História Nova família! Segunda temporada - Imagine Jackson - - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 34
Palavras 3.766
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem a demora.
Boa leitura.
Não me dêem vácuo nas notas finais suas feas.

Capítulo 22 - Capítulo 22


Fanfic / Fanfiction Nova família! Segunda temporada - Imagine Jackson - - Capítulo 22 - Capítulo 22

- Se tu quer assim. Tudo bem :( - Puta merda Ana Clara.

               @MENSAGEM [email protected]

  Yuga: - Por que tá se batendo? - Abre a porta do banheiro secando o cabelo.
  Ana: - Hã?
  Yuga: - Tu tá que nem uma louca se batendo. Que que deu?
  Ana: - Merda de bebada.
  Yuga: - Vish deixa eu ver. - entrego o meu celular pra ela. - Puta merda Ana Clara.
  Ana: - Vou ligar pra ele.
  Yuga: - Ve se ele está acordado neh.

                   @LIGAÇÃO [email protected]

- Alô? - diz com voz de sono.

- Te acordei?

- Não. - diz seco.

- Olha Jackson, eu sei que ontem eu disse coisas muito idiotas,mas...


- Tudo bem Ana, eu sei.

- Sabe?

- Eu sei que tu nunca quis nada comigo des do início. Eu entendo, não posso te forçar a nada.

- Não tem nada a ver com isso, Jackson.

- Suas Desculpas pareciam muito verdadeiras, mas depois de ontem eu sei que não passavam de Desculpas.

- Jackson me escuta.

- Tá tudo bem Ana. Eu preciso ir dormir agora. Tchau.

- Jackson! Me escuta!

                  @LIGAÇÃO [email protected]


  Yuga: - O que foi?
  Ana: - ele desligou na minha cara. Digo fazendo um biquinho.
  Yuga: - Tu explicou pra ele pelo menos?
  Ana: - Ele não me deu tempo. Ele ficou falando que o que eu falava pra ele era tudo desculpas para mim não dizer que não queria nada com ele. - deito a minha cara no travesseiro.
  Yuga: - Liga pra ele de novo.
  Ana: - E passar por aquilo de novo? - me levanto olhando pra ela. - Nem pensar. Se ele não quer me ouvir que fique por isso. - cruzo os braços.
  Lari: - Por que de pé tão cedo? - levanta do chão. - Por que eu tô no chão?
  Yuga: - Ana teve um surto.
  Ana: - Tive nada.
  Yuga: - Teve sim. Eu tava no banho, aí quando eu sai ela tava toda louca se batendo. - ela me imita e e eu enterro a cabeça no travesseiro novamente.
  Lari: - E o porque disso? - disse indo pro banheiro.
  Yuga: - Por que ela fez merda enquanto tava bêbada.
