História Not Afraid Anymore - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Ouran High School Host Club
Personagens Haruhi Fujioka, Hikaru Hitachiin, Kaoru Hitachiin, Personagens Originais, Tamaki Suoh
Tags Shinehalley
Visualizações 11
Palavras 2.525
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Harem, LGBT, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey! Olha só quem voltou depois de cinco mil anos sem postar nada, euzinha! Eu parei um pouco com essa fanfic pois tava escrevendo outra de Sally Face (que eu recomendo) e queria me concentrar em finalizar aquela idéia que era curtinha (no máximo 20 capitulos) pra voltar com tudo pra essa.

Então eu decidi que vou finalizar TETSE (The Eyes That Saw Everything) e SS (Sweet Scape) que são relativamente msnores que essa fanfic pra continuar NAA (Not Afraid Anymore), entendem? Enfim, espero que gostem do capítulo. Boa leitura!

Ps:Desculpa os erros!

Capítulo 12 - A Pure Soul Is a White Soul


Fanfic / Fanfiction Not Afraid Anymore - Capítulo 12 - A Pure Soul Is a White Soul

Uma alma pura é uma alma branca





Se tinha uma coisa que Joyce odiava era as reuniões de família com seus tios, gostava só quando se reunia com suas primas. Não que eles não fossem legais com ela, mas o que a irritava era a forma como tratavam Angel, exeto o seu próprio pai, achava aquilo injusto com a garota que não teve culpa de ter sido criada.

-Eu sei que seu aniversário é amanhã e seus parentes estarão aqui essa noite para a "reunião", mas poderia prestar atenção por favor? - Jaymes suspirou tentando fazer a garota parar de desenhar. Ele era um garoto alto, seu cabelo castanho liso era comprido até um pouco abaixo dos ombros, seus olhos eram verdes escuros quase castanhos e usava uma blusa preta de manga cumprida com o desenho de alguma capa de alguma banda de rock, calça jeans preta e um tênis all star preto, estava sentado na cama de Joyce a observando desenhar sentada diante de sua escrivaninha.

-Desculpe, eu estou um pouco distraida recentemente. - Disse sorrindo amávelmente virando a cadeira para ele. Jaymes era primo de Jack, mas foi uma surpresa descobrir que ele viria junto do homem, ainda bem que estavam todos na casa de Lisa ou então seus parentes não teriam onde ficar.

-Esta tomando seus remédios corretamente? Shady disse que esta atrasando alguns por causa do club que participa depois da escola. - Disse levemente preocupado. Era verdade que as vezes se esquecia de tomar alguns remédios por se distrair com Nekozawa ou que simplesmente não os tomava por estar na frente dele, por conta disso, as alucinações estavam mais frequêntes e realistas.

-Eu estou bem, Janeth vira me ver semana que vem então não se preocupe. - Respondeu citando sua psicóloga desde que era pequena, tinha que passar essa segurança para ele.

-Desde que você se mudou eu senti a sua falta, deveria ligar mais. - Reclamou fazendo um bico fofo resultando em uma risada por parte dela.

-Desculpe, eu estive meio ocupada recentemente. - Não queria contar de cara que havia começado a se interessar por um garoto.

-Depois que você se apaixonou não liga mais pros amigos não é? - Jaymes cruzou os braços e virou a cara.

-C-como você sabe! - Quase gritou se levantando da cadeira, sentia seu rosto quente e nem a sua franja conseguia esconder sua vergonha.

-Angel me contou. Nekozawa certo? - Riu da reação dela.

-Hai, ele é o meu senpai e presidente do Black Magic Club. - Respondeu virando o rosto.

-Black Magic Club? Isso é tão você!

-Ah! Calado!

-Mas, agora falando sério, você gosta realmente dele? - Seu tom deixou de ser brincalhão fazendo a olha -lo sem a franja.

-Hai. - Assentiu ao falar.

-Você acha que ele pode ser o escolhido? - Questionou se levantando.

-Talvez, só vou saber se ele vier amanhã. - Suspirou desejando com todas as forças que ele aparecesse.

