História Novos heroís, Novas aventuras (Interativa) - Capítulo 21


Escrita por: e Karinadracaena

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Iida Tenya, Katsuki Bakugou, Midoriya Izuku (Deku), Personagens Originais, Uraraka Ochako (Uravity)
Visualizações 41
Palavras 1.624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie galera, sou a Izzy e esse é mais um cap. Mudei o nome do meu perfil para @IzzyGeraldi18. Espero que gostem do capítulo e juro que em breve acho que em menos de uma semana vou voltar a postar duas vezes por semana. Uma boa leitura.

Capítulo 21 - Antes da Invasão


P.o.v Narradora

Momentos Antes

No dia seguinte, poucos minutos antes do amanhecer, Zugaikotsu reuniu novamente os vilões tirando Quebra Crânios e Mysteric que o próprio não quis envolve-los na reunião.

Todos já estavam presentes esperando impacientementes ele dizer algo, até que o silêncio na sala é interrompido por Abyss que logo disse.

- Por quê essa reunião? Não tinhamos um plano?

- Claro que tinhamos. - Disse Zugaikotsu calmamente. - Mas decidi ter uma troca de planos para fazer um teste.

- Teste? Para quê?! - Perguntou Dokujin.

- Vamos invadir a escola de U.A.

- O quê?! - Todos que ouviram Zugaikotsu ficaram surpresos e perplexos.

- Isso é impossível! - Dizia Loucura. - Nenhum vilão da história conseguiu invadir aquele lugar!

- Eu tenho um plano... agora não me interrompam.

Todos da sala ficaram novamente em silêncio enquanto Zugaikotsu pegava a planta da escola além de fotos e outros papeis com anotações e cálculos que muitos dali não entendiam o que aquilo que ele planejava. Reddish observava aquilo com um sorriso sinistro no rosto e logo perguntou.

- Parece interesante, como vai funcionar?

- Primeiramente. - Zugaikotsu começou a explicar seu plano. - Vamos esperar a chuva forte de hoje vir exatamente as 14:43. Nessa hora enquanto alguns alunos vão sair da escola, vamos entrar escondidos pelo terraço e eu irei configurar a rede elétrica da escola. - Ele apontava o lugar onde estaria naquele momento.

- Parece bem capaz do que faz. - Comentou Scar. - E aí?

- Tenho certeza que grande maioria dos alunos estarão no refeitório como são os regulamentos da escola. Trancarei as portas usando o sistema e Abyss.

- Sim! Irei fazer o meu melhor filme de terror! - Dizia a própria com um sorriso sinistro e malvado em seu rosto.

- Exatamente, servirá de distração e Thanatos, Scar e Dokujin, dão um jeito nas pessoas que estiverem fora do campo de distração.

- Posso transforma-los em zumbis? - Perguntou Thanatos.

- Melhor ainda, Reddish e Loucura. Vão atrás de Isako e a levem para onde vou estar e tenta se livrar das pessoas se estiver acompanhada. - Zugaikotsu dizia até ser interrompido.

- Mas ela não é poderosa? - Perguntou Loucura.

- Sou mais forte que ela... e já sei o que fazer. - Respondeu sério.

Na casa de Isako durante a manhã

P.o.v Isako

Estava quase indo para escola quando tomava meu café normalmente, minha avó e minha mãe me olhavam de forma como se estivessem preocupadas. Mais do que o normal... eu não sabia o que era, mas com certeza há algo errado nessa história. Não aguentei e logo perguntei frustrada levantando da mesa.

- O que vocês estão escondendo?! Hein?! Toda a manhã com essas caras... não estou mais aguentando! - Falei o que sentia e logo observei elas esperando uma resposta.

- Querida... sente-se. - Disse minha avó.

- Filha... a história é bem longa, vou avisar aos professores que vai se atrasar.

Minha mãe ao terminar de dizer pegou o telefone e ligou para escola já se distanciando da mesa onde minha vó me olhava de forma nada boa. Logo suspirou me olhando dando um sorriso fraco em seu rosto dizendo.

- Tudo começou muito antes de nós todas existirmos... quando o mundo era dominado pelo um homem poderoso e mal conhecido como All For One.

- All For One? O cara da lenda? Que tinha várias individualidades?

- Sim esse mesmo. - Respondeu ela com um sorriso armago no rosto. - Durante o tempo em que governava todo o Japão, estrupou várias moças pelo país querendo ter diversão que não teve em sua juventude. - Acabei parando de comer ao ouvir isso.

- Além golpista, ladrão, assassino e vilão, ele também é estrupador? Que absurdo! - Estava com raiva e frustrada.

- Pare de me interromper querida, já não temos muito tempo. - Dizia ela colocando seus óculos redondos. - Continuando as moças que engravidaram dele tentaram ter seus filhos, mas nenhum sobreviveu ao parto tirando um... que seria o seu avô Tsubasa.

- O vôvô Tsubasa é filho de All For One!?Isso quer dizer que ele também herdeu seus poderes?

- Não... ele não herdou seus poderes. Ele deselvolveu a individualidade de sua mãe que era poder paralizar uma pessoa ao piscar os olhos olhando para ela por um ou mais minutos.

- Legal, mas e o resto?

- Bem, depois de quase dez anos que nos conhecemos, eramos noivos e também estava grávida de sua mãe e do seu tio.

- Ah sim... o tio Ren...

- Ele sim herdeu os poderes de All For One enquanto sua mãe desenvolveu o seu próprio. Mas quando seu tio tinha apenas 25 anos morreu na tentativa de enfrentá-lo...