  Lari: - Serio? - diz colocando a cabeça pra fora e rindo.
  Ana: - Não ri de mim, deu uma merda federal.
  Lari: - Me explica direito.
  Ana: - Eu mandei uma mensagem pro Jackson falando algumas coisas que eu não queria e hoje eu tentei esclarecer as coisas mas ele não quis me ouvir.
  Lari: - Quantas vezes tu ligou pra ele?
  Ana: - Uma e já foi o suficiente. Se ele não quis me escutar não vou insistir. - cruzei os braços e fiz bico.
  Emma: - Vish é uma apaixonada orgulhosa. Eu já fui assim e te aconselho a não fazer isso.
  Ana: - Sou orgulhosa mesmo. Eu não tô apaixonada.
  Hee: - Tá sim. - saiu do nada atrás de mim.
  Ana: - QUE SUSTO DEMÔNIO.
  Emma: - Quando eu comecei com o Mark também era assim, mas eu percebi que se eu não tivesse sido orgulhosa em tal situação tudo teria sido mais rápido.
  Ana: - Eu já disse que eu não vou ligar. Se ele quisesse ele já tinha me ligado.
  Hee: - Ok ok.
  Yuga: - Se troquem e desçam pra gente almoçar. Hoje é tudo por nossa conta.
  Ana: - E os managers e a produção?
  Yuga: - Hoje é o dia de folga como todos beberam muito ontem.
  Ana: - Yeeey. Um dia de descanso. - nos vestimos e descemos pra almoçarmos. - A gente acordou realmente muito tarde.
  Yuga: - Eu acordei cedo por causa que o Oppa foi no nosso quarto nos dar o aviso.
  Ana: - Eu não ouvi nada.
  Yuga: - Também tinha duas pessoas em cima de ti.
  Ana: - Eu sei muito bem. - terminamos de comer e fomos pro quarto.
  Emma: - O que iremos fazer? - Nos olhamos.
  Todas: - Dias das garotas. - rimos depois disso.
  Lari: - Ok, primeiro passo compras.
  Yuga: - Tem um shopping que tem mercado junto podemos ir pra lá. - chamamos um uber e fomos até o shopping. - Começamos por onde?
  Emma: - Roupas primeiro neh. - fomos em várias lojas, não compramos muito pois da última vez que viemos compramos algumas coisas. Depois fomos no mercado e compramos muitas besteiras e chocolates. - Temos ainda alguns salgadinhos que compramos da última vez.
  Hee: - Vamos assistir filmes a noite. Agora vamos fazer o que?
  Ana: - Vamos no salão quero trocar de cor do cabelo.
  Lari: - Eu também. Vou descolorir o meu.
  Ana: - Vou pintar de verde. - fomos pro salão, fizemos nossos cabelos e unhas. - Amei muito essa cor. - fiquei mexendo no meu cabelo.

