História Nossos Demônios (Joshler) - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Twenty One Pilots
Personagens Josh Dun, Personagens Originais, Tyler Joseph
Tags Amigos Apaixonados, Amor, Amor Gay, Gay, Horror, Josh, Josh Dun, Joshler, Magia, Ódio, Romance, Sobrenatural, Terror, Top, Twenty One Pilots, Tyler, Tyler Joseph, Tysh, Vampiro
Visualizações 135
Palavras 926
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 31 - Adeus


Fanfic / Fanfiction Nossos Demônios (Joshler) - Capítulo 31 - Adeus

O clima estava pesado, mas apenas na mente de Josh, que ainda permanecia deitado entre os outros dois rapazes que dormiam...

Josh se sentia usado, sujo... Seus pensamentos não se aquietaram por um instante, ele havia feito algo que não queria mais o clima do momento o atraiu, e agora ele está arrependido. O garoto de cabelos vermelhos encarava o teto, enquanto questionava a sua própria sanidade, ele já sentia os seus instintos tomando conta do seu corpo.

De um lado estava Blurry/Tyler, e do outro Brendon... Os dois compartilhavam do mesmo cansaço enquanto suspiravam naquele sono pesado... Lentamente e tentando não acordar os outros rapazes, Josh levantou da cama e foi até o criado mudo que estava ao lado de Brendon.

Josh ligou o abajur que estava ali, ele tirou a parte de cima deixando a lâmpada amostra.

— O que você está fazendo? — Brendon acordou coçando os olhos, incomodado com luz...

Assim que Brendon abriu os olhos ele pode notar Josh o encarando com uma expressão de raiva, com os olhos vermelhos.

— Novamente, o que você está... — Brendon foi interrompido.

Josh agressivamente pegou o abajur e quebrou a lâmpada na quina do criado mudo.

— O QUE DEU EM VOCÊ? — Brendon se levantou...

E rapidamente Josh enfiou a lâmpada quebrada e pontiaguda na barriga de Brendon... Com o abajur ligado o rapaz começou a se eletrocutado.

A essa altura, Blurry/Tyler já estava acordado, e assustado, encostado na parede do outro lado do quarto.

Josh, com um sorriso amedontrador estampado em seu rosto, agarrou mais uma vez no abajur e começou a enfia-lo várias e várias vezes em Brendon, jorrando sangue por todo o quarto.

— DROGA! — Blurry/Tyler gritou assustado.

— Você está com medo do que?? — Josh jogou o abajur no chão e encarou Blurry/Tyler

— Fica... Longe de mim! — Blurry/Tyler permanecia encostado na parede, assustado.

— Você tem medo de que alguém machuque você? Porque você ainda não está adaptado com este corpo, não é mesmo? — Josh foi se aproximando lentamente — Por enquanto você não passa de um simples humano...

— Você não teria coragem de me machucar, eu ainda sou o Tyler! O cara que ama você! — Blurry/Tyler tremia a cada passo que Josh dava.

Josh correu e acertou em cheio com um soco o rosto de Blurry/Tyler, fazendo o mesmo cair no chão, cuspindo sangue da sua boca machucada.

— O que você disse? — Josh sorria.

— Você não pode me matar! — Blurry/Tyler voltou a encarar Josh.

— E quem disse que eu quero te matar? Eu não perderia meu tempo com um parasita insignificante como você... — Josh se abaixou pra ficar cara a cara com Blurry/Tyler — Eu quero que você saía do corpo do Tyler.

— E como você vai fazer isso? — Blurry/Tyler olhava nos olhos vermelhos de Josh, com uma expressão de raiva.

Josh sorriu, estralou os dedos e mais uma vez atingiu o rosto de Blurry/Tyler com um soco.

— Filho da puta! — Blurry/Tyler se levantou — Você não vai me convercer com apenas uns socos!

Josh agarrou o rapaz e o jogou contra a parede, de frente.

— Eu já cansei desse seu jogo! Você se aproveitou das inseguranças de Tyler, mas você não passa de um obsessor invejoso! Você queria tomar o lugar dele porque apesar de tudo ele é muito mais do que você! Muito mais do que uma entidade, porque ele está vivo! — Havia uma enorme quantidade de ódio em cada palavra que saia da boca de Josh.

— Você não sabe do que está falando — Blurry/Tyler estava sendo impresado na parede por Josh.

— Você era o demônio das inseguranças dele, mas agora eu sou o demônio das suas inseguranças! — Josh ria — E não adianta tentar se livrar de mim, eu posso voltar quantas vezes eu quiser... Ou você acha que foi a magia daquele maldita bruxa que me fez sobreviver daquela estaca?

Blurry/Tyler suava e tremia de medo, Josh o apertava contra a parede enquanto falava encostado em seu rosto. Blurry/Tyler podia se livrar daquela situação facilmente, se não estivesse preso a um corpo humano indefeso, como o de Tyler.

— O mais irônico disso é que eu herdei esses poderes do seu sangue! — Diz Josh.

— VOCÊ NÃO PODE ME TIRAR DESSE CORPO! — Blurry/Tyler empurrou Josh.

O mesmo tentou sair correndo, mas Josh o alcançou e com uma rasteira, o derrubou no chão.

Josh pisou em cima do braço de Blurry/Tyler, em seguida ele a segurou... Puxando de uma só vez, fazendo os ossos daquele local quebrarem.

— AAAAAAAAAAAAAAH! — Blurry/Tyler começou a gritar desesperadamente.

— Você é patético! — Josh riu — Sempre se achou poderoso, não é? Mas não consegue suportar a dor física humana, mas isso é apenas 1% do que eu posso fazer com você!

Blurry/Tyler agonizava no chão, Josh tinha razão, a dor física humana jamais foi sentindo por aquele obsessor.

— Eu me rendo! Eu entrego o corpo de Tyler de volta! — Blurry/ Tyler Gemia — Mas eu vou levar cada fragmento de você da memória dele comigo! Ele vai te esquecer, Josh! Você não vai mais existir pra ele!

— Filho da...

(...)

Josh desmoronava por dentro em todas as vezes que ele teve que machucar o corpo de Tyler para machucar Blurryface...

Agora, Tyler estava em seu colo, dormindo um sono profundo, com o rosto marcado por manchas roxas e pequenos cortes. Josh o encarava, enquanto chorava...

— Eu não queria ter que te machucar, meu amor — Josh passava a mão suavamente no rosto de Tyler, enquanto chorava.

— Ele vai ficar bem agora, obrigado por ter trazido ele de volta, Josh... — Megan cuidava dos ferimentos de Tyler.


Notas Finais


Ae galera eu me esforcei pra fazer um dramaninha uma açãozinha e tal, não sei se deu certo mais espero que sim hehe

Então o que acharam?
Comenteeem 💓

Me encontrem no insta: @itsjoshjosh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...