1. Spirit Fanfics >
  2. Nove Passos para a Humanidade >
  3. Capítulo 03

História Nove Passos para a Humanidade - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi de novo!!

Como é que tatu?

Eu demorei pra voltar? Tô com medo de nem conseguir terminar essa fanfickkkk não sei se quero que essa quarentena continue ou pare

Todo o meu amor a uma pessoa que me fez voltar nas notas finais

Hoje eles começam a pôr o plano em ação hehe
Amantes de Jeankasa, se preparem

Capítulo betado

Espero que gostem

Capítulo 3 - Capítulo 03


O silêncio era a única coisa que Mikasa é Armin podiam ter naquele momento, enquanto esperavam Eren. Estavam na frente das portas da enfermaria, onde o garoto adentrou para ter os cuidados eficazes com o braço.

Os olhos azuis se direcionaram para uma câmera acima da porta, que parecia focar retilineamente nele e em sua amiga.

Depois de ter confirmado para Eren sua participação naquele subterfúgio, inúmeras possibilidades da programação dar errada e, se isso acontecesse, estaria entregando Eren e Mikasa de bandeja para o Lago, seu maior medo era carecer os próprios amigos.

-- Está preocupado com o que? -- A asiática notou a aflição do garoto pelas incalculáveis vezes que este propeliu sua franja para trás. Era um costume Armin fazer aquilo quando tinha algum pensamento ansioso.

O de olhos azuis se perguntou se Eren já havia tocado no assunto da fuga para a morena e, se poderia dialogar sobre aquilo com ela, naquele lugar. Olhou em volta e, ao ter certeza de que estavam sozinhos, se virou para Mikasa.

-- Eren quer fugir.

A garota levantou as sobrancelhas.

-- Ah, ele tocou nesse assunto comigo. Disse que iria tentar convencer você a ajudar.

-- Mas e se der errado? -- O loiro parecia realmente preocupado quando se jogou contra a parede e deixou seu corpo resvalar até o chão. -- Eu não sei se sou capaz de criar um plano tão perigoso.

A asiática nada disse, apenas sentou ao lado do amigo. Alguns guardas passavam por si de quando em quando, mas pareciam não se importar com os dois ali jogados. Quando teve certeza de que estavam sozinhos, se virou para o menor.

-- Eren confiou em você porque sabe que é capaz. Acha que ele iria deixar nossas vidas em suas mãos caso você não pudesse realizar um plano perfeito?

Nossas vidas em suas mãos.

Mikasa até podia ter razão, mas Armin não conseguia deixar de pensar naquilo.

-- Seja o que for, estaremos com você onde quer que esteja. -- Ela mostrou os dentes em um sorriso amigável.

O de olhos azuis devolveu um sorriso cansado.

-- O que estão fazendo sentados aí? -- O terceiro amigo havia acabado de empurrar as portas da enfermaria e sair de lá com seu braço normal novamente. A única diferença era que agora a manga de seu dólmã estava toda rasgada.

-- Finalmente! -- A morena se levantou e pegou o braço antes lesionado. Agora, tinha apenas uma enorme contusão, do pulso até o cotovelo. -- Desculpa por isso.

-- Tudo bem. -- Tranquilizou a amiga. -- É bem melhor do que ficar dias sem comer. -- Olhou para o garoto ainda sentado no chão, que estava o observando com cuidado. -- O que foi?

Para falar a verdade, Armin não sabia oque estava sentindo. Seu coração parecia estar sendo apertado por mãos fortes, e sua cabeça latejava a cada palpitação.

Então, o loiro se lembrou da madrugada daquele mesmo dia, quando Eren parecia sério ao falar sobre a fuga. Quando a expressão do acastanhado ficava fechado, era porque os pensamentos deste ficava a mil, e quando isso ocorria - quando raramente ocorria, era porque Eren tinha certeza do quê queria.

Mikasa estava certa, o amigo confiava em Armin.

O menor do grupo nada respondeu, apenas se levantou e puxou os dois pelos braços em direção ao refeitório. Caminharam juntos por um tempo, até terem a companhia de mais um Lucifer no corredor.

Era uma garota de estatura baixa, cabelos loiros amarrados em um coque e olhos da cor azul, puxado para um verde. Mesmo não sendo bom com pessoas, Armin podia notar a aura negativa que aquela garota tinha.

Antes de passar por eles, os observou com a cara de poucos amigos e não tirou o olho deles em momento algum, seguiu-os pelo canto do olho até onde podia sem virar a cabeça, mesmo depois de passar por eles, como se cuidasse cada movimento. Os três pararam e se viraram para ver a quarta Lucifer, mas esta continuava seu caminho como se nada tivesse acontecido.

Sem dar muita importância, continuaram seu caminho até o refeitório.