Lari: - Gostei da cor do meu também.  A gente tá esbeltas.
  Emma: - Que palavra ótima pra descrever como a gente tá. - a gente sai rindo.
  ???: - Meu Deus vocês são as ***** neh? - veio uma menina até nós.
  Hee: - Somos sim.
  ???: - Podem tirar uma foto comigo?
  Ana: - Claro. - tiramos a foto. - Mas não publique até que a gente publique uma ok?
  ???: - Ok. - diz sorrindo.
  Yuga: - E nos marque. - ela foi embora e nós também. Nosso dia foi resumido em conversas, comida e filmes.
  Manager: - Ficaram bem sem nós? - Diz abrindo a porta do quarto.
  Emma: - Sim, fizemos o dia das meninas.
  Manager: - Que bom que descansaram. Amanhã acordamos pra mais gravações, mas dessa vez vai ser as 8:00.
  Ana: - Ok. Boa noite oppa.
  Manager: - Boa noite meninas. - ele sai, nós arrumamos o quarto e fomos dormir. Mais 4 dias de trabalho.

¤4 dias depois¤

  Estávamos no avião voltando pra Seoul.
  Emma: - Jackson mandou alguma mensagem?
  Ana: - Não.
  Emma: - Tu mandou alguma mensagem pra ele?
  Ana: - Não.
  Emma: - Vocês sabem que alguma hora vocês vão ter que se falar, afinal vocês são da mesma empresa.
  Ana: - Não precisamos não.
  Emma: - Ok. Só tô falando que isso vai terminar em namoro. - ela ri virando pra frente e eu a empurro. Durmo algumas horas antes de chegar a Seoul.
  Manager: - Chegamos. - fomos pra empresa.
  Jinyoung: - O programa deu bastante audiência, vocês estão de parabéns. Aliás Yuga ganhou um novo apelido dado pelo fandon não é mesmo? - diz sorrindo.
  Hee: - Chorona. Mas é um apelido carinhoso nada de ferir ninguém.
  Ana: - Isso mesmo.
  Jinyoung: - Muito bem, podem ir descansar por hoje, amanhã vocês virão fazer os passos pra nova música que vocês compuseram.
  Lari: - Ok. Obrigado. - fomos pra casa. - Finalmente minha casa.
  Ana: - CAMAAA - Vou correndo pro meu quarto pulando na minha cama. - Desculpa, eu nunca mais te abandono. - fico alisando a cama.
  Hee: - Vem, vamos comer. - fizemos o nosso almoço. - Chamei os meninos pra virem aqui.
  Ana: - Por que?
  Hee: - Porque nós queremos ver os nossos namorados.
  Ana: - Todos vai vim?
  Hee: - Sim.
  Ana: - Ok, vou ficar com o Bambam falando sobre gatos.
  Yuga: - Meu Deus Ana. - comemos, fomos escovar os dentes e depois fomos pra sala ficar assistindo TV até que a campainha toca.
  Hee: - São eles. - ela vai abrir a porta. - Amoor!!! - JB pega ela pega cintura a beijando. A Emma e a Lari foram correndo pros seus namorados, eu e a Yuga fomos até os 3 que tinham sobrado.
  Ana: - Oie meninos. - Dou um abraço no Bambam e ele me gira. - Tá tão forte assim é? - digo rindo, dou um abraço no Yug e fico vendo se o Jackson iria querer um abraço, mas ele só virou  a cara e foi até o sofá, eu abaixo a minha cabeça logo a levantando.
  Bambam: - Que merda que deu entre vocês? Vocês não tavam ficando? - me puxa pra um canto enquanto Yuga e Yug conversam sobre danças.
  Ana: - Ele já não contou?
  Bambam: - Já, mas quero ouvir a sua parte da história. Sei que tu não tava bem aquele dia só pela tua voz, mas aparentemente ele não percebeu isso.
  Ana: - Eu tinha ido pra festa e bebido muito, aí eu tava bêbada e acabei mandando aquelas mensagens. Quando liguei pra ele de manhã ele foi Grosso comigo e distorceu tudo sem me deixar ter uma chance de explicar o que realmente aconteceu.
  Bambam: - O Jackson tá mal, ele realmente gosta de ti. Ele tava esperando tu ligar pra ele pra explicar, falei que tu não iria ligar porque tu é muito orgulhosa e ele falou que não, que quem tava errada era tu.
  Ana: - Opa. Como é? Errada?
  Bambam: - É, em iludir ele. Algo assim.
  Ana: - Mas é agora que eu vou conversar com esse bosta. - vou até o Jackson e o puxo pro quarto.
  Jackson: - Que que tu quer?
  Ana: - Como assim eu sou a errada? O único errado da história é tu por não ter me deixado explicar.
  Jackson: - Explicar o que? As mensagens e o áudio estavam bem claros.
  Ana: - Tu não percebeu nada de diferente no áudio não?
  Jackson: - Não.
  Ana: - Poha Jackson, ouve de novo. Eu tava bêbada. BÊBADA. Eu não escrevi aquilo com consciência. E tu distorceu totalmente o que eu disse. Tudo naquela mensagem eu tinha te dito aquele dia no restaurante, por que tu ficou daquele jeito?

