História Not a normal girl - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Transformers
Personagens Bumblebee, Personagens Originais
Tags Bee, Bumblebee, Reader, Transformers
Visualizações 24
Palavras 2.457
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Capítulo 16


Fanfic / Fanfiction Not a normal girl - Capítulo 16 - Capítulo 16

Três anos depois, as coisas aqui na base tinham mudado bastantes mas os ataques dos Decepticons tinham terminado, era estranho não sairmos quase todos os meses atrás de um monte de lata. Bem, a minha vida está num ponto que nunca pensei que estivesse. Eu não passo um dia sem me rir muito, o Bee e eu continuamos juntos, meu pai continua a ensinar-me coisas de Cybertron, o Jazz já parou de tentar conquistar-me e tornou-se no meu melhor amigo, o tio Ratchet ensina-me tudo sobre medicina cybertroniana, o Ironhide continua a ajudar-me a aprimorar as minhas habilidades de luta e de tiro e os gémeos continuam a ser os mesmos gémeos de sempre. Ah! Não posso esquecer que a Annie e o Leo terminaram a faculdade e estão a morar juntos e estão a trabalhar, então é complicado arranjar uma hora para me encontrar com eles e ainda têm o Lennox que continua igual e o Epps... Ele decidiu deixar a vida do exército para trás, agora não sei bem o que ele faz mas já não está mais conosco.

Lennox- Helena?

Olho para ele, eu estava tão bem aqui quieta a pensar na minha maravilhosa vida.

Lennox- Vamos para uma missão agora, queres vir?

Eu- Claro, porque não?

Transformei-me no meu modo veiculo, lembro como se fosse ontem quando consegui transformar-me nesta minha forma, todos pensavam que eu ficaria com as cores vermelhas e azuis como o meu pai, mas fiquei preto em branco, ninguém sabe como porque as minhas cores estavam baseadas no vermelho, no azul e um pouco de branco, não daria para eu ser preta e branca mas prontos, meu pai ainda acha que é por causa da minha mãe mas não sabe ao certo... Entro num avião com o meu pai e com o Ironhide.

Ironhide- Olhem só quem vem conosco.

Eu- Pois é, missão em campo, já algum tempo que não tinha.

Optimus- E tu sabes porquê.

Eu- Eu não tenho culpa se os Decepticons fizeram uma armadilha e pelo facto que fui atingida pelas costas...

Optimus- Exatamente por isso e porque ficaste alguns dias na enfermaria.

Eu- Fica calmo pai, vai dar tudo certo, eu espero.

Ficamos a viagem inteira a conversar até finalmente chegarmos a Chernobyl. E eu ainda não sabia porque... 
Transformo-me em humana e vou ter com o Lennox.

Eu- O que viemos aqui fazer?

Lennox- Tem aqui uma tecnologia alienígena, pelo menos foi o que o senhor Voshkod disse.

Voshkod- Disse sim, sigam-me.

Onde é que este homem apareceu? Apenas decidi seguir o Lennox mas antes perguntei ao meu pai se fazia mal eu entrar num prédio de grandes radiações, ele disse que não havia problema então entro sem equipamento e parece que o Voshkod também entrou sem equipamento de proteção. Eu olho curiosa para o Lennox e ele retribuiu o mesmo olhar.

Lennox- Senhor Voshkod onde está o seu equipamento de proteção?

Voshkod- Não importa, para mim é apenas uma questão de tempo. 

Questão de tempo? Não podia ser doença pois ele está com medo demais para isso... Algo me diz que está a chegar confusão...
Andamos pelos edifícios de Chernobyl e eu observo o lugar inteiro, sempre tive uma grande curiosidade de ver este lugar.

Lennox- Pena que já não estejas na escola não é?

Eu- Verdade, podia fazer um belo documentário sobre este lugar.

Descemos para um outro lugar e o Voshkod tinha ido embora, ou melhor ele tinha fugido. Eu encontro o que viemos buscar, isto é... Uma peça de motor duma nave Autobot acho que o meu pai vai conseguir identificar qual seja a nave. Toco no meu comunicador.