Jaymes olhou para ela, conseguia ver suas suplicas para que o tal garoto aparecesse e suas almas pudessem ser unidas por toda a eternidade, se sentia feliz pela melhor amiga ter encontrado alguém bom e que combinasse com ela, alguém que pudesse cuidar dela. Angel havia lhe falado um pouco sobre esse tal 'Nekozawa Umehito' e pelo pouco que escutou constatou que ele não seria mal para Joyce, e nem sua amizade com os garotos do Host Club, mas ainda sim se sentia na obrigação de cuidar dela, afinal, se importava com Joyce como se ela fosse sua irmãzinha, queria ser o irmão mais velho que ela precisava e merecia.


N.U. x J.J.


Angel segurava o bebê como se ele fosse a coisa mais fofa que vira na vida, bem, era a segunda coisa mais fofa que vira até esse momento de sua vida. O pequeno bebê loiro de olhos verdes ria das caretas engraçadas que ela fazia, ele era adorável.

-Angel, o Zack esta co… - O homem não terminou a frase vendo a adolecênte brincando com o bebê - Ah! Ai esta ele.

-Ele acordou chorando, eu troquei a frauda dele e começei a brincar com ele para que se acalmasse. - Explicou se levantando arrumando o garotinho no colo - Olha! É o papai Jack, diz oi pro papai. - Falou com uma voz melosa pro bebê que se ergueu para o jovem homem.

-Vem com o papai, deixa a mamãe descançar um pouco. - Disse pegando o bebê. Ele era alto, como praticamente todos de sua família, seu cabelo era preto e liso sendo meio rebelde, seus olhos eram azuis, usava um blusão preto, uma calça jeans azul e uma pantufa rosa de coelhinho que pegou emprestada de Angel.

Se lembravam quando se conheceram, foi quando Angel começou o ensino médio e Jack o estava terminando, naquela época Angel era indiferente e triste por conta de certos fatores familiares e Jack se sentiu na obrigação de fazer aquele belo rosto ter um sorriso de felicidade verdadeira. Foi quando conheceu Glace, uma garota que estava na mesma série que ele, mas foram descuidados e ela acabou engravidando, Glace queria abordar, mas Jack disse que assumiria a criança e cuidaria dela e se a garota não quizesse mais nenhum vínculo com o filho ele não a iria julgar ou cobrar nada e assim fizeram um contrato informal. Angel já havia aprendido a confiar nele quando isso aconteceu e ela e a mãe ofereceram suporte com o pequeno Zack enquanto Jack fazia a faculdade.

Angel tinha 15 anos e Jack 18, atualmente o bebê tem dois anos e falta um ano para que o homem termine a faculdade enquanto Angel vai entrar no próximo semestre. Ambos cuidaram daquele bebê como um casal, mas na verdade nem eatavam perto de se considerar um, se viam como melhores amigos e ponto, não existia nada a mais apesar da garota se considerar a mãe do pequeno Zack.

-Fico feliz que Jaymes tenha conseguido vir com você. - Disse vendo o ninar Zack.

-Foi difícil convencer meu tio por causa da história de Demon e Joyce. - Respondeu bufando - Mas no final o velho cedeu.

-Isso foi bom, Joyce precisa dele agora mais do que tudo, precisa do apoio e dos conselhos dele. - Disse mordendo o lábio inferior.

-E você?

-O que tem eu?

-Você vai ficar bem com esse lance dos seus parentes? Acho que você também vai precisar do apoio e dos conselhos de alguém. - Sorriu gentilmente.

-Não se preocupe comigo, eu sei me virar. - Sorriu docemente, precisava passar aquela segurança para ele.

-Mas não se esqueça que eu estou aqui. - O bebê grunhiu irritado - Quero dizer, que NÓS estamos aqui.

-Não se preocupe, eu sei. - Sorriu abertamente, aquele sorriso que fazia qualquer um se derreter, e ela esperava que certo pequeno se derretece com seu sorriso também.


N.U. x J.J.


-E não se esqueça que o pé esquerdo deve vir antes do direito na ida e o inverso na volta. - Explicava Angel ajudando Joyce a colocar o vestido preto para a cerimônia de pré -aniversário que toda Jackerson era obrigada a fazer quando completava 15 anos, o vestido era um tecido longo que tapava uma parte dos seus pés, seus braços também eram tapados até os cotovelos, uma espécie de cinto branco estava na sua cintura e usava um medalhão de rosa negra, sem maquiagem e o seu cabelo estava embaraçado.

