1. Spirit Fanfics >
  2. Novo ponto de partida >
  3. Explorando um lugar desconhecido

História Novo ponto de partida - Capítulo 3


Escrita por: kayla-san

Notas do Autor


Olá 🖐️

Capítulo 3 - Explorando um lugar desconhecido


Quando chegamos a mesa, a comida estava posta o cheiro maravilhosos invadiu minhas narinas me fazendo suspirar, tinha muita comida, chamar aquilo de banquete seria adequado...




– Nossa! –falei enquanto me sentava 





– Normal – disse simplesmente – você é grande então tem que comer bastante 





                               ¥






 Depois que sentamos Stiles não abriu a boca momento algum, eu queria perguntar algumas coisas básica para ele mas esse silêncio tirava minha coragem, me fazendo lembrar do sentimento de impotência isso me deixava sufocado por não lembrar de nada nem da pessoa que estava de frente para mim, eu sentia minhas mãos geladas uma gotícula de suor frio escorria da minha testa





Olhei para Stiles ele comia normalmente, por que meu corpo reagia assim? era por ele? ou talvez a expressão fechada que gritava perigo quando ele retribuía o meu olhar? o que eu estava sentindo era medo? por que eu sentiria medo? Não, não é isso de jeito nenhum






Comecei a observar melhor o rosto alheio, não tinha nada de assustador porque eu me sentia assim? ele era jovem, quantos anos teria? nós éramos casamos a muito tempo?




– Qual sua idade?






Quando percebi que essa pergunta saiu da minha boca, senti meu corpo petrificar completamente e todos os sintomas de antes veio com violência me deixando atordoado. Stiles olhou para mim surpreso, nem ele esperava isso 





– Então era por isso que você estava olhando com uma cara estranha para mim? eu estava começando a pensar que você iria ter um ataque cardíaco sabia? – falou com humor o que me deixou completamente confuso quem era esse stiles de agora? – não precisa quase morrer aqui na minha frente para me fazer algumas perguntas... eu tenho 29 aninhos 





 Respondeu e me olhou com incentivo para continuar, isso de alguma forma ajudou um pouco 





– Quantos anos eu tenho? – perguntei. Essa era minha curiosidade desde que cheguei 





– Está na casa dos trintas, você não é velho se é isso que está pensando 





– Eu não pensei – repondo meio sem jeito





– Ah, claro





Inclino a cabeça, eu queria perguntar tantas coisas





– Sem presa - falou como se soubesse o que passava pela minha cabeça





– O que era aquela pilha de papel que você carregava no hospital? – perguntei, aquilo realmente me deixou intrigado




– Ahn? aquilo, que vergonha era meus casos acumulados 






– C-casos?





– É o meu trabalho, acabei esquecendo e acumulou aquele mostro em forma de pilha, meu chefe sem coração fez questão de levar eles para mim no hospital dá para acreditar?






– No que você trabalha? – perguntei me sentindo mais a vontade, stiles parece ser do tipo de pessoa que só se solta quando alguém começa uma conversa 






– Investigador, detetive ou qualquer outra forma de se dizer, mas agora estou aposentado dos casos mais sérios e resolvendo uns que até crianças conseguem desvendar





Olhei para stiles sem saber o que expressar, mesmo com um sorriso no rosto ele não me parecia feliz, acabei optando não perguntar algo a mais sobre isso.






– Eu tenho família? – perguntei um pouco receoso









– Tentei entrar em contato com o seu tio Peter, mas ele não me respondeu até agora, deve estar em algum cassino torrando dinheiro - murmurou com os olhos fechados enquanto concordava com a cabeça para si mesmo como se tivesse certeza – sua prima Malia está estudando na França com sua irmã cora. 




–E meus pais?






– Eles morreram há alguns anos. Sinto muito - falou me olhando compreensivo 





– Tudo bem - fui sincero afinal não tinha como eu senti falta de alguém que não conheço, mas não posso negar que isso frustante. É um sentimento bem agridoce






– Sua irmã foi te visitar no hospital nos primeiros dias mas teve que voltar às presas por causa da faculdades, sabe – falou stiles como não quer nada, apenas concordei – tivemos uma conversa bem longa no telefone, talvez ela possa vir ainda nessa semana






Fiquei em silêncio por um tempo eu não sabia o que pensar, mas isso seria bom, ver alguém da minha família com certeza pode ajudar na minhas memórias e se isso não funcionar ela pode me fazer entender mais sobre mim, assim eu não me sentiria tão perdido.




