1. Spirit Fanfics >
  2. Nunca Desista >
  3. Um acidente bom

História Nunca Desista - Capítulo 3



Capítulo 3 - Um acidente bom


Pov's Mirajane

Nos últimos dias estive muito ocupada com os preparativos finais para o casamento. O pior foi ter que tomar todas as decisões sem meu noivo que está em missão, mas tive o apoio da minha irmãzinha que não tocou mais naquele assunto novamente, sobre eu gostar da Erza. Acho que ela entendeu que não quero falar sobre o assunto.

Não bastando o trabalho que estou tendo com meu casamento, ainda tenho que arrumar bagunça da Levy que veio para biblioteca da guilda na semana passada e deixou tudo bagunçado, ela sabe como o Mestre gosta que fica tudo em ordem, mesmo assim o furacão Levy e seu time fizeram um trabalho impressionante, tinham livros espalhados por todo o chão, montanhas e mais montanhas de livros, demorei pelo menos umas seis horas para arrumar tudo na ordem, suspirei colocando o último livro na prateleira, aqueles três vão receber uma lição, estão sendo muito levados.

Passei a mão limpando o suor que estava a escorrer pelo meu rosto. Respirei aliviada por ter terminado, comecei a descer as escadas, entretanto acabei pisando em falso em um dos degraus, erro bobo que me fez cair como jaca do pé, fechei meus olhos durante a queda, estava a uns sete metros de altura, isso vai doer, mas em vez de cair no chão duro, caí em braços macios, abri meus olhos vendo a ruiva com sua armadura de voo. A maga teve que ter um raciocínio bem rápido para conseguir trocar de armadura e me pegar no ar como fez.

— Erza — falei olhando em seus olhos, sentindo algo grande e macio na minha mão, mas não tive coragem de desviar meu olhar para ver, não queria perder os olhos dela.

— Mirajane... — falou séria. — Quando você pretende tirar a mão do meu peito? — perguntou.

— Hãm… ? — olhei para minha mão percebendo que estava apertando o peito da ruiva, isso me assustou.

Acabei por empurrar a ruiva de uma vez, o que a fez perder o equilíbrio e ambas caímos no chão, eu teria sentido a dor das minhas costas batendo no chão duro e frio, entretanto, o sabor de morango invadiu minha boca, anestesiando todo o meu corpo.

Com a queda, Erza caiu em cima de mim, sua boca na minha, com meus olhos abertos pude ver que ela estava tão espantada e envergonhada como estava também, entretanto, assim como eu, ela fechou seus olhos para corresponder àquele beijo acidental.

A medida que o beijo fica mais intenso, mais meu coração bateu forte, mais desejo pela ruiva tive. Isso era tudo que queria desde aquela noite. Queria mais desse gostinho, dessa sensação, quero ela comigo, mas, de repente, a ruiva se separou de mim ficando em pé.

— Isso não deveria ter acontecido — falou me olhando séria. — Você vai se casar com Laxus, não pode ficar com outras pessoas! — Aquele foi um tom de repreensão.

Só com isso para eu cair em mim, acabei de trair meu noivo, senti-me mal por isso, entretanto foi só um acidente.

— Foi um acidente — falei me levantando. — Erza quero conversar uma coisa com você — tomei um tom sério.

Ela me olhou, ainda com as bochechas vermelhas.

— Não tenho nada para conversar com você, Mirajane —  virou-se de costas indo em direção a porta. — Vim aqui apenas para me despedir. — A maga parou na porta me olhando por cima do ombro. — Estou partindo para a missão de 100 anos, talvez seja a última vez que te vejo. — As últimas palavras dela pareceram ter sido dolorosas de se dizer.

— Erza…. — tentei falar, falar o que sinto, tentei questionar ela sobre o que aconteceu, mas não consegui.

— Sayonara, Mirajane — virou-se indo embora, seus cabelos escarlates balançando com seu andar, suas últimas palavras estavam embriagadas, como se a grande Titânia estivesse presentes a chorar.

Caí de joelhos no chão, a força me faltou, só então percebo a gravidade de tudo, Erza vai para a missão de 100 anos, a qual ninguém jamais conseguiu completar, apenas Gildarts voltou vivo, mas com graves sequelas.

Ela veio até aqui para se despedir de mim, mesmo tendo passado todo esse tempo distante e me evitando, Erza por que você não me diz o que aconteceu?

Sou tão repugnante assim? Que você tem que correr de mim. Meu peito estava doendo, minha mente está a mil pensando em tudo que aconteceu, pensando nela, na forma como ela me trata.

Por que você está fazendo eu sentir toda essa dor?

— ERZAAAAAAAAAAAAA — gritei sentindo as lágrimas de desespero correndo pelo meu rosto.

— Mira-Nee?! — Lisanna entrou na biblioteca, ao me ver no chão chorando ela veio até mim me abraçando. — Corre atrás dela, ainda dá tempo, eles foram para a estação — olhei para ela. — Mira-nee, não deixa ela ir embora assim!

Lisanna é ingênua, ela não entende, não entende que Erza não gosta de mim, que ela passou esse tempo todo brincando comigo e antes de ir embora teve que dar a última facada no meu coração.

Limpei minhas e sorri para minha irmã.

— Estou bem — falei me levantando.

Não vou deixar aquela ruiva acabar comigo, esse tempo todo ela brincou comigo, tenho que enterrar esses sentimentos, meu casamento com Laxus está chegando, esse homem merece que eu dê todo meu amor para ele, é isso que irei fazer.

