1. Spirit Fanfics >
  2. Notre Dame - Annia >
  3. Unidos novamente

História Notre Dame - Annia - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas! Bem.... Chegamos no último capítulo dessa fic que eu gostei taaanto de escrever! Mas não fiquem tristes.

Eu talvez farei a continuação pois eu já havia pensado bem nisso.... Vou dizer mais coisas nas notas finais! Fiquem com o último capítulo

Capítulo 20 - Unidos novamente


Fanfic / Fanfiction Notre Dame - Annia - Capítulo 20 - Unidos novamente

Quasímodo veria que Esmeralda estava desmaiada e percebe que Frollo se aproximava para arrancar Esmeralda de seus braços e fazer qualquer tipo de maldade com a bela cigana. Ele fechou os olhos e suspirou. Por dentro, o corcunda tremia pois ele não queria enfrentar seu mestre. Realmente a que ponto as loucuras de Frollo o levaram para aquele final.

 Febus, Clopin e Aurora ficavam aflitos. Pois sabiam que nada daquilo iria terminar bem. Mas Annia iria ajudar Quasímodo concerteza, mas eles colocaram na cabeça que só um deles saíriam do campanário com vida. E isso corroía o coração dos três que mantiveram fé e foram a luta contra os guardas de Frollo. 

O tempo estava se fechando. Parecia que a tempestade iria começar novamente. Alguns sons de trovões davam para ser escutados. Mas aquilo não tinha importancia naquele momento tão tenso. Quasímodo volta para a área das gárgulas, e lá se encontra com Frollo que segurava a espada e o olhava fixamente com seu rosto sério. Quasímodo por um momento se sentia inseguro devido aquilo, mas agora ele estava determinado a salvar Esmeralda e todos os seus amigos. 

- Então olha só onde essa maldita bruxa nos trouxe... Sei que não está feliz com isso meu caro.... Eu posso te dar uma última chance. Entregue a cigana para mim e eu esquecerei que tudo isso aconteceu... - Disse Frollo tentando convencer o corcunda. 

- Não foi Esmeralda que nos levou a isso... Foi você mesmo. Coloca a culpa em tudo e todos! Mas não percebe que quem está errado afinal de contas é você mesmo!! A minha vida inteira você disse que o mundo era um lugar sombrio e cruel mas isso não é verdade! A única coisa de ruim no mundo lá fora, são as pessoas como você!! Então eu não vou entregar Esmeralda!! Prefiro morrer no lugar dela! - Exclamou Quasímodo colocando tudo para fora enquanto olhava para o juíz. 

- Bem... Se quer morrer no lugar dela... Seu pedido é uma ordem!! - Gritava Frollo correndo na direção do corcunda tentando acerta-lo várias e várias vezes com a espada. O corcunda desvia dos golpes tentando escapar da lamina da morte. Ele corre pela área das gárgulas e Frollo vai logo atrás dele e quase o acerta. Fazendo Quasímodo tropeçar e cair de cara no chão. 

- Heheheh você pretende salvar a bruxa como? Correndo de mim? - Disse Frollo ao apontar a espada para Quasímodo. E quando estava prestes a cravar a espada no peito do corcunda para mata-lo finalmente, ele é impedido pois Annia pula em suas costas tentando tirar a espada das mãos dele. 

Annia!? - exclamou Quasímodo ao olhar Annia surpreso.  

Mas Frollo era mais agil e acabou jogando Annia no chão e apontando sua espada para ela. Quasímodo estava ao seu lado e ambos olhavam Frollo assustados. E o juíz dava um sorriso sádico. 

- Eu sempre soube que vocês dariam a vida por causa desses ciganos inúteis. Vocês me lembram a mãe de vocês sabia? Ela também era uma bruxa cigana e morreu tentando salva-los. - Disse Frollo já não colocando nada a perder.

- Oque!? - Quasímodo diz trêmulo ao ouvir oque o juíz tem a dizer. Ele logo olhava para Annia assustado. 

- Vamos lá Annia... Diga ao seu irmãozinho monstrengo a verdade. - Disse Frollo apontando a espada em direção dela. 

- Quasí... Isso... É verdade.... - Disse Annia ao olhar Quasímodo que estava com os olhos marejados. Ele finalmente sabe de tudo. Mas ele ficou feliz pois ele tem uma família. Em todos esses anos. Ele agora pode abraçar um parente tão próximo. Mas não é hora de pensar nisso pois Frollo, estava prestes a matar Annia. 

Mas Quasímodo foi mais rápido e pegou Annia no colo fazendo ambos desviarem da lâmina da espada. Frollo ao ver que Quasímodo se distrai, ele o puxa com sua capa e o joga para fora da catedral fazendo ele ficar pendurado em uma gárgula. 

