História Not L.o.v.e me.... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne
Tags Alphyne, Asriel, Chara, Chariel, Frans, Frisk, Romance, Sans, Undertale
Visualizações 102
Palavras 1.790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiiee my sweetkiddos. Olha eu viva e fazendo o que? Atualizando minhas fanfics? Não. Postando outra! Por que? Por que eu tô viciada nesse game, nas fics nos Shipps enfim em tudo então espero que gostem....

Capítulo 1 - Prólogo: Última criança caída


Fanfic / Fanfiction Not L.o.v.e me.... - Capítulo 1 - Prólogo: Última criança caída

Capítulo 1 Prolongo- última criança caída....

O dia amanheceu um pouco mais frio que o normal, Chara pulou da cama era sábado então isso queria dizer que ela e a família iriam até o sub-solo, mais especificamente as ruínas.

Se passará dois anos deis da queda de Chara e a libertação dos monstros mesmo assim crianças continuaram a cair, seis até a agora felizmente todas acharam suas famílias e estudavam na escola que Toriel montou na superfície. E mesmo que a quase um ano nenhuma criança não caísse mas rotina não havia mudado, além ser necessário uma visita do rei e sua família.

O reino oficialmente tinha sido divido nos habitantes de Swonvil, Waterfell, e Hotland e cada reino com um quardiao que levaria os problemas do povo, de Hotland era a Mufet que além de guardiã possuia uma rede de confeitarias, de Waterfell uma tímida Syrena, e de Snowdin um monstro meio urso chamado Bear{não critique minha falta de criatividade} porém o sub-solo exitia ainda sobre nosso "governo".

Asriel- Chaaaaaaaaaaaaraaaaaaaaa!!!!!!

A morena saia do banheiro e correu para porta

Chara- que é asrichato?

Asriel- mamae tá chamando para o café!- Em sua forma de monstro Asriel era um pouco menor que Chara o que o desagradava muito já que no dia que encontrará a menina era bem menor que ele - E não me chame de Asrichato!

Chara- me obrigue!- ela fechou a porta do quarto que ambos dividiam e foi em direção a cozinha -Bom dia mamãe...- ela quase parecia um anjinho

Toriel- bom dia minha princesa.

Asriel- Mamãe a Chara tá me chamando de Asrichato de novo!

Toriel- Chara!

Chara- Bebê chorão

Asriel- Não Sou! -Ele falou com lagrimas em seus olhinhos castanhos.

Chara- É sim, olha só já tá até chorando de novo kkkkk

Toriel viu Asriel inflamar as bochechas virar o rosto ao lado contrário de onde estava Chara e se concentrar no seu café, Chara ficou em silêncio. A mais velha se acostumaram com as duas crianças bringando assim, e para ela isso era melhor que o silêncio da menina nos primeiros meses, sua timidez e sua vergonha.

Chara- Az?- o silêncio foi quebrado pela voz doce da menina mesmo assim o pequeno a ignorava -ASRIEL!

Asriel- Mamãe quando vamos sair?

Toriel-assim que você e sua irmã acabarem

Chara- Azzy?- a voz da pequena se o tornou chorosa. O menino a encarou tentando manter uma expresao fria - Você me odeia?- ela perguntou abaixando a cabeça escondendo os olhos rubros

Asriel- Claro que não!- ele fez um carinho nos cabelos castanhos avermelhados da menina arrancando um sorriso da mesma

Chara- terminei senhora

Asriel- eu tbm mamãe...

Toriel- Fofucho?- Asgore estava sentando ali apenas tomando seu chá.

Asgore- Vamos...

- - -

Frisk estava acordada antes do sol, limpando a casa.

- Desculpa por você ter que fazer isso. - A mãe de Frisk possuía cabelos longos e castanhos escuros como o da pequena, Frisk achava a mãe linda com a pele morena e olhos vermelhos escuros quase castanhos sempre vermelhos por lagrimas, era tão magra quando a criança que em seus cinco as tinha o tamanho de uma de três, o barulho de batidas pesadas na porta da pequena casa fez a menina se arrepiar e a sustar.

