1. Spirit Fanfics >
  2. Now United - E se fosse verdade? >
  3. Our couples of legends!

História Now United - E se fosse verdade? - Capítulo 34


Escrita por: e Bitavieira


Notas do Autor


Boa leitura e perdoem os erros☁☀
Esse é o único capítulo de hoje, mas como um bônus, escrevi sobre todos os casais.

Capítulo 34 - Our couples of legends!


Pov Joalin


Eu já estava praticamente pronta, eram 18:30 e o encontro tava marcado para 19:00. A Sina já tinha saido com o Noah então decido passar no Starbucks e ficar matando hora até dá o horário.


Saí do quarto da Sina mas acabei me esbarrando com a Taylor. Apenas eu, Yoon, Any e Krys sabem que a Taylor e a Sina são irmãs. Lembro que quando éramos pequenas a gente brincava juntas, só que da noite pro dia ela mudou.


: Desculpa, eu não te vi. - falo pegando algumas maquiagens que cairam no chão. Tento evitar ao máximo meus olhos passam pela Taylor que tava só de toalha. Ela é realmente muito bonita, se não fosse as suas atitudes com a gente, eu pegava muito.


Taylor: Sem problema, eu to meio apressada. Licença. - Esqueci de falar, quando ela quer, consegue ser bem educada.


Fui andando até o Starbucks, pequei um cappuccino com chantilly e fiquei esperando as horas passarem. Olhava para o relógio de 1 em 1 minuto, parece que quando estamos ansiosos por algo o tempo custa a passar.


Finalmente 18:55. Pago o me café e vou andando até o restaurante, sentei em uma mesa e mando uma mensagem para ela.


Mensagens pelo site on


: Estou na mesa 23, perto da janela.


- Ok, já to chegando.


Mensagns pelo site off


Desligo o celular e guardo dentro da bolsa, fico admirando a paisagem das ruas de LA. Meu estômago tinha varias borboletas, meus ouvidos estavam atentos a qualquer barulhinho que se aproximava, já perdi o tanto de vezes que me olhei no espelho para ver se a minha maquiagem tava borrada ou se o meu cabelo tava bagunçado. Foco Joalin, foco.


yyy: Oiii - uma voz doce fala e logo em seguida coloca a mão em meu ombro. Coloco um sorriso no rosto e assim que me viro minha expressão se torna surpresa.


: Você? - falamos ao mesmo tempo, como era possível que em meio a milhares de pessoas eu está apaixonada por ela?


Pov Sina


: Para onde estamos indo? - Estava no carro com o Noah, durante todo o caminho ouvimos e cantamos algumas musicas.


Noah: Surpresa! - ele pega a minha mão esquerda e a beija, apoio a minha cabeça na janela e em menos de 10 minutos chegamos em uma Praia.


Desço do carro e o Noah segura a minha mão indo em direção a areia. Perto do mar havia um lençol com almofadas e uma mesinha de madeira.


Sina: O que é isso? - pergunto com um enorme sorriso no rosto, ele apenas tira uma garrafa de champanhe sem álcool de dentro de uma cesta de pequenique e derrama a bebida em duas taças.


Noah: Os encontros com o Noah Urrea são sempre os melhores, baby. - me sento ao lado dele que me entrega uma taça. Ficamos conversando por um bom tempo até que o Noah aparece com dois pratos de risoto nas maos. Eu to muito encantada por ele.


Noah: Eu queria lhe fazer algo romântico, e eu acho que consegui.- ele dá um risinho e olha para o mar- eu te trouxe aqui Deinert porque tudo aqui me faz lembrar você, essas estrelas me lembram seus olhos, a lua me lembra essa sua boca linda que eu adoro beijar. A calmaria que o mar passa...é assim que eu me sinto quando estou ao seu lado, quando fico contando os segundos para te ver novamente todos os dias. Eu sei que fui um babaca no passado e eu me arrependo amargamente por isso, eu era um idiota por ter te trocado por outra garota e ter magoado esse seu coraçãozinho tão bom. Eu não prometo que nunca mais irei te machucar até porque eu sou humano e a vida dos humanos são baseadas em erros e acertos, eu sinto que meu maior acerto foi ter te conhecido e ter me apaixonado por essa mulher maravilhosa que você é. Eu mudei Sina, mudei por mim e mudei por você, eu quero uma chance. Uma chance de te mostrar como posso te fazer a pessoa mais feliz do mundo. Então Sina Deinert, aceita namorar comigo? - meus olhos estavam marejados, aquilo foi a coisa mais linda que alguém ja falou para mim em toda a minha vida. Aquele menino ao mesmo tempo que me irritava com as suas piadinhas fora de hora me levava ao céu com o seu carinho e as sensações que me proporcionava.


: Eu aceito, Noah Urrea! - ele solta um sorriso aliviado e tira uma caixinha do seu bolso, nela havia duas alianças. - Não precisava disso, Noah!


Noah: Claro que precisava! Não quero que nenhum moleque olhe pra você como eu te olho. - ele termina de colocar aquele anel em meu dedo e eu o admiro, coube certinho.


: E como é que você me olha, Urrea? - perguntei ja sabendo a resposta, ele se aproxima mais ainda e cola os seus lábios no meu pescoço.


Noah: Com desejo, com amor. Eu vivo te olhando para memorizar cada detalhizinho desse rosto e ficar te imaginando nua em cada posição. Se você imaginasse o tanto de coisa que eu ja quiz fazer com você...


: Eu não quero imaginar. Quero sentir. Quero você dentro de mim, Noah Urrea. - ele imediatamente para as caricias que estava fazendo no meu pescoço e me olha, apenas afirmo com a cabeça e ele dá um sorrisinho, o sorrisinho mais lindo de toda a minha vida.


Ele vai beijando cada parte do meu rosto até chegar a minha boca onde se inicia um beijo quente e apaixonante, rapidamente ele desce o ziper do meu macacão e com o maior cuidado do mundo desce as alsas.


Noah: Você não sabe o quanto eu esperei por isso. - selo os nossos lábios e minhas maos descem para a barra da sua camisa e a retiro. Me viro de costas para ele, retiro o macacão e ele retira o meu sutiã. Vou beijando o seu pescoço provocando arfadas e arrepios. Desço as minhas mão até encontrar a sua calça e desabotuo a mesma, ele rapidamente a tira e para um instante para olhar o meu corpo, só estava de calcinha que apresentava uma pequena mancha devido a minha excitação e ele estava na minha frente apenas de cueca dando pra perceber claramente a dureza do seu membro.


Noah: Tem certeza? - adoro o jeito que ele é carinhoso comigo, eu não era mais virgem mas também só tinha feito sexo uma vez. Passo as minhas mãos pelo seu rosto e desço as mesmas até chegar em seu membro dando algumas apertadas.


Noah: Sina... Não faz isso comigo! - ele estava com os olhos fechados e com a cabeça para trás, tomo coragem e coloco a minha mao por dentro da sua cueca e começo a fazer movimentos por toda a extensão do seu membro, ele geme o meu nome e abocanha um dos meus seios enquanto massageia o outro.


Ele cuidadosamente me deita no lençol e vai descendo os beijos ate chegar na minha calcinha, ele retira a minha ultima peça delicadamente e assim que sinto sua respiração quente contra a minha intimidade suspiro de prazer. Ele coloca a sua língua na minha intimidade dando leve chupadas no meu clitoris, minhas maos agarram os seus cabelos e sem perceber começo a rebolar contra a sua boca. Senti uma energia pecorrer em meu corpo e antes que eu pudesse libera-lá ele para os movimentos.


Noah: Calma amor, quero que voce goze em outro lugar! - ele me beija e pega uma camisinha que estava na sua carteira, deslizou a mesma pelo seu membro e começou a me penetrar devagar.


Noah: Se doer, me fala. - balanço a minha cabeça em forma de afirmação e solto um gemido de dor quando sinto que todo o se membro está dentro de mim, ele começa a movimentar dentro de mim e apoia a sua cabeça em meu pescoço, enquanto uma das suas maos está na minha cintura e a outra massageia o meu seio.


: Noah, ma-mais rápido. - ele atende ao meu pedido e em questão de seguntos sinto todo o meu corpo tremer, ele continua se movimentando parando divagarinho insinuando que ele também gozou.


Noah: Eu to com pena de você, Sina. Porque agora eu vou querer tá dentro desse corpinho apertado o tempo todo. - ele me puxa mais para perto dele e apenas selo os seus lábios, ele cobre o meu corpo com o lençol e ficamos assim por um bom tempo.


****


: Obrigada pela melhor noite da minha vida. - Dou um selinho nele, já estava na frente de casa e precisava entrar antes que a minha mae percebesse que eu não estava no meu quarto.


Noah: Obrigado por ter aceitado o meu pedido, obrigado pela melhor transa da minha vida, obrigado por ter feito essa noite mais que especial. - ele me dá um beijo que eu sou forçada a encerrar, saio do carro e entro em casa. Subo as escadas e ao passar pelo quarto da Taylor percebo que ela está chorando, dou duas batidas na porta e entro.


: Quer conversar? - ela estava em cima da cama agarrada a um ursinho de pelúcia, seu rosto estava completamente vermelho e molhado por conta das lágrimas.


Taylor: Por favor. - fecho a porta e lhe dou um abraço. Ela pode ser uma megera comigo e com os meus amigos na escola mas ela ainda é a minha irmãa, e eu a amo.


Pov Bailey


: Ja falei que você é linda? - estou na casa da Shiv, ela havia me convidado para jantar com ela e com sua mae, e como não sou nenhum idiota, claro que aceitei.


Shiv: Aposto que você fala isso para todas. - ela solta um sorriso, aquele sorriso que me faz querer agarra-la e beija-lá o dia todo.


: Então, eu te amo. Isso eu não falei pra ninguém. - ela para de guardar os pratos e me olha. Merda, será que eu falei algo errado?


Shiv: É sério? Você realmente me ama? - ela se aproxima ainda mais com um sorriso tímido no rosto, passo meus braços por sua cintura e sussurro em seus lábios.


: Claro que amo, você é perfeita! - ela me puxa e me beija, nossas linguas já conheciam a boca um do outro e as minhas mãos já haviam percorrido todo o seu corpo.


Shiv: Eu também te amo. Te amo muito. Sei que não é qualquer menino que teria paciência em namorar uma garota virgem, que só quer se entregar após o casamento. - chupo o seu lábio inferior e volto a beija-lá, suas mãos descem o meu peitoral até chegar ao meu membro e o aperta. A Shivani podia ser virgem mas de inocente não tinha nada.


: Eu acho melhor voce tirar a sua mão daí antes que a sua mãe aparessa. - ela se afasta um pouco envergonhada, dou um beijo em sua testa e termino de lavar as louças.


Pov Krys


Hina: Você quer contar? - estavamos no Mc Donalds, eu e a Hina estavamos decidindo se contariamos ou não para o pessoal sobre a gente.


: Por mim tanto faz, eu só quero ficar com voce. - suas bochechas coram e ela me lança um sorriso tímido.


Hina: Então essa semana a gente conta, pode ser?


: Claro que pode. - me aproximo dele e dou um beijo de leve em sua boca, ela não gosta de que eu a beije em público mas eu ignoro, adoro pega-lá de surpresa.


Pov Any


: Ah não, Josh! Por que você tirou? - estava na casa do Josh assistindo série com ele no sofá da sala, enquanto sua mãe lia algum livro na sala de jantar.


Josh: Porque a gente já assistiu esse episódio um milhão de vezes. - ele fala e pega mais pipoca, era o episódio do casamento do Chandler e da Mônica, não se tira um episódio desses.


Josh: Não fica assim, eu te recompenso.- ele beija o meu pescoço e me olha com aquele sorriso cafajeste. Não vou negar que estava louca para senti-lo em mim novamente mas também não sou nenhuma ninfomaníaca, ele me fez gozar umas duas horas atrás por debaixo da coberta enquanto a sua mae estava na cozinha.


: Não Joshua, você está muito safado. - pego o pote de pipoca do seu colo junto com o controle e fico passando o catálogo de filmes.


Josh: A culpa não é minha se você é gostosa. - ele dá um beijo na minha bochecha mas finjo que aquilo não me abalou. - to te esperando no banheiro. - quando ele estava se levantando puxo seu braço e ele cai sentado no sofá.


: Eu não vou transar com você com a sua mae em casa, então controle seu amiguinho por dentro da calça ou então vai ficar sem tocar em mim por duas semanas. - ele bufa mas logo volta a se cobrir com a coberta e então começamos a assirtir um filme.


****


:Tchau, vida! - Sim, esse é o meu apelido carinhoso para o Josh. Ele acabou de me deixar em casa, subo para o meu quarto e tomo um banho relaxante. Coloco um pijama e ao passar pela janela do quarto vejo a Joalin chorando.


: Eii, o que aconteceu? - abro a janela do meu quarto preocupada com a minha amiga, a Joalin raramente chorava por alguma coisa.


Joalin: Eu quero um abraço, por favor! - ela fala entre soluços, não penso duas vezes antes de "pular" a janela do meu quarto para o dela, corria o risco de cair e quebrar o pescoço? Corria, mas ajudar a minha amiga era o mais importante.


Notas Finais


Talvez eu viaje amanha e passe uma semana fora, se isso realmente acontecer ficarei uma semana sem postar, mas prometo que assim que voltar postarei todos os capitulos pendentes...
*** Que comecem as teorias sobre quem a Joalian está apaixonada. (Deixei meio óbvio, então é só ligar os pontos)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...