Era uma enorme sala com o formato redondo, com uma sacada cerca de seis metros acima, ligado a uma escada. Este levava a outra ala do Lago, no qual Armin e os outros nunca foram. Espalhados pela sacada, vários homens vestidos de branco e com fuzis em mão os observavam. No centro da sala, várias mesas pequenas espalhadas proporcionalmente. Em uma parede, a abertura que dividia a cozinha consideravelmente grande do refeitório. Era ali onde os "cozinheiros" entregavam o prato do dia para os Luciferz.

O Trio de Ekipo se aproximou deste, ficando em uma fila indiana com outros jovens famintos. Alguns já se encontravam sentados às mesas, conversando entre si, já que não podiam tocar em qualquer assunto com pessoas de outros Trios. Armin até gostava daquele lugar, pois sempre estava liberado para descontração e vinha ali para se acalmar, já que era um dos únicos lugares onde se encontravam Luciferz sorrindo, mesmo com armas apontadas em suas cabeças o tempo todo.

Quando se deu conta, já havia chegado sua vez, e um garoto que todos conheciam como Niccolo o serviu, desejando seu diário "bom dia" enquanto entregava-lhe uma bandeja com um copo de iogurte rosa e um sanduíche de salada.

Ótima combinação. O loirinho pensou. Adoro uma bebida doce com vinagre.

Seguiu Eren e Mikasa até sua mesa, onde se sentaram - garotos de um lado, garota do outro.

-- Isso que eu chamo de comida saudável. -- Eren ironizou, cutucando o sanduíche com o indicador.

-- Come e não reclama. -- Mikasa falou com a boca já cheia de pão. Ela adorava comida verde, e o alface que tinha no meio apenas a animou.

-- Preferia ter ficado na solitária.

-- Você precisa trocar seu uniforme.

Armin se desgrudou da conversa dos dois para observar as pessoas ao seu redor. Em algumas mesas, trios conversavam animadamente enquanto outros pareciam recaídos. Podia até notar alguns Luciferz comendo sozinhos, tanto crianças que acabaram de chegar ali, quanto jovens que haviam perdido os parceiros pelo suicídio ou pelos treinos. Era assustador, mas muitos acabavam morrendo tanto nos treinos quanto nos tratamentos, onde acabaram chegando ao triste fim pelas mãos dos próprios companheiros.

Por algum motivo desconhecido, todos os Luciferz que chegavam na fase adulta sumiam do Lago, desapareciam como se nunca tivessem existido. Armin acreditava que, pela idade, eles eram levados para outro lugar, onde outros Luciferz com dezoito anos ou mais estavam.

Armin queria acreditar naquilo.

O loiro acabou soltando um suspiro que chamou a atenção dos outros dois que conversavam do seu lado.

-- Está muito pensativo, Armin. -- Mikasa percebeu. -- Nem tocou em sua comida.

-- É sobre aquilo? -- Eren perguntou, recebendo um aceno do menor. -- Você já tem um plano?

Armin olhou para os dois e se arrumou no banco, chegando próximo aos dois para apenas estes ouvirem.

-- A primeira coisa que eu preciso é de um mapa.

-- Ah, eu vou perguntar para um dos guardas para ver se eles podem me emprestar um. -- Eren ironizou com um sorriso travesso. Armin soltou um leve sorriso e continuou.

-- Eu preciso falar com um Rebelde para isso.

Mikasa olhou para ele com um enorme ponto de interrogação acima da cabeça.

-- Como pretende fazer isso?

-- É aí que você entra.

A morena levantou uma sobrancelha em expectativa.

-- E quem vai ser o alvo?

Armin olhou ao redor para ter certeza de que aquele cara estava ali e que ninguém mais ouvia oque estavam falando.

Aquele era o nome do pior Lucifer que tinha no Lago. Era conhecido por ser o "Rebelde Rei", já que quase toda semana tentava escapar de lá. Chegava muito longe, mas não era o bastante para conseguir atingir o lado de fora, e sempre voltava com o corpo totalmente ferido. Por aquele motivo, Armin acreditava que ele conhecia boa parte do mapa do Lago Groom.

Se virou para os amigos e soltou um sorriso.

-- Jean.


Notas Finais


1 - Para quem não reconheceu, a garota que passou por eles no corredor era a Annie.

2 - Como Armin havia explicado no primeiro capítulo, vários Luciferz chegam no Lago ainda crianças e, enquanto não possuem parceiros, permanecem sozinhas, assim como o Armin nos primeiros meses.

3 - Os "Rebeldes", para quem não compreendeu, são os Luciferz que tentam fugir. Sim, Armin, Eren e Mikasa também terão esse título.

Queria agradecer a @Bicha_Preguica por vir me chamar pelo 9PH, se não fosse por ela, talvez teria acabado por aqui. Eu aprecio demais a esperteza dela, e posso afirmar que é um anjinho ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...