História Now - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Carolina Kopelioff, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Tags Ruggelina
Visualizações 16
Palavras 1.657
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie,voltei com mais uma história fodastica pra vocês e espero que gostem!

Comentem❤

Avisinho: Essa história é pra +18,ou seja vai ter muito sexo e palavras de baixo calão. Esse capítulo também terá um hot,se não gosta,não leia!

Capítulo 1 - Capítulo Um


 

Mais uma noite naquela vida que Carolina chamava de suja. Transar com milhares de caras toda a noite e ganhar dinheiro por isso não era algo que ela gostava de fazer.

A música indecente e com palavras de baixo calão tocava na pista. A noite apenas estava pra começar, a boate ainda não havia abrido e Carolina estava no camarim junto com Ana Jara Martínez, sua amiga de 17 anos. Diferente de Caro, Ana gostava daquela vida suja e adorava ganhar dinheiro pra isso. A ruiva não precisava entrar naquela vida.

-Então, o Agustín apareceu de novo ontem a noite?- Ana pergunta enquanto enrolava as pontas de seu cabelo com o dedo. Ela estava deslumbrante num vestido curto e que mostrava a polpa inteira de sua bunda.

-Apareceu e disse que hoje também aparecerá!- Fala Caro com nojo. Ela não gostava de Agustín, mas era seu cliente fixo.

-Ele é um gostoso, tem 30 anos e ainda paga bem. Quase mil reais para uma noite com boquete e com seus pedidos peculiares. Como penetração dupla e...- A ruiva fala e termina de enrolar seu cabelo. 

-Não precisa terminar a frase!- Fala a morena e Ana solta uma risadinha.

-Será que alguém pode me explicar onde está meu sutiã vermelho extremamente sexy?- Katja pergunta enquanto entrava no camarim. A de fios escuros estava praticamente nua, vestida apenas por uma calcinha vermelha transparente.

-Por que você está assim ainda? Estela irá te matar se te ver assim, sem estar pronta!- Carolina avisa enquanto procurava pelo o sutiã vermelho da garota.

As garotas de programa daquela boate já estavam acostumados à se verem nuas, afinal só havia um cômodo para se trocarem.

-Aqui! Eu peguei emprestado ontem.- Ana fala entregando o sutiã para Katja que sorrir agradecida. A jovem vira as costas e vai para o cômodo em que se vestiria, ela caminhava enquanto rebolava sua bunda volumosa.

-Estela mataria Katja.- Sussurra Martínez. Estela é a dona da boate e organizadora dela. Ela sempre era pacífica, mas quando se tratava de dinheiro e quanto ganharia, Estela queria todos a favor de ganhar esse dinheiro.- Eu não gostaria de perder uma amiga.

-Todas já estão prontas?- Estela pergunta e as garotas que se trocavam saem do quarto de trocas e entram no camarim, logo assentindo com a cabeça.

-Já estamos prontas para transar!- Grita Katja, a prostituta mais doida da boate. Todos riem da frase da nova morena.

-Ana e Caro, preciso falar com vocês! - Estela fala e as outras prostitutas saem do camarim para começarem a noite.

-O que houve, Estela?- Pergunta Ana.

-É que um cliente, especificamente Agustín Bernasconi fez mais um dos seus pedidos peculiares e esse pedido envolve vocês duas!- Fala a dona da boate.

-Tipo sexo à três?- Pergunta Martínez sem nenhuma censura. Estela assente e Carolina estremece.

-Ele quer vocês duas no quarto agora aguardando por ele!- Fala Estela e vai para o bar da boate.

Ana e Caro se encaram confusas enquanto caminhavam pela a pista de dança em direção ao quarto. Carolina observa a movimentação e ver Giovanna com seu cliente fixo, Lino Di Nuzzo.

Kopelioff e Martínez chegam no quarto e entram nele. Agustín ainda não estava lá.

As duas garotas sentam na grande cama do quarto e logo ouvem alguém abrir a porta do quarto, em seguida entrando no mesmo. Agustín trajava uma calça jeans, uma camisa e seus cabelos estavam suavemente bagunçados.

Ele não fala nada,apenas senta no sofá que estava de frente para a cama.

-Levantem!- Ordena Agustín e Caro e Ana levantam rapidamente ficando na frente da cama e de frente para Agus. -Virem uma pra outra.- Assim as prostitutas fazem.- Tirem as roupas uma da outra lentamente.

Caro encara Ana e começa a levar suas próprias mãos para a barra do vestido da amiga. A pele de Carolina toca a pele da bunda de Ana. 

A morena sobe o vestido da ruiva revelando uma lingerie preta e transparente. Logo depois sobe suas mãos pelas as costas da amiga e agarra o fecho do sutiã dela, logo em seguida retirando ele. 

Os seios de Ana eram extremamente voluptuosos, fartos e os bicos do seios dela eram grandes e rosados.

Carolina desce sua mãos para a bunda da ruiva e aperta fortemente,dando um tapa forte no local. Ana arfa de uma forma sensual enquanto Agustín apenas observava a cena excitado.

Caro pega na barra da calcinha de Martínez e abaixa ela lentamente.

Ana estava completamente nua com seus cabelos balançando e seu corpo iluminado pela a luz barata do quarto da boate.

Ela é linda e Carolina não podia negar. Sua amiga tinha um dos corpos mais perfeitos e gostosos que ela já havia visto; o que não era muitos.

Ana se aproxima de Caro e lhe dá um beijo; apenas um selinho na boca dela. A ruiva afasta os cabelos de Carolina que caiam sobre o ombro e puxa as alças do vestido da morena para baixo. 

O vestido não se sustenta no corpo de Caro e cai no chão revelando o corpo coberto por uma lingerie roxa.