[...]

Conforme a semana passou, menos eu pensei em Erza, enterrei-me completamente em meu casamento, agora na noite da véspera do grande dia, estou com minhas amigas, divertindo-me em uma festa de despedida de solteira.

— Agora está na hora de abrir os presentes — avisou Levy me puxando para sentar no sofá. — Abra esse primeiro — indicou ela um dos presentes.

Abri ele vendo ser uma garrafa de whisky, olhei para Cana.

— Esse foi da Cana — falei, ela afirmou tomando um gole da bebida em seu copo.

— É para aproveitar a lua de mel — disse sugestiva me deixando envergonhada.

— Ara, ara Cana, não fale assim! — pedi envergonhada fazendo todas rirem.

— Aqui. — Levy me entregou outro presente, abri vendo ser um lingerie.

— Em que tipo de ocasião se usa esse tipo de roupa íntima? — perguntou Juvia.

— Quem me daria uma coisa dessa? — perguntei para Levy.

— Ah, esse é o da Lu-chan, ela me deixou encarregada de entregar para você. — Ela pegou outro presente, uma caixa grande, que havia me chamado a atenção desde o momento que eu vi. — Esse é o da Erza — falou séria.

Peguei a caixa, era uma pouco pesada, abri o laço com delicadeza, não entendi porque ela deixaria um presente para mim. Estava ansiosa para ver o que ela deixou para mim. Abri a caixa vendo um enorme bolo de morango, seu cheiro entrou em meu nariz fazendo eu me lembrar daquela noite, meu corpo tremeu. Vi que todas me encaravam, coloquei um sorriso nervoso no rosto.

— Agora temos bolo — olhei para Lis. — Traga os pratos para comermos — falei sorrindo, tentando disfarçar o impacto que isso me causou.

Lisanna foi para a cozinha fazendo o que eu pedi, Bisca foi ajudá-la. Olhei para Levy, ela me entregou um bilhete discretamente.

— Erza pediu para entregar isso também — peguei o bilhete em suas mãos.

Queria uma explicação, será que ela sabia que eu iria me lembrar daquela noite?

Abri o bilhete que tinha poucas palavras.

" Me desculpe, desejo que você seja feliz, tenha um bom casamento.

Erza Scarlet"

Erza Scarlet….

Sorri guardando o bilhete, Erza você está sendo uma menina muito malvada comigo.

Você fez tudo isso pensando que ia me lembrar daquela noite, pois acertou em cheio, lembrei-me daquela noite. Mas isso não vai mudar minha escolha, porque também me lembrei do dia seguinte e de todos que vieram depois daquela noite, da sua frieza e da sua distância, quando tudo que eu queria era você próxima de mim. Agora você está longe de todas as formas possíveis e eu já te esqueci, já superei meus sentimentos por você, estou perfeitamente pronta para corresponder os sentimentos do Laxus.

[...]

Os sinos da catedral batem, cada batida fez meu coração explodir de emoção, finalmente o dia chegou, olhei para o Mestre, como ele foi uma pai para mim, não teria pessoa mais perfeita do que ele para entrar comigo, o velho sorriu para mim, assenti, respirei fundo e dei sinal para que abrissem as portas.

Minha mente começou a viajar rápido, por todos os momentos que tive com Laxus, momentos de alegria, esse slayer só me fez feliz nos últimos meses.

Ao lado do Mestre, adentrei no local, vendo meus amigos, meus nakamas, minha família, todos felizes com esse momento meu, meu e do Laxus. Olhei para ele, no altar, sorrindo, com certeza está feliz assim como estou. Mas por um breve momento imaginei Erza no lugar dele, essa imagem fez minha mente parar, automaticamente o meu corpo também.

Parei de andar, Erza, é a ela que amo, mas estou feliz com Laxus, enquanto a ruiva só me magoou.

Senti um choque percorrendo meu corpo, como se um raio tivesse me atingido, olhei para Laxus que está estranhando, assim como todos, o fato de eu ter parado no meio da catedral. Não posso deixar aquelas lembranças estragar esse momento meu, agora é a minha hora, minha e do meu noivo.

Voltei a andar, passos calmos, controlando minha mente para apenas esse momento aqui e agora, o que importa é apenas meus casamento.

Cheguei ao altar, a celebração começou, era para eu prestar atenção no que está sendo dito. Entretanto minha mente se recusava, ela estava focada em pensar a ruiva, em pensar se ela está bem, onde ela está, como está e se está viva. Porém, acabei sendo puxada dos meus pensamentos.

— Laxus Dreyar, você aceita Mirajane Strauss como sua legítima esposa, até que a morte os separe? — O loiro me olhou, sorriu, e então voltou sua atenção para frente.

Pronto para responder seu "sim", mas no momento em que abriu sua boca para dizer, uma espada passou por ele, cortando sua bochecha e se fincando na parede do altar da catedral, o sangue espirrou de seu ferimento manchando meu vestido. Ao mesmo tempo que o loiro, olhei para trás, meu coração que já estava disparado por causa desse imprevisto, aumentou ainda mais a velocidade ao ver a ruiva em sua armadura da roda celestial, as espadas flutuando em torno de si, uma expressão de raiva em seu olhar, como eu nunca havia visto antes, seus olhos estão tremendo, sua magia está elevada, ela está se contendo para não partir para uma briga. Mas o que está acontecendo aqui afinal das contas?


Notas Finais


Beta: @Braunjakga
Leitora Crítica: @NinaBlack
Capista: @boudicaxx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...