História Nova Perspectiva - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Himuro Tatsuya, Kagami Taiga, Kise Ryouta, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Momoi Satsuki, Murasakibara Atsushi, Nijimura Shuuzou, Shougo Haizaki, Takao Kazunari, Yukio Kasamatsu
Tags Aokaga, Máfia, Midotaka, Murahimo
Visualizações 35
Palavras 1.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


eeeee n tenho oq dizer :)
cap meio revisado qualquer erro avise

Capítulo 4 - Erro? Talvez...


    Saímos da boate e pegamos um taxi para meu apartamento, cada segundo naquele carro parecia uma eternidade, meu corpo formigava em expectativa. A tensão entre nos dois era palpável, ate o motorista parecia sentir isso, não que me importasse com o que ele achava, ate pensei em começar a transar com o ruivo no banco de traz do taxi, mas desisti da idéia quando me imaginei passando a noite na prisão depois de ser espancado por um ruivo irritado.

Quando os eternos minutos no taxi e os intermináveis degraus acabaram, abri a porta e puxei Kagami para dentro o prendendo contra a mesma, aproveitei do susto dele para trancar a porta e começar um beijo apressado e cheio de desejo, que foi correspondido á altura, quando o ar se fez necessário afastei nossas bocas e sussurrei como se lhe contasse um segredo

– precisava muito disso.    Ele sorriu de canto antes de responder de forma maliciosa

 – eu preciso de muito mais que um beijo.

– não se apresse Taiga, temos tempo.

  Comecei a beijar seu pescoço e desabotoar seu colete e camisa, cheguei na minha parte favorita do pescoço do ruivo, sua tatuagem, era um símbolo tribal feito num tom de roxo não sei se tem algum significado ou é apenas um símbolo bonito,mas o deixa incrivelmente sexy.

Quando consegui despir seu tronco aproveitei para descer com minhas mordidas e chupões pelo seu peito, dando uma atenção maior para seus mamilos, cada vez que prendia um deles entre meus dentes e puxava, Taiga respondia puxando meus cabelos com força e gemendo de forma baixa e rouca, com certeza uma melodia inesquecível.

Surpreendi-me quando o ruivo começou a me empurrar em direção ao sofá, ele sentou no mesmo e abriu suas pernas, haaa aquela visão devia ser proibida, é impossível não enlouquecer com ela. Ele se encostou para traz me olhou com um olhar cheio de luxuria sorriu de canto e me chamou com os dedos, correspondi seu olhar e me ajoelhei no meio de suas pernas.

 Minhas mãos passavam por sua coxa já sem a calça, esta que não sei bem em que momento foi retirada, com a minha boca beijava e lambia todas as partes ainda cobertas pela boxe preta

 – pare de me torturar e me chupa logo Daiki.     O tom imperativo fez arrepios passarem por todo meu corpo, mas não deixaria saber disso

 – não sei se deveria, você vai se casar em breve não é

 – nesses três meses ainda estou solteiro Ahomine

– não sei não Taiga, talvez eu não devesse.        

  Ele levantou rápido, e por um segundo achei que ele tivesse levado a serio minhas palavras, no entanto no segundo seguinte seu membro duro estava batendo no meu rosto, ele voltou a sentar segurou meus cabelos e aproximou minha cabeça de sua glande gotejante

 – abra a boca Daiki.          

 Seu tom de voz não deixou espaço para contradições, apenas abri a boca como ele havia ordenado, ele deu um sorriso cafajeste e começou a foder minha boca sem dó, seu membro não era nada pequeno engoli-lo inteiro era trabalhoso, porem muito gostoso sentir todo aquele tamanho na minha boca, além do seu gosto que era algo entre o amargo e o salgado. Mas o melhor eram as reações do Kagami. Os gemidos roucos e arrastados do ruivo, como ele puxava meus cabelos e jogava seu quadril contra minha boca, seus olhos selvagens trasbordando desejo, fixados no meu como se me devorasse com eles. Eu amava o tom mandão do ruivo, porem minha vontade de fode-lo era ainda maior