Ana Jara arranca bruscamente o sutiã do corpo de Caro e Agus levanta e caminha até Ana.

-O que eu disse pra você fazer?- Agus pergunta bem próximo de Ana. Agustín dá um forte tapa na bunda nua da ruiva e a garota grunhi de dor.

-Pra... eu...- Ana fala pausadamente enquanto Agus dava mais tapas frenéticos na bunda dela.

-O que eu disse pra você fazer?- Repete, dessa vez, gritando.

-Pra eu tirar a roupa da Caro devagar e eu não cumpri isso! Prometo não se repetir!- Ana grita e Agus sorrir enquanto voltava a se sentar no sofá.

Caro assistia tudo aquilo assustada, aquele homem era realmente um masoquista. 

A ruiva volta a tirar a roupa de Carolina. Dessa vez, ela desce suas mãos para a calcinha de Caro e puxa ela para baixo. 

Kopelioff estava inteiramente nua. Ana se ajoelha e dá um selinho na virilha de Caro e a mesma arfa.

-Perfeitas! Agora quero o vocês façam o que sabem fazer melhor: Transar que nem duas cachorrinhas, putinhas no cio.- Fala Agus enquanto tirava sua roupa.

-E você? O que você vai fazer?- Pergunta Ana curiosa.

-Vou assistir minhas duas putinhas fazerem sexo.- Fala naturalmente ficando nu e revelando seu pênis ereto.

Caro é puxada por Ana e logo sente os lábios doces da amiga tocarem os seus.

As duas iniciam um beijo quente enquanto as línguas se entrelaçam.

Ana geme entre o beijo ao sentir sua língua ser chupada e sua bunda ser estapiada pelas as mãos macias de Caro.

O ar faz falta e elas se separam com selinhos e mordidinhas.

Caro leva seus lábios até o pescoço de sua amiga e deixa chupões enormes no mesmo.

Ana joga Carolina na cama e sobe em cima da morena, ficando de quatro em cima da mesma.

As garotas voltam a se beijar. Martínez agarra os seios de Kopelioff e os coloca na boca.

Ana circula o bico do seio de Caro logo em seguida chupando e fazendo um sucção no mesmo.

Carolina grita ao sentir a dor e o prazer se misturarem.

A ruiva dá uns beijinhos na barriga de Caro e chega na intimidade da mesma.

Ana leva seus dedos até a buceta de Carolina e os impressa contra a buceta rosadinha e molhada. Ela penetra seus dedos lentamente na intimidade da amiga e Caro grita de prazer enquanto Agus assistia à tudo se masturbando.

Carolina goza nos dedos da ruiva e Ana chupa seus próprios dedos que estavam melecados do gozo de Caro.

Martínez leva sua boca até a vagina de Caro e começa a chupar freneticamente enquanto fazia movimentos circulares com a lingua.

Depois de alguns minutos com aqueles movimentos, Caro sente suas pernas amolecerem e seu corpo inteiro tremer. A garota goza novamente, dessa vez na boca de Ana.

Caro troca as posições dessa vez ficando em cima de Ana. Carolina agarra os seios de Martínez e chupa eles.

A morena deixa os seios da ruiva bem roxos e depois começa a distribuir beijos até a intimidade de Ana. Quando ela roçou seus lábios nos lábios vaginais de Martínez,Caro ouve a ruiva arfar.

Carolina inicia movimentos lentos com a língua na buceta da amiga. Caro leva sua língua para o cuzinho de Ana, onde deixa uma lambida. Carolina dá algumas chupadas e estocadas com a língua no cuzinho apertado de Martínez, logo depois voltando com a língua para a buceta da ruiva.

A morena alterna entre estocadas rápidas e lentas no fundo da intimidade de Ana. A ruiva não aguenta mais os espasmos que percorriam seu corpo e solta todo seu orgasmo doce na boca de Carolina.

Carolina ainda se mantia de quatro em cima da amiga quando sente alguém se aproximar. Agustín se aproxima de Caro e entra com seu pênis no cuzinho apertado de Carolina. A garota se surpreende e solta um gritinho de surpresa.

Ana puxa o rosto de Caro e lhe dá um beijo. Agus se movimentava violentamente dentro de Carolina, enquanto a mesma estava de quatro em cima de Ana e beijava a ruiva.

Agustín chega ao ápice e goza dentro do cuzinho de Carolina.

Carolina se joga na cama ao lado de Ana e Agus se joga na cama ao lado de Caro.

Caro, Agus e Ana estavam deitados lado a lado, quando de repente Agustín puxa Ana e a coloca sentada em seu quadril.

Agustín rapidamente se excita e seu membro fica ereto novamente. Agus posiciona seu membro na entrada de Ana e penetra ela. Ana inicia uma cavalgada em Agus.

Agustín puxa Caro, que até então observava Ana cavalgando em Agus, e a coloco o rosto da garota próximo do seu. Agustín beija Carolina e goza dentro da vagina de Ana.

Os três caem novamente ao lado um do outro cansados.

Agustín levanta da cama e começa a se vestir.

-Preciso voltar pra minha namorada, suas putinhas! Aqui está o dinheiro.- Joga um maço de dinheiro em cima da cama.- Amanhã eu volto!

Agustín sai do quarto deixando Ana e Caro sozinhas.

-Vamos?- Pergunta Ana sorrindo.

-Vamos! Afinal, ainda temos uma noite inteira para atender outros clientes.- Fala Carolina e as duas prostitutas levantam, se vestem e saem do quarto voltando para o "trabalho".

A noite apenas começava pra elas.



Notas Finais


Espero que tenham gostado do primeiro capítulo e comentem o que acharam.

Comentários= Motivação❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...