1. Spirit Fanfics >
  2. Nunca Mais - Emison G!P >
  3. "A.m"

História Nunca Mais - Emison G!P - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Hi❤

▶Erros Ignorem!!

📖📱

Capítulo 12 - "A.m"


Fanfic / Fanfiction Nunca Mais - Emison G!P - Capítulo 12 - "A.m"

Frase Da Noite:

"Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.."

POV Alison Fields D.

Emily dormiu profundamente ao meu lado, porem eu não consegui pegar muito no sono já que as palavras de Cheryl martelavam em minha cabeça, então acordei de madrugada vendo que eram 4:30 da manhã.

Levantei tomando um banho quente e demorado, vestindo apenas um roupão e desci para preparar um café, olhei algumas mensagens do meu telefone, que incluía Hanna no meio delas por ter notado o clima ontem entre Emily e Rollins. Peguei minha xícara quente e caminhei para a sala parando em frente a enorme vidraça, olhando a escuridão que ainda estava lá fora, dei um gole no café e suspirei pesado pensando alto.

Sempre fui daquelas que quando pequena brincava de bonecas e sonhava em um dia ter filhos, mais pelo visto era algo impossível já que os tratamentos não pareciam adiantar. Cheryl me assegurou que poderíamos tentar novamente, mais para falar a verdade.. Eu já não tinha mais esperança.. Sonhar em ter uma família, era algo que a vida não parecia querer me propor..

-Amor? Porque está acordada essa hora? Hum? (Ouvi sua voz rouca me abraçando por trás e me deu um beijo em meu pescoço) 

-Sem sono, não consegui dormir direito. (Me virei para encara-lá) - Café? (Perguntei e ela assentiu que sim e então fui pegar mais na cozinha) - Aqui. 

-Obrigada. (Ela pegou e então nos sentamos no sofá) - Sei quando algo está te incomodando. 

-Não é nada. (Dei um gole no café) - Só essa insônia que está me afetando novamente, coisas do hospital. (Falei e ela soltou um som nasal concordando) 

-Ontem estive com Toni. (Ela iniciou) - Pam ligou, vira para Rosewood daqui uns dias, e para completar ainda trará a família toda. (Suspirou pesado) - Não quero isso. 

-Eu sei que não e te dizer o que deve fazer é errado, pois quem tem que decidir é você, mais pelo menos te dou a idéia de tentar se aproximar do seu irmão. (Sugeri)

-Alison não é tão fácil, eu simplesmente não vou conseguir fingir que estou bem com isso. (Ela bebeu o café) - Não posso fingir. 

-Não é fingir meu amor, é tentar e sei que você consegue, confio em você, afinal ele também não tem culpa, ao menos tente. 

Ela nada disse apenas concordou e eu a puxei para mim fazendo com que ela deitasse sua cabeça em meu colo e fiquei acariciando seu rosto e seus cabelos. 

POV Emily Fields D. 

Acabei chegando na corporação cedo hoje, onde todos já estavam trabalhando concentrados em casos separados selecionados pelo Jones. 

-Posso saber porque todo mundo está trabalhando desse jeito hoje? (Perguntei entrando em sua sala) 

-Bom dia para você também. (Ele respondeu ajeitando seu terno) - Ordens de cima. 

-Ah Claro, você sabia que temos mais o que fazer? Por exemplo como casos para investigar presencialmente, e não para ficar todo mundo sentado esperando o tempo passar? 

-Não reclame comigo, reclame com a nova chefia de cima, posso ser o chefe de vocês, mais ainda tem gente que manda em mim. (Ele se levantou indo beber um pouco de água) 

-Que ótimo, já não bastava o antigo agora temos um novo? Quem é dessa vez? Algum indicado pelo governo? 

-Não posso dizer ainda. (Ele voltou a se sentar) - Mas haverá uma apresentação essa semana, e até lá.. Só faça o que for mandado. 

-Claro, pode deixar. 