-Eu sei, treinei pra isso todos os dias da minha vida. - Disse se olhando no espelho, suspirou e tocou o pingente que foi de sua mãe.

-As vezes penso que estou mais nervosa do que você. - Riu terminando de amarrar o vestido por trás.

-E você esta. - Rebateu se virando para ela - Nossos tios vão estar lá, não quer que Katherine vá representá -lo no seu lugar?

-Você sabe que tem que ser a primeira filha que tem que comparecer a cerimônia e sem contar que ele espera me ver lá. - Respondeu suspirando logo abrindo um lindo sorriso - Mas o importante é que você vai ser coroada uma aprendiz de mágia oficial! Seu garoto vai ficar feliz quando descobrir.

-Angelina! - A repreendeu sentindo o rosto vermelho - Pare de jogar isso na minha cara, ele provavelmente não vai gostar de mim de volta.

-Eu vejo a forma como ele te olha, vocês estão destinados um para o outro mesmo que a vela não acenda. - Respondeu reconfortante - Umehito -kun gosta de você.

-Não tenho tanta certeza, ele é o meu senpai e vai sair da escola ano que vem pra ir a uma universidade. - Suspirou decepssionada - Talvez não evolua em nada o nosso relacionamento.

-Não. Seja. Pessimista! - Disse pausadente - Vai tudo dar certo e se a vela acender ai sim você tem que parar de se preocupar, você vai conseguir o seu principe das trevas.

-E você? Honey -senpai estava preocupado com você não ter ido ao Host Club. - Sorriu travessa fazendo a outra garota corar.

-Não tem nada demais, apenas ficamos amigos. - Disse fazendo um biquinho fofo e cruzando os braços.

-Pois eu acho que ele se derreteu com o seu sorriso e você pelo dele. - Começou a dançar pelo quarto - Oh! Mitsukuni -kun, seja o meu doce principe. - Zoava com uma voz aguda fazendo Angel rir.

-E dai? É completamente impossível já que sou estrangeira, Honey -kun provavelmente vai ser noivado com alguma japonesa ou se apaixonar por alguma. - Ela fungou alto.

-C-calma Angel! E se ele gostar de você de volta? Isso não vai mais importar. - Tentava consolar a prima.

-Mas eu não quero que aconteça comigo o que aconteceu com a mãe de Tama -kun ou que meu filho sofra o que Aly -chan sofreu. - Choramingava passando a manga do casaco rosa secando o rosto.

-Vai ficar tudo bem Angel, você é uma garota maravilhosa e com certeza será uma mulher incrível, se Honey -senpai não estar disposto a lutar por uma vida com você então outra pessoa o fara e ele vai perceber a burrada que fez. - Sorriu reconfortante tirando a franja dos olhos - Não se preocupe, se alguma coisa acontecer você vai saber dar a volta por cima.

-Arigatou Joy -chan. - Sorriu fungando.

-De nada. - Sorriu de volta aliviada - Bem, vamos lavar esse rosto e passar alguma maquiagem para irmos a cerimônia.

Não demorou muito e Shady foi chamá -las para a cerimônia de purificação da alma. Toda a representante mais velha Jackerson é submetida a cerimônia por causa da crença da família, a purificação da alma deve ser feita para que a garota possa aprender mágia sem usá -la com rancor ou de forma inapropriada. Ambas seguiram para o enorme porão abaixo da mansão onde normalmente aconteciam as cerimônias como essa, Angel correu para o lado de seu pai, um homem mediano de cabelo preto e olhos azuis, usava um terno preto assim como todos os outros homens e um óculos de armação simples quadrado, ele sorriu para ela que retribuiu o sorriso.

Os olhos de Joyce passaram pelos seus tios e suas primas ao lado deles, as gêmas Lucy e Lisa, Jessie, Angel, Angie e Anne, todas em fila sorrindo para ela com seus pais ao seu lado, quem diria que sua mãe teria seis irmãos mais velhos? Era as vezes meio surreal até mesmo para ela. Andou pela fila até o quadro de Rosalinda, a primeira bruxa da família, e se ajoelhou a sua frente, juntou suas mãos e pensou em todas as coisas ruins que haviam lhe acontecido, que haviam marcado sua alma, pensou em todas as coisas que desejava ter e no final sussurrou o feitiço das rosas que todas aprendem desde pequenas para ser usado naquele momento, ele serve para chamar a alma da ancestral.

