História Nunca passaremos de um eterno talvez. (Shawmila) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Shawn Mendes
Personagens Camila Cabello, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Shawn Camila Shawmila
Visualizações 8
Palavras 1.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi princesos, essa é uma nova história escrita por mim, sobre Shawmila❤️. Poderá haver alguns erros, então desculpe-me. Aproveitem.

Capítulo 1 - Um eterno abraço.


25 de Dezembro de 2018. 

O dia que eu senti a dor da perda.


Camila, uma jovem de 22 anos, órfão de pai, estudante de medicina, residente de Ontário Canadá. 


O que era pra ser um fim de ano como todos os outros, se tornou um grande tormento para a menina Camila. Em 25 de Dezembro, seu pai, teve um ataque cardíaco. E depois, veio a óbito.

               .......


Velório do pai de Camila:


Sem coragem de levantar da cama e encarar todos aqueles que vieram dar o último adeus a seu pai, Camila, deitava entre seus lençóis e deixava as lágrimas caírem.

Eram as piores lágrimas que ela já derramou.

Não era só tristeza, era não acreditar no que estava acontecendo, era não conseguir encarar a realidade. Era tentar acordar de um pesadelo da vida real.

No quarto, fotos de família.

Fotos de família que a matavam por dentro. 

Fotos de momentos que ela não sabia a sorte de ter quem ama ao lado.

E o sofrimento parecia ser eterno.

Não conseguia parar de chorar, não tinha forças o suficiente para levantar e sair do quarto.. 

Quero morrer! - Disse entre soluços. 

Estava acabada. Seu mundo tinha desabado. Desabado de uma forma que ela não esperava. 

Não conseguia respirar direito, não sabia ser Forte. Não o suficiente. 

Sabia que todos a esperavam para velar o corpo, e ela sabia o que diriam se não fosse.

Tinha que conseguir pelo menos se levantar e se trocar.. precisava de um banho quente. O banho era o lugar que ela poderia chorar e depois falar que o olho ficou irritado com shampoo.

Mas não adiantava, a dor era maior que física, era emocional.

Com esforço, se levantou e foi direto pra banheira, precisava tentar se acalmar..

Depois de um tempo terminou, colocou um vestido preto e fez um coque. 

Desceu as escadas olhando pro chão, estava começando a ficar tonta... Então, na hora mais temida, levantou o olhar.. a lágrima escorreu, as pernas ficaram trêmulas.. o corpo de seu pai estava na sua frente. O mundo caiu outra vez.

Camila desmaiou. 

Foram a ajudar, porém um rapaz que estava alí, estudante de medicina, conseguiu acorda lá.

Assim que abriu os olhos, viu na sua frente um rosto famíliar.. 

E começou a lembrar do que aconteceu na noite natalina passada... Vulgo noite que seu pai teve o maldito ataque cardíaco.


~Noite Natalina~


Como está Linda, querida! - Comentou sua mãe, quando a viu descendo as escadas da grande mansão. 

Usava um vestido justo de cor vermelha, modelo tomara que caia, com renda preta cobrindo a peça. No pé causava um salto fino delicado.

Uma princesa. - Disse sua tia. 

Grata pelos elogios, mas tentei usar o mais simples possível. - Disse Mila. - Onde está meu pai?

Ainda não desceu, senhorita - Falou uma funcionária que estava passando.

Sente se conosco, filha.- Falou chamando a menina para sentar se ao lado.

Claro.- sentou. - Ainda falta chegar alguém?

Sim, nós convidamos algumas pessoas fora a família, os Peter, por exemplo. Ainda se recorda deles?- Disse tomando seu chá.

Não, quem são?- Perguntou confusa em suas memórias.

Amigos da família, se lembra de Shawn? Ele e você eram amigos de infância, ele é dessa família. - Disse sua mãe.

Eu.. não me recordo. - Ela não se recordava bem, mas lembrava desse nome, lembrava de alguém que a fazia muito bem, e que a mostrava luz, porém não sabia se isso era de fato verdade. - Eles ainda vem? Pois já está tarde.

Talvez não, eles devem estar ocupados, não garantiram que viriam- Disse.

