1. Spirit Fanfics >
  2. Novo Sentimento - (Imagine Shikamaru Nara) >
  3. Olhar diferente...

História Novo Sentimento - (Imagine Shikamaru Nara) - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


yooooo~
era pra esse capítulo ter saído na quinta, mas eu acabei atrasando, hehe.
enfim, boa leitura!

Capítulo 24 - Olhar diferente...


Fanfic / Fanfiction Novo Sentimento - (Imagine Shikamaru Nara) - Capítulo 24 - Olhar diferente...

 

↝ Pov's S/n ↜



 

   Depois que voltei da casa do Shikamaru tive que ouvir um sermão bonito do meu pai, ele não acreditou que eu tinha ido dormir na casa da Seya. Tanto eu quanto a Ino nos demos mal, pois aparentemente meu pai decidiu juntar forças com o Inoichi, pai da Ino e investigaram onde nós estávamos, Tenten e Seya até tentaram enganar nossos pais, mas foi impossível pra elas continuarem com aquilo quando pediram para fazerem uma ligação de vídeo conosco. Resultado: Eu e Ino de castigo sem celular.

   Eu praticamente não saio do meu quarto desde quando voltei da casa do Shika, não é porque eu estou de castigo, apenas porque não quero ver o meu pai. Só saio do quarto quando tenho certeza de que ele não está pela cozinha pra eu poder ir comer. Meu pai tem o direito de brigar comigo e dizer que eu estava errada, afinal, eu estava errada, eu menti pra ele e isso realmente não foi legal, mas isso não dá o direito para ele me “dar como castigo” parar de falar com o Shikamaru.


 

Boa aula e boa sorte com as provas finais  –  meu pai disse enquanto eu calçava meu tênis em frente a porta de casa  –

Hm, obrigada  –  respondo em um quase resmungo. Termino logo de amarrar meus tênis e abro a porta de casa para ir pro colégio  –

Sem conversinha com o Nara, ouviu bem?  –  ouço meu pai dizer antes de eu sair de casa, fecho meu pulso com força e finjo não ouvir  –  você está me escutando S/n Jordan Sawamura?!  –  seu tom de voz aumenta e eu me irrito mais ainda  –

Não é você quem decide as minhas amizades!  –  retruco olhando para meu pai, percebendo o olhar de raiva dele sobre mim  –

Eu sou o seu pai, você é menor de idade e você me obedece!  –  ele disse batendo a palma de sua mão na mesa da cozinha enquanto se levantava  –

MINHA MÃE NUNCA FARIA ISSO!!!  –  grito sentindo minhas bochechas se molharem com algumas lágrimas que escorreram  –

NÃO TENTE GRITAR COMIGO S/N! SUA MÃE ESTÁ MORTA, ENTÃO NÃO-  –  antes que ele pudesse continuar a falar aquela merda eu cortei ele  –

VOCÊ ACHA QUE EU NÃO SEI QUE ELA ESTÁ MORTA? NÃO PRECISA ME LEMBRAR DISSO, MERDA!  –  grito ainda mais alto e antes que meu pai retrucasse alguma coisa eu bato a porta de casa com força e saio correndo para a escola. Só ouvi o latido de Nala Boo antes de me afastar da minha casa  –


 

   Droga! Por que ele está agindo assim? Ele não era assim, saco! 

   Seco minhas lágrimas no meio do caminho, consegui disfarçar minha cara de choro antes de encontrar com o Kiba.

   O caminho até a escola foi desconfortável, Naruto, Kiba e Shino andavam mais á frente enquanto eu e Sasuke andávamos juntos atrás. Sasuke e Naruto brigaram naquele fim de semana e não estavam se falando, o Uchiha emo não quis me dizer o motivo exato para eles terem brigado, mas tinha a ver com família e bom, eu não quis me meter nesse assunto, mas dei apoio ao meu melhor amigo.

   Chegamos na escola e ficamos esperando dar o sinal no meio da rampa do pátio, como de costume, todos do grupinho conversando… Bom, nem todos. Eu e Sasuke estávamos mais afastados e quietos, apenas ouvindo as conversas, me surpreende como o Naruto não deixa de sorrir mesmo brigado com o namorado, mas me surpreende mais ainda o fato de que o Shikamaru sequer olhou pra minha cara. Isso estava me irritando.