- Por isso a mamãe não fala dele.

- Sim... é doloroso para nós. - Logo minha vó respirou fundo e suspirou fortemente. - E na mesma época sua mãe se apaixonou por um vilão.

- Eu sei disso... você me contou quando era pequena que quando nasci desenvolvi minha individualidade rapidamente podendo roubar qualquer poder a partir do contato pela testa... e isso deixou meu pai furioso e hoje ele tá querendo pegar de qualquer jeito de volta. - Falei de forma que sabia o que estava acontecendo. - E o que tem haver?

- Bem... você não foi a única filha que sua mãe teve.

- Peraí! Quer dizer que eu...

- Sim. - Ela me interrompeu já sabendo da minha resposta. - Você tem um irmão que nasceu bem na noite do Hallowen...

- E cadê ele?! - Perguntava ansiosa.

- Não sabemos se está vivo ou não, só sabemos que ele foi raptato pelo seu pai quando fugiu de você ao nascer. Pois seus poderes foram herdados pelo All For One.

- Pera... vó...

Era muita coisa de uma só vez, eu tenho um irmão mais velho, sou bisneta do maior vilão de todos os tempos, meus poderes são os mesmos que os dele... e pensando que esse tempo todo isso tudo fosse só algo meu. Confuso até demais da conta... olhava a parede ainda com raiva, mas também confusa já que sou bisneta de All For One e ainda vou ter que guardar todo esse segredo, logo novamente fui interrompida por ela.

- Desculpe querida... é muita informação.

- Vou indo... preciso de um tempo.

Saí de casa indo para as ruas... muitas vezes fico cansada de sempre guardar tantos segredos... logo vi meu celular tocar e atendi sem saber quem era.

- Querida... há mais uma coisa que tenho que falar...

- Não dá para dizer isso outra hora?! - Acabei gritando chamando atenção das pessoas a minha volta.

Minha vó se silenciou e não respondeu a minha pergunta. Acabei desligando bufando... sei que devo pedir desculpas a ela, mas é melhor eu já indo.

P.o.v Narradora

Na casa das Okumuras, Yuka estava com um olhar arrependido para sua filha Suzumi que se sentou ao seu lado e disse.

- Você não disse o nome do Akira... não é?

- Não... pois ela vai descubrir em poucos dias além de muitos outros segredos. - Dizia Yuka olhando Suzumi de forma séria.

- Sabe mãe... queria muito que o Ren tivesse vivo. - Suzumi segurava as lágrimas se contendo. - Ele saberia ensinar Isako controlar melhor seu poder além de ter coragem de dizer...

Suzumi começou a soluçar e a chorar e Yuka apenas a abraçou fazendo cafuné em sua cabeça dizendo as seguintes palavras.

- Tenho certeza que ela não vai lutar sozinha... afinal também temos os colegas de classe ao lado dela.

- Sim... mas se ela não sobreviver a...

- Suzumi! - Gritou Yuka. - Ela já enfrentou um vilão antes... ela é forte! Acredite nela! Ela é mais poderosa e forte do que parece. - Yuka sorriu ao ver que sua filha parava de chorar.

- Eu sei que a minha menininha é capaz... mas tenho medo do Akira ser capaz de mata-la.

- Ela não vai morrer... isso previ há meses antes dela entrar na escola.

Suzumi acabou pegando uma foto antiga de quando ainda tinha seu primeiro filho em mãos ao lado do seu ex marido. Soltou uma risada falha enquanto Yuka a observava com uma expressão triste.

- Um dia ele vai voltar... Isako é capaz de convence-lo.

- Se ela encontrá-lo.

Suzumi se recuperou das fortes emoções e saiu de casa indo ao seu trabalho enquanto Yuka ia para o seu quarto com um celular em mãos ligando para um número desconhecido pela sua filha e sua neta.

- Toshinori.

- Vision?! - O próprio respondeu novamente reconhecendo a voz de Yuka. - Quanto tempo!

- Só me escuta. - Dizia ela de forma séria. - Você já contou do All For One para o Midoriya?

- Sim... - All Might a respondeu. - Há alguma coisa acontecendo?

- Contei a verdade para minha neta... Isako. Acabou ficando brava por grande quantidade de informação, mas esqueci de mencionar que ela ao lado de Midoriya são os únicos capazes de derrotar All For One de vez. - Ela logo bufou.

- Você já me contou o histórico de sua família. Não se preocupe! Vou tentar conversar com ela.

- Não é bem isso que quero. - Yuka ainda séria disse. - Quero que Midoriya e Isako comecem a treinar juntos... além de contar a ele a verdade.

- Acho cedo demais Vision. - All Might disse sério. - Ele vai descobrir uma hora ou outra e também Isako ficaria incomodada se soubesse que seu segredo foi revelado para o diretor e para mim.

Yuka acabou ficando com um sorriso armago em seus lábios pensando no que dizer. A própria olhou seus contatos e logo falou.

- Há mais uma coisa... libere o máximo possível de alunos antes das 14:30. Algo nada bom poderá acontecer... principalmente a ela.

- Certo... vou avisá-los. Obrigado pelas informações Vision.

- De nada meu aluno favorito.

Yuka desligou a ligação soltando um suspiro de alívio ao se deitar na sua cama. Agora ela sabia que não podia fazer mais nada a não ser esperar suas previsões se tornarem realidade daqui poucas horas.


Notas Finais


Esse foi o cap, espero que tenham gostado e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...