História Notre vie ensemble - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Narcissa Black Malfoy, Remo Lupin, Ronald Weasley, Sirius Black
Tags Bonitinho, Doce, Drarry, Fluff, Queimalenta, Relacionamento, Romance, Romione, Wolfstar
Visualizações 191
Palavras 691
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora para atualizar,Eu estou tendo uns dias bem ruins e a fica esta entrando em reta final,Comentem o que gostarem. Obrigado a quem esta lendo e comentando vocês me deixam muito feliz.

Capítulo 29 - Segundo primeiro encontro.


Draco se perguntou por que havia aceitado aquilo,Porem dane-se ali estava ele numa mesa tomando café com um estranho que usa cantadas de dungeons and dragons, Deus ele poderia se arrepender.


Harry no entanto tinha aquela confiança dos mortos por dentro então sorriu:


--Bem eu que te convidei então, do que quer falar?


--Você não têm assunto?


--Na verdade posso perguntar uma coisa? Você esta bem ?


Draco achou a pergunta estranha.


--sim,Quer dizer hoje esta um dia meio atarefado mas estou bem,Por que?


--Nada,Apenas querendo puxar o assunto-- Harry mentiu--Então o que o senhor Draco faz além de comprar falafel em Boston?


Draco contou sobre o trabalho e as coisas que estava fazendo para ingressar na policia,Ele se entreter mesmo falando disso e Harry compreendeu apenas metade das infirmações estava mais ocupado sorrindo idiotamente pensando que mesmo sem uma gota de magia estar com Draco era algo mágico:


--E você Harry o que faz.


--Eu estudava medicina mas as coisas deram meio errado.


--errado.


--os problemas me tiraram da profissão.  Ai eu comecei a ficar em casa, Vendo coisas por telefone.


--Que Grandiosa carreira--Sarcasmo,Podiam apagar a memoria de Draco e aquilo continuava.


--Não desmerece--disse Harry--Encher o saco das pessoas por telefone é uma profissão digna e nobre.


--Sua mãe deve ficar orgulhosa da sua profissão digna d nobre.


--Digamos que seria meio difícil ela ligar ela meio que não esta mais nesse plano. --Disse Harry.


--Oh isso é triste.


--tudo bem ela morreu quando eu era muito pequeno--Disse Harry--E mesmo assim acho que ela não ligaria tanto para minha vida.


--Você é sempre assim? Amargamente engraçado.


--estou tentando focar no lado bom da minha vida--disse Harry- -O que é bem fácil quando todo o resto é vastamente escuro.


--Parece que você foi beijado por um dementador- -Disse Draco,Ele arregalou os olhos ao ver a expressão que Harry tinha no rosto de total pânico. --Oh,me desculpe,Isso acontece as vezes você deve pensar que eu sou um esquisito.


--Não tudo bem--disse Harry--Essa palavra é engraçada apenas,Não ligue de parecer estranho,Já esta sendo estranho o suficiente o fato de você aceitar numa boa sair comigo.


--Você é carismático para alguém que fala como se já estivesse morto.


--e quem disse que eu não estou? 


Ele piscou o olho para Draco, Era estranho o quão parecia cómodo conversar com aquele estranho,  Era estranho a vontade de continuar falando com ele era estranho como seu coração o impelia a pular todas as fazes do flerte e agarrar aquele homem de uma vez, Draco estava sendo impulsivo e aquilo era sua pior característica.


***


Após uma semana já despendiam algum tempo em conversas ao telefone, Draco fingia que não sentia um frio na barriga cada vez que ouvia o som do aparelho,Narcisa o advertida para não afundar tanto nisso,Mas Draco não conseguia,Era difícil ignorar Harry em parte pois ele era uma ótima pessoa em parte porque Draco continuava com aquela sensação de que ele já o conhecia.


A primeira vez que ele teve certeza que não era apenas conhecidencia o que sentia por Harry foi no primeiro beijo deles, Num passeio no central Park numa tarde úmida de outono Harry parou a caminhada deles :


--Sabe Draco ,Você me faz sentir algo bom e especial--ele disse olhando nos olhos do loiro--Tem algo que eu quero fazer mas estou nervoso. Harry sorriu e se aproximou do loiro, Aquilo fez o coração de Draco desparar,Mas Harry apenas jogou um punhado de folhas secas em seu cabelo:


--Desculpa eu não pude resistir.--Ele riu da raiva que Draco expressou.


--Isso não teve graça--O loiro segurou Harry pelos ombros.


--tem outra coisa que eu também estou nervoso de tentar--Harry sussurrou.


Quando eles se beijaram Draco sentiu algo mais forte, Harry segurando seu rosto ele envolvendo sua cintura, Lábios ressecados pelo frio,Não era um beijo comum era mais vivo que isso,Era uma memoria,Draco se afastou abrupto os olhos arregalados a respiração ofegante,Ao perceber que assustava Harry se explicou:


--Desculpe,Eu...


--Esta tudo bem,Eu fui rapido de mais.


--Não é isso Harry,Eu... Esta tudo bem--Ele sorriu.


Aquela sensação o perseguiria pelo resto da vida aparentemente, Draco tinha medo de de afundar em suas memórias


Notas Finais


Desculpem o capitulo pequeno eu realmente não estou bem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...