1. Spirit Fanfics >
  2. Nunca vá >
  3. Parte 1

História Nunca vá - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Antes de tudo isso não vai ser uma fic, e sim um three-shot, uma One-shot com três partes! E esse capítulo não está revisado!

Essa fic é triste ok? Não estou fazendo o próximo capítulo! Então posso demorar para fazer uma próxima parte

Sem mais delongas vamos para o capítulo °^° ♥️

Edit: GENTE MEU DEUS KKKK, eu esqueci de avisar e caso vocês queiram, escutem lendo com essa música pra dar um clima ainda mais triste •́ ‿ ,•̀

https://youtu.be/JjKvrINMlqE

Capítulo 1 - Parte 1


Fanfic / Fanfiction Nunca vá - Capítulo 1 - Parte 1

E mais uma vez ele se encontrava na chuva com dores pelo rosto, não era de se impressionar que ele estivesse machucado, aquele garotos chatos sempre o pegavam na hora da saída.

Chegar em casa e escutar seu pai e seu irmão dizendo que ele era fraco, era o bastante para ele querer sair dali imediatamente, e se não saísse, choraria no seu quarto. Uma realidade realmente fodida como a de Sasuke ninguém tinha.

Desde que sua mãe estivera fora para trabalhar foi um inferno dentro daquela casa aonde morava, o pai sempre dizendo a mesma ladainha e o irmão ameaçando a fazer o que ele queria.

Sua mãe nunca e jamais deixava seu pai e seu irmão fazer maldade consigo, mas desde que a Uchiha foi embora para uma viagem de trabalho de um ano, foi um verdadeiro inferno morar naquela casa.

A Única coisa que queria, Tudo o que queria era sair daquele lugar ou sumir ou desaparecer daquele inferno que se chamava mundo. Só queria isso! A dor que se consumia pelo seu coração era pior do que as dores normais que sofria.

O pai,Fugaku Uchiha, dono de uma empresa que logo seria passada para seu irmão mais velho, Itachi Uchiha, o humilhava dizendo que ele era uma decepção como filho, pelo fato de Sasuke não querer assumir aquela empresa e seguir seu sonho de cantar nos palcos mais grandes do mundo era o motivo de seu pai sempre dizer que ele nunca conseguiria realizar aquele sonho.

“ – Isso é ridículo! Você é um garoto vindo de uma família grande e famosa conhecida por ter uma empresa grande! E você quer cantar rock em palcos!? Como acha que vamos ficar na visão daqueles que nos vêem por sermos sérios!? ”

As próprias palavras do pai, que só ligava para seu irmão Itachi que estudava direito para seguir com a empresa. Itachi não era o irmão que se importava com Sasuke, só se importava em ser bem visto igual ao pai, Sasuke não era desse jeito, havia puxado a mãe que só se importava com a importância de dar o amor as pessoas e ser gentil.

Oh, como queria que tudo em sua volta sumisse, a dor que percorria a seu coração era grande, só queria ser amado e respeitado pelo próprio pai e o irmão. A vida que Sasuke tinha era uma verdadeira merda, e pelo único fato de Sasuke viver é porque tinha medo de morrer. A ansiedade e dor se consumia por aquele corpo, ele só queria se jogar de um prédio e não existir mais.

Seus sonhos, seu amor, seus sentimentos, tudo isso virou uma fumaça preta que se decipava lentamente do seu corpo. A escola? Último ano do ensino médio era uma merda, os três anos do ensino médio foram mais um motivo para fazer Sasuke desaparecer. Já te perguntei o que a escola faria se descobrisse que você é gay? Alguns acham que vão ter novos amigos para te ajudar nessa questão, mais quando a escola aonde Sasuke estudava descobriu que o Uchiha gostava de homens tornou da vida dele um inferno.

Piadinhas eram feitas dele, bullying da maior parte dos garotos e agressões físicas era oq fazia Sasuke se dar mais o prazer de se matar.

Ele não ia a uma psicóloga para se tratar, tomava remédios de ansiedade. Ele estava em completa escuridão e solidão. A única amiga que tinha, Sakura, acabou morrendo de câncer. Aquele dia foi doloroso para ele, ele só teve mais certeza de que queria morrer.

Ele não queria viver! Mais... Tinha medo de morrer... Talvez se olhar no espelho e se achar feio era algo bem repentino, não é tão legal se achar feio, mais no caso de Sasuke tudo nele ele achava feio.

Como queria que sua vida fosse de como de uma criança, que tinha o amor dos pais e não se procurava com nada. Uma criança inocente, feliz, animada, ganhando amor de pais, era tudo que Sasuke queria ser naquele momento, mais agora se Encontrava em uma tempestade de águas geladas caindo sobre seu corpo.

Sabia que seu pai brigaria consigo caso o visse assim, cabelos molhados e levemente bagunçados, marcas roxa pelo rosto, sua roupa um pouco rasgada, e lágrimas seca em seu rosto, esse era o resultado do bullying que sofria na escola.