Jackson: - ... - ele fica quieto.
  Ana: - EIN JACKSON.
  Jackson: - Naquele dia eu perdi a minha irmã ok? - Tiro o meu semblante de brava pra de quem tá com a consciência pesada - Recebi a notícia que ela tinha ido pra uma festa e na saída uns caras pegaram ela é a estupraram até a morte. Eu fiquei com medo e muito preocupado contigo indo naquela festa e isso mexeu comigo quando tu mandou aquelas mensagens, mesmo que inconscientemente. - ele começou a chorar.
  Ana: - Eu... Eu não sabia. - fico parada sentindo uma culpa enorme. - Por que não me disse antes?
  Jackson: - Tentei, mas tu já tinha ido pra festa, o que eu fiz foi te mandar aquelas mensagens.
  Ana: - Jack... desculpa eu nao sabia. Se tu deixasse o orgulho de lado e tivesse me ligado talvez teria sido diferente.
  Jackson: - Digo o mesmo.
  Ana: - Desculpa...
  Jackson: - Me desculpa também. - vou até em passos curtos e devagar e o Abraço totalmente na defensiva de ele não aceitar, mas ele me abraçou mais forte do que eu esperava e começou a chorar. Comecei a me abaixar até que nós estávamos sentados no chão abraçados e o Jackson chorando.
  Ana: - Tu sabe que tu pode contar tudo pra mim que eu irei te confortar de qualquer jeito - afago os seus cabelos. - Tu sabe que se tu não me fala e chora sem eu estar contigo eu fico com um peso na consciência. Principalmente isso com a sua irmã.
  Jackson: - Desculpa. - ele tira a cabeça do meu colo e me olha com aqueles olhinhos vermelhos.
  Ana: - Tudo bem. Tá tudo bem com a tua família?
  Jackson: - Minha mãe ainda não sai de casa.
  Ana: - Tu foi lá pro enterro? - ele afirma. - Desculpa ter ficado brava contigo.
  Jackson: - Desculpa não ter te deixado explicar. - ele vem chegando mais perto e me beija.
  Bambam: - Gente vem... - ele abre a porta e nós nos separamos rápido - Desculpa aí.
  Ana: - Tudo bem. Pode falar.
  Bambam: - A gente quer ir pro parque bora?
  Ana: - Bora. Podem indo, depois pego o meu carro e vamos pra lá.
  Bambam: - Ok. - ele fecha a porta. Eu e o Jackson ficamos abraçados e trocando carinhos até que ele recebe uma mensagem do JB mandando a gente ir pra lá. Peguei o carro e fomos pro parque.
  JB: - Que demora gente. Toma - ele estende capas de chuvas pois estava chuviscando.
  Ana: - Sorry. Estávamos matando a Saudades.
  Yug: - Não queríamos saber disso.
  Ana: - Não desse jeito. - o empurro. - fomos no barco.
  Jackson: - Eu não quero ir.
  Ana: - Para Jackson. Vamos. - puxo ele pra lá. Ele senta do lado do Yug, o Mark do outro lado do Yug  e eu na frente deles. O barco começa a andar e eu começo a gravar stores deles três e começo a rir que nem uma idiota porque o Jackson, na hora que o barco descia, ele mordia o braço do Yug e fazia uma espécie de máscara com o capuz da capa de chuva. Quando acabou eu dei pra ele olharem os stores e todos se cagaram de rir.
  Jackson: - Lara de rir. Eu tenho medo.
  Ana: - Quem tem medo do barco, Jack. É um bebezao mesmo. - digo abraçando ele.
  Jinyoung: - Bora ir na montanha russa.
  Ana: - Bora. Vamos fazer um desafio.
  Lari: - Fazer um coração com a tua dupla. - Jinyoung olhou pro Jackson e começou a rir.
  Jackson: - Nem fudendo.
  Ana: - Vai Jackson.
  Jackson: - Não.
  Ana: - Se tu for eu deixo tu dormir na minha cama hoje. DORMIR!!!
  Jackson: - Tá eu faço esse sacrifício. - fomos eu e a Lari no carrinho da frente e o Jinyoung e o Jackson no de trás. Começou a andar e eu, a Lari e o Jinyoung rimos a montanha russa inteira porque o Jackson gritava o apelido do Jinyoung e quase nem conseguiu fazer o coração.
  Lari: - Mano o Jackson é muito divertido. - diz rindo saindo do carrinho.
  Jackson: - Tão divertido a minha desgraça.
  Ana: - Deu de fazer ele sofrer, vamos no carrinho bate bate. - o dia se resumiu nisso. Quando eram 17:30 fomos embora. - vou tomar um banho, Hee faz aquela tua pipoca com açúcar que eu amo pls. - falo indo pro banheiro.
  Hee: - Só se tu fizer o brigadeiro.