A mãe foi em passo rápidos abri a mesma entrando um homem que Frisk achava ser um monstro alto magro olhos vazios e negros, pálido com um bronzeado lhe dando uma cor principalmente no rosto.

-Acharam ela?- Frisk tinha uma irmã dois anos mais velha, que sofrera muito mais que a pequena e que para que o pai de Frisk não fosse morto deria que ir com os homens que as vezes vinham alí. Mais a menina fugirá e nunca mais fora vista.

- Não!- sua voz sairá cansada e irritada - e você lixinho - ele caminhou até a pequena encolhida -Bem que podia ser útil quantos anos já tem?

- Não ela não, já me levaram uma a deixe em paz!

O corpo pequeno dela foi jogado com violência em um canto qualquer e todo o ódio do homem foi direcionado a mulher que tremia mais o encarava com Determinação.

A pequena fez a única coisa que vinha em sua cabeça, cobrir as orelhas e fechar os olhos e lembrar as coisas boas.

Quando o ódio do homem estava quase no fim Frisk retirou as mãos da lateral da cabeça.

- Eles vem hoje! Era ela ou nos e eu garanto não será nós.

A mulher antes jogada no chão se levantou olhando o homem com determinação e doçura

-tudo bem - ela abriu os braços

- a piedade não levará você a lugar nenhum- o homem saiu da casa, e a menina foi em direção a mulher a abraçando

-Nao vao machuca-la eu não vou deixar...

- - -

Andando pelo subsolo era possível ver a antiga Chara, sempre se escondendo atrás de Asriel agarrada em seu braço com Toriel e Asgore andando um pouco atrás. Sempre que um monstro os via fazia uma pequena reverência que logo era respondida por todos.

Eles iriam andando e sem pegar nenhum atalho então até chegarem nas ruínas seria a hora do almoço, e Toriel se preparara com uma cesta com torta de caramelo e canela, bolinhos de chocolate, uma garrafa de chá e uma de leite.

Chara não gostava muito de ir as ruínas ela preferia Waterfell com as echoflowes, mais só o fato de está no sub solo já lhe era algo agradável.

Ela podia ter auxiliado na queda da barreira mais nunca concordou em unir uma raça tão doce que eram os monstros com a humanidade.

Assim que chegaram as ruínas eles param na antiga casa da guardiã das ruínas para deixar a cesta e seguiram para a entrada das ruínas, quando chegaram na área sem monstros Chara se soltou de Asriel e disparou sendo seguida pelo jovem príncipe que sabia que era uma corrida.

- - -

Frisk estava com fome sua mãe a havia deixado em casa trancada, assim que o barulho da porta sendo aberta a fez estremecer, sua mãe passou por ela e correu ate a pequena a envolvendo em um abraço apertado.

-Temos que ir...-ela carregou a pequena e saiu rápitamente da casa em direção a monte Ebott. Quando elas chegaram na capina de flores douradas a pequena foi colocada no chão. A mulher olhava para trás nervosa enquanto puxava a pequena, Frisk se atreveu a olhar para trás vendo dois homens, grandes as seguindo sua mãe pareceu os ver também e começou uma corrida com a pequena sendo puxada os homens também correram felizmente as duas estavam a uma distância segura. Elas entraram na floresta, a menina caindo e sendo puxada com certeza violência.

-vamos filha rápido...

A corrida continuou por um tempo passo a passo elas se aproximavam da abertura que as crianças caíam sem saber que esse era seu destino.

Frisk lembrou, da irmã correndo pra floresta para passar para próxima cidade onde talvez ela encontrasse abrigo, era pra onde estariam indo?

Frisk ouviu o barulho de uma explosão, e a mãe caindo sangrando na perna.

-continua...- Frisk começou a andar ainda segurando a mãe pela mão que continuou mancando, o que diminuiu a velocidade delas

-FRISK BURACO!- a menina olhou para

mãe e sentiu o chão lhe faltar foi então que o vazio a abraçou e ela ficou suspensa enquando a mãe segurava seu braço.