Ateavessou a rua e foi pela calçada até sua casa, que já estava perto, virou a rua e encontrou sua casa. Nesse momento era sete horas da noite, Sasuke gostava de estudar de noite pelo fato de não ter que encontrar os valentões da sua rua. Sim Sasuke tem mais inimigos do que você pensa, os valentões da rua sempre implicavam consigo de manhã quando estava indo para a escola. Não bastava o bullying que sofria na escola, tinha seus vizinhos insuportáveis também.

Chegou na porta de casa e pegou a chave do bolso, botou a chave na porta e logo a girou destrancando a porta, á abriu e deu de cara com aa pessoas que menos queria ver agora. Seu pai estava sentado no sofá assistindo um filme, e seu irmão estava sentado no chão escutando música.

– Finalmente chegou, Itachi havia falado que sua aula acabou as seis horas, por que não chegou antes? – Fugaku se levantou indo em direção ao Uchiha mais novo que tirava seus sapatos.

Sasuke não falou nada, apenas abaixou a cabeça, escutando os murmuros de Fugaku.

– Me responda! – Fagaku ficou sem paciência, pegou pela gola da blusa de Sasuke o fazendo estremecer.

– Eu... – Sasuke não havia desculpas para dar, acabou chegando tarde por causa dos garotos que o parou para implicar com ele.

– O que é isso? Apanhou denovo? – Fugaku o interrompeu prestando atenção nos machucados de Sasuke. – Você é um inútil mesmo, eu deveria ter deixado sua mãe te abortar!

Sasuke fechou seus punhos, agora se irritou. seu pai sempre jogava na cara dele que sua mãe quis abortar sua gravidez para o ter, ele sabia o motivo de sua mãe querer abortar, ela havia tido muitas complicações na gravidez de Itachi e quase correu risco de vida, por sorte sobreviveu, e foi a mesma coisa na sua gravidez, mais ela quis abortar pois se tivesse Sasuke podeira morrer. Ela fez tudo aquilo pelo medo, ela teve medo de não sobreviver ou o bebê no sobreviver.

Mais Fugaku havia a impedido pois não podia deixar que ela abortasse pois poderia ser mal visto pela sociedade, ele só se importava como seria bem visto pelas pessoas.

– Você é imprestável! Você só sabe apanhar, nem sabe se defender, se você querer ser bem visto pelas pessoas, não seja do jeito que você é! – As palavras duras pelo próprio pai ecoaram sua cabeça o fazendo se irritar mais.

– Você pelo menos sabe o que eu passo!? – Sasuke apertou o punho e mordeu o lábios inferior para não chorar.

– Não levante a voz para mim seu inútil! – Fugaku desferiu um tapa na cara de Sasuke.

Seu rosto foi bruscamente virado para o lado, e as lágrimas caíram pelo seu rosto. Não tinha mais como aguentar aquilo tudo, se fosse para chorar iria falar tudo oq tinha que falar!

– Você... Você sabe..? – Sasuke levantou seu olhar vazio sem brilho nenhum, oq fez Itachi e Fugaku estremecerem. Fugaku teve seu corpo jogado no chão pelo empurrão que Sasuke deu. Itachi correu até o pai para ver se tinha se machucado.

– Pai você está bem? – Itachi se ajoelhou ao lado do pai.

– Seu desgraçado! Quem você pensa que é!? – Fagaku olhou Sasuke nos olhos vazios, as lágrimas caiam pelo seu rosto e a dor transpassava dos seus olhos.

– Seus julgamentos machucam demais... – Sasuke fechou o punho engolindo o choro. – Será que você se sentiria bem...

– SE VOCÊ ESTIVESSE NO MEU LUGAR!? – Sasuke esbravejou irritado. Correu até a porta e abriu buscamente, quase foi impedido por Itachi, mais correu, correu, e correu.

A chuva novamente percorria pelo seu corpo, a dor aumentou mais. Ele precisava correr mais, não olhar para trás. Atravessou a rua e acabou parando em uma padaria, bom... Acabou esbarrando em alguém. Seu corpo acabou caindo em cima de alguém.

– D-desculpa... – Sasuke limpou as lágrimas abrindo os olhos.

– Está tudo bem? – O homem perguntou limpando suas lágrimas.

– Si-sim... – Sasuke olhou o homem a sua frente. Era uma loiro, com os olhos azuis, e tinha três risquinhos no rosto, e também era lindo.

– D-desculpa denovo... – Sasuke corou ainda encima do loiro a sua frente.

– Não tem problema... Está tudo bem? Você está chorando, e isso são machucados? – o loiro analisou o moreno a sua frente.

– S-sim... – Sasuke desviou o olhar para o chão.

– poderia sair de cima de mim? – O loiro riu fazendo o moreno corar um pouco mais.

– A-ah sim – o Uchiha disse um pouco sem graça.

– Sabia que é perigoso andar pela rua de noite? Por que está aqui na rua uma hora dessas? – o loiro pegou seu guarda chuva novamente e se levantou estendendo a mão para o moreno que estava sentado ainda no chão.

