História Notas de Amor - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Clariton, Fama, Felicidade, Hentai, Lore, Musica, Notas De Amor, Romance, Sapphire, Solidão
Visualizações 5
Palavras 2.533
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
OIIII ABACAXIS
COMO VÃO?
ACA ESTA ESSA BOSTA, ENTÃO, LEIAM E SEJAM FELIZES

Capítulo 22 - Destinos marcados


Sapphire finalmente chegava em casa, depois da longa noite que havia passado com Marco. Estava bem melhor, cheia de energia e bem determinada para fazer tudo o possível.

Tirou a chave do bolso, abrindo a porta e logo vendo a avó na cozinha, já que a senhora sempre acordava cedo.

— Bom dia, vovó! — Sapphy disse.

— Bom dia, Blue. — disse Sra. Cooper, enquanto a garota fechava a casa e ia até a cozinha. — Como foi na casa do seu amigo?

— Foi ótimo!

Ela abraçou a avó, lhe dando um beijo na bochecha e sorrindo. A idosa sorriu de volta, já entendia a neta só pelo olhar: queria lhe ajudar com o café da manhã.

— Já estou quase acabando de fazer o café, não precisa me ajudar, meu amor.

— C-como você sempre sabe o que eu penso?!

— Heheheh, sempre está escrito no seu olhar.

Ela fez bico, indo então arrumar a mesa. Pegou dois pratos, os arrumando no seu devido lugar junto com dois copos e alguns talheres. Logo, a avó se aproximou, colocando um bolo d-

— CHOCOLATE! EU AMO BOLO DE CHOCOLATE!

Bem, já sabem de quê. Ela colocou um prato com algumas panquecas e foi buscar o café, enquanto a neta foi buscar o achocolatado. Depois de tudo arrumado, se sentaram em seus lugares e foram comer.

— Blue. — A avó disse, fazendo a neta olhar para ela enquanto comia o bolo, uma cena um tanto... Engraçada. — ... Você me lembra tanto sua mãe. Mas quase sempre não é nada igual a ela.

A neta tentou dizer algo, mas a avó não deixou, já que estava com a boca cheia de bolo.

— Sapphire, você me fez mudar muito. Perder minha filha tão cedo foi horrível, mas... Me adaptar para cuidar de você foi algo que me fez muito bem. Eu percebi que podia ter feito muito mais pela Rose, que podia ter lhe dado mais amor e conforto, mas eu apenas cuidava dela como uma enfermeira... Você me fez perceber desde que era pequena que a vida é muito bonita de enchergamos com bons olhos. Ainda me lembro de quando você se sentava no quintal comigo e admirava as rosas no jardim... — a garota deixava as lágrimas escorrerem, finalmente parava de tentar segurar suas lágrimas, aquelas que sempre achava que eram lágrimas egoístas, lágrimas de um pensamento errado. A avó secou as lágrimas que escorriam, sendo em vão, já que mais viriam. — Falando em rosas... Eu sinto que devia ter sido melhor com seu pai. Nunca levei muita fé nele, sabe... Sempre aparecia na minha porta parecendo um garoto de má índole, que só faria mal a minha filha. Eu até tentei separar eles em um ponto, mas ele era muito determinado em ter o que queria... Fico feliz que ele tenha feito isso. No fim, eu me enganei. Ele... Se casou com ela, ficou com ela por toda sua vida... Deu toda a felicidade e amor que eu não dei a minha filha... E me deu você. Meu pequeno e amoroso anjinho, que me fez perceber quão ruim eu era, até mesmo ao meu marido... Meu amado Jeremy... Obrigada, meu amor, por me fazer mudar tanto.

— V-vovó... Eu que agradeço. Você sempre esteve do meu lado quando mais precisei, principalmente depois que papai e mamãe morreram. Você que sabe o que eu passei, como eu sofri... Foram tempos difíceis, eu nem queria sair do meu quarto... Foi você que me impediu de ir ficar junto a eles. Mas você me ajudou... Me fez ser forte e ver que eu ainda tinha muito pela frente. Sem você eu não seria quem sou agora, eu não teria conhecido os amigos que tanto amo e que me querem tanto bem, não teria... Conhecido o TonTon... Você me fez lembrar que a felicidade existe mesmo com a tristeza. Muito, muito obrigado, vovó!