Eu- Encontramos a carga pai, penso que seja uma peça motor duma nave Autobot mas não posso confirmar.

Optimus- Muito bem Helena, ajuda os humanos a trazerem a carga.

O Lennox chamou-me e eu olho para ele, ele limpou uma caixa e mostrou o símbolo dela.

Lennox- O quê que o programa espacial soviético tem haver com isto?

Isso também passou na minha cabeça, o que raios eles estavam a fazer com esta tecnologia de Cybertron e como eles a conseguiram.

Soldado- Senhor grandes leituras de energon a aproximarem-se em grande velocidade!

O chão foi destruído e uma grande criatura, mas muito grande mesmo, saiu do chão e pegou na carga, os soldados começaram a disparar e eu torno os meus braços em canhões e disparo também, aquela criatura olhou para mim e conseguiu apanhar-me. Ela levou-me lá para fora junto com a carga destruindo todos os prédios pelo caminho. Vi o meu pai a aproximar-se e eu transformo-me em robô e tento pegar na carga o que foi um sucesso, só faltava conseguir sair daqui, o meu pai transformou-se em robô e pegou na sua espada e escudo que estavam no reboque que ele trazia, ele começou a lutar contra esta criatura e conseguiu libertar-me, no meio da criatura apareceu um Decepticon que depois foi embora.
Eu continuava a olhar para a carga em minhas mãos e depois viro-me para o meu pai.

Eu- Quem era aquele?

Optimus- Shockwave, e tu estás bem?

Ele olhou para mim e viu se eu tinha algum ferimento e eu sorri.

Eu- Eu estou bem pai eu juro, agora vamos focar no principal.

Estendi-lhe a carga e ele segurou-a no mesmo instante o Ironhide veio para o nosso lado.

Ironhide- A Helena tem razão, é uma peça de uma nave Autobot, ensinaste bem Prime.

O meu Pai sorriu para mim e eu pergunto...

Eu- De que nave pertence?

Optimus- De uma nave Autobot estava desaparecida, ela carregava uma tecnologia que podia ter salvo o nosso planeta...

Eu- Porque não a usaram?

Optimus- Porque o capitão, Sentinel Prime decidiu sair do planeta com os pilares.

Eu- Por outras palavras, ele ficou com medo e fugiu.

Optimus- Sentinel é um Prime e liderou os Autobots antes de mim, ele era um bom amigo.

Eu- Abandonou-vos.

Optimus- Ele fez o que achava certo!

Eu- Mas um Prime devia saber que nada mais importa do que a segurança dos seus amigos, se ele saiu do planeta com tecnologia capaz de trazer a vitória para os Autobots, porquê que ele foi embora? Porque ele teve medo!

Ironhide- Tenham calma vocês dois.

Eu- Dá-me a tua opinião Ironhide.

Ele olhou para o Optimus e deixou-se ficar calado, entendi tudo, só porque não quer desrespeitar o líder... Transformo-me em carro e fui para o avião, eu ainda não conheci esse Sentinel mas já não gosto dele nem um pouco.
Quando todos estavam prontos voltamos para casa, eu e o meu pai não dissemos nada mas eu sentia que ele queria se desculpar como eu queria. Quando chegamos eu tive a fazer um relatório para o Lennox e depois olho para o meu pai que ainda estava no seu modo camião e à frente da peça do motor da nave, eu suspiro e vou até ele. Sento-me em cima do seu capo e olho para ele.

Eu- Desculpa, apenas penso que ele podia ter ajudado na guerra.

Optimus- Não tem problema filha, entendo que penses que o Sentinel não fez nada para ajudar mas ele tomou uma decisão e eu sei que foi para benefícios futuros.

Eu- Tu lá sabes, estás irritado não é?

Optimus- Mas não é contigo.

Eu- Eu sei.

