1. Spirit Fanfics >
  2. Num piscar de olhos >
  3. Tudo estava bem. Não estava?

História Num piscar de olhos - Capítulo 43


Escrita por:


Notas do Autor


ai manas
depois de 30 anos
aqui estou eu
amo vcs

Capítulo 43 - Tudo estava bem. Não estava?


- Não seja teimosa. - León insistiu, vendo Violetta rir e cobrir a cabeça. 

- Amanhã a gente faz isso, amor. Estou com sono. - Ela disse, sentindo León retirar a coberta de cima dela e deitar sobre suas costas. 

- Ninguém mandou você querer demorar no banheiro ontem. - Ele disse, deixando um beijo suave na nuca da menor. 

- Quem iria preferir dormir cedo para ter aula de direção? - Violetta perguntou, fazendo o rapaz rir.

- Eu te trouxe nosso café da manhã na cama, não faça desfeita, senão vou ficar triste. - Ele disse e Violetta ficou muda, se virando com cuidado por o rapaz estar sobre suas costas. 

- Não, amor, não fica triste não. Eu já me virei, ó. - Respondeu preocupada e Leonard sorriu. 

- Agora sim, bom dia, amor. - Ele disse, vendo Violetta puxá-lo para um selinho demorado.

- Sem beijinho antes de escovar os dentes, não é? - Ela perguntou e o mexicano sorriu.

- Exatamente. - Respondeu rindo, vendo Violetta se levantar e ir correndo para o banheiro.

- Pronto, Lelê. - Ela disse animada assim que saiu do banheiro.

- Vem cá comer, vem? - Chamou e Violetta correu na ponta dos pés para a cama, afinal estava frio e o chão estava gelado.

- Mas e o beijinho? - Ela perguntou, engatinhando na cama até ficar bem perto do seu rapaz.

- Bem aqui. - León disse, colocando um biquinho nos lábios. Violetta se inclinou e tocou os lábios nos do menino, sentindo a língua dele pedir passagem. A menor tremeu ligeiramente pelo frio que sentiu e León finalizou o beijo, virando sua namorada de frente para a bandeja e encaixando seu corpo atrás do dela, enlaçando seus braços pela camisa de algodão que Violetta usava. - Quer uma blusa?

- Não precisa, você me abraçou agora. Vai esquentar. - Respondeu sinceramente. - Isso tudo me deu muita fome. - Ela disse ao colocar os olhos na bandeja a sua frente. - Estou com um sério problema, León.

- Problema? - Ele perguntou sentindo-se de repente preocupado.

- Não sei o que comer primeiro. - O rapaz suspirou aliviado e riu, deixando um beijo no ombro de Violetta antes de apoiar a cabeça no mesmo.

- Você está muito cheirosa. - León falou mansamente, pincelando o nariz pelo pescoço da menina. - Dormi o tempo inteiro inalando seu cheirinho.

- Lelê... - Disse baixinho. - Estou me arrepiando.

- É o frio. - Brincou.

- Você disse que o Federico está de folga hoje e que chegaria bem cedinho. - Violetta disse em um suspiro. - Então não pode fazer isso, amor.

- Mas não fiz nada. - León disse rindo, pegando uma torrada e mergulhando no requeijão antes de levar à sua boca.

- Heey, você não usou faca. - Reclamou. - Você quer que eu te ensine? Porque outros irão comer, não é certo fazer isso.

- Desculpe, mamãe. - Brincou, mas ao ver Violetta virar o rosto e lhe fitar seriamente, ele se encolheu. - Não vou mais fazer isso, perdão.

- Acho bom. - Ela disse, começando a comer.

- Chata. - León disse sorrindo.

- Correta, é diferente. - Ele assentiu, sentindo-se orgulhoso por ter ouvido um sermão de Violetta, afinal não perdia sua mania de fazer aquilo.

[...]

- Eu estou mesmo conseguindo. - Violetta disse animada, estacionando o carro da forma que León havia lhe ensinado.

- Vai demorar mais um pouco, mas você está indo muito bem. - Ele disse e a moça sorriu, soltando o cinto. Ela iria se inclinar para selar os lábios de León, porém parou no meio do caminho, pois a figura no parque, fora do carro, chamou sua atenção.

- O Alex... - Violetta disse animada, abrindo a porta do carro e correndo em direção a um garoto. León virou o pescoço e soltou seu cinto, vendo Violetta abraçar um garoto estupidamente lindo.

- Quem? - Sussurrou para si mesmo, tentando achar em sua memória se Violetta já havia citado ele antes, porém não achou nada.

Violetta naquele momento estava dando uma voltinha enquanto o garoto analisava seu corpo sem pudor algum antes de se abraçarem novamente.

León nem percebeu quando começou a balançar os pés, a única coisa que focava era que o garoto ainda não havia soltado a mão de Violetta e engataram uma conversa mais do que animada, a julgar pela empolgação da menina.

León tentaria ser sensato, porém o olhar de desejo estampado na cara do tal Alex não ajudava em nada. O mexicano olhou no relógio e viu que teria que ir para o hospital e ele sabia que Violetta sabia, então relaxou no banco, tentando pensar em outra coisa além das minhocas que seu cérebro estava gerando.

Afinal era Vilu, ela jamais faria algo para machucar ninguém, muito menos León. Não de propósito.

Passaram-se dez minutos e Violetta ainda estava lá, de mãos dadas com o garoto enquanto León ainda estava no carro. Estava em seu horário, mas esperaria mais um pouco.

Quando mais dez minutos se passaram ele retirou o cinto e saiu do carro, caminhando até Violetta calmamente. Não criaria caso por algo assim, ela só perdeu a noção do tempo ao reencontrar um amigo.

- Vilu... com licença. - León chamou cordialmente.

- Lelê, olha quem encontrei aqui. - Violetta disse sorrindo abertamente. - O Alex, um de meus professores. - O cenário de Violetta estudando com aquele homem, onde claramente tinham intimidade demais invadiu a mente de León.

- Muito prazer, sou León Vargas, o namorado de Violetta. - O mexicano se apresentou, estendendo a mão para o rapaz.

- Perdão, disse namorado? - O garoto perguntou parecendo estar surpreso. - Pensei que ele fosse seu fisioterapeuta. - Disse olhando para Violetta.

- Ele foi, mas agora namoramos. - Violetta respondeu normalmente. - Tem muita coisa que não deu tempo de te contar.

- Huh, amor... - León interrompeu. - Eu sei que o assunto deve estar bom, mas preciso te levar. Estou na minha hora.

- Fique para conversarmos. Eu te levo até a sua casa. - O garoto se propôs e Violetta abriu o maior dos sorrisos.

- Está bem. Lelê, vou ficar. Tenha um bom serviço. - Violetta disse, se inclinando e dando um selinho em León.

- Huh, quer que eu passe na sua casa após o turno? - Perguntou.

- Sim. - Ela disse sorrindo, fazendo o mexicano assentir e depositar mais um beijo nos lábios de Violetta.

- Eu te amo. Qualquer coisa me liga. - León disse. - Foi bom te conhecer. - Disse para o outro garoto, Alex.

- Eu também te amo. - Violetta respondeu e León sentiu seu coração se acalmar um pouco.

Violetta o amava, ele amava Violetta. Tudo estava bem.

Não estava?


Notas Finais


ai ai ai viu
sinto cheiro de rebuliço nessa história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...