— Blue... Eu te amo tanto... — ela se levantou, indo até a neta, segurando suas mãos.

— Também te amo, vovó... — também se levantando, ela abraçou a avó, chorando enquanto sorria.

Clariton, que observava escondido a situação, e que também chorava muito, correu e abraçou as duas.

— A-amor? O que faz aqui?!

— Eu dormi aqui... Vim ontem a noite mas você não estava. Iria voltar pra casa, mas sua avó não deixou.

— Ele estava tossindo tanto, não podia deixar ele assim!

— Ele sempre é terrível, vovó! Já falei pra ele não sair de casa no frio!

— ... Eu atrapalhei a conversa de vocês. Desculpa.

— Está tudo bem, acho que já conversamos tudo o que queríamos. — disse a idosa.

— Eu acho que não, né, Sapphire?

Ela entendeu o que ele queria dizer. Que ela devia contar a verdade para ela, que não devia esconder nada dela, pois ela confiava nela e a amava muito.

— B-bem... Vovó... Eu tenho escondido algo de você a muito tempo... É algo muito importante...

— Hum... Deixa eu ver... É que você não faz mais balé? E que agora você faz Hip-hop?

— . . . Para de ler meu cérebro, vovó!!

Claro, a senhora teve que explicar como sabia. Disse que ela não era nenhuma desatenta, e mesmo com o dinheiro indo para mesma instituição, o preço havia mudado, então ela foi até a academia saber o porquê. Logo, soube pela própria Crystal que ela havia mudado de estilo de dança, deixando a avó um tanto pensativa. Mas a jovem professora soube convencer a idosa, dizendo o quanto seu desempenho era melhor e que ela era uma das melhores alunas da turma. Sra. Cooper ficou muito feliz em saber disso, deixando que a neta fizesse o que tanto queria e amava, mas guardando o segredo de que sabia de tudo.

— Eu esperei que quisesse me dizer, mesmo que demorasse. Te conheço e sabia que achava que eu me decepcionaria por causa de sua mãe, mas eu fico mais feliz em saber que faz algo que ama e se sai bem do que algo que não teria um futuro para você.

— Que bela atitude, dona Cooper. — disse Clariton, já que Sapphire estava com a boca cheia de bolo de novo. — Falando nisso, quando é sua apresentação, Sapphy?

— D-

— Mastiga e engole, depois fala.

— Bem... — depois de finalmente engolir o pedaço de bolo que tinha na boca, ela o respondeu. — Dia dez de agosto.

— Blue, não é a data do seu aniversário?

— . . . EU ESQUECI DO MEU ANIVERSÁRIO DE NOVO!!!

10/08/2XXX, dia da apresentação

Finalmente chegou o dia da apresentação, também, dia do aniversário de Sapphire. Ficava nervosa com isso e saber que sua avó e seu namorado estavam na plateia a deixava ainda mais nervosa.

Independente disso, ela havia ensaiado muito e qualquer erro no momento seria por bobeira.

— Sapphy! — gritou Lore. — Eu vi o Ton e sua avó na terceira fileira!

— Lorena, não grite. — disse Deborah, uma das alunas da turma delas. — Estamos atrás do palco, vão escutar a gente.

— Disculpinha, Debby! Mas, Sapphyzinha, eu também vi aquele cara do dia da praia na plateia.

— O Marco veio? Ai ai, mais gente pra me fazer ficar nervosa...

— Relaxa, amiga! — disse Rina, muito alegre. — Você é a melhor da turma, a que mais se dedica! Você ensaiou bastante, não se preocupa, você não vai errar! E ainda mais, sua avó, seu namorado e seus amigos vão todos lhe mandar energias positivas da platéia!

— Awn... Obrigado, garotas. Vocês são incríveis. — ela as abraçou, sorrindo.

— Vejo que todas estão animadinhas. — Crystal estava graciosa.

Usava um longo vestido vermelho um tanto brilhante, com uma fenda que mostrava suas belas e perfeitas pernas. Com seus cabelos cacheados soltos até um pouco abaixo de seus ombros e uma presilha com uma rosa branca unindo apenas dois cachos atrás de sua cabeça, uma maquiagem simples, mas glamourosa, provavelmente todos babavam quando a viam passar.

