1. Spirit Fanfics >
  2. Novos Recomeços (supercorp adaptada) >
  3. Capítulo 19

História Novos Recomeços (supercorp adaptada) - Capítulo 19


Escrita por: FernandesAnny

Notas do Autor


Vc só teve o que mereceu Brainy kkkkkkk

Capítulo 19 - Capítulo 19


— Está mesmo falando sério?__não pude me conter,e comecei a rir da cara dele.

— Qual é a graça?__ele pareceu não entender nada,e isso foi mais engraçado ainda.

— Não é nada__isso ter ocorrido,só prova que minhas teorias estão certas__Mas e ai,o que você achou disso?

— Sinceramente?__apenas assenti__Na minha opinião, essa garota se não tem, está começando a ter uma queda pela Kara__o tom de surpresa sumiu de seu rosto, dando lugar a uma expressão de tristeza__E o pior de tudo, é que eu aposto o que você quiser, que a Kara também esta assim por ela.

— Por que ficou assim?__eu já sabia o motivo, mas queria ouvir da boca dele.

— É que já fazem dois anos,e eu ainda estou aqui meio que tentando fazer ela me olhar de um modo diferente__bebeu toda a água__Não como apenas um colega de trabalho,mas sim como algo a mais__juro que não acredito que estou mesmo ouvindo isso.

— Vê se pensa um pouco Brainy!__fiquei bem irritada__A Kara não quer nada contigo,e ela vem demonstrando isso a esses mesmos dois anos cara!__nunca fiquei desse jeito,mas o fato de ele não perceber nada a sua volta me irrita ao extremo__Enquanto você corre atrás dela,sabendo que a mesma nunca irá te ver como algo a mais além de um amigo,tem pessoas que carregariam o mundo nas costas por você__falei saindo de perto dele e indo ver qual seria o meu trabalho de hoje. Mas antes, ainda deixei um último recado__E quando você finalmente perceber isso, talvez já seja tarde de mais.


Lucy (POV)

Chegando na faculdade, fui no mesmo instante me encontrar com a Imra no refeitório. Precisava desabafar com alguém em relação as minhas suspeitas sobre a  Lena.

— Ei Imra__lhe dei um abraço apertado e um beijo na bochecha__Preciso muito conversar com você.

— Deixa eu adivinhar o assunto__me puxou para uma mesa no fundo do refeitório__Lena Luthor e Kara Danvers?

— É exatamente isso__concordei, mas ao perceber o que ela disse, fiquei um pouco surpresa__Espera ai? Como você sabia que esse era o assunto?

— Você se esqueceu que ficamos no assunto ontem por um breve momento ontem?__não acredito que realmente tinha me esquecido__Você não muda nunca__sorriu__A mesma desligada de sempre.

— Foi mal por isso, o resto da minha noite não foi tão boa quanto eu queria que fosse.

— Está tudo bem,esquece isso__mordeu a maçã que havia pego na cantina__Agora me fala o que você quer me dizer sobre elas?

— Quero que ambas as partes se assumam, quero que as duas aceitem que estão se gostando__fiz uma pausa e tomei o meu suco__Que se dêem a oportunidade de voltar a serem felizes depois de tanto tempo.

— E como vamos fazer isso?

— Temos que pensar em algo que faça com que elas se aproximem ainda mais,e que de quebra,não fiquem com muita raiva da gente.


Kara (POV)

Depois de pegarmos o caso do dia, fomos fazer a investigação rotineira. Dessa vez pegamos um caso bem fácil, onde teríamos que investigar um assalto a mão armada, no qual tivemos duas vítimas,ambas hospitalizadas.

— Se quiser dirigir__comentei com Lena já oferecendo a chave do carro.

— Muito obrigada, mas não__o que essa garota tem? Quem em sã consciência na gosta de dirigir__Tem um tempo que eu não pego em um volante.

— Então esse é o momento de você voltar a pegar__insisti um pouco mais, até que ela por fim aceitou.

— Se não se importar de demorar um pouco para chegarmos na cena do crime__entrou e se pôs de frente para o volante__É que estou um pouco sem prática.

— Vai tranqüila, temos tempo__me sentei do lado dela e fechei a porta__É só você não ficar nervosa, que rapidinho pega a prática outra vez.

— Se você está dizendo__falou e deu a partida.

O caminho foi feito em um completo silêncio, mas não demoramos tanto quanto ela pensou.e No local,descemose fomos direto fazer as análises necessárias. Como não tinha vítima fatal, tudo acabou sendo bem fácil. Recolhemos todas as digitais ali deixadas, todo o dna,entre outras evidências e voltamos para agência, onde fomos direto para o laboratório do Winn, pois eu não estava afim de fazer todos os testes,mas ele diferente de mim, está sempre disposto,e nunca me nega um favor.