– O que acha de fazermos um tour pela casa? apesar de não lembrar de nada, você precisa conhecer o lugar – sugeriu stiles me olhando seriamente, enquanto a empregada retirava os pratos da mesa






 


– Eu tenho mais perguntas 






– Não deve ser fácil ficar nesse estado Derek – falou stiles se levantado, dando a volta na mesa e caminhando em minha direção - mas Deaton recomendou não te bombardear com memórias que não fazem sentido na sua cabeça, isso vai fazer você ficar muito mais confuso então vamos com calma ok – fiquei completamente petrificados stiles estava atrás de mim debruçado sobre minhas costas seu rosto muito próximo, ele me olhava de lado fixamente, tudo que consegui fazer foi balançar a cabeça em concordância 





– ótimos, vamos! – exclamou saindo da cozinha em passos lentos 






Me levantei rapidamente e comecei a segui-lo







Sitiles caminhava alguns passos a frente, e eu alguns passos atrás confuso o que acabou de acontecer? porque ele fez isso? 





 Logo chegamos a área externa da mansão e me fez perceber o quão grande era aquela propriedade. A primeira coisa que me deparei era a piscina com água cristalina que ficava mais a direita, envolta tinha algumas espreguiçadeiras coloridas, um pouco afastada onde a grama estava extremamente verde tinha uma mesa preta redonda com quatro cadeiras e no meio um guarda sol enorme, me aproximei mais observando os degraus dentro da piscina surgirem, a água aparentava estar ótima.






– Você gostava de ficar horas ali sentado na espreguiçadeira tomando sol, mais tarde se quiser pode dar um mergulho, vai que se lembre de alguma coisa





– Acho um boa ideia – falei me sentindo um melhor de estar ali quem sabe era o meu lugar preferido






Stiles caminhou mais ao fundo onde ficava a cerca viva com algumas flores lilás, Um pouco a diante tinha um caminho com pequenos arbustos e plantas em alguns minutos caminhando estávamos de frente a uma pequena quadra de basquete, o olhei confuso







– Seu hobby, aliás você era o melhor quando estava na escola – stiles comentou feliz 





– Nós estudamos juntos? – me virei para ele 





– Não, mas eu fui em alguns dos seus jogos com meus amigos, mesmo eles não gostando tanto 






– Nós estávamos juntos nessa época? - perguntei meio sem jeito, ele ia no meu jogo então tínhamos alguma coisa 



– Definitivamente não – stiles suspirou e voltou a caminhar – vamos você deve estar cansado, não se esforce muito seu corpo não está recuperado por completo 




Eu estava bem e os bons metros andando não me incomodaram... Percebi que stiles estava voltando, mas ainda tinha mais um caminho que não tínhamos ido 




– O que tem ali? – apontei para o caminho com pequenas pedras brancas 






– Meu Robby – falou como se não fosse nada - lacrosse, conhece esse esporte?




– Não. Desculpe... você jogava bem? – perguntei 





– Eu era o pior, mas agora até que consigo dar conta... vamos voltar, você precisa conhecer a mansão ainda, vai levar um longo tempo – sussurrou baixinho 








                         ¥





Stiles passou boa parte da tarde me mostrando onde ficava cada coisa, o primeiro foi os quartos que tinha no andar de cima, nada muito interessante, depois ele me mostrou a sala, lavanderia, quarto de jogos e muitos outros cômodos, porém o que chamou minha atenção foi o "escritório" ele não quis mostrar, aparentemente estava uma bagunça e segundo ele eu nunca tinha interesse de entrar lá então não tem como se lembrar de um lugar que eu não estive, confesso que achei bem rude da parte dele mas decidi não perguntar já que a cada minuto que passava ele aparentava estar cada vez mais impaciente e aquilo estava me deixando muito incomodado.





Por fim paramos na cozinha onde tinha algumas empregadas preparando algumas coisas, devia ser para o jantar




Ao olhar para a janela já estava quase noite, passamos muito tempo naquele tour, não me surpreendia já que a casa ou melhor dizendo mansão era bem grande 



Stiles chamou a atenção delas, as fazendo arrumar a postura e ficarem uma do lado da outra.



Olhei para elas e algo chamou minha atenção, elas aparentavam ser bem jovens, porém parei de analisar a aparências delas quando percebi que  era observado por três pares de olhos 





– Derek, você pode tirar qualquer dúvida sobre a casa ou qualquer coisa relacionada com elas - stiles fala rapidamente, parecia cansado 





Esperei para que ele nos apresentasse mas stiles ficou calado por um tempo, como se não soubesse o que fazer 





– Eu vou tomar banho





stiles falou por fim e saiu da cozinha me deixando desorientado sem saber o que fazer






 Direcionei o olhar novamente nas empregadas, parecia que estavam no mesmo barco que eu, até que a loira deu um passo a frente 





– Sr. Hale realmente perdeu a memória? – perguntou com o semblante preocupado, prestei mais atenção a analisando, ela usava uma maquiagem bem pesada, algo bem incomum para empregada mas não me importei com isso afinal ela ficava muito bonita 