— Bem... Tenho uma notícia para todas, que não é das melhores. A Charlie não virá, parece que tinha coisa melhor pra fazer.

— Nossa, como se ela não vir fosse ruim. — disse uma das garotas da turma.

— Bem, alguém vai ter que ficar no lugar dela. Alguém lembra a parte dela? — Sapphy levantou a mão, mas a professora não preferiu colocar muito peso sobre ela. — Ninguém mais? Aff... Parece que vou ter que entrar no lugar dela então. Vou ir trocar de roupa, então caso chamarem, podem avisar para passar para a outra turma, okay?

— Okay! — disseram as garotas em coro.

enquanto isso

— Eae Ton, ta nervoso? — Disse Asriel.

— Acho que não tanto. — Clariton disse, tirando sua mecha de cabelo do rosto. — Sei que ela é incrível e vai arrasar.

— Assim que se fala, cara. Pareceu até a Lore agora.

— Meninos, fiquem quietos, por favor. — Dona Cooper sussurrou aos garotos. — Sei que ainda não é a apresentação de minha neta, mas não é por isso que podem ser mal educados.

— Desculpa... — eles disseram juntos, logo indo se focar na apresentação que passava.

Numa outra área da plateia, estava Marco, que sem querer acabou se sentando ao lado de Ruby.

— Que tédio... — disse Ruby, com uma pose super correta para um teatro, para não se dizer o contrário.

— Concordo, balé é bem chato. — Marco também não era nenhum exemplo, mas estava mais comportado.

— Sabe, só vim por causa de uma amiga.

— Que engraçado, eu também.

— Ela também dança Hip-hop e é albina? — Ruby e seu clássico deboche com ricos, sempre incomodando eles um pouco.

— ... Sim.

— Pera, Tá zoando, né?

— Claro que não!

— Wow, isso deve ser coisa do destino... Espero que não tenha nada a ver com nós dois juntos, porque aí já é sacanagem.

— Tenho que concordar. Mas... É bom saber que agora ela tem mais amigos, quando éramos crianças ela quase não conseguia se comunicar com as pessoas, mesmo sendo alguém amável e adorável.

— Hum... Concorrência, saquei... — Ruby sussurrou, já sentia os sentimentos do garoto por ela.

— Eh? O quê disse? — Marco havia apenas escutado pequenos barulhos, ainda bem.

— Nada.

Na plateia, as pessoas começavam a aplaudir, já que aquela apresentação do momento havia acabado. Crystal já estava junto das garotas com o figurino que Charlie deveria usar, que coube perfeitamente nela.

— E agora, com vocês, a última apresentação da noite, a turma de hip-hop, da professora Crystal Lírio, a nossa querida dona da acadêmia que possui seu nome! — disse a apresentadora, totalmente animada. — Lembrando, aqui se reúnem as melhores turmas de variadas acadêmias, que se apresentam pelo maior motivo: Ganhar o prêmio de cem mil dólares e prestigiar a sua instituição de dança!

Ah, eu esqueci de falar sobre isso, que bela narradora, em...

Bem, a apresentação de semestre... É uma competição de dança que eles participam todos os anos. A equipe de hip-hop não foi por muito tempo ao concurso, quem sempre ia era a de sapateado, já que era a melhor da acadêmia. Com a entrada de Sapphire, Lore e Rina, eles se tornaram uma equipe muito forte, que com certeza ganharia a competição. Diputaram pela primeira vez no primeiro ano das garotas e ficaram em segundo lugar, sendo vencidas pela própria equipe de sapateado da acadêmia, que levava mais um prêmio para casa. Elas realmente queriam naquele ano se esforçar e levar o primeiro lugar, ainda mais que esse ano as garotas da equipe do sapateado não estavam.

Isso não preocupava Sapphire, ela sabia que elas eram boas o suficiente para ganharem. O que a preocupava era falhar enquanto dançava, errar algo bobo, e isso a deixava nervosa. Algo que a assustava tanto que nem cantarolar todas as músicas que gostava ou falar sorvete de manga quinhentas vezes funcionava. Mas ela não podia deixar isso a fazer desistir, ela já havia passado por coisas piores.