Fico ali com ele enquanto observava o Bee com dois soldados  a fazer uma demonstração de como matar um Decepticon para os novatos. O Que, que era um dos meus Autobots preferidos, aproximou-se.

Que- Minha cara Prime eu tenho umas armas perfeitas para ti.

Eu- Já disse que eu não preciso de armas, eu já tenho os meus canhões, para mim chega.

Que- Ainda irei achar algo que te agrade pequena guerreira.

Eu- Boa sorte então Que.

Assim que ele se afastou, o Lennox veio para cá com uma mulher loira com cara de quem se acha a melhor.

Lennox- Optimus deves lembrar-te da Charlotte.

O meu pai não respondeu, vai ser bonito...

Jazz- Ele não fala com ninguém, está chateado.

Mentira, ele já falou comigo! Melhor não dizer em voz alta.

Charlotte- E isso é o quê? Greve de fala?

Eu- Nem esta chateado nem é greve de fala, ele está furioso.

Charlotte- E quem falou contigo?

Olho para ela incrédula, como assim?!

Charlotte- O que faz uma garotinha aqui Comandante?

Todos gelaram quando ouviram ela a chamar-me de garotinha.

Lennox- Por favor senhora, não chame ela de garotinha, Helena fica quieta.

Apenas respiro fundo e não deixei que os insultos que estavam na minha mente não escapassem pela minha boca.

Charlotte- Já disse para não me chamares de senhora e Lennox eu chamo esta criança como eu quiser, se eu digo que é uma garotinha é porque é mesmo.

Eu- Coitada...

Charlotte- O que disseste?

Eu- Tenho pena de ti Charlotte, o teu comportamento diz-me, o quão estúpida devias ter sido quando eras jovem, ninguém gostava de ti, ninguém queria nada contigo, por isso focaste nos estudos e conseguiste chegar aqui, num posto superior de qualquer um neste hangar e agora pensas que és a melhor mas continuas a não valer nada.

A ficha da Charlotte caiu, ela estava chocada e triste, ninguém manda chamar-me de garotinha.

Eu- Alguém se atreva a dizer quem eu sou para esta falta de carência aqui, porque eu mato quem disser.

Sai de cima do meu pai e sai de perto daquela mulher, estou irritada demais preciso de me acalmar... Ainda consegui ouvir a Charlotte a exigir saber quem eu sou mas ninguém lhe respondeu. Fui para a porta do hangar e o Bee apareceu ao meu lado.

Bee- Isso foi, bastante agressivo.

Eu- Nem me digas, até me sinto mal, não por ela, mas sim porque nunca sou assim tão má.

Bee- Mas foi bem dito, não usaste a violência como sempre, apenas falaste, muito bem querida.

Corei na hora, ele adora colocar-me alcunhas fofas a toda a hora e deixar-me assim... O Bee riu da minha cara e eu mostro-lhe a língua.

Ratchet- Helena?

Eu- Sim tio?

Ratchet- Eu e o Optimus vamos para a lua ver da nave, por favor não mates ninguém até voltarmos.

Eu- Depois de voltarem eu posso?

Ele olhou-me sério e eu e o Bee rimos, ele e o meu pai foram embora para irem para um foguetão para irem à lua, bem que eu queria ir com eles tristeza. Eu fui ter com o Ironhide e fui para o seu ombro.

Ironhide- Não me importava de ver mais outra briga entre tu e aquela loira sem noção.

Eu- Relaxa Ironhide, acredito que eu e ela vamos ter muitas mais confusões.

Jazz- Tu impressionas-me a cada dia que passa Lena.

Apenas sorri e com o tempo acabei por me deixar dormir no ombro do Ironhide. Horas depois eu acordo a ouvir a Charlotte a perguntar o que eu fazia no ombro do Ironhide. Eu sento-me e olho para ela.

Eu- A dormir.

Charlotte- Tens outros sítios para fazer isso do que ai! A empatar o robô!

Eu respiro fundo e não disse mais nada, eu gosto de calma quando acordo e ela já quase estragou a minha bela e preciosa calma.

Jazz- Olha a Annie está ao portão da base, parece que está com problemas para entrar.

Salto para o chão e vou a correr para o portão da base, encontrei a Annie no chão a ser algemada.

Eu- Podem soltar-la, ela está comigo.

Os soldados soltaram-na e ela levantou-se.

Annie- Eu disse seus idiotas! E vocês deviam de reconhecer-me! Eu ajudei aqui a Helena a salvar duas vezes o mundo!

Reviro os olhos e caminho até o hangar novamente acompanhada pela Annie.

Eu- O que estás aqui a fazer amiga?

Annie- Tenho informações para ti, um colega de trabalho do Leo entregou-lhe uns papéis a falar sobre o lado escuro da lua e que uma viagem para lá foi cancelada, ele ainda disse que os Autobots estão em perigo.

Eu- O Leo podia ter vindo para explicar tudo detalhadamente.

Annie- Pois podia mas tu sabes o quão medroso ele é.

Eu- Pois... 

Annie- Sabes o que foi mais estranho?

Eu- O quê?

Annie- O homem que deu as informações morreu minutos depois de ter contado ao Leo sobre a lua e depois todos foram atacados por um Decepticon voador.

Eu- Imagino o desespero do Leo.

Ri com esse pensamento e ela bateu no meu braço.

Annie- O meu Leo não é apenas uma galinha tá?

Eu- Claro, claro que não.

Entramos no hangar e fomos contar ao Lennox o que ela me tinha contado e depois a Charlotte apareceu.

Charlotte- Quem é essa?

Annie- O meu nome é Annie e sou a melhor amiga da Helena.

Charlotte- Seu nome é Helena? Combina contigo e o que pensas que isto é? Um local de excursão em que podes trazer quem tu quiseres?

Eu- Espero bem não ouvir o meu nome a sair pela tua boca suja novamente e a Annie, ajudou-me nestas duas ultimas guerras contra os Decepticons, se tiveres algum problema com isso existe o veterinário onde podes resolver-los.

Pego na mão da Annie e puxei-a para perto dos Autobots.

Charlotte- Eu vou acabar por meter-te na rua se falares novamente assim para mim!

Ela gritou e eu respondi do mesmo tom.

Eu- Não gostaste?! Tenho muita pena e se fores para meter na rua espero que sejas mesmo tu e não um dos teus empregados!

Cruzo os braços e tento acalmar-me.

Sideswipe- Uma Prime irritadinha, é tão engraçado.

Eu sorri e depois fui para o ombro do Bee com a Annie.

O meu pai e o meu tio já tinha chegado com 5 pilares e com o Sentinel Prime, assim que meti os meus olhos em cima dele senti que algo não estava bem, assim que vi o meu pai pronto para cravar a matriz da liderança no peito do Sentinel, eu queria impedir-lo mas depois lembrei-me da nossa pequena briga esta manhã, ele confia no Sentinel... Talvez eu deva de confiar também... O meu pai cravou a matriz na centelha de Sentinel e o mesmo acorda, todos tentaram acalmar-lo pois ele encontrava-se bem assustado e confuso.

Annie- Que cara é essa?

Eu- Não confio nele.

Annie- Mas ele não é um Prime?

Eu- Fallen também não era um Prime?

Annie- Mas este o Optimus conhece.

Será que ele o conhece de verdade?

Annie- Sem ofensa Helena mas eu preciso de ir.

Eu- Tudo bem, adeus Annie.

O Bee colocou-a no chão e eu encaro o Sentinel.

Bee- Tens que relaxar Lena, acho que estás bem tensa hoje.

Eu- Eu também acho...

Quando o olhar do Sentinel se encontrou com o meu, senti algo muito mas muito mau... O quê que se passa...?

 


Notas Finais


Tenciono fazer um especial em breve minha gente! O especial vai ser os personagens a responderem e a fazerem desafios e são vocês que perguntam e desafiam! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...