 

Bom dia  –  Ino disse cumprimentando a todos, aparecendo bocejando e com cara de sono, dormiu igual princesa.  –

Sem celular também?  –  perguntei quando a Yamanaka parou ao meu lado  –

Uhum  –  Ino resmungou em resposta  –  sem celular e com uma dor insuportável nos meus peitos  –  reclamou cruzando os braços com naturalidade, ela realmente não tem vergonha na cara não? Nem disfarça.  –

Meus seios também estão doloridos,  acho que é menstruação  –  Sakura comentou se aproximando mais de nós, acompanhada por Tenten, Hinata e Seya  –

Que seios testuda? Se refere á esses limãozinhos ai?  –  Ino provocou a Haruno. Céus, já vão começar logo cedo  –

Ino…?  –  Sai chamou a loira, impedindo que Sakura voasse no pescoço da Yamanaka ali mesmo  –

Ahh, oi Sai  –  Ino cumprimentou o pálido colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha e mudando totalmente seu tom de voz  –

Eu li em um livro que depois de relações sexuais você normalmente iria sentir dor, então eu trouxe chocolates pra te alegrar um pouco  e um rémedio para dor. Desculpe se eu exagerei ontem  –  disse Sai sorrindo entregando um pacote de remédio e uma caixa de chocolate amarrada com um laço lilás para Ino, enquanto a mesma aparentemente tinha travado no lugar e ficado completamente corada, afinal, quem não ficaria numa situação dessas? Como diabos o Sai consegue dizer isto com tanta tranquilidade e na frente de todos desta forma?  –

IDIOTAAAA  –  Sakura gritou acertando um soco no maxilar de Sai, aposto que a rosada iria bater mais nele se Hinata não tivesse a impedido, porém nem seria necessário, pois Seya já tinha tomado a frente e puxado a orelha de Sai  –

Gata, eu acho que vou ter um treco  –  Ino disse se apoiando em mim e eu segurei a risada  –

Calma amiga, calma  –  eu realmente tentei acalmar a situação, mas foi impossível quando vi a Seya com seus 1,57 de altura dando um mata-leão em Sai, que deve ter 1,70 de altura e mais uns quebrados  –

Para de rir S/n, ou eu te engasgo!  –  Ino me ameaçou, mas eu continuei a rir  –

Quase te confundi com um pimentão, Ino  –  Shikamaru alfinetou a loira se aproximando. Eu parei de rir imediatamente e encarei o mesmo  –


 

   Não sei quanto tempo eu fiquei encarando seu rosto, mas eu procurava algo em sua expressão, qualquer coisa que fosse além de sua típica cara de tédio com a vida, mas não encontrei nada. Procurei algo que explicasse o jeito estranho dele no fim de semana.

   Shikamaru sequer olhou pra mim, parecia que eu não existia ali, me senti invisível e totalmente ridícula, ainda mais após me lembrar da noite que eu passei em sua casa.


 

Você disse pimentão, Shikamaru? Eu amo pimentão.  –  Chouji foi quem disse desta vez, também se aproximando e eu tenho certeza de que Ino fuzilou ele com o olhar  –

Eu mato os dois se continuarem com isso!  –  Ino ameaçou novamente, parando de se apoiar em mim e apontando o dedo na cara de Shikamaru e Chouji  –

Tsc, deixa de ser problemática Ino, por Deus  –  o Nara reclamou estalando a língua  –

Pimentão? A Ino tá mais vermelha que a cabeleira do Gaara!  –  Kiba caçoou da Yamanaka, rindo sem parar  –

O cabelo do Gaara deve sentir inveja  –  Tenten alfinetou entrando naquela brincadeira de provocação  –

C-como?  –  Gaara questionou confuso, sem entender como seu nome foi metido na conversa  –

Alias, seu cabelo é natural?  –  Ino perguntou para o Sabaku No, ignorando as provocações dos amigos  –

Claro que é!  –  Rock Lee afirmou se intrometendo ali no meio  –

 

   Olhei uma última vez para Shikamaru, e novamente me senti invisível. Não conseguiria ficar mais tempo dali então me distanciei deles e fui em direção á minha sala, porém a última coisa que vi antes de me distanciar dali foi ver Gaara encolhendo os ombros e saindo de fininho para o outro lado acompanhado por Kenny, esses dois se tornaram grandes amigos.

   Apertei a alça da minha mochila com força igualmente aos meus olhos, me impedindo de chorar. Eu me sinto tão mal hoje, céus! Pensando bem, normalmente eu não grito com meu pai daquela forma, muito menos me sinto tão emotiva ao ponto de quase não conseguir segurar o choro, talvez seja TPM… É provavelmente.

   Saio de meus pensamentos quando sinto algo quente passar pela minha bochecha, passo de imediato as costas da minha mão a fim de limpar o molhado que ficou na minha bochecha. 