Saindo dessa explicação, as garotas se posicionaram no palco com as luzes apagadas, para ser ainda mais uma surpresa. Então a música começou a tocar ao fundo, deixando a avó, os amigos e o Clariton totalmente ansiosos e animados.

Time's running up, tick tock

And I'm set on minely a thread of life

Do you believe in karma?

Let's live it up like Samsara

Someone might tell you life is deadly

But with us it's just one of many

Come on, let us set the tone

Follow the rave, let's get it on

Take me home to Samsara, Samsara

Lose control like Samsara, Samsara

Come join us, we'll make it

Come join us, we'll take it

Take me home to Samsara, Samsara

A luz foi se acendendo aos poucos, revelando no canto esquerdo do palco os três talentos da turma, tendo Sapphire entre Lore, que estava na esquerda, e Rina, que estava na direita. Ambas usavam roupas pretas, mas ainda tinham pequenas alterações de peça.

Oh oh oh

Home to Samsara, Samsara

Oh oh oh

Home to Samsara, Samsara

Com movimentos rápidos, as três garotas faziam o público ir ao delírio. Elas faziam passos inusitados, que chocavam e alegravam as pessoas, principalmente quem as conheciam.

Nas últimas notas, a luz do lado esquerdo apagou e se acendeu a do lado direito, aparecendo Crystal, fazendo quem a conhecia achar interessante ela finalmente participar da coreografia.

Don't waste your time, tick tock

Spend eternity on these wheels of life

Take a trip to Nirvana

Let's live it up like Samsara

Logo, Deborah chegava pelo lado direito e Sapphire pelo lado esquerdo, já estando com uma roupa diferente.

Someone might tell you life is deadly

But with us it's just one of many

Come on, let us set the tone

Follow the rave, let's get it on

Então todas as garotas da equipe se juntavam a elas, para dançar junto a música empolgante e divertida.

Take me home to Samsara, Samsara

Lose control like Samsara, Samsara

Come join us, we'll make it

Come join us, we'll take it

Take me home to Samsara, Samsara

Blá blá blá, vocês já sabem que vou falar que elas dançaram maravilhosamente, que arrasaram, fizeram passos que eu não sei fazer e etc....

No fim, todos aplaudiram de pé, aquilo foi espetacular! Obviamente, elas ficaram com o primeiro lugar, ficando eufóricas.

Algum tempo depois, as três amigas finalmente chegaram perto de suas famílias, onde grande parte conversava entre si.

— Minha neta, você dançou tão bem! — disseram os idosos aos seus netos juntos sem querer, fazendo elas rirem.

— Foi maravilhoso! — Marco disse, levando encaradas de Ruby.

— É pedrinha, foi muito bom. — Ruby colocou as mãos em seus ombros e a deixou beeeeeem perto de Clariton, só por garantia.

— Foi perfeita. — Clariton beijou sua bochecha, fazendo ela morrer de vergonha e felicidade, deixando Marco enciumado.

— E agora... — Lore estava muito animada. — Sapphy, vamos comemorar seu aniversário!!!

— O quê? Sério?!

— Siiiiiim!! Vamos pra pizzaria, e você não vai pagar nada, nós que vamos!!!

— Quando ela diz nós... — Disse Rina.

— Ela quer dizer a dona Cooper. — Lenin e Asriel disseram.

— Heheheh, pois é!

Depois de muita conversa e essas coisas, eles foram para a pizzaria, Sapphire se entupiu de pizza e ganhou muitos presentes, e ainda um presentinho muito especial do Clariton quando chegaram na casa dela, se é que me entendem.

Bem, só aconteceu também porque dona Cooper resolveu ficar e conversar mais com os outros, os jovens entenderam o recado e acabaram ficando também e Ruby ficou enrolando Marco, para ele não querer ir junto deles.


Notas Finais


Devem ter visto a capa nova, sim, eu fiz
Tá um lixo, eu sei, então tanto faz
Desculpa Ruby, já shippo você com o Marco
E...
Feliz aniversário pra mim :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...