Eu me lembro de Shawn, ele vinha brincar comigo e com a Camila aqui na mansão quando tínhamos cinco anos. - Falou a prima, Helena. - Que milagre você não lembrar, eram tão unidos. 

Nós éramos? - Ficou confusa, se era tão especial, porque não conseguia lembrar?

Sim, você era toda apaixonadinha por ele, mas ele nunca retribuiu isso, afinal eram só crianças. - retrucou Helena.

Entendi. - Então isso era só uma paixão não correspondida que eu preferi apagar da minha memória, faz sentido pra mim.

---------


Então era ele a paixão não correspondida. Era ele o seu amigo de infância que ela não conseguia lembrar. Seu possível  primeiro amor. 

Realmente conseguia entender, o rapaz era extremamente lindo, e a transmitia uma paz enorme.

- Como se sente moça?

Moça? Ele também não lembrava dela. 

- Eu... Eu.. me sinto bem. - não conseguia parar de olhar o rapaz. Por um momento sua mente conseguiu esquecer a dor por um momento.

- Bom pessoal, ela já está bem, só precisa de um copo de água. 

- Muito obrigado por cuidar da minha filha, Shawn. - Disse a mãe de Camila.

-Não há de quê, é o mínimo que eu posso fazer em um momento tão difícil de vocês. Agora eu realmente preciso ir, meus pêsames. - Saiu pelo porta da mansão.


- Filha, sei o que você tá passando, mas tente ser forte, vai passar. 

- Eu não consigo, ver meu pai com as costas em um caixão... Me tira todas as forças. - falou escorrendo as lágrimas.

- Entendo.. mas fique sentada ai, se acalme, chore o quanto quiser, mas saiba que você não está sozinha. Eu te amo filha.

- Obrigado. Eu vou ficar aqui.. não quero falar com ninguém, só quero um pouco de paz. Me respeite por favor.


Depois de um tempo, as pessoas foram embora e o corpo estava preparado para ser enterrado. Camila estava sentada na poltrona da sala. Seus olhos estavam secos de tanto chorar. 


- Filha, você quer ir no enterro?

- Eu não vou. 

- Mas porquê?

- Não tenho forças o suficiente.. me perdoe. 

- É o seu pai.. tem certeza que não vai?

- Ele é meu pai, mas esse é só o corpo sem vida dele. As lembranças me atormentam em cada passo que eu dou. Só quero dormir para tentar ter um pouco de paz.

- Mas filha..

- Você não consegue entender que eu só quero ficar em paz!?- Falou gritando. Depois subiu correndo as escadas, trancou a porta e começou a lembrar dos últimos momentos com seu querido pai. 


~ Noite natalina pt. 2 ~


- Pai? O senhor Ainda não desceu para a ceia, fiquei preocupada.

- Perdão filha, é que senti uma dor estranha.

- Que dor? 

- Não é nada de importância.. A propósito, você está linda com esse vestido!

- Você é a terceira pessoa que me disse isso hoje. Obrigado pai. - falou sorrindo.

- De nada pequena Mila. - Disse ajeitando a gravata.

- Pai, posso te perguntar uma coisa?

- Claro. - virou se frente a frente a menina.

- Você é feliz nesse casamento? Seja sincero.

- Por que pergunta isso? - Disse cabisbaixo.

- É que... Sabe, você e a mamãe parecem não se gostar, sempre brigam, nunca se entendem. 

- Filha, como eu posso não gostar da mulher que gerou a coisa mais importante da minha vida?  

Camila ao ouvir isso, deu o abraço mais forte possível.

- Eu te amo pai...

E depois daquele abraço, seu pai começou a gritar, colocava a mão no peito e gritava agonizando.

Camila se desesperou e foi buscar ajuda, quando retornou ao escritório do pai, viu na sua frente um corpo sem vida.

.......

 

Deitada sobre a cama, segurando o porta retrato com sua foto e de seu pai, teve uma lágrima escorrida ao lembrar dos últimos momentos com seu pai.


- Eu nunca vou te esquecer, pai. Aquele foi um eterno abraço.





Notas Finais


Quero agradecer a você que lê, e dar créditos na capa a Nathaly Cavalcante, usuário do Instagram @21devaneios. Se vocês gostam de poesia, leitura e reflexão, visitem o insta dela!

Muito obrigada ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...