– E-Eu... – o Uchiha abaixou o olhar engolindo o choro se lembrando da última discussão que tiveram com o seu pai.

– Primeiramente meu nome é Naruto, Uzumaki Naruto e você? – Naruto... Pensou o mais novo.

– Uchiha Sasuke... – Sasuke pegou na mão do Uzumaki se levantando e ficando debaixo do guarda chuva.

– Sua casa é muito distante daqui, se quiser eu posso te levar... – Antes que o loiro terminasse da falar foi interrompido pelo Uchiha.

– NÃO! – o moreno esbravejou alto, chamando a atenção de quem passava, fazendo o loiro se assustar. – Q-quer dizer... Eu não quero ir para casa...

– Como assim, está fugindo de alguém? – o loiro perguntou preocupado com o menor a sua frente.

– E-Eu... Não quero falar... – Sasuke gaguejou novamente apertando o seu casaco que usava.

– Tem certeza de que não corre perigo? Quer que eu ligue para polícia? – o Uzumaki perguntou mais preocupado ainda.

– Porfavor eu só quero sumir... Me leva pra algum lugar, eu não sei... – O Uchiha começou a chorar colocando o seu rosto em seu peito deixando as lágrimas quentes chocarem contra seu casaco.

O Uzumaki o olhou com pena, precisava ajudar o Garoto á sua frente. Não podia deixar ele desamparado assim, estava mal vestido para o frio que estava nesse momento, estava com seu rosto machucado, e estava chorando.

– Vem comigo, prometo que vou te deixar seguro ok? – Naruto sorriu segurando a mão do Uchiha que o olhou corado.

Naruto tinha medo, sim tinha medo de levar um jovem qualquer que trombou consigo no meio da rua para seu apartamento, mais ele estava machucado, estava chorando, Naruto não gostava de deixar as pessoas assim, não podia julgar um garoto dizendo que podia ser um doido, se o menino estivesse fugindo de um agressor?

Não podia tirar conclusões precipitadas, então não iria pensar em mais nada e apenas iria ajudar o jovem á sua frente. Andavam juntos, de mãos dadas debaixo do guarda chuva, era bem estranho andar grudados mais não podiam em pensar em mais nada, apenas andavam em silêncio até o apartamento de Naruto.

Viraram a rua e logo estavam na portaria, entraram e se deram de frente com o porteiro a sua frente que mexia no celular levemente corado.

– Boa noite Asuma – Naruto sorriu para o porteiro fechando o guarda-chuva molhado.

– Boa noite Naruto – Asuma sorriu de volta para o loiro acompanhado de um moreno um pouquinho baixo.

– Um novo amigo? – Asuma sorriu brincalhão, e logo soltando um sorriso.

– Ah, bem... Pera... Não pera, é só um amigo tá! – Naruto corou fortemente ao perceber o que o porteiro queria dizer.

– Naruto? Tá tudo bem..? – Sasuke perguntou inocente, como ele podia ser tão frio mais tão inocente?

– Está tudo bem! Vamos – Naruto sorriu e foi indo em direção ao elevador sendo seguido pelo Uchiha.

Logo entraram no elevador indo para o andar específico que Naruto clicou no andar. Chegaram no andar e ambos os dois entraram no apartamento confortável. Bem era bem confortável. Naruto tirou os sapatos junto com o Sasuke que imitou mesmo ato do Uzumaki.

– Sasuke se sente lá no sofá, irei buscar curativos para você e roupas novas e um cobertor ok? – Naruto colocou sua mão no ombro do Uchiha, e apontando para o sofá.

Viu Sasuke assentir indo em direção ao sofá se sentando, Naruto foi até os fundos entrando no seu quarto e pegando uma peça de roupas, um cobertor e um kit de primeiro socorros.

Saiu do quarto e foi em direção a sala, encontrando Sasuke encarando seus pés com o seu olhar triste. Naruto sentiu pena por Sasuke, não sabia a situação do menor mais não podia o deixar assim. Se aproximou do Uchiha e parando em sua frente e sentando pegando o kit.

– Não tenha medo ok? Eu estou fazendo faculdade de medicina, então não irei te machucar – Naruto pegou os curativos colocando no rosto o moreno que o olhava corado.

– Então... Quantos anos você tem? – Naruto decidiu puxar um assunto já que o silêncio estava tenso.

– Dezessete... E você..? – o moreno falou baixo olhando nas esferas azuladas do loiro.

– eu tenho vinte... – o loiro pegou mais curativos colocando pelo rosto do Uchiha. – Quem fez isso com você?

Sasuke abaixou o olhar sentindo a vontade de chorar, era muito dolorido ter que falar sobre si.

– Ok... Entendo se não quer falar... – Naruto ficou sério, ele estava preocupado com o Uchiha, Naruto já havia visto vários casos no hospital aonde trabalha. Sempre era mulheres que foram agredidas por seus maridos ou namorados brutalmente. Aