História Nosso vizinho - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Amor Proibido, Casal, Desejo, Paixão, Romance, Vizinho
Visualizações 29
Palavras 1.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OI MEUS AMORES
vou já começar com aquele clichê pedindo desculpas, por taaaaaaaaanto tempo. Dessa vez foi muito mesmo, desculpem.
Mas sabem q assim como vcs, eu também tenho uma vida, e estou cheia de trabalhos e até problemas (bons e ruins) pessoais. Mas irei postar alguns capitulos q já tinha escrito, e assim q tiver novos, estarei postando
SEM MAIS ESPERAS, BOA LEITURA

Capítulo 37 - "Amigo"


Fanfic / Fanfiction Nosso vizinho - Capítulo 37 - "Amigo"

Os dias passam correndo, logo nesse fim de ano, tudo corrido. Mas tive uma ótima semana, hoje foi o último dia de aula na faculdade.

- FÉRIAS!! – Amanda grita ao sairmos pelo portão

- Ai sua louca, não me faz passar vergonha – Reviro os olhos

- Querida, FÉ-RI-AS, EU PRECISO GRITAR – Continua gritando e caio na gargalhada

Sou surpreendida por um braço em volta do meu pescoço

- E aí princesas – Diz Jorge dando um beijo no meu rosto – Preparadas pras férias?

- Já nasci pra isso, meu bem – Diz Amanda

- Com certeza – Concluo

- Então, tenho um convite pra vocês – Jorge diz enquanto continuamos andando – Sabem que meus avós tem uma chácara fora da cidade não é?

- Rico! – Amanda brinca e rimos

- Então, falei com eles e me deram as chaves, na quinta estou indo. Estão convidadíssimas para me acompanhar – Jorge diz andando de costas na nossa frente

- Eer... – Digo e o olho pra Amanda – Quem vai?

- Um primo, dois amigos e suas namoradas. Só quatro pessoas, e vocês

- estaremos lá – Diz Amanda

- Que? – Revido a olhando sério

- Ah Isabela, nem vem com suas desculpas

- Isso mesmo, não aceito que negue isso – Jorge diz e fico em silêncio – Vamos vai... Voltamos no domingo. E óh bem no seu aniversário, podemos comemorar lá

- Ah não – Reviro os olhos

- Isabela, ou você vai, ou terá que dar uma festa – Diz Amanda

- Aff!! TÁ BOM, TÁ – Digo séria e os dois sorriem me abraçando

- Vai ser ótimo – Diz Amanda me batendo

- A gente combina tudo por mensagem depois, beleza? - Jorge diz e afirmamos com a cabeça - Ah.. Isa, posso passar na tua casa hoje?

- Claro – Digo sorrindo e ele se despede e vai em direção ao seu carro

Volto pra casa e encontro minha mãe fazendo o jantar, fico conversando com ela e só me dou conta do tempo quando recebo uma mensagem do Jorge dizendo que estava a caminho.

- Vou tomar banho, e ah! Eu vou sair com o Jorge, como alguma coisa fora – Digo indo direção a escada

Tomo meu banho e vou trocar de roupa quando ouço meu pai passar falando com alguém no telefone, parecia bem preocupado. Esqueço e continuo me arrumando até ouvir a campainha.

- Deixa que abro – Digo descendo as escadas e encontrando meu pai no sofá – Oi pai – Digo rápido e atendo o interfone

- Quem é? – Pergunta meu pai

- O Jorge

- Namoradinho dela – Diz minha mãe sorrindo me fazendo revirar os olhos

- Manda ele entrar, quero conhece-lo. Convida pro jantar – Diz meu pai

- O que? Por que? – Digo rápido

- Porque quero conhecer seu ‘amigo” – Diz ele desenhando as aspas no ar

“-pra que isso? não somos namorados – Penso”

Vou até o portão e encontro Jorge com um sorriso enorme ao me ver

- Oi – Digo e ele apenas me olha – Entra – Digo dando espaço

- Você... você me surpreende a cada dia senhorita Santos – Diz ele me olhando de cima a baixo me fazendo corar

- Para Jorge – Digo sorrindo e ele me abraça – Tenho um convite a fazer

- Hm – Diz Jorge me soltando e colando nossas testas – Posso fazer uma coisa antes? – Ele pergunta com nossos lábios bem próximos

- Pode – Sussurro e logo ele me beija, lentamente com leves mordidas e mãos quentes percorrendo minhas costas e nucas. Que beijo é esse? Paro antes que não consiga mais

- Agora pode falar – Ele diz com um sorriso

- Meu pai está lhe convidando pra jantar – Digo e percebo sua expressão ficar séria – Mas não tem problema se não quiser agora, eu enrolo eles e outro dia vocês se falam melhor, por que não é necessário isso agora até por que a gen... – Falo tudo muito rápido expressando meu nervosismo

- Calma Isa  - Jorge me interrompe sorrindo – Tudo bem, eu aceito. Tudo bem mesmo, não estou indo pedir a sua mão em casamento, não por enquanto. Mas quero conhecer seus pais

- Ta – Digo sorrindo aliviada e ele me beija novamente

- Mais calma agora? – Pergunta e afirmo

Entro e o levo até a sala onde meus pais conversam, o apresento aos dois e minha mãe me olha com um olhar de quem quer falar “hmmm filha, que gato”.

Por que estou tão nervosa? É só um jantar inesperado e nada mais. O Jorge parece bem tranquilo, até já está arrancando risadas do meu pai, aproveito e deixo os dois um pouco sozinhos enquanto ajudo minha mãe a pôr a mesa.

Estamos todos jantando, as risadas e a conversam vão me deixando mais tranquila.

- Mas então, sei que hoje em dia, vocês jovens tem umas relações esquisitas, mas quero saber o que realmente ta acontecendo com você e minha filha – Diz meu pai olhando pro prato a sua frente e Jorge troca olhares comigo

“Valeu pai, isso realmente foi sua tentativa de amenizar a pergunta: quais são suas intenções com minha filha? – Penso”

- Am... – Diz Jorge me olhando – Eu... Eu realmente quero algo mais sério com sua filha, ela sabe disso. Mas a respeito, respeito sua vontade de ir com mais calma. Então, estamos apenas nos conhecendo um pouco melhor, passando um tempo juntos. E dependente do que a Isa decidir, vou respeita-la e entender que é o melhor pra ela

- Respeito é sempre bom – Diz meu pai o olhando e sorrindo e ficamos em silêncio um bom tempo

- Bom... Vou tirar esses pratos – Digo recolhendo os talheres – E trazer a sobremesa

Digo tentando quebrar o gelo e funciona, a conversa volta a fluir e comemos a sobremesa. Um tempo depois meu pai se despede do Jorge

- Bom, Foi ótimo te conhecer melhor rapaz – Diz ele apertando a mão – Mas agora tenho que ir trabalhar

- Essa hora pai?

- É filha, tô cheio de processos. O Carlos ta faltando esses dias, sobra tudo pra mim

- Mas aconteceu alguma coisa – Pergunto interessada demais, tento disfarçar – Er.. com o bebê e tal...

- Não, não, Tudo certo. Gravidez, sabe como é, tá todo ocupado cuidando da Carolina

- Ah... – Digo pensativa

- Bom, deixa eu ir. Foi um prazer – Diz meu pai sorrindo e nos deixa na sala

Ficamos um pouco com minha mãe e depois chamo o Jorge até meu quarto. Depois de algum tempo conversando, somos interrompidos pelo meu celular. Era uma mensagem do tal “admirador”: “-Oi, tá podendo falar?”

- Quem é? – Pergunta Jorge curioso

- Ah ninguém, só um louco aí que apareceu pra me encher

- Entendi! Espero que não seja mais um da fila, por que eu cheguei primeiro e você já é minha

- Sua? Desde quando – Sorrio e o bato

- Desde que eu disse que era – Jorge debocha

- Hahaha Não sabia que me comprou, quanto custei?

- Hm... dinheiro nenhum no mundo pode pagar. Nem a pedra mais valiosa, tô tendo muita sorte de passar esses momentos com você – Diz sério me olhando

- Não cansa de ser fofo senhor Jorge?

- Pra te fazer feliz? Nunca – Ele diz e me puxa pra um beijo calmo.

O clima vai esquentando e sinto a mão dele subindo por dentro da minha camisa. Sento em seu colo com as pernas em volta da sua cintura e ele me puxa pra mais perto do seu corpo. Com delicadeza, Jorge tira minha camisa e por alguns segundos olha meu corpo e me puxa para mais um beijo.

- Isa?- Somos interrompidos pela minha mãe batendo na porta

- O..Oi mãe – Digo recuperando o fôlego

- Aconteceu alguma coisa com o Sky, estão pedindo sua ajuda

(Continua)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...