 

Eu odeio quando você faz isso!  –  reclamo irritada ainda limpando minha bochecha  –

Eu sei, exatamente por isso que eu faço!  –  retrucou e eu revirei os olhos.  –


 

   Olhei para frente e vi o mais alto ali, com seu cabelo platinado puxado para trás com gel, com as mãos atrás da nuca, me olhando com aquele par de olhos rosados e com um sorriso ladino desenhado nos lábios, o cheiro de seu perfume adentrou minhas narinas e eu evitei em respirar fundo naquele momento, ou então ele me caçoaria de mim por isso pelo resto do dia.


 

A próxima vez que você me lamber, eu corto sua língua fora!  –  ameacei fuzilando o platinado com o olhar  –

Será?  –  ele questionou cruzando os braços e sorrindo de forma cínica.  –

Estou falando sério, crente falsificado!  –  digo começando a andar e esbarrando no ombro do platinado de propósito, deixando o mesmo para trás no corredor  –

Espera 'ae vida  –  ouço sua voz se aproximando e eu me impedi de corar pela forma que ele me chamou. Antes que eu pudesse perceber a língua do platinado já tinha entrado em contato com a pele da minha bochecha novamente, deixando-a babada  –

HIDAN!!!  –  berrei irritada correndo atrás do platinado pelo corredor enquanto o mesmo ria de mim  –

         ✧ 

Ela queria me matar!  –  Hidan disse exageradamente, gesticulando com as mãos e eu bufei  –

Bem feito  –  Kakuzu disse simplista após dar uma boa olhada no olho roxo que eu deixei em Hidan com um soco  –

Teria te matado se você não tivesse 7 vidas!  –  digo ainda irritada cruzando os braços, quem não estaria? Eu ainda tinha levado mais duas lambidas no rosto antes de conseguir acertar um soco no platinado  –

Então você está me chamando de gato? Gatos tem sete vidas  –  Hidan perguntou com um sorriso malicioso nos lábios enquanto se aproximava do meu rosto e eu já senti minhas bochechas queimarem  –

Não! Eu quis dizer que você é tipo imortal!  –  retruquei irritada empurrando os ombros de Hidan, distanciando-o de mim. Uma pequena imagem estranha veio na minha mente: Era um homem, no meio de um símbolo vermelho, parecido com os pingentes de Jashin que Hidan usa, o homem estava com o cabelo jogado para trás como se fosse com gel e sua pele estava preta e branca, se fosse pra comparar ele é bem parecido com o Hidan… Exceto por aquele sorriso sádico, que nunca vi nos lábios do platinado. Não sei o que essas imagens significam, mas desde o dia da festa na casa dos Sabaku No eu venho tendo esses flashbacks, deja vus ou seja lá o que for isso pelo dia  –

Ah Kakuzu, meu caro amigo!  –  Hidan disse, parecia animado e eu vi Kakuzu revirando os olhos e ajeitando sua máscara no rosto  –

Nem vem!  –  Kakuzu disse me assustando, ainda não me acostumei com o tom de voz dele, as vezes realmente me assusta e eu me sinto idiota por isso  –

Nem vem você! Eu venci a aposta, quero meu dinheiro!  –  Hidan retrucou apontando o dedo no rosto de Kakuzu. Eu tava literalmente boiando naquele assunto.  –  VOCÊ disse que ela me daria dois socos, mas deu apenas um, como EU disse. Pode passar pra cá o dinheiro!  –  mandou dando ênfase ainda apontando o dedo e Kakuzu bufou  –

Não aponta essa merda pra mim, ou então eu quebro!  –  Kakuzu ameaçou apertando o dedo que Hidan apontava pra ele e entregando com a outra mão algumas notas de dinheiro. Antes que Hidan pudesse pegar o dinheiro eu mesma peguei e me distanciei dos terceiristas  –

EI! Isso é meu!  –  ouço Hidan dizendo, mas sequer me virei para olhá-lo  –

A aposta era sobre mim, não? Nada mais justo do dinheiro ser meu, ué.  –  digo com naturalidade enquanto balançava as notas de dinheiro no ar  –

Não bastava roubar meu coração? Tem que roubar meu dinheiro também é?  –  Hidan perguntou e eu senti minhas bochechas queimando mais forte que antes, eu sei que é brincadeira dele, mas mesmo assim me deixa constrangida...  –

IMBECIL!  –  gritei  –

AINDA DÁ TEMPO DE DAR MAIS UM SOCO NELE E EU VENCER A APOSTA  –  Kakuzu gritou de longe e eu dei risada enquanto andava em direção á minha sala  –


 

   Agora que eu parei pra pensar… Sempre que estou com o Kakuzu e com o Hidan eu meio que “esqueço” do Shikamaru, me concentro apenas nos momentos em que estamos juntos, mesmo que sinta saudade dos meus amigos…

 Saio de meus pensamentos quando cheguei na minha sala, todos já estavam em seus devidos lugares e a aula de Kurenai-sensei já tinha começado. Levei uma pequena bronca pelo atraso e me sentei no meu devido lugar enquanto ouvia a explicação da professora sobre plantas carnívoras.

         ✧ 

   Já era a última aula do dia, e eu não tinha visto mais o Kakuzu nem o Hidan hoje. No intervalo eu acabei me distanciando do grupinho pois estava desconfortável, Shikamaru não falava comigo, não olhava pra mim e a única vez que eu tentei falar ele me ignorou, parecia que ninguém percebeu isso, ou simplesmente decidiram fingir que não viram, mas eu estava um pouco enganada, pois quando me distanciei Sasuke, Shino, Ino, Kenny, Hinata e Gaara perceberam e se aproximaram de mim novamente. Eu realmente achei os melhores amigos…!

 

Bom dia  –  Tsunade-sama entrou na sala cumprimentando a todos, acompanhada por Shizune-san e Jiraya-sensei  –

BOM DIA CRIANÇAS!  –  Jiraya-sensei disse alto animado acenando para todos. Shizune apenas nos cumprimentou com seu sorriso aconchegante e amigável  –

Bom dia!  –  dizemos todos juntos em coro’ –

Irei direto ao ponto. A escola adotou uma nova de ensino, agora vocês terão duas horas de aula a mais por dia porém com professores específicos que escolheram vocês a dedo, muitos de vocês não ficarão na mesma sala nessas duas horas de aula extra, estarão junto com alunos do primeiro e terceiro ano, além de alunos de outras salas do segundo  –  Tsunade explicou e eu já ouvi várias pessoas bufando com isso, e uma delas foi a Ino, que além de bufar também jogou a própria cabeça na mesa, parecia um saco de batata caindo e eu tive que me segurar para não rir  –

Irei passar as folhas com seus devidos nomes e o professor que lhe escolheu, vocês devem trazer apenas a parte destacada no fim da folha assinada por algum responsável seu até o fim da semana, caso seja emancipado você mesmo assina, certo?  –  Shizune disse enquanto entregava papéis que estavam nas costas da porquinha Tonton para alguns alunos  –

As aulas extras começarão no início da semana que vem  –  Tsunade avisou  –

Aqui, Ino Yamanaka e S/n Jordan Sawamura  –  Shizune disse entregando uma folha para mim e outra para Ino ao meu lado  –

Obrigada, Shizune-san!  –  eu e Ino agradecemos juntas e devolvemos o sorriso para Shizune  –


 

   Sequer olhei minha folha, apenas deixei ela de lado e apoiei minha cabeça nos meus braços. Céus, eu me sinto tão cansada! Só quero deitar na minha cama assistindo à série na companhia da Nala Boo.

   Fechei meus olhos enquanto ouvia Tsunade-sama dando mais algumas explicações sobre essas benditas aulas extras, mas sequer prestei atenção, estava com muito sono pra isso.

         ✧ 

Acorda ai, Shikamaru 2.0  –  ouço a voz de Ino e um balanço no meu braço. Abro meus olhos bocejando e percebo que ainda estava na escola, afe  –  você pegou a maldita mania do Shikamaru de dormir em qualquer lugar amiga, andou muito tempo com aquele idiota.  

É um hobbie  –  Shikamaru disse. Me virei para ele e aparentemente ele também tinha dormido na aula e tinha acabado de ser acordado por Chouji  –

Iai, com qual professor você está?  –  perguntei me virando para Ino, desta vez ignorando Shikamaru  –

Eu, o Shikamaru e o Chouji ficamos com o Asuma-sensei, tem também a irmã da Hinata, a Hanabi e o Hidan, do terceiro  –  Ino respondeu citando os nomes com os dedos. Droga, queria cair junto com o Hidan! Espero que eu caia com o Kakuzu então.  –