Ana: - Faço sim. - entro separando o meu pijama que era um shorts rosa e uma camisetona preta. O Jackson entra no quarto me dando um susto. - Que susto, Jackson. - paro com a mão no coração.
  Jackson: - Desculpa.
  Ana: - O que tá fazendo aqui? - ele vem pra perto de mim.
  Jackson: - Vim te dar isso pra por. - ele me entrega uma calça.
  Ana: - Mas nem fudendo que eu ponho uma calça Jackson. Tá quente.
  Jackson: - Se alguém olhar pra tua bunda eu vou dar um tapa nela.
  Ana: - Mas a minha bunda não tem culpa.
  Jackson: - Tem culpa de não estar coberta.
  Ana: - Tá bom. Agora vaza que eu vou tomar banho.
  Jackson: - Preciso tomar banho também.
  Ana: - Tá. Quando eu sair tu entra. - entro correndo dentro do banheiro. Começo a tomar banho, quando acabo eu vejo que eu tinha esquecido a roupa. - Merda. Jackson? Jackson. - Abro a porta devagar e vejo que não tem ninguém. Vou até a cama pegar a minha roupa e o Jackson entra.
  Jackson: - Opaa! - ele me olha de cima a baixo mordendo o lábio. Saio correndo pra dentro do banheiro. Coloco a roupa e saio indo rápido em direção a porta. - Tá com vergonha? - diz rindo.
  Ana: - Óbvio. - saio porta fora e sento no sofá do lado do Bambam.
  Bambam: - Por que tá corada? Aconteceu alguma coisa lá dentro?
  Ana: - Não. Nada.
  Hee: - Vem cá dona Ana. - lento indo até a cozinha. - Já fiz a sua pipoca. Agora faz o meu brigadeiro.
  Ana: - Vou fazer o dobro de normalmente ok?
  Hee: - Ótimo. - faço o brigadeiro. - Tá pronto?
  Ana: - Só por na geladeira por uns dois minutos quee fica pronto. - Já escolheram o filme?
  Yug: - Não. Estamos entre todo mundo em pânico e velozes e furiosos 8.
  Ana: - Todo mundo em pânico deve ser mais legal. - tinham dois colchões no chão que ficaram Hee, JB, Youngjae e Lari em um e Yuga, Yug, Emma e Mark no outro. Eu Jackson, bambam e Jinyoung ficamos no sofá. Deitei com a cabeça no peito do Jackson e botei os pés no bambam. Do nada o Jackson bate na minha bunda. - Aí Jackson!
  Bambam: - Pra que isso? Me deu um susto Jackson.
  Jackson: - Desculpa gente tinha um mosquito ali. - ele se aproxima do meu ouvido. - Bambam olhou.
  Ana: - Põe a tua mão na minha bunda que ele não olha mais. - ele faz exatamente o que eu disse e eu acabo corando. - não era sério, Jackson. - ele ri de uma cena que passou. A nossa noite se resumiu em comida e filmes.
  Yuga: - Bora dormir povo que amanhã a gente tem trabalho. - Youngjae, Lari, Hee e JB vão dormir nos colchões. Bambam, Yug e Jinyoung vão dormir no quarto de hóspedes, Emma, Mark e Yuga foram dormir no quarto delas e eu e o Jackson fomos pro meu quarto.
  Ana: - Doeu aquele tapa sabia. - fico na frente do espelho. - Tá a marca da tua mão, Jackson. - olho brava pra ele.
  Jackson: - Eu te avisei.
  Ana: - Não tenho culpa que a minha bunda é divina.
  Jackson: - Isso eu posso concordar.
  Ana: - Bora dormir. - deitamos e dormimos abraçados.

             ~~QUEBRA DE TEMPO~~

  Acordo com alguem beijando a minha cabeça.
  Ana: - Olha que eu vou ficar acostumada. - digo sorrindo.
  Jackson: - Pode ficar mesmo, porque eu vou fazer isso todos os dias. - ele me da um celinho e eu arregalo os olhos. - Que foi?
  Ana: - Eu tô com bafo. - Saio correndo pro banheiro escovar os dentes.
  Jackson: - Tá nada, Ana.
  Ana: - Agora sim. - vou até ele o beijar. - Tu escovou os dentes já?
  Jackson: - Sim, já tomei café até.
  Ana: - Que horas são?
  Jackson: - 11:00.
  Ana: - 11:00?! Ah Jackson era pra ter me acordado antes, eu tinha que ter ido pra academia.
  Jackson: - A gente vai amanhã juntos que eu preciso ir junto. Vem vamos ajudar a fazer o almoço. - visto uma calça de moletom e uma blusa cheia de furinhos pra depois ir pra empresa. Fomos pra sala.
  Ana: - Bom dia casal.
  JB: - Bom dia.
  Ana: - Quer ajuda amore mio? - digo abraçando a Hee.
  Hee: - Bom dia. Não precisa não, já estou acabando, dorminhoca.
  Ana: - Tá bom, vou ali com o boy. - digo baixinho. - ela disse que não queria ajuda. Além do mais JB tá lá então tudo bem. - me deito sobre o Jackson. Ficamos nos beijando até que um peso e jogado sobre nós.