Se levantou e foi até a banheira entrando na mesma, a água estava gelada, se sentou nela e seu tio se aproximou.

-Você deve ficar 5 minutos totalmente emerça, mas acho que o tempo não vai passar pra você. - Sorriu reconfortante apesar do tipo dele não ser esse, Xavier era um dos mais responsáveis ali presente - Vou contar o tempo, não se preocupe.

-Sim. - Assentiu se preparando para se emergir na água.

Segurou a respiração e se deitou na banheira estando toda debaixo da água, conforme passava o tempo sentia seu pulmão arder pela falta do ar, não aguentou e submergiu. Olhou em volta e notou estar em um lugar diferente, todo escuro, e que não estava molhada apesar de ter água na banheira.

-Não se levante! - Ouviu alguém gritar quando fez mensão do ato, olhou para de onde vinha a voz e viu uma mulher mediana, seu cabelo era loiro e liso preso em um coque, seus olhos eram verdes claros e suas afeições eram joviais e belas, usava um vestido preto que ia até seus pés e tinha um leve decote, luvas pretas que iam até o cotovelo e um pinjente de rosa negra brilhava em seu pescoço - Como você se chama? - Perguntou se aproximando da banheira a passos lentos, provavelmente usava um salto.

-Joyce, Joyce Muder Jackerson. - Respondeu olhando bem para ela - E quem é você?

-Rosalinda Jackerson, você deve ser a futura Rosa Negra, certo? - Se escorou na banheira - Aposto que tem perguntas para serem feitas.

-Sim, que lugar é esse? - Perguntou olhando em volta.

-Nem eu sei, só sei que é aqui onde encontro minhas decendentes. - Respondeu dando de ombros.

-E o que eu estou fazendo aqui? - Questionou voltando a olhar para ela.

-Esta aqui para realizar todos os seus desejos. - Disse sorrindo de lado - Eu ouvi sobre seu passado doloroso e seus desejos mais intimos quando se ajoelhou em frente ao meu quadro, por isso vamos fazer um trato.

-Que tipo de trato? - Não entendia direito aquela história, só podia ser uma alucinação.

-Eu vou te ajudar com a mágia negra, aquela que vai te ajudar a conquistar o seu amado, enquanto você me doa uma parte do seu poder. - Lhe estendeu a mão - O que você acha?

-Injusto. - Respondeu surpreendendo a mulher - Amores se vão, mas poderes ficam, esse trato não é justo para mim.

-Você com certeza foi mais esperta que sua mãe. - Riu de forma sádica - Então fique com seu poder! Mas saiba que seu amor pode ser dominado pelas minhas trevas.

-Eu sou uma Rosa Negra, se as trevas forem muitas eu uso o outro lado e remedio o estrago causado por você. - Desafiou se escorando ao seu lado - Você não me dá medo.

-Sua criança imunda! Você vai se arrepender de não ter aceitado meu contrato, continuara com essa alma suja e sofredora e eu vou estar observando até quando você vai durar tentando se limpar sozinha! - A empurrou de volta na banheira com tudo.

Joyce submergiu ofegante e guspindo água, olhou em volta e viu seus tios e primas a sua volta preocupados.

-Deixem eu ver a marca! - Angel se manifestou se aproximando de Joyce a ajudando a sair da banheira - Segure o vestido na parte dos seios, vou precisar abri -lo. - Avisou fazendo a albina se abraçar rápido.

Angel abriu o vestido vendo a marca arredondada de uma rosa em negro em suas costas, uma marca enorme e cravada na pele como uma tatuagem. Ela era oficialmente a Rosa Negra e ainda estava imunda.






CONTINUA…


Notas Finais


Apartir daqui começa as tretas que envolvem mágia e mistérios, eu quero muito colocar realmente um lado sobrenatural nesse universo que não seja tão assustador e sim interessante. Tipo, o filme da Malévola, os efeitos daquele filme são incríveis e eu queria ter uma pegada de mágia em um estilo parecido, entendem? Enfim, espero que tenham gostado do capítulo e obrigado por todos os favoritos e comentários que me motivam a continuar.
Amo muito todos vocês, bjs! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...