Eu, meus irmãos, uma amiga da minha irmã, a Tayuya e uma garota chamada Matsuri do primeiro ano estamos com um tal de Baki-sensei, eu não conheço, mas ele é professor da Temari e do Kankuro no terceiro  –  Gaara comentou se juntando ali no meio de nossas mesas. Deduzi que já estávamos no final da aula, pois todos estavam fora de seus lugares e o Jiraya-sensei estava escrevendo num livro de capa laranja, estranhamente parecido com o livro que o Kakashi-sensei fica lendo pra lá e pra cá  –

Eu, Neji, Tenten, Kenny e o Udon estamos com o Gai-sensei! Vamos ter muita força da juventude com o melhor sensei!  –  Lee disse animado socando o ar pra cima e eu aqui tentando saber quem diabos é Udon  –

Naruto, eu, a Saky, o emo e mais um menino do primeiro ano, Konohamaru o nome, estamos com o Kakashi-sensei  –  Seya disse sorrindo e abraçando o pescoço do trio. Naruto e Sakura sorriram também, já Sasuke fuzilou a rosada com o olhar e bufou, nem é estressado.  –

Eu, Kiba, Hinata, Moegi do primeiro e Zetsu do terceiro estamos com a Kurenai-sensei  –  Shino disse simplista, indo até Kenny e apoiando sua cabeça no ombro do loiro, que ficou todo vermelhinho, ownsss, tão fofos!  –

O ‘lek da maconha?  –  Kiba perguntou e recebeu um tapão na nuca, dado por Seya  –  AI!  –  reclamou alto massageando a própria nuca  –

Fala direito!  –  Seya repreendeu o Inuzuka  –

Chata!  –  Kiba retrucou e Seya mostrou a língua pra ele. Vi o Inuzuka sussurrando algo no ouvido dela e tenho certeza que a rosada tremeu na base com isso, ficou toda vermelhinha  –

Quem é o ‘lek da maconha?  –  perguntei confusa e curiosa  –

Fala direito!  –  Sasuke disse me dando um tapa na nuca  –

Sasuke Uchiha, você não me testa!  –  digo me irritando e empurrando o Uchiha  –

É o Zetsu amiga, ele é meio estranho, uma hora ‘tá todo calminho, outra hora ‘tá todo ignorante. Ele tem o cabelo verde e é tão farinha de trigo quanto o Sai, aposto que você já viu ele aqui pela escola  –  Tenten explicou com calma, e eu to até surpreendida, desde quando Tenten é calma assim? Tomou suco de maracujá, certeza.  – 

Ahh, acho que sei quem é  –  digo me recordando de uma vez que eu vi um garoto com essas mesmas características regando as plantinhas do jardim junto com a Kurenai-sensei  –

É certeza que aquele lá fuma umas!  –  Kiba disse com tranquilidade enquanto abraçava Seya por trás. A única certeza que eu, S/n, tenho é que se o Kiba não tivesse abraçado a Seya desse jeito, ela tinha metido um tapão nele novamente  –

Você ‘tá com qual sensei, S/n?  –  Rock Lee disse vindo atrás de mim esperando eu pegar a minha folha  –

Nem sei  –  respondo bocejando e pegando a minha folha  –

Você está junto comigo, S/n  –  Sai disse sorrindo de olhos fechados  –

Verdade  –  digo olhando a minha folha  –

Vixi maria, vocês estão com o Kabuto!  –  Naruto afirmou enquanto olhava a folha de Sai  –

E quem é esse? Pelo jeito não gostam dele né?  –  pergunto  –

Nem que a vaca tussa!  –  Rock Lee disse saindo de trás de mim e balançando a cabeça freneticamente em negativo  –

Mais falso que nota de 3!  –  Sakura disse  –

Vocês foram idiotas de confiarem nele também, né?  –  Shikamaru disse e quando olhei para ele vi ele me olhando pela primeira vez naquele dia  –


 

   Sustentamos aquela troca de olhares por mais um tempo, o olhar dele ainda estava tão estranho… A forma que ele me olhou parecia tão mais diferente e me deixou tão… Mal? Rapidamente saio da sala quando o sinal toca, sai dizendo que precisava chegar rápido em casa e sequer fiquei mais tempo o suficiente na sala pra ouvir alguém questionando.

   Tudo perfeito: Shikamaru não fala comigo e está diferente. Teremos que ficar mais tempo ainda na escola. Vou ter que estudar com esse tal Kabuto metido a Judas. Vou ter que ter aula com o professor que mais pega no meu pé: O Danzou, aliás, por que esse velho me escolheu ein? Pelo menos o Sai vai estar comigo, ele é meio descarado, mas é engraçado e eu gosto da companhia dele.

 


Notas Finais


F no chat pelo Kurama gente!! 💔💔
tchauzinhooooo~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...