— Winn,tenho uma missão para te passar!__praticamente invadi a sala dele.

— O que você quiser meu doce__já veio logo me abraçando.

— Então,tem como você analisar isso aqui pra mim?__mostrei a ele todas as evidências__É que eu...

— Não precisa explicar,eu sempre faço quase tudo por você sem me importar. Sabe disso__deu um sorriso e eu retribui.

— Valeu cara,você é o melhor.

[...]

Depois de algumas horas, finalmente estavámos chegando ao fim da investigação.

— Onde chegamos com tudo isso?__perguntei a Lena já sabendo a resposta, pois estava apenas a testando.

— Bom__analisou uma outra vez os relatórios__Já temos o babaca sob custódia, então só falta pedi para que as vítimas façam o reconhecimento, e com todas as provas já existentes contra ele,mas o testemunho de cada uma delas, esse otário não tem como se safar__falou e deu um sorriso satisfeito__Nem se ele contratar os melhores advogados de todo o planeta.

— É isso ai garota,mandou muito bem__essa era a mais pura verdade. Um novo talento estava surgindo dentro desse prédio.

[...]

— Até que enfim, mais um caso resolvido__falei saindo da sala do Hank depois de passar no hospital.

E é isso, as vítimas reconheceram o nosso cara,e agora ele não tem como sair limpo de um julgamento por tentativa de homicídio qualificado.

— Você estava me testando quando perguntou onde tínhamos chegado, não é?__Lena perguntou assim que chegamos a minha sala.

— Exatamente isso__afirmei__Queria ver se você tinha chegado a mesma linha de raciocínio que a minha. Afinal, estou te supervisionando, não  te ensinando__essa garota é incrível, ainda mais quando sorri desse jeito.

— Obrigada pela confiança.

— Não foi nada__comentei, e acabei me lembrando da Sam__Não querendo te incomodar, mas você poderia me fazer um favor?

— Mais é claro, e eu já até o que é__a olhei curiosa__Você quer que eu mande a tal mensagem para minha prima.

— É exatamente isso__sorri meio sem jeito__Se você não se importar, é claro.

— Não me importo__pegou o celular__A que horas vai ser o reencontro?

— Daqui a meia hora.

— Tudo bem__Com isso, ela mandou a mensagem e saiu da sala, e é claro que eu fui atrás, pois ela não pareceu muito bem ao mandar aquela mensagem a meu pedido.

— Se você quiser, posso te dar uma carona até sua casa__falei ficando na frente dela__Tenho tempo.

— Não precisa, posso chamar um táxi__recusou.

— Deixa de ser teimosa.

— Eu não sou teimosa__acho que a garota ficou irritada__Só não quero atrasar a sua noite.

— Se quiser, eu posso te levar__Brainy apareceu,eu não sei de onde. Parece até um fantasma__Já que a Nia vai comigo, não faz mal mais uma companhia, ainda mais sendo uma tão agradável quanto você__o que foi isso?

— Muito obrigada__Lena o agradeceu__Mas como eu disse pra Kara, posso chamar um táxi__disse e foi embora.

O que será que deu nela? Quer saber, deixa pra la, amanhã eu descubro, agora preciso ir ao reencontro com a Sam, mas antes tenho que provocar o Brainy um pouquinho, do contrário, vou ficar me sentindo meio pra baixo com isso, e eu odeio me sentir assim.

— Como é que está o olho e o maxilar?!__gritei quando ele já estava a uma certa distância de mim,o que o fez voltar de imediato.

— Você poderia falar mais baixo?__a princesa ficou irritada.

— Não estou afim__sorri debochada__Só quero saber se ficou bem feito, ou se da próxima vez,terei que caprichar um pouco mais.

— Não vai ter uma próxima vez.

— Para o seu bem, eu espero mesmo que não__me aproximei mais dele,e sussurrei em seu ouvido__Porque na noite passada, só não foi pior em consideração a presença da Lena__desgrudei dele e me pus em direção a garagem__Ela não precisava ver o meu lado ruim.

— Você está afim dela? É isso?

— Te garanto que não é da sua conta!__dito isso, fui para garagem, onde caminhei direto para moto, na qual montei ja colocando o capacete, mas de arrancar, mandei uma mensagem pra Nia.

Mensagem on...

Kara : Desculpa por te deixar na mão,quando eu chegar a gente conversa sobre aquele assunto.

Kara : Mas pensa pelo lado positivo,você vai ficar sozinha com o mala.

Kara : Que por sinal, está pedindo pra tomar uma surra de verdade.

Mensagem off...

Com isso, enfim seguindo caminho  para o restaurante, no qual não demorei muito para estar estacionando na frente. Então adentrei o estabelecimento e me sentei a mesma mesa da última noite em que a vi.


Notas Finais


O que esperam sobre esse encontro?🤔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...