1. Spirit Fanfics >
  2. Num piscar de olhos >
  3. Prólogo

História Num piscar de olhos - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hi bolinhos,fiz essa história com todo carinho e amor espero que gostem
Deixem seus comentários,ms sigam que eu sigo de volta
Beijos é nois e vamos pra história

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Num piscar de olhos - Capítulo 1 - Prólogo

Não Eric,ainda não começou!o início da partida será e meia hora e você sabe disso *Nathália revirou os olhos,ainda que seu irmão não pudesse ver pelo telefone. como maníaco por futebol que era,ele tinha ido a um jogo mais cedo,com seu pai e seu tio,e agora eles estavam correndo de volta para casa,porque seu amado liverpool iria jogar contra o man u em vinte e cinco minutos*


-ta bom te vejo daqui a pouco. thau


Ela desligou e sorriu. Mesmo seu irmão sendo quatros anos mais velho que ela ele nunca a tratou como uma garotinha nova. Eric sempre a levava com ele,quando a idade permita é claro. Aos quartoze ano,ela ainda não podia ir a algumas festa dos seus amigos,mas ele de bom grado,a levava em jogos,shows,boliches ou apenas sair 


Nathálianão tinha muitos amigos. As garotas da sua idade eram chatas,falavam o tempo todo de garotos,maquiagens e roupas. Nenhum desses assuntos estava na lista de interesse de Nathália. Ela preferia sair com os amigos de Eric,que adotaram como um deles. A única garota que ela se dava bem era sua prima Mari. Nathália teria gostado de passar a tarde com ela,mas,estranhamente,sua prima tinha recuado a oferta. Nathália suspeitou que havia um garoto no meio,mas ela havia decidido não pressionar sua prima. Mari diria a ela quando estivesse pronta. O que ela esperava e rezava era lá que sua prima não se tornasse naquelas garotas chatas que desenham coração nos cadernos com uma expressão sonhadora no rosto.


risos ecoaram no corredor,quando sua mãe e sua tia entraram pela porta da frente. Elas tinham aproveitado que os meninos estavam no futebol e tiveram um dia de garotas no shopping. Nathália tinha educadamente se recusado a ir com elas,porque fazer unhas e andar de loja em loja por horas a fio não era sua ideia de divertimento. Ela também não quis ir com Eric e seu pai para o jogo do fulhan×charlton, porque só havia três ingressos e ela sabia que seu tio Gordon gostaria de ir 


Helen:ei docinho. O que você está fazendo? *o cheiro era a marca registrada de sua mãe*


Oi mãe. Nada demais só lendo.


Helen:os garotos ainda nao chegaram?


Não. Eric ligou. Estão a caminho 


Helen:bom venha nik. vamos colovar isso la em cima antes que bradley chegar em casa 


Nik:e eu,Helen?onde devo esconder as minhas de Gordon?


Helen:vamos colocar tudo no armário 


Suas risada seguiram pelas escadas 


Nicole Elliot,também conhecida como Nik é a melhor amiga de sua mãe desde quando se conheceram em uma conceção de médicas 


sua mãe não só tinha encontrado uma amiga para toda vida em nik,como tinha construído suas vidas juntas eram mais próximas do que irmãs


Nathália olhou para o relógio;eram cincos horas. A partida começaria a qualquer momento.então ela ligou a TV. se Eric não chegace em casa em trinta segundos ela ia passar o dia inteiro ouvindo lamentações do irmão,ela olhou mais uma vez na janela e nada,Nada de carro,Nada de Eric 


O toque do telefone fixo a assutou. Ninguém mais ligava no telefone. suspirando ela foi atendê-lo esperando ouvir a voz desesperada do seu irmão no entando,Ela não reconheceu o número que piscavana tela 


-alô


-alô da Sra.quinn?


- não,é a srta.quinn,filha dela 


-srta.quinn,chame sua mãe é urgente 


Os sinos de alerta de Nathália começaram a tocar tão alto que ela nem consegui a ouvir mais as palavras seguintes que viajaram pela linha. Ouve um acidente sua mãe precisava ir para hospital st.george  


e assim num piscar de olhos sua vida mudou para sempre 


Dois meses mais tarde 

 

Sua tia nik estava indo embora 


Helen:por favor nik não faça isso 


Nik:me desculpe,mas eu não consigo ficar aqui sinto muito Helen 


Nik respirou fundo parando no meio da sala e ainda assim parecia que havia um continente as separados


Em breve haverá *pensou Nathália* 


Depois que seu pai,seu tio e seu irmão morreram naquele acidente de carro há dois meses nada tinha sido igual nik e Mari havia se mudado para coreia do Sul ,Num havia amado aquele país desde que passou estudando na Universidade de Busan 

Mari foi forçada a estudar coreano e para não ficar sozinha Nathália tinha se juntado as aulas particulares assim nenhuma barreira linguística e com alguns amigos esperando por elas,era o lugar perfeito para irem e tentarem reconstruir suas vidas 


Uma semana mais tarde 


Nathália não estava pronta para ver nik. Ainda não mesmo que ela compreendesse as razões por trás de sua decisão é le desejasse o bem,niki não era a única que tinha perdido alguém que amava. Sua mãe havia perdido marido e filho,e agora tinha perdido sua melhor amiga 

Nathália não tinha certeza se perdoaria niki por deixar sua melhor amiga no pior momento de sua vida,mas não ainda 

No entanto ela sentia falta de sua melhor amiga loucamente 


Quatro anos depois 


- eu sinto muito *disse o médico com os óculos sem aro*


Lágrimas caíram dos olhos de Helen. Nathália só tinha uma coisa em sua mente:o que sua mãe tinha feito para perde marido,filho e agora ter sua filha diagnosticada com câncer no fígado?porque ela estava sendo punida de forma tão cruel?

