1. Spirit Fanfics >
  2. Nuances >
  3. E eu amei todas as suas cores

História Nuances - Capítulo 1


Escrita por: sayan-girl

Notas do Autor


Eu não se o que é essa fanfic. Eu não sei o que é esse final. Eu nem sei se isso ficou bom. Só saiu e eu quis postar.
Não sei de nada

Boa leitura

Capítulo 1 - E eu amei todas as suas cores


Você chegou lagarta e fez de mim casulo para virar borboleta. 

Você chegou flor e partiu pétala.  

Você era muda e eu a terra adubada que deu oportunidade para que você se enraizasse e sugasse de uma seiva cujos vasos condutores saíam direto de meu coração. Você era a planta rara que traria primavera a meu jardim de inverno. Você era o arranjo colorido no meio de todo o meu branco.  

E eu amei todas as suas cores.  

Do rosa ao vermelho. Do amarelo ao laranja. Do lilás ao roxo. Do branco ao preto. Da paz ao desespero. Do amor derradeiro à profunda solidão. 

Eu fui de uma infinda aquarela a uma insossa escala de cinza. 

Estava tudo nas entrelinhas. Seu olhar era de quem havia vindo apenas para me quebrar. E, por Deus, meu masoquismo desvairado me fez querer ser destruído por toda a beleza do seu sorriso. 

E eu não tentei te acorrentar a mim, por mais que aquelas fossem as súplicas de minha mente insana de tão viciada em seu beijos; eu nunca quis que fôssemos como os casais daqueles filmes que víamos e sempre criticávamos em deboche. Eu nunca quis rótulos para o que tínhamos, porque eu jamais quis estragar a essência tão pura do que havia entre nós. Eu queria ter o que de mais cru havia em você; eu queria ir fundo nos mistérios que seus olhos de tempestade escondiam; eu queria me afogar no mar de promessas quebradiças que você adorava fazer para mim. Eu queria Kim Jongin em todas as nuances que o compunham e nada mais além de ter o cerne de tudo que você era.  

Foi quando, pouco a pouco nós construímos um mundo só nosso. De tijolo em tijolo, erguemos uma realidade paralela a tudo que nos cercava. E eu amava contar as constelações nos seus olhos, ler a poesia dos seus sorrisos, dançar ao som do seu nome a deixar meu coração tão perdido em batimentos desesperados. 

Por alguns momentos de ilusão, eu desconsiderei seus avisos de não contar com o futuro e achei que ali, com as estrelas como únicas testemunhas, eu havia nos eternizado dentro de nós mesmos. Eu só não sabia que nós só eramos infinitos dentro de mim.

Eu também não sabia da sua capacidade de esconder as verdades sobre você.

Você era tão bom em promessas quanto era em quebrá-las. 

Você disse que precisava voar e que eu te mantinha preso ao chão. Disse-me que o amor não era uma constante no universo assim como você não era meu nessa vida.

Então você voou, mas suas asas azuis não seguiram a direção do aconchego do meu peito ou do calor dos meus sentimentos; você voou para longe de mim; voou para cima, até se esvanecer desse mundo. Você voou até se juntar às estrelas que desenhavam o seu olhar.

E talvez eu me dispusesse a esperar quantas vidas fossem necessárias por você, Jongin, porque as suas cores e as suas flores ainda compõem o meu jardim.


Notas Finais


Obrigada por lerem.
Beijos
amo vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...