1. Spirit Fanfics >
  2. Novas Estações >
  3. Prólogo

História Novas Estações - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Prólogo


O tempo é algo engraçado.

Conforme ele passa, nós amadurecemos, mudamos nossos hábitos, aparências, gostos e formas de nos portar, bem, pelo menos a maioria. Quando eu tinha uns dez anos costumava andar com um grupo de garotos: Craig, Clyde e Token. Mas o tempo passou e seus efeitos afetaram a todos, hoje são os garotos mais populares da minha escola e mal percebem a minha existência.

Não sei dizer se foi ideia de alguém, ou um efeito da própria puberdade que chegou tarde a mim e de menor efeito, mas me lembro do dia em que começaram a me ignorar. Não me esperavam mais, andavam na minha frente e fui lentamente sendo ofuscado, ignorado.

Acho que é por que eu não era divertido, inteligente ou talentoso, e ainda não sou. Mas evito sentir pena de mim, algumas pessoas nascem assim. Na verdade eu não "acho" isso. Lembro-me bem, eu ia fazer quatorze anos e pensei em fazer uma festa de aniversário. Eu mesmo fiz os convites, mas na hora de entregá-los não os encontrei.

Fiquei desesperado, havia investido um bom tempo neles, então Clyde veio até mim, ele estava com um bolo de papeis amassados e rasgados na mão, eram meus convites, ele deixou a gravidade agir sobre eles quando virou o pulso lentamente.

Por instinto fui ao chão, para vê-los, aquilo havia sido uma profunda facada em meu peito, estava sem palavras, então ele começou a explicar. Disse que eu já não me enquadrava no grupo, aparentemente os três eram 'legais de mais' para serem vistos perto de mim, com "alguém como eu" como descreviam suas palavras.

Depois disso eu também me afastei, não precisava ficar de sombra do novo trio. A raiva virou tristeza e com o tempo acabei ficando um pouco sozinho na escola. Hoje já não os conheço mais.

Talvez seja porque diferente deles eu não fiquei bonito e encorpado, digo eu sempre fui um dos garotos mais baixos e isso até hoje não mudou, meus olhos são um tom de verde esquisito, não me visto direito e meu cabelo loiro é rebelde demais para ficar arrumado, resultado de puxões frequentes meus de quando eu era criança, no fundo eu não ligo muito para minha aparência. Eu também não desenvolvi nenhum talento atlético ou grande desempenho nas aulas, é a vida.

Hoje quando vejo o trio cercado de garotas apaixonadas e meninos fanáticos, sinto certa inveja, e pensar que eu um dia fui um deles. Mas talvez eu sempre estivesse me iludindo, talvez só andassem comigo por pena, somos muito diferentes, como de mundos diferentes.

Não que eu tenha muita reputação para preservar, quando eu era pequeno bebia tanto café que tinha espasmos, também tinha muita insônia, mas não sabia que era por causa cafeína. Quando soube parei, mas ainda tenho problemas para dormir e me concentrar, de acordo com meus pais eu tenho DDA (Distúrbio de Déficit de Atenção) e uma imaginação muito forte, mas o que eles sabem?

Meus dotes sociais são lamentáveis, eu nem tento mais. Não sou exatamente o tipo de pessoa com quem os outros querem sair e sempre que eu tento acabam fazendo pouco caso de mim. Aprendi a guardar meus comentários para eu mesmo, ser mais reservado. Se eu não incomodar ninguém, ninguém me incomoda. Meus pais não ligam, eu não ligo, todos saem ganhando.

Eu quero ser simples, normal, padrão. A palavra especial quando direcionada a mim não tende a ser usada positivamente e sim como um eufemismo para esquisito, palavra que melhor me descreve.

Enfim, eu me chamo Tweek Tweak, tenho 16 anos.

Resumindo, eu sou uma bagunça.

 


Notas Finais


É a terceira vez que uplodio essa história, oof
por favor me encontrem no Wattpad, como @hypnomium


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...