História Nothing is what it seems to be - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Romance
Visualizações 15
Palavras 931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um novo capítulo! <3

Capítulo 3 - Um sentimento novo, e um coração partido


Quando completei quatorze anos, algo em mim mudou, não só em mim, nossas conversas começaram a ficar totalmente diferentes das de antes.

Em uma tarde estávamos tomando sorvete no parque, que estava bem vazio por sinal, geralmente tem pessoas correndo, andando com os animais de estimação, mas dessa vez estava bem deserto. O silêncio tomou conta de nós, por uns instantes senti algo tocando minha mão, olhei imediatamente, Will estava segurando-a.

Ele olhou para mim e perguntou algo quebrando o clima ruim e entrando em um pior ainda.

_ O que você acha da Chelsea?

_ Hum... ela é bonita, metida a besta, e as vezes é legal comigo, mas por que está me perguntando isso?

_ Apenas curiosidade.

_ Ah! Fala a verdade, eu te conheço muito bem, me conta o que é, prometo de dedinho que não vou falar nada pra ninguém.

_ Não fica chateada ta bom! Mas é que... estou meio que afim dela.

"O que? Como assim? Apaixonado por aquela menina fresca? Só pode estar de brincadeira não é?" Isso foi a única coisa que se passou pela minha cabeça naquele momento, mas eu não disse o que eu sentia, soltei a mão que ele estava segurando, e a única coisa que saiu foi:

_ Ah... Que legal! Eu realmente não sei o que dizer, muito bom pra você, quem sabe ela não sente o mesmo né? _ Falei num tom calmo.

Aquela droga de conversa ficou na minha cabeça a noite inteira, me senti uma inútil, o que eu mais temia estava acontecendo, eu comecei a perceber que eu estava apaixonada pelo meu melhor amigo. ( Burra, burra, burra, isso não pode estar acontecendo!) 

Já era duas horas da manhã e eu não conseguia pregar os olhos, na escuridão do meu quarto, meu celular apitou, e ele se iluminou fazendo meus olhos queimarem, e eu só queria matar quem tinha mandado, quem é que manda mensagem a essa hora? A curiosidade tomou conta de mim, e eu vi que era o Will, na mensagem falava que ele tinha falado com a Chelsea e que eles iriam amanhã num cinema, caramba... ele não perde tempo em.

No dia seguinte ele veio na minha casa pedindo ajuda no que vestir, e eu mesmo não querendo ajuda-lo, ajudei, pois apesar de tudo ele era meu melhor amigo, e era o primeiro encontro dele (Que eu saiba), enquanto eu abria o guarda-roupa ele me perguntou:

_ Você está bem mesmo? Nem falou comigo direito na aula, ficou quieta o dia todo.

_ Já disse que eu estou bem! Talvez eu não tenha falado muito porque você passou a aula toda conversando com a sua nova amiguinha, ou seja lá o que for.

_ Anna, me desculpe, mas... você sabe que somos só amigos não é?

_ É claro, ué! E o que mais seriamos? _ Falei me alterando.

_ A Chelsea me falou algo que eu tive que concordar um pouco, somos só amigos Anna, não devíamos passar o tempo todo juntos, a toda hora, você entende? Talvez esteja só com... Ciúmes.

Eu o encarei feio quando ele falou a palavra "Ciúmes", mano, essa menina já começou a colocar minhocas na cabeça dele.

_ O quê??? Você mal conheceu essa menina, e já está achando que ela tem razão? Se acha isso vai lá com ela então, vê se me erra! Ciúmes de você? Me poupe né. A gente nunca foi de brigar, e agora essa palhaçada? _ Uma lágrima caiu por impulso do meu olho, mas não era de tristeza e sim de raiva.

_ Desculpa Anna, eu não queria te fazer...

_ Você já deve estar atrasado! Vai logo. _ Falei sentando na cama e desistindo de brigar com ele.

_ Não vou não... desculpa mesmo Anna eu sou um idiota _ Ele falou se sentando do meu lado e enxugando uma de minhas lágrimas com o polegar.

Ele deu um sorriso e eu dei outro, apesar de por dentro não estar nada bem comigo, ele nem deve ter percebido esse meu sorriso falso, ele deveria estar ocupado de mais pensando na tal amada dele.

(...)

Foi assim durante bastante temo, ele sempre me contava o que acontecia entre ele e a Chelsea. (Como se eu quisesse saber.)

Dois meses se passaram voando, eu já até tinha superado o fato de que eu só tinha confundido meus sentimentos, eramos apenas bons amigos, e nada de mais importava, só tinha passado por uma época de confusão sentimental, é completamente normal para um adolescente não é?

Apesar de eu ter "esquecido" ele, me sentia mal por ver os dois sempre grudados, não que eu estava torcendo para que as coisas entre eles dessem errado, NUNCA! Eu só quero que ele seja feliz, só isso. Depois de algum tempo eles finalmente terminaram, era pra mim fica feliz com isso, mas eu me senti pior ainda, eu me sentia bem quando via o Will feliz, com aquele sorriso, mesmo que ele estivesse com ela.

Fui até a casa dele consola-lo assim como ele fazia sempre comigo.

_ A Chelsea é uma sem noção! Sabe o que ela fez?

_ Calma Will, respira fundo.

_ Respirar? Você quer que eu respire? _ Ele pergunta bravo. _ Eu vi aquela filha duma quenga, se atracando com o Peter, meu amigo, meu A-M-I-G-O.

_ Primeiro que se ele fez isso com você ele nunca foi seu amigo de verdade, ele é um idiota. Segundo, você merece coisa muito melhor.

_ O que você acha de mim? _ Ele perguntou apressado.

_ C-como assim?

...    


Notas Finais


Bom... Por hoje é só hehehe, espero que estejam gostando! <3 <3 Bjss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...