Tirei seu membro de minha boca e levantei ainda ofegante Taiga entendeu o recado e se ajoelhou em cima do sofá apoiado no encosto empinando a bunda em minha direção, há esse cara era um demônio, tirei o resto das minhas roupas e me aproximei, passei minhas mãos pelo seu corpo causando arrepios em cada centímetro dele e o penetrei sem qualquer aviso ele arqueou as costas e gemeu alto de prazer e dor, virei seu rosto e o beijei com ferocidade.

  Comecei a estocá-lo com força, ainda assim lento saboreando cada movimento cada exclamação que saia daquela boca magnífica, mas isso não durou muito logo estava indo rápido e com mais intensidade sai de dentro do ruivo e deitei no outro lado do sofá, ele logo engatinhou como um verdadeiro felino e sentou em cima de mim com força, me fazendo gemer alto sorriu sapeca e começou a subir e descer no meu colo, com os olhos vermelhos flamejantes de desejo cravados no meu se revirando quando  certava seu ponto doce.

  Deslizei minha mão pela suas costas e parei com elas em sua cintura, ajudando a dar mais intensidade aos movimentos, eu não estava longe do meu limite, mas me forcei a esperar mais para alcançá-lo queria fazer aquele momento se estender ao maximo possível, deslizei minha mão ate seu membro e comecei uma masturbação lenta, contratando com o ritmo acelerado e violento que o ruivo quicava no meu colo, aquilo o fez delirar e gemer coisas incoerentes ele desceu uma ultima vez antes de levantar e ficar de quatro.

 Eu mau dei tempo dele se arrumar e já estava estocando, fazendo seu corpo ir para frente e ele jogar seu quadril para traz, rebolando lentamente contra meu pau. Fiquei novamente em um ritmo lento e sussurrei no ouvido de Kagami

 – quer mais Kagami?

– não me torture Daiki

– é só você pedir com jeito

– me foda com força Aomine-sama por favor

Seus olhos cravado nos meus enquanto fala isso, e a maneira que ele saia de imperador para escravo me deliciava e me descontrolava

 – porra Taiga!     Gemi alto e voltei a estocalo com rapidez e força com ele se jogava contra meu membro fazendo-o sumir dentro de seu corpo, eu masturbava seu membro na mesma velocidade que estocava enquanto minha boca mordia cada parte de seu pescoço e nuca, logo um jato branco saiu de seu membro sujando meu sofá e minha mão continuei masturbando ele enquanto continuava as estocadas, mas não durei muito mais e gozei dentro de Taiga, sai de dentro dele vendo minha porra escorrer pela suas pernas, lambi meus dedos sujos do gozo dele e me joguei ao seu lado, ele só soltou o corpo e ficamos la, tentando estabilizar a respiração.

 – se soubesse que você era tão bom na cama tinha feito uma visita antes.         Disse ele enquanto de lado ficando mais perto de mim  eu soltei uma risada convencida e respondi

– minhas portas estão sempre abertas pra você.       Ele sorriu e suspirou

 – cansado?

– sim você acabou comigo bakagami.    Taiga riu alto e disse

 – eu com certeza não consigo andar.     Sorri e falei em tom provocativo    

– que tal mais uma rodada?

 – de sexo ou de cerveja?      Perguntou  em tom atrevido

– por que não os dois?  Contrariando suas palavras anteriores ele levantou e foi em direção ao interior da casa

– te espero no quarto.         Deu um sorriso malicioso cheio de luxuria, eu sorri, mesmo sabendo que ele não veria, e também levantei

– é a segunda porta!    Gritei para o nada é eu realmente vou estar acabado amanhã               


Notas Finais


bom esse é o primeiro lemon que escrevo entao nao ficou legal mas dei o meu melhor kkkkk bjs de chocomenta e ate o proximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...