Os cidadãos parísences lutavam ferozmente junto dos ciganos contra os soldados do Frollo. Mas todos pararam a luta pois viram oque ocorreriam lá em cima da catedral. 

E surpreendentemente, um raio cortou os céus de parís e atingiu os destroços que estavam por toda a parte aos pés da catedral provocada durante a batalha. Assim que esse fenômeno acontece, uma explosão acontece fazendo os outros gritarem e correrem daquele lugar. Mas alguns ficaram alí para presenciar a cena assustadora. Inclusíve Aurora, Febus e Clopin que estavam abismados. 

Quasímodo, segurava firmemente na gárgula mas logo, Frollo se aproxima do corcunda e logo olha para baixo. 

- Está vendo Quasímodo? Parece que os portões do inferno se abriram para recebe-lo. - Disse Frollo ao apontar a espada para o corcunda. 

- Agora vou fazer oque deveria ter feito com os dois. A 20 anos!! - Gritou Frollo atingindo Quasímodo várias vezes com a espada. Mas por sorte, o corcunda conseguia desviar mas com dificuldades. Annia olhava para aquilo e tentava pensar em algo. Mas o coração falou mais alto do que a razão. 

Ela estava com o tornozelo machucado pois caiu de mal jeito na tentativa de tomar a espada de Frollo. Mas ela nem pensou na dor e correu do mesmo jeito na direção do juíz e pulando ferozmente em cima dele o agarrando. Fazendo ambos caírem da catedral. 

- Não!! Annia!! - Gritava Quasímodo com o olhar desesperado ao ve-la cair junto de Frollo. Mas sua vida foi salva pois ela se pendurou em uma gárgula que estava danificada. Só que Frollo também se salvou agarrando nas pernas de Annia e querendo puxa-la para baixo. 

- Sua maldita!! Acha que vai escapar com vida dessa!? - Ele dizia puxando a garota que estava com as mãos escorregando. 

- Q-quasímodo!! - Gritou Annia querendo sair dalí mas se ela se descuidasse, acabaria caindo e morreria carbonizada pelas chamas. Quasímodo sem pensar duas vezes, ele pula sobre as gárgulas e estruturas da catedral, indo para uma gárgula perto de Annia. 

- Annia!! Me dê a sua mão!! - Gritou Quasímodo ao estender sua mão para a irmã. A garota tentava alcança-lo de todas as formas. Mas Frollo não dava trégua e chegava cada vez mais perto da garota. Ela viu que Frollo ainda estava armado com um punhal. Oque fez ela ficar mais atenta ainda. 

- Eu irei eliminar todo o mal, e nas chamas do inferno eles vão, arder!! - Exclamou Frollo já bem próximo de Annia e apontando seu punhal em direção a ela. 

Mas ele foi impedido pois foi atingido por algumas pedras que machucavam seu rosto e dificultavam sua visão. Annia e Quasímodo olhavam para cima, e viu Esmeralda que arremessava as pedras ferozmente. 

- Esmeralda!! - Quasímodo e Annia diziam ao mesmo tempo e olhando a cigana. 

Annia aproveitou a distração de Frollo e tomou a sua adaga o apunhalando atingido na barriga. Frollo arregalava os olhos e viu que era isso mesmo que a garota fez. E ele acabou escorregando e caindo em meio ao fogo. 

Frollo gritava de dor e desespero ao ver as dolorosas chamas do inferno invadirem seu corpo e o carbonizando por completo. Ele mesmo queimava no próprio inferno, para onde ele achava que mandou muita gente. 

Quasímodo conseguiu alcançar Annia e ambos subiram novamente a catedral. E com a ajuda de Esmeralda, ambos venceram o mal. 

Assim, novamente trovões começaram a se manifestar e uma chuva começou. Assim apagando o fogo por completo. 

- Quasímodo...Me perdoe... Eu sabia disso mas não queria machucar você... - Disse Esmeralda já sabendo que Annia e Quasímodo eram mesmo irmãos. 

- Não tem problema Esmeralda... Isso não importa... - Disse Quasímodo olhando Annia sorrindo. E ela o olhava da mesma maneira. Todos molhados por conta da chuva, os três se abraçavam fortemente. 

- A gente conseguiu. - Dizia Annia entusiasmada com ambos. E assim, eles desceram da catedral e saindo do local. Assim todos que estavam alí presentes apenas olharam. E a chuva também foi passageira, dando leves chuviscos e assim as nuvens se abririam devagar e mostrando o nascer o sol que iluminava o novo dia que estava por vir. 

Os ciganos gritavam de alegria e correram até Esmeralda e Quasímodo. Abraçando ambos alegres. 

- Esmeraldaaaaa!!! - Gritava Aurora exageradamente chorando de alegria ao ver que a amiga estava sã e salva. Ela abraçava Esmeralda fortemente que retribuiria o abraço. 

- E-eu achei que não iria mais ver a minha amigaaa!! - Dizia Aurora abraçando Esmeralda. 

- Calma garota heheheh! Eu estou bem! Acabou tudo. Agora estamos todos livres. - Dizia Esmeralda abraçando a amiga e a levantando. Fazendo ambas rirem muito. 

Annia se afastava de ambos e olhava para o chapéu de Frollo que estava caído no chão. Ela o pega e olha para o mesmo com seu rosto triste. Ela sabe que ele cometeu diversas maldades mas mesmo assim. Se ele pedisse perdão a ela, ela o perdoaria e tentasse fazer dele uma pessoa melhor. Mas Frollo escolheu esse caminho então ele terminou daquela maneira. 

Mas a ruiva pegou o chapéu e Subiu no mesmo local onde Frollo iria executar Esmeralda. Ela olhava determinada para todos que estavam alí presentes e exclamou. 

- Atenção todos!! O juíz Claudde Frollo, cometeu diversas atrocidades contra o povo. E claro que com os ciganos também... Os que foram mais perseguidos na história. Ele governou por vários anos que ficaram marcados com sangue!! Mas agora, um novo começo irá mudar tudo! E eu digo! A partir de Hoje!! Eu sou a juíza a partir de agora! - Exclamou Annia colocando o chapéu na cabeça dizendo tudo aquilo determinada. 

Claro que o povo se dividiu entre opiniões. Mas nada que atrapalhasse qualquer coisa. Os ciganos comemoravam junto do povo que apoiavam a garota e ambos começaram a festejar. Mas Annia não encontrava um certo alguém. Até que ela finalmente viu Clopin que estava se afastando de todos e seguindo seu rumo. 

Annia o olhava. Mas ela não queria deixa-lo ir embora e correu atrás do seu amado para ver o que havia acontecido. 

- Hey! Oque houve? Você... Não gostou do que eu fiz né?... - Disse Annia o olhando meio sem jeito. 

- Não é isso... Você fez muito bem! Mas... Não sei se daria certo... Você vai viver no luxo concerteza. Mas eu não me vejo assim. Eu sou um cigano e quero continuar vivendo a vida que eu levo. - Disse Clopin também a olhando da mesma forma. 

- Mas quem disse que eu vou te arrastar para viver comigo no palácio da justíça? - Perguntou Annia. 

- Ah...não?? - Clopin perguntou de um jeito um pouco desajeitado. 

- Claro que não. Você não é obrigado a isso. Bem... Eu também não gostaria de viver no palácio da justíça depois de tudo... Aquele lugar vai sempre me trazer lembranças ruins... Não é por que agora eu sou juíza que eu tenho que morar em um lugar específico... O que importa é eu cumprir o meu papel. - Disse a garota sorridente. 

- É....até que você tem razão! Mas que tal me pedir pra ficar de outro jeito? - Perguntou o cigano sorrindo para a garota. 

- Como? - Perguntou Annia se aproximando de Clopin e assim dando um longo beijo e ele retribui da mesma forma. - Desse jeito? - Perguntava Annia depois de se separarem do beijo. 

- É... Agora sim a senhorita me convenceu. - Disse o cigano rindo um pouco vendo o rosto de sua amada ficar vermelho. E assim ambos retornam de mãos dadas junto ao povo. 

Tempos depois... 

Em frente a Notre Dame. Tempos depois da morte de Frollo, estava preparando um belo altar cheio de Flores e cadeiras por todos os lados. O dia com certeza estava lindo e os convidados estavam chegando. Aquilo era concerteza uma ocasião especial. 

Annia chegava no altar com um belo vestido com certeza. Ela chegava e esperava um pouco. Mas oque exatamente? 

Enquanto isso no campanário, Victor e Hugo olhavam o local totalmente decorado lá em baixo e ambos estavam ansiosos. 

- Olha lá já estão todos reúnidos lá em baixo Quasí!! Se for não for agora. Vai se atrasar! - Disse Victor apressando Quasímodo. 

- Nah deixa disso! Não é o noivo que se atrasa? Então... Deixa ele ficar bem glamuroso para essa festa de arromba!! E Quasí... Traga um pedaço de bolo para mim hein? - Disse Hugo olhando lá para baixo. Ele estava olhando para as comidas lá em baixo e não na decoração da festa. 

- Acho que você quis dizer o contrário hugo! As noivas que se atrasam! Vamos lá Quasí está magnífico. - Disse Laverne olhando para Quasímodo que estava totalmente arrumado. 

- Acham que eu estou bem assim??? - Perguntava Quasímodo para as gárgulas que balançavam a cabeça dizendo que sim. 

Algum tempo depois... Quasímodo finalmente sai da catedral e vai até o altar e fica ao lado de sua irmã. 

- Você está magnífico. - Disse Annia olhando sorridente para o irmão que fica um pouco tímido. 

- V-você também está muito bonita. - Disse Quasímodo sorrindo para Annia. 

Enfim, a noiva chega. Com seu belo vestido. Esmeralda arrasava corações com aquela visão magnífica. Principalmente de Quasímodo. Ela enfim chegava no altar e olhava para Quasímodo sorrindo. Assim, Annia começava a cerimônia. 

- Quasímodo. Você aceita Esmeralda como sua esposa? Amando e respeitando. Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença. Todos os dias de sua vida? - Perguntava Annia. 

- Aceito! - Responde Quasímodo. 

- E você? Esmeralda? - Perguntava Annia dizendo as mesmas coisas. 

- Aceito! - Responde Esmeralda. 

- Eu os declaro... Marido e mulher... - Disse Annia sorrindo para ambos. 

Assim, Quasímodo e Esmeralda aproximavam seus rostos um do outro, e uniam seus lábios e se beijando ternamente. O beijo foi seguido de vários aplausos e gritos de alegria. 

E assim foi a festa. Várias pessoas dançando e se divertindo. Aquilo era concerteza muito maravilhoso e a partir daquele dia, só podiam ver felicidade atrás de felicidade. 

Durante a festa, Clopin parava por um instante e segurava as mãos de Annia sorrindo. 

- Bem... Annia... - Clopin logo se ajoelha ainda segurando nas delicadas mãos da jovem. E logo pergunta. 

- Quer se casar comigo? - Perguntava Clopin que logo foi surpreendido com um abraço forte da garota seguido de lágrimas de alegria. 

- Sim, sim!! Claro que eu quero! - Dizia a garota sorridente. 

Algum tempo depois, Annia e Clopin se casaram em grande estilo e teve bastante festa por aí. 

Esmeralda e Quasímodo, moram no campanário da catedral. E o ambiente solitário do corcunda, agora virou um ambiente de repleta alegria por conta do nascimento da pequena Safira. E um ano depois, veio Nuri. Um garotinho meigo e muito parecido com a mãe. Enquanto Safira era como o pai. 

Aurora e Febus começaram a sair juntos como amigos. Pois Esmeralda agora cuida mais da familia e ultimamente elas não saíam muito juntas. Então a cigana fez amizade com o capitão da guarda Febus. Mas um tempo se passou e ambos ficaram juntos. E até que no final das contas decidiram se casar. 

Annia foi morar com Clopin em uma casa bem simples. Sem muito luxo. Ela cumpre seu papel de juíza muito bem é claro. Justa e paciente ela ficou conhecida. Algum tempo depois eles tiveram o pequeno Klaus. Além se ser parecido com a mãe em alguns aspectos, ele é muito mais parecido com o pai devido a personalidade. 

Assim termina a história do corcunda que reencontrou sua irmã depois de 20 anos. A aparencia não importa pelo contrário. Pois aquele que todos pensavam que devido a sua aparência nunca conseguiria alguém, estavam muito errados. Pois Quasímodo encontrou sua irmã e logo formou uma linda familia com a cigana Esmeralda. 

No final de tudo. Todos terminaram felizes e livres. Quasímodo, finalmente encontrou o amor e viu que o mundo lá fora o aceitava sim. Annia, pensava que não tinha propósito nenhum. Mas no final, ela lutou junto de Quasímodo pela liberdade do povo cigano, e se auto proclamou juíza. E os anos que governou, certamente foram anos prósperos e cheio de paz. 

A pessoa por mais que ela seja infeliz, ira encontrar sua felicidade se lutar e persistir. Pois todo mundo, tem seu final feliz. 


FIM...♡



Notas Finais


Então pessoas! A nossa Fanfic chega ao fim mas! Eu já tinha uma história pronta para a continuação. Quer dizer... Não está 100% pronta. Mas ainda tenho que fazer algumas alterações e tals. E enquanto a 2° temporada não é 100% elaborada vou trazendo outras histórias para vocês ^^

Agradeço de coração a aqueles que leram essa fic. Ela é minha primeira fanfic e eu queria escolher esse filme pois eu me apaixonei por ele mano. Sério!! Principalmente a Esmeralda. E o Quasí 💕💕

Bem... A aparência de Annia foi inspirada na Mérida de valente. Eu acho o visual dela incrível! E serviu de inspiração para a Annia. E enquanto o nome Annia foi inspirado na Annia do filme Anastácia. Outro filme incrível!! Mas por enquanto é só e a gente se vê na próxima fic!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...