Jackson: - MARK! GORDO. - Jackson deu um grito me fazendo rir. - Deu bem no meu saco.
  Ana: - Que leide. - o olho rindo. - Pra que isso, Mark?
  Mark: - Por que é nojento ver meus dois melhores amigos se pegando horrores na minha frente.
  Ana: - Eu vejo tu e a Emma o tempo todo e não reclamo.
  Mark: - Não quero saber. Paro vocês dois. - dou um celinho rápido no Jackson. - Ana Clara!
  Ana: - Desculpa é que a boca dele é tão gostosa.
  Mark: - Não quero ouvir. - ficamos incomodando ele até que ele se irritou, pegou uma fita adesiva grossa e colou as nossas bocas. - Assim é melhor.
  Hee: - Vamos comer. - ela olha pra mim e pro Jackson. - Que que aconteceu aqui?
  Mark: - Eles não paravam de se pegar e me encher o saco e eu colei uma fita na boca deles.
  Hee: - Tira isso e venham comer. - ela diz que nem fosse uma mãe.
  Mark: - Ok, omma.
  Hee: - Quer uma facada? - ela aponta a faca pra ele.
  Mark: - To tirando. - ele arranca a do Jackson rápido o fazendo grita e depois repete o mesmo movimento no meu.
  Ana: - Tu agradeça a Deus que eu tirei o buço esses dias, porque se não tu tava morto. - dou um tapa nele e vou em direção a mesa. - Hmmm, lasanha. - esfrego as mãos.
  Hee: - Antes vão acordar os outros. Vulgo Yugyeom e Jinyoung.
  Ana: - Cadê o resto?
  Hee: - Foram pra empresa. As meninas pra começarem a trabalhar na dança e os meninos foram fazer algo que não me disseram.
  Ana: - Ok. - vou até o quarto e bato na porta. - Venham comer. Já é meio dia. - Logo um Yugyeom todo descabelado abre a porta.
  Yug: - Estamos indo. Só vamos tomar banho.
  Ana: - Juntos? - digo com cara maliciosa.
  Yug: - Que? Não!
  Ana: - Todo mundo sabe que vocês ficam de vez em quando.
  Yug: - Como sabem?
  Ana: - Vocês ficam mesmo?!! Aí meu Deus.
  Yug: - Merda. Ok ,não fala nada pra ninguém beleza? - faço o gesto de trancar a boca com a chave. - Já vamos. - volto pra sala pulando.
  Ana: - Eles já estão vindo. - digo sorrindo.
  JB: - Eu ein. Demônio sai desse corpo que não te pertence. - diz fazendo todos rirem. Os meninos chegam, comemos e depois fomos todos pra empresa. Os meninos foram treinar na sala deles e nós fomos pra nossa. Criamos e treinamos até anoitecer.
  Hee: - Eu já tô indo.
  Lari: - Vou com você.
  Yuga: - To indo também.
  Emma: - Opa, tô morta.
  Ana: - Eu vou ficar, porque eu ainda não peguei os passos da última parte.
  Hee: - Aliás o Jack mandou tu ir na sala deles quando acabar. Quanto tempo mais tu vai ficar, só pra mim programar o som.
  Ana: - Umas duas horas no máximo.
  Hee: - Ok. Até depois. Bebê água ein. - ela foram embora e eu continuei treinando até que o som desliga, pego as minhas coisas e vou em direção a sala dos meninos. Abro a porta e tudo tá escuro.
  Ana:  Jackson? - ouço passos atrás de mim. - Jackson para de brincar. - Os passos começam a correr e eu me encolho pois esse é o meu pior medo, ouvir passos mas não ver ninguém. Sinto uma mão no meu ombro e...
                     Continua...


Notas Finais


Desculpem pela fic estar ficando meia boca, eu juro que eu estou tentando, mas eu não sirvo pra isso.
Pergunta do dia: - Quantos anos vocês tem. Não me dêem vácuo pls.
Beijos de luz❤🌟


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...