 

até hoje elas quase podiam afirma que a vida delas era boa. elas haviam aceitado e lidadi com as consequências do acidente. Nathália tinha terminado o ensino médio e estava ansiosa por escolher uma faculdade 


Ha uma semana,elas haviam descobertos que o motorista bêbado que tinha esmagado o carro de seu pai e matado três pessoas estava fora da prisão 

Nathália estava cega pela raiva 


-ha uma boa notícia,no entanto *a voz calorosa do médico arrastou Nathália para longe de seus pensamentos sombrios* você tem uma boa chance se resultado positivo mocinha. Se pudermos remover tudo,há uma boa chance de que nao se espalhe para nenhum órgão 


Dois meses depois 


Helen:feliz aniversário querida *Helen abraçou a filha com força lhe entregando o balão*


Obrigado,mamãe,e a propósito eu tenho dezenove anos,não sei 


Helen:eu não me importo 


Olha,mamãe eu preciso falar com com você sobre algo *Helen vincou as sobrancelhas em uma linha preocupada*


Não é nada ruim,eu juro,é muito bom na verdade *Ela sorriu e sua mãe relaxou* eu quero passar o verão em Busan com a Mari


Helen recuou como se tivesse sido atingida com um taco de beisebol,não era a reação que Nathália queria ver,mas era a que ela esperava


Antes de você discorda,deixe-me tentar convence-la ok?


Helen balançou a cabeça sem dizer nada e Nathália aproveitou o choque momentâneo de sua mãe 


Eu entrei e sai de hospitais nos últimos dois meses. Tive a metade do meu fígado removido e,embora desta vez os médicos estejam muito otimista de que já removeram todos os tumores,eles não podem ter certeza. Daqui a três meses,eles me querem aqui novamente para num check-up e,se o câncer estiver de volta...


A voz de Nathália tremeu e ela fez uma pausa para recompor 


Há uma boa chance de eu achar na lista de doadores 


Nathália mordeu o lábio e deu a sua mãe a oportunidade de falar alguma coisa. Quando Helen não falou, Nathália continuou 


Agora,me sinto melhor do que me senti nos últimos meses. Eu sei que a maldita coisa se foi,pelo menos nesse momento. Apesar disso,eu não posso fazer planos para o futuro,ainda não. Preciso ir para algum lugar onde ninguém me conheça. Onde eu posso relaxar e talvez até mesmo esquecer tudo isso por um tempo 


Ela fez um gesto em volta dela e sentiu uma lágrima rolar pelo seu rosto 


Merda eu prometir a mim mesma que não choraria 


Um lugar onde eu posso conhecer pessoas que nao pensem em mim como a garota que perdeu o pai e o irmão e que agora tem câncer. Quero me divertir mesmo que seja apenas por alguns meses 


Em algum momento Helen começou a chorar também. Fazendo Nathália se sentir incrivelmente mal. Ambas sabiam que tudo o que ela tinha dito era verdade,mas perturbar sua mãe era como esfaquear seu próprio peito como uma faca de cozinha.


Helen:tudo bem *disso Helen*


Tudo bem?é isso?depois daquele discurso? *as duas riram em meios as lágrimas*


Helen:tudo que você disse é verdade queria eu acho que é uma ideia realmente boa. Eu sei que você quer ir há algum tempo,mas não pediu porque pensou que eu fosse ficar chateada,não tente negar. Você ficou brava com niki quase tanto quanto eu. O que ela fez não foi justo,não só pra mim,mas também para você e a Mari. Eu sei que você queria perdoa-la e visitar Mari,mas você sentia como se estivesse me traindo de alguma forma 


Como é que ela sabia exatamente como eu me sentia?


Olhos deve ter refletido a sua pergunta porque Helen continuou:.


Helen:eu sempre sei como você se sente,querida você é tão forte e tão responsável,Se não fosse você eu não sei se poderia ter...


Não mãe,por favor,não volte a usos 


Helen:você tem que perdoa Niki. Eu perdoei há muito tempo,essa foi a sua maneira de lidar com a tragédia,assim como permanecer em minha casa é reconstruir a minha vida,para nos duas,foi o meu jeito 


Porque você não falou com ela,então?


Helen:eu não sei. Ainda não estou pronta,eu acho. E não sei o que ela pensa sobre isso. Tenho medo de chegar até ela e levar um fora. Tenho medo de que eu seja um lembrete doloroso de seu passado, e talvez ela não queria ser lembrada de forma alguma 


Nathália balançou a cabeça,compreendendo completamente o que Helen estava dizendo. Foi um grande alívio descobrir que sua mãe tinha perdoado niki guarda rancor contra alguém  era um fardo enorme e Helen não precisava de qualquer peso extra pressionando seu coração agora 


Helen:de qualquer forma sobre sua viajem,eu acho que é uma ideia maravilhosa. Contanto que niki concorde, é claro. Você tem que perguntar a ela. Se ela estiver bem com isso,eu também estarei 


Você tem certeza?Você vai ficar bem aqui sozinha?


Helen:acho quem sim. Acho que precisamos de um tempo separadas querida. Não me leve a mal,mas temos sido o apoio uma da outra por tanto tempo que talvez seja a hora de descobrir se podemos caminhar por conta própria por assim dizer.


Notas Finais


eu espero que gostem comentem bastante deixa seu favorito
Ms siga
Não seja um leito fantasma
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...