1. Spirit Fanfics >
  2. Novo Comando >
  3. Veneno

História Novo Comando - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, gente! Queria pedir desculpas por não ter postado ontem!! ç.ç Então, aqui estou!(pretendo postar amanhã também) Esse cap ficou um pouco pequeno, pois estou passando por um pouco de bloqueio criativo, desculpe novamente e boa leitura!

Capítulo 4 - Veneno


Fanfic / Fanfiction Novo Comando - Capítulo 4 - Veneno

   - O que está insinuando...? – perguntava ela num tom frio e imponente.

   - Perdão, mestra... – dizia o pupilo com dificuldades. – Eu me precipitei.

   Então ela para de torturá-lo, fazendo-o cair no chão ofegante:

   - Terminamos a missão de recrutamento dos novos stormtroopers. – falava Trudgen.

   - Certo. – respondia ela. – Vocês podem ir.... Scorpious e Kylo, ficam. – ordenou.

   - Sim, Mestra. – disseram todos e cada um se locomoveu para seu devido lugar.

   - Estamos a caminho de Naboo. Faremos de lá, a capital da primeira ordem.

   - Estaremos prontos para tomar o local! – disse Scorpious.

   - Nesse quesito, eu mudei de ideia... – respondeu ela olhando para Ben, que escondeu seu sorriso. Parece que a Palpatine tinha aderido a ideia de um novo comando para a primeira ordem de Ben.

   - Como assim? – perguntou Scorpious. – Nós sempre conseguimos as coisas lutando...

   - Vamos ter uma nova abordagem, sim? – respondeu. – Naboo é um planeta de renome na galáxia, fora seu vasto centro de aprendizagem e academias de ensino. Não quero ter de destruir tudo isso e acabarmos sendo mal-vistos pelos resto dos planetas da orla média.

   - Então, o que sugere que façamos? – perguntou Scorpious agora contrariado.

   - Fiquei sabendo que ultimamente que os Gungans e os Humanos estão em quase guerra... Sendo assim, ofereceremos nossas tropas como proteção e em troca de um lugar para fazermos a capital da primeira ordem. – respondeu ela. – Preparem-se!

   - Sim, mestra! – responderam os dois e se retiraram.

   Os dois caminham na mesma direção e antes que eles seguissem por corredores diferentes, Scorpious sussurrou para Ben, que ouviu nitidamente:

   - Eu sei que a mudança de planos de Rey, tem um dado seu nisso... Não vou tirar os olhos de vocês. – disse antes de pegar o corredor da direita.

   (...)

   As tropas da primeira ordem pousam em Naboo e são recebidos pelo povo com certo medo no ar. Rey apresenta a proposta para Amona, a atual rainha de Naboo, que aceita, cedendo um terreno, não muito longe dali, para a construção da capital da primeira ordem. E também um lugar temporário no castelo, até que as construções se concretizem.

   O medo do povo cessou um pouco, após a abordagem pacífica de Rey, sem chances de haver uma possível guerra ali.

   Semanas se passavam e Rey ficava mais íntima de Ben, o que deixava Scorpious suspeitando de algum relacionamento amoroso envolvendo os dois. Os cavaleiros de Ren, como não podiam matar e nem criar caos, estavam entediados, o que fez Scorpious se aproveitar e tentar tomar o poder entre eles e mais tarde ser o líder da primeira ordem:

   - Meus amigos! – começou Scorpious. – Como estão hoje?

   - Entediados... – respondeu Cardo. – Não podemos matar... Incendiar... Saquear...

   - Rey, está diferente, desde quando Kylo chegou. – retrucou Trudgen. – Evitando guerras e destruições...

   - E se eu acabasse com todo esse tédio...? – perguntou Scorpious.

   - Como faria isso? – respondeu Kuruk.

   - Ap'lek, você entende de venenos, não? – perguntou Scorpious.

   - Pretende matar, Rey? – perguntaram.

   - Não ela... – respondeu. – Matar, não... Não por envenenamento...

   (...)

   Mais algumas semanas se passaram e as construções da capital da primeira ordem, estavam se tornando mais visíveis. Naquela manhã Ben não acordara bem. Ele vinha se sentindo mal a algumas semanas, mas nesse dia, parecia pior que os outros. Porém, isso não o impediu de se levantar e ir para o seu treino matinal de luta com sua mestra:

   - Está atrasado. – disse Rey que o esperava no salão.

   - Desculpe. – respondeu.

   - Está tudo bem? – perguntava ela percebendo sua palidez.

   - Estou bem sim... – respondeu, ficando numa pose de defesa. – podemos começar?

   - Certo. – ela partiu p ataque.

   Depois de uns minutos de luta, Ben já não se aguentava. Rey percebeu que seu pupilo ficara mais pálido e felizmente o segurou quando o mesmo caiu no chão. Ele estava muito frio:

   - Ben...? – perguntou ela assustada o vendo desfalecer diante dela. – Fique comigo...!

   - Rey... – foi a última palavra dele antes de desmaiar.


Notas Finais


E aew? O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...