História Nosso Supercorp - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Tags Karadanvers, Lenaluthor, Supercorp, Supergirl
Visualizações 146
Palavras 1.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quase que eu esqueço de postar hj hehe

Capítulo 22 - Excitação


Kara me pegou pela cintura e me levantou e eu passei as minhas pernas em torno da sua cintura. Ela foi caminhando comigo no colo até a cama, me deitou e ficou por cima de mim, seus lábios foram em direção ao meu pescoço e lá ela deixava vários beijos e chupões que eu sei que não sumirão tão cedo. Numa velocidade master ela ergueu o corpo e me levou junto, agora ela estava sentada no meu colo, tirou a minha blusa e atacou os meus seios mesmo com o sutiã que não demorou muito pra encontrar o chão e quando isso aconteceu, ela me deitou na cama novamente e desceu ficando entre as minhas pernas começando a beijar a minha barriga e os meus seios.

-Você é perfeita. -Ela disse me olhando e começou a morder e chupar os meus seios descendo entre beijos até o meu umbigo. Ela tirou a blusa e o sutiã que usava e eu observava todos os seus movimentos atentamente. Num movimento rápido tirou a calça que eu usava me deixando só de calcinha e começou a beijar o tecido umedecido e a todo momento passava os dedos pelo local e me olhava pra ver minha reação e adorava ver meu desespero com aquilo.

-Kara... por favor... _Falei de olhos fechados agora implorando e ela sorriu e subiu o rosto parando no meu ouvido.

-Só o que eu quiser _Ela disse com uma voz rouca e mordeu a minha orelha me fazendo arrepiar.

Tirou a minha calcinha me deixando completamente nua e tirou o resto da roupa que ainda tinha em seu corpo ficando também nua.

Sem aviso ela voltou a beijar minha intimidade e começou a passar a língua diversas vezes ameaçando penetrar e aquilo estava muito excitante, eu segurei em seus cabelos a forçando a ir além mas ela retirou a minha mão dali, com dois dedos ela me penetrou sem avisar arrancando, assim, gemidos altos meus. Seus movimentos de vai e vem misturados com a sua língua passeando pelo meu clitóris era delirante e tudo o que eu conseguia fazer era me segurar no travesseiro no qual minha cabeça estava em cima, seus movimentos foram aumentando assim como os meus gemidos, vê-la me olhando daquele jeito tão feroz e insaciável era prazeroso, ela me olhava com desejo e me fazia sentir tão vulnerável, esses pensamentos me dominaram e quando menos percebi finalmente cheguei ao meu ápice e eu juro que eu queria sentir aquela sensação eternamente, ter ela me olhando daquele jeito, o seu corpo todo nu só pra mim, aquele tesão viciante, nossa como eu amo essa mulher.

Ela percebeu que eu tinha gozado e continuou o oral retirando os dedos de mim e eu a puxei para ficar em cima de mim pra me beijar. Seus lábios se encontraram com os meus e eu pude sentir o seu gosto misturado com o meu num beijo ainda cheio de luxuria, sua língua passeava por toda a minha boca tendo toda a minha permissão, aquilo estava tão excitante pra ela quanto estava pra mim. Eu parei o beijo e me aproximei da sua orelha.

-Minha vez. _Eu disse e inverti as posições agora ficando por cima dela.

Comecei uma trilha de beijos até a sua intimidade e então sem esperar mais eu iniciei um oral selvagem a fazendo gemer tão auto quanto eu, ela segurou nos lençóis e levantava o quadril procurando mais contato, eu entendi e aumentei mais ainda os meus movimentos. Minha língua passeava por todo o local e a penetrava com vontade e ela segurou nos fios dos meus cabelos me fazendo ir ainda mais fundo e rápido e então após alguns gemidos autos ela finalmente chegou ao ápice e eu pude provar o seu gosto novamente. No final, nós duas ficamos exaustas e ofegantes, eu me deitei ao seu lado na cama e nós duas ficamos olhando pro teto.

-Amorr.... _Ela me chamou respirando fundo.

-O quê?_ perguntei cansada.

-Você fez uma super-heroína ficar cansada. _Ela falou e nós duas rimos.

-Esse é o meu super poder Supergirl. _Falei me virando pra ela e a olhando.

-você é muito poderosa, me deixa tão vulnerável quanto Kriptonita. _Ela falou me olhando e eu me aproximei para beija-la mas então o comunicador do DOE apitou e irritantemente a voz da Alex saiu dele nos fazendo soltar um grunhido em insatisfação.

-Supergirl, sofremos um novo ataque, precisamos de ajuda, você também Lena, as duas no DOE pra ontem.

-Já estamos indo, desmanche prazer. _Eu disse e desligamos.

-É, parece que não vamos dormir hoje, amor.

-E nem é pelo motivo que eu queria. _Falei e ela riu e me deu um selinho.

Tomamos um banho rápido, trocamos de roupa e fomos voando, literalmente, pro DOE.

-Finalmente senhoritas. _Alex disse debochando.

-Não enche Alex, qual foi o problema? _Kara falou com o rostinho vermelho, que fofa.

-Houve uma grande onda de dores de cabeça a alguns minutos, recebemos relatórios de várias pessoas que deram entrada nos hospitais de National City e isso poderia ser só mais uma epidemia se não fosse por um anúncio.. _Alex disse e nos mostrou o telão e nele havia um homem com uma máscara e voz de computador.

-Supergirl, só você será capaz de rastrear minha localização, o mapa está na sua mente eu o coloquei aí, e me encontre, eu me mostrarei mas venha só você, não quero machucar essas pessoas inocentes mas também não posso abrir mão do meu objetivo, se tentar alguma coisa, seus amigos e sua namorada sofrerão. _Disse e a mensagem acabou.

-Você conseguiu retirar essa voz de computador? _Kara perguntou nervosa ao Winn.

-Não, seja lá quem for é muito bom no que faz. _Ele disse preocupado.

-eu vou encontra-lo. _ela disse confiante.

-O que? Isso é claramente uma armadilha. _Alex disse. -Você consegue descobrir onde ele está daqui? Podemos ao menos mandar reforços.

-Não, não é assim que funciona, uma localização psíquica é como uma bússola, ou seja, quanto mais você se aproxima mais a conexão fica forte.

-Tá decidido, eu vou sozinha, eu posso tentar convencer ele a parar, posso tentar reverter isso. _Ela falou e todos olharam pra mim esperando que eu a proibisse.

-Você vai tomar cuidado?_Perguntei a olhando.

-Eu vou. _ela falou me olhando com uma carinha boba.

-Então por mim tudo bem, eu confio em você. _Eu disse e todos os outros duvidaram mas aceitaram.

-Te vejo em um minuto. _Ela disse e foi em direção ao terraço do DOE.

-Foi a mesma coisa que a viúva negra disse em vingadores.

-WINN!!! _Todos disseram juntos pela péssima piada.

-Amor! _A chamei e me aproximei mais a alcançando no terraço e ela já estava no ar e parou pra me ouvir. _Me mostra a sua mão. _Falei a fazendo rir e me mostrando a mão com a aliança. -Tudo bem, pode ir.

-Possessiva. _Ela disse

-insensível.

-Exagerada.

-Gostosa. _Eu disse baixinho só pra nós duas escutarmos e ela se aproximou do terraço voando devagar e me eu me inclinei pra beija-la. _ se cuida. _Falei ela se despediu com um selinho e voou o mais depressa que eu já vi. _Se você morrer eu mato você sua desgraçada linda. _Eu falei agora sozinha.


Notas Finais


Eita..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...