Falei com ironia e me retirei de sua sala voltando para minha mesa começando a trabalhar em alguns arquivos. Meu Telefone logo tocou aparecendo um número desconhecido na tela.

Chamada On:

-Agente Fields. (Falei assim que atendi) 

-Oi. Sou eu, Ana.

-Ana..?

-Ana Montes, caso Trakzer, lembra? Você me passou seu número caso eu precisasse. 

-Claro, lembro-me bem, adolescente sem causa e inteligente. (Brinquei ouvindo sua risada) - Aconteceu alguma coisa? 

-Bom, podemos nos encontrar? É melhor pessoalmente. 

-Claro, vou almoçar daqui a pouco, te passo o endereço, pode chegar até aqui?

-Posso sim. 

-Ótimo até logo então. 

Chamada Off.

Desliguei pondo meu telefone sobre a mesa e voltei a me concentrar nos papéis a minha frente.

(...) 

-Desculpe a demora, o trânsito de táxi foi horrível até aqui. (Tirei minha atenção do meu telefone a encarando)

-Tudo bem. (Estendi minha mão como um cumprimento e ela fez o mesmo) - Sente ai, se não se importa já pedi nosso almoço. 

-Claro, sem problemas. (Ela colocou sua bolsa na cadeira e se virou me encarando) 

-Você parece bem melhor do que a última vez que nos vimos. 

-Passei uns dias fora da cidade, acho que eu precisava disso. 

-Entendo, aquilo que aconteceu foi algo grande, mais me diga, o que tem feito? Está morando sozinha ainda? 

-Esse é o ponto em que quero chegar. 

-Sou toda a ouvidos. (Falei fazendo menção para que ela falasse) 

-Eu fiquei uns dias fora da cidade, me distrai, consegui também pagar as contas que estavam pendentes, o aluguel do apartamento, mas dinheiro não é para sempre, e agora estou precisando, não tem ninguém contratando, eu até tentei, mais não deu em nada, e aqui estou eu. (Ela falou tudo diretamente suspirando fundo) 

-Certo, e onde eu chego nessa história? Quer dinheiro? (Fui direta) 

-Não! (Respondeu rapidamente) - Não quero seu dinheiro se é isso que está pensando, na verdade eu queria um trabalho. 

-Um trabalho? Ok… E o que te faz pensar que eu teria um trabalho para você? 

-Você trabalha para o FBI, e seu sobrenome é famoso também no mercado, não entendo como você que tem tanto dinheiro, ainda trabalha assim, ou eu estou errada sobre a empresa de sua família? (Acabei soltando um riso pela informação) 

-Pelo visto andou investigando minha vida senhorita Montes, pois bem, sim tenho dinheiro o suficiente, mas também amo o meu trabalho, não o deixaria por nada. (Dei uma pausa) - Bom sobre o trabalho, não espere que o FBI te contrate, mais tenho contatos que podem te ajudar, se quer um trabalho eu irei arrumar para você. 

-Sério? (Sorriu animada) - Obrigada Emily, digo… Agente Fields. 

-Sem formalidades por favor. (Pedi) 

-Aqui está o almoço. (O garçom trouxe nossos pratos e eu agradeci) 

-Vamos comer e aí farei umas ligações quando acabarmos. (Falei e ela assentiu) - Por enquanto me fale mais sobre você, não tivemos oportunidade para nos conhecermos melhor.

POV Alison Fields D. 

-O que tanto faz nesse celular? (Hanna colocou sua bandeja na mesa) 

-Tentando falar com a Emily, mais ela não atende. (Desisti o pondo na mesa) 

-Deve estar em uma dessas operações loucas. (Cheryl disse) - Vão comandar o quinto andar hoje? 

-Sim, na verdade já começamos, acaba as 18h, você vai para casa depois daqui? (Hanna perguntou e a ruiva assentiu) 

-Combinei com Toni de sairmos hoje, já que ela viaja amanhã para Nova York. 

