História Nudes - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags 3some, Bts, Jackmon, Jimin Sêmen, Jimin!top, Namjin, Namjoon Uke, Namjoon bts, Namjoon!bottom, Namjoon-centric, Namkook, Nammin, Sexo Grupal, Sugamon, Surubangtan, Sururm, Thresome, Vmon, Yoonjoon, Yoonminjoon
Visualizações 549
Palavras 1.805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Primeira vez?


Fanfic / Fanfiction Nudes - Capítulo 5 - Primeira vez?

— Taehyung, seja mais específico. — Eu disse coçando a nuca, um pouco desconfortável com o rumo daquela conversa. — Quando você diz ser virgem e querer perder a virgindade, você está querendo dizer…

— Que eu nunca trepei!

Dei um tapa na minha testa. Não era isso que eu queria ouvir, mas talvez não estivesse sendo claro o suficiente.

— Você nunca deu para ninguém, é isso?

— Eu nunca dei e nunca comi.

— Uouuuuu.

Ok, eu estava muito surpreso, ele devia ter um vinte e poucos anos, já era para ter feito algo. Estreitei os olhos, desconfiado.

— Por que você quer fazer isso comigo?

— Por que eu acho você bonito e eu… — ele corou desviando o olhar — Eu sinto tesão em você, simples assim.

— Eu te peguei um vez batendo uma no banheiro, se lembra?

— Ãham.

— E você estava chamando o nome do Yoongi.

— É.

— Por que não pediu a ele?

— Namjoon, se eu quisesse perder a virgindade com o Yoongi eu teria falado com ele e não com você.

Puta que pariu, que patada!

— Olha, se você não quiser, tudo bem pelo menos eu me expliquei. — ele se levantou caminhando até a porta, antes que pudesse a abrir o segurei pelo ombro o jogando de cotas contra a parede.

— Vamos começar com o seu lado passivo... — Disse simplesmente antes de aproximar o corpo de dele. — Ou você prefere ser o ativo hoje?

— V-você quer dizer que vamos transar agora?

— Sim.

— Aqui?

— É.

Eu queria rir da forma como ele me olhou, parecia surpreso de repente ou talvez muito nervoso e isso me fez lembrar de mim mesmo na minha primeira vez, mas tive que afastar esse pensamento pois me fazia lembrar do SeokJin.

— É agora ou nunca, você decide — Eu disse aproximando rosto do dele lentamente. — Kim Taehyung, você ainda quer perder a virgindade comigo?

Para minha surpresa, ele mudou as posições, me prensando contra a parede e isso me fez perder o fôlego. Os lábios dele vieram com tudo de encontro aos meus, me beijando desesperadamente.

Aquilo significa que eu iria ser o passivo mais uma vez?

Talvez.

Mas para falar a verdade, eu não estava ligando. Os dedos longos dele apertaram minhas nádegas com força e por reflexo passei as pernas ao redor da cintura dele, sendo levado até sofá.

— Você tem camisinha? — Perguntei ofegante, ainda com os lábios dele próximos aos meus. O observo apalpar os bolsos da calça até que finalmente encontra o envolucro metálico. — Você sabia que eu ia aceitar transar com você?

— Não, mas sempre ando prevenido. — ele disse e não pude deixar de achar fofo as bochechas coradas.

— Hum… você sabe como usar?

— Sim.

Arqueio uma sobrancelha e ele suspira.

— Não.

— Ok, então eu te ajudo com isso também. — Peguei a camisinha da mão dele e coloquei minhas mãos no cós da calça jeans dele, os deslizando pelo tecido grosso até encontrar a braguilha da calça. Abro o botão e desço o zíper, abaixando de vez aquela peça junto da cueca e então abro a embalagem da camisinha e me preparou para vestir o “amiguinho” do Taehyung, tendo o cuidado de deixar uma parte sobrar para o preservativo não acabar estourando quando ele gozar.

— E-Eu vou precisar lamber seu traseiro?

— Taehyung... — Eu disse pacientemente — Se quer mesmo comer o meu cu, lamber ele é o mínimo que você tem que fazer.

— Não sei fazer isso…

Reviro os olhos, saindo do sofá.

— Já volto, vou ver se tenho lubrificante.

Enquanto eu mandava até meu quarto, tentava decidir se tomava banho ou não, já que passei algum tempo no hospital. Mas até que eu tomasse banho e enfaixa-se o pé novamente, minha vontade de transar já teria ido embora, então apenas peguei o frasco de lubrificante e voltei para a sala.

Fora o nervosismo do Taehyung, tudo estava indo bem, tiramos nossas roupas, eu usei o lubrificante, ele estava completamente ereto e devidamente protegido pela camisinha. Eu pedi para ele se sentar e eu iria cavalgar nele, iria estar sobre o controle de seu pau para ele não acabar gozando rápido demais, até ele se acostumar e começar a estocar de encontro ao meu corpo foram alguns minutos. Mas em algum momento, eu tive a impressão de que estava sendo vigiado e juro que quase caguei no pau do Taehyung pelo susto que levei ao ver o Yoongi parado no meio da sala tomando suco com um canudinho, por sorte o que escapou do meu corpo foi só um grito.

— Hyung, eu machuquei você? — Taehyung perguntou preocupado, ele ainda não tinha notado a presença desagradável ali.

— Não. — Disse deixando minha cabeça repousar no ombro dele, meu coração estava acelerado e minha respiração ofegante, tanto pelo sexo quanto pelo susto. — Yoongi, por que você está nos olhando?

— Yoongi? — Confesso que foi engraçado ver a expressão de surpresa no rosto do Taehyung quando ele notou a presença do Min, ali.

— Podem continuar, finjam que eu não estou aqui. — Yoongi disse voltando a sugar o suco com aquele maldito canudo. Eu estava tão puto que minha vontade era me levantar e dá o fora dali ou socar a cara daquele tarado, mas o que fiz foi exatamente o contrário, comecei a rebolar ainda sobre o colo do Taehyung, o vendo suspirar e jogar a cabeça para trás.

Se ver pornô ao vivo era o que Min Yoongi queria, era exatamente isso que eu ia dar a ele.

Subo e desço mais rápido e com mais pressão de encontro ao Taehyung, meu corpo extremeceu quando a cabeça do pau do mais novo veio de encontro a minha próstata. Meu objetivo era gozar sem me tocar, apenas acertando aquele ponto dentro de mim, como o Jin fazia.

Droga, não deveria estar pensando no Hyung!

— Porra… como isso é gostoso. — Taehyung balbuciou com os lábios encostados em meu pescoço, fazendo questão de morder e chupar.

— Ah…

Puxo os cabelos da nuca do Taehyung, levantando a cabeça dele e o beijando antes de acabar explodindo no meu apice e como consequência disso, meu ânus se contraiu em volta do pau dele, o fazendo gritar ao gozar, dando mais algumas estocadas e preenchendo o preservativo. Eu estava tão exausto que caí deitado sobre o sofá, afundando meu rosto na almofada que tinha ali.

— Namjoonie, posso dormir aqui? — Taehyung perguntou afagando minha perna com uma das mãos.

— Não! — Yoongi respondeu por mim. — Você já conseguiu o que queria, agora dá o fora.

Juntei minhas forças e me levantei dali, pegando a mão do mais novo e o fazendo levantar.

— Vem, vamos pra o quarto.

— Nem pense nisso! — Yoongi gritou irritado. — A única regra é nunca trazer nenhum cara para dormir aqui.

— Eu acho que hoje vou quebrar essa regra. — Disse mancando e trazendo o Taehyung comigo na direção do corredor, antes de sumir da sala, lancei um sorrisinho para o Yoongi. — Ei Hyung, hoje é minha vingança por você ter transado com o Jungkook na minha cama, vou usar seu quarto.

— Namjoon, não se atreva! — Foi a última coisa que ouvi antes de fechar a porta do quarto na cara dele.


….

5 de maio, sábado

9:39


— Acorda!!! — Sou acertado por um travesseiro e me sento assustado, olhando para o Yoongi.

— Qual o seu problema? Isso é jeito de acordar alguém?!

— O meu problema é que hoje é sábado e você ainda está na minha cama, que deve tá’ cheia de esperma! — ele faz uma careta de nojo — Aproveitou a noite? Se divertiu?

Sorri deitando novamente na cama, me espreguiçando. Eu sabia que ele estava puto e eu poderia apenas sair de sua cama e ir para o meu quarto mas sentia a necessidade de o provocar um pouco.

— Ah Hyung, foi tão bom!

— Deve ter sido mesmo, eu não parava de ouvir você gemendo como uma garotinha de anime japonês. Puta merda Namjoon, olha seu tamanho.

Corei.

— Um metro e oitenta não significa que eu tenha que ser isso ou aquilo… — Meu rosto se contorceu em uma careta quando meu pé torcido tocou o chão, mas estava tão irritado que mesmo assim me levantei, enrolando o lençol em meu corpo. — Eu posso ser os dois, ouviu?

Comecei a mancar até a porta.

— Olha, você esqueceu seu pagamento. — Olhei para trás e então vi o bolo de dinheiro sobre o criado mudo. — Ah, Nam que decepção você está vendendo seu corpo!

— Eu não vendi coisa nenhuma, não é culpa minha se sou tão gostoso que o Taehyung quis me dar dinheiro!

Caminhei até lá e peguei o dinheiro, vendo que vinha acompanhado de um papel, um tipo de bilhete.

“Obrigado pela noite de ontem, se o dinheiro não for o suficiente, posso te pagar mais!”

Reviro os olhos.

Precisava devolver aquilo, era muito dinheiro e meu orgulho era maior, não transo por dinheiro!


….


19:23


— Acho que você vai ter que cancelar o encontro com o Jimin.

Parei de massagear minha perna só pra lançar um olhar irritado para ele. Que tipo de amigo ele é? Será que não dava pra dizer coisas otimistas?

Eu me sentia muito mal e ele não estava me ajudando em nada. Meu pé parecia um pneu de caminhão de tão inchado que havia ficado e o pior era que justo hoje teria o meu “encontro” com o Jimin, mas eu mal conseguia mover a perna, então seria difícil sair de casa naquela condição.

— Some da minha vida! — Disse choramingando. O Hyung revirou os olhos e pegou meu celular no criado mudo ao lado da minha cama. — O que você tá’ fazendo?

— Salvando sua noite donzela.

Um arrepio percorreu minha espinha. Salvar minha noite? Não sei se confio no Yoongi, desde o incidente com o meu nude e com o banho público que eu não confio muito nele.

— Prontinho! — ele devolveu meu celular pra o lugar de onde havia pego. — Quer um analgésico?

Nego com a cabeça, na verdade eu já havia tomado o que o médico me receitou ontem quando o Jin me levou ao hospital. O inchaço devia ser porque me esforcei muito.

Acabei corando ao lembrar do tipo de esforço que fiz o Taehyung a noite. Eu tentei falar com ele a tarde para pedir que ele viesse pegar o dinheiro que deixou, mas ele não atendeu minhas ligações ou respondeu minhas mensagens.

Me afasto um pouco quando o mais velho se sentou ao meu lado, ele encostou a cabeça em meu ombro e então fechou os olhos.

— O que você tava fazendo com meu celular? Cancelou meu encontro com o Jimin? — Perguntei afagando o cabelo dele.

— Não, eu chamei ele pra ter esse encontro aqui mesmo e eu pedi pra ele trazer dinheiro já que você só transar agora se te pagarem bem.

O Yoongi soltou um grito quando puxei o cabelo dele.

— VOCÊ O QUE?




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...