– sim não consigo me lembrar de nada 





– Que pena... Eu sou a Erica – falou estendendo a mão, rapidamente a apertei, notando que suas unhas eram bem cuidadas e enormes, um detalhe bem sem importância mas chamou minha atenção – espero que se lembre logo, o Sr. vai jantar agora? – apenas concordei – estamos arrumando a mesa – falou se afastando e pegando alguns pratos limpos e posicionando na mesa 





– Sr Hale eu sou a hayden 





 Se pronunciou a que estava do lado direito de Erica anteriormente, ela tinha o rosto redondo, cabelos e olhos castanhos escuros, o sorriso dela era bem fofo eu admitia





– Prazer em te conhecer - falei estendendo a mão, ela me cumprimentou rapidamente





– Hayden, venha me ajudar aqui!! - ouvi ao fundo a voz de Erica um pouco irritada 





A tal hayden suspirou e seguiu para ajudar a loira, meu olhar recaiu sobre a última que estava na cozinha, ela era morena de olhos chamativos e me encarava de um jeito estranho.






– Você realmente não tem memória? - notei um tom antipático na voz, isso me deixou confuso, nós não nos dávamos bem? 





– Estou sem memória - falei tentando não ser rude, eu tinha acabado de responder Erica sobre isso





– hum – murmurou - Violet, se precisar de algo só me avisar - falou pegando alguns talheres e seguiu até a mesa 






Tudo bem, isso foi bem estranho, mas não dei importância...me sentei à mesa observando elas arrumando tudo.





Poucos minutos depois stiles desceu as escadas com roupas trocadas e cabelo molhado, ele se acomodou em uma cadeira e não abriu a boca em momento algum, percebendo que ele não estava no clima para conservar, resolvi ficar calado também.






Quando terminados, stiles se levantou e seguiu para um corredor e não voltou mais... fiquei sem saber o que fazer pela segunda vez, eu não consigo entender essa atitude dele e duvido entender até recuperar minha memória.




Me levantei e fui em direção a sala, encostei na parede branca e comecei a observar com os braços cruzados, era realmente muito bonita o estofado do sofá creme parecia bem confortável, tinha uma mesinha no centro com algumas revistas, era isso que aparentava, e também tinha o controle da enorme tv, caminhei alguns passos e me sentei suspirando com o conforto, olhei para frente e vi meu reflexo, fiquei confuso entre tentar a sorte e conseguir pelo menos ligar a tv, isso era um pouco vergonhoso de se imaginar, não é possível que eu tenha esquecido até de como trocar de canal. Deprimente 





Antes que eu pensasse mais sobre isso vi o reflexo de stiles entrando no cômodo






– Você não está cansado? - perguntou se sentado de frente para mim 





Era a segunda vez que ele já mencionou que eu estaria cansado, talvez esteja preocupado por causa do acidente, apesar de sentir uma dorzinha aqui ou ali não era preocupante 





– estou bem 






– Você sempre se cansou mais rápido que eu – falou se acomodando e olhando para o teto 






Olhei confuso para ele, em que sentido ele estava falando? em que ocasião que isso acontecia?






– Vai descansar, amanhã vai ser um dia cheio





Ele estava me expulsando? 





– Estou bem – repeti 




– ok!






Depois dessa maravilhosa conversa, ele ficou um tempão no mesmo lugar parecia até uma estátua, as vezes ele cruzava as pernas, mexia os braços ou ficava me encarando. Me dei por vencido e me levantei






– Boa noite, Derek – falou enquanto inda continuava sentado 




– Você não vai dormir? - perguntei irritado e um pouco sem jeito...somos casados então ele iria dormi na mesma cama que eu? não sei explicar mas pensar nisso me deixa um pouco desconfortável, afinal quem conseguiria dormir com um desconhecido ao seu lado?





– Não, eu tenho que trabalhar 





– A essa hora - perguntei olhando o relógio na parede





– Eu troco o dia pela noite é mais calmo e eu consigo pensar melhor 




 

– Tudo bem então - falei aliviado?





Caminhei até o meu quarto ficando um pouco feliz por não ter me perdido... Quando fiquei de frente para a cama, fiquei em dúvida se precisava de mais um banho. Optei por mais um, meu corpo estava tenso e não tinha se recuperado completamente mas com um banho eu conseguiria ao menos relaxar 





Quando terminei me senti bem melhor, troquei de roupa e finalmente consegui deitar naquela cama macia


Notas Finais


Capítulo novo na segunda? É isso mesmo? Meus dedos estão congelados🥶 mas consegui terminar, ufa!!!!



Quais suas teorias em?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...