-Veja se não são as mulheres mais belas desse hospital inteiro. (Rollins chegou se sentando ao meu lado) 

-Está muito feliz hoje Doutor. (Brinquei) 

-Existe alguém que me deixa assim. (Ele tomou um gole de seu suco) 

-Hmmm. (Hanna disse em tom nasal) - O doutor está apaixonado. 

-E como estou Marin, você nem imagina. (Ele me encarou sorridente) 

POV Emily Fields D. 

Depois que almoçamos e conversamos um pouco, e tendo conseguido uma resposta de um possível emprego para Ana, nossa tarde até que foi bacana, ela me mostrou seu lado jovem, me contou sobre sua vida e tudo que já tinha passado até aqui.

Agora estávamos em um bar do centro, não sabia ao certo como tinha parado aqui, mas estava gostando de fazer algo diferente, Ana me fazia lembrar de quando eu era adolescente. 

-Então quer dizer que você também é boa para cantar? Por essa eu não esperava. (Falei sorrindo) 

-Acabou de ver isso ao vivo e ainda tem dúvidas? (Riu tomando sua cerveja) - Você que não cantou, queria ter visto você lá encima.

-Sou uma Agente, não cantora. (Falei e ela revirou os olhos) - Acho que já está tarde. 

-Agora são 7 da noite. 

-Exatamente, não deveria ficar na rua até uma hora dessas, é perigoso, e eu nem deveria estar aqui, deveria estar no trabalho. 

-Não me subestime. (Ela disse me fazendo rir) - E sobre seu trabalho uma escapada não faz mal, agora podemos mudar de assunto e beber mais algumas cervejas? 

-Só mais essa. (Falei e ela estendeu sua garrafa para um brinde e assim fizemos) 

POV Alison Fields D. 

E aqui estava eu, sentada no sofá da sala enquanto encarava o relógio a minha frente, a mesa estava posta em um delicioso jantar que eu tinha feito para Emily, mais pelo visto não teria nada hoje já que ela nem sequer apareceu ainda, nem ao menos atende minhas ligações. 

Talvez eu fui boba demais tentando agrada-la e agora estava aqui feito uma completa idiota… 

Levantei recolhendo tudo e guardando na geladeira, já havia tomado um banho então fiquei esperando-a o que foi pura perca de tempo, mais quando eu estava subindo as escadas a porta se abriu revelando-a por completo, ela colocou suas chaves no lugar e tirou sua jaqueta. 

-Ainda acordada? 

-Sim, estava te esperando. (Respondi seca) - Mais já que chegou vou subir. 

Dei as costas indo para o quarto. 

-O que deu em você? Estressada hoje? (Subiu na cama me dando um beijo e eu pude sentir o hálito de cerveja) - Aconteceu alguma coisa? 

-Nada, apenas fiquei preocupada, não atendeu minhas ligações. (Proferi sem encara-la) 

-Você tem que parar com essas frescuras, sabe que é meu trabalho. 

Ela se levantou colocando seu telefone na cômoda e tirou sua blusa e o resto das suas roupas as jogando pelo quarto e foi para o banheiro ligando o chuveiro. Me levantei novamente indo até sua blusa e pude sentir novamente o perfume, eu não estava ficando louca, havia outra essência de perfume nela. Respirei fundo tentando afastar os pensamentos da minha cabeça, não queria pensar na certa hipótese… 

Peguei as roupas colocando para lavar, e voltei para ir para a cama, quando escutei o celular dela vibrando sem parar, ela estava banhando e minha curiosidade era grande para saber quem estava lhe contatando uma hora dessas. O peguei abaixando a barra de notificação e pude ver as várias mensagens de um número nomeado com "A.M" na tela. 

"Obrigada por me proporcionar um dia perfeito hoje" 

"Eu me diverti muito com você"

"Você não tem noção" 

"Foi incrível" 

"Espero que da próxima vez a gente possa emendar a noite e que me deixe pagar o próximo almoço e as cervejas"

"❤-A"

. . .


Notas Finais


📖📱


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...