- Elas forma por alí - a mulher olhou pra trás, não tinha forças pra puxar a filha de volta. Seus olhos rubros tinham dor, e procuravam uma solução ela olhou para o buraco onde a criança assustada caía e sorriu docemente

-Frisk, fecha os olhos, mamãe vai fazer uma brincadeira com você tá bom...- a morena acenou afirmativamente, e colocou a mão livre na frente do olho e fechou o outro- Cuidem dela....

Foi a última coisa que Frisk ouviu antes de sentir a gravidade a puxar.

- -

.Chara caiu nos degraus da escada antes de chegar ao lugar desejado

Asriel- Tudo bem?

Chara-uhmrum...- ela levantou e continuou andando.- eu ganhei...

Asriel- não é justo!

Toriel- seu joelho está ferido!

Chara- Tudo bem mãe!

Todos juntos atravessaram a porta e seguiram o corredor até a cama de flores que estava intacta.

Asgore- Nada... é acho que acabou na Sophia (Alma roxa).

-FRISK BURACO- Chara ficou mais pálida que o Nadblosk, todos olharam para cima a tempo de ver a garota suspensa, Chara quiz sair corendo dali mais viu o olhar da mulher cruzar com o dela, eram olhos vermelhos como os dela a mulher sorriu e falou algo pra pequena suspensa

-...cuidem dela....- Frisk caiu suas duas mãos nos olhos e sem se mexer, caiu nas flores, todos ali paralisados ouviram o barulho de uma arma sendo disparado.

Toriel foi a primeira a se manifestar correndo até a cama e tocando a criança delicadamente.

O corpo pequeno de Frisk doía ela havia dito a queda amortecida por algo mais não se atreveu a desobedecer sua mãe até sentir um toque delicado em sua pele, retirou as mãos e se acustomou com a luz antes de ver um ser tão lindo quando sua mãe, parecia com as cabras do campo perto da sua vila, mais parecia também uma pessoas com olhos castanhos preocupados e gentis

Toriel- Sou Toriel Dreemurr...- ela sorriu, Frisk tentou sorri para responder Toriel fazia carinho no seus cabelos -Aquele é meu marido...

Frisk se mexeu algo que lhe trouxe dor, esperava algo parecido com seu pai mais sua surpresa o ser que apareceu ao lado de Toriel era maior que ela com pelos tão branquinhos que pareciam nunvens que ela quis tocar, olhos meio dourados gentis e calmos

Asgore- Sou Asgore Dreemurr.

Toriel- é esse é meu filho -Uma versão menor de Asgore surgiu entre os dois, ele usava um sweter verde com uma listra amarela.

Asriel- sou Asriel Dreemurr.

Toriel- e - Chara se aproximava lentamente -Aquela é minha filha...

Chara- eu...- Chara se ajoelhou do outro lado do corpo da pequena que a olhou e abriu um sorriso enorme

Frisk- Kaia mana, Kaia mana -Sua voz saiu fraca demais mais parecia feliz, Chara a abraçou com força

Chara- oi maninha

Frisk- Doendo...- Chara se afastou preocupada

Toriel- Bom...acho que temos muito que conversa...mais antes vamos cuidar desse machucados.

Toriel carregou a pequena, para Frisk o cheiro da mulher era quente e gostoso sua barriga roncou alto, o toque macio de seus pêlos parecia um carinho.

- - -

Frisk recebeu tratamento, enfaxou o braço que torceu por ter ficado pendurada, e ganhou torta de caramelo e canela que foi saboreada por ela que repetiu três vezes.

Chara contou sobre a irmã, sobre a fuga da casa, que aquela mulher era sua mãe, ela nunca havia tocado naquele assunto, bom não profundamente pois não era necessário mais com a chegada de Frisk foi necessário.

Toriel- Se ela é sua irmã, é minha filha...

Frisk dormiu na cama de Chara e a mesma dividiu a cama com Asriel, que estava muito feliz por ter ganhado uma nova irmã...

Ele já podia imaginar, as brincadeiras, as coisas que ele ensinaria, afinal era o mais velho...

Frisk a última criança caída

- - -


Notas Finais


Tá aí! Bom ou ruim...tá aí...eu me esforcei...e Sla espero que alguém leia e pense..."mano tem futuro..."
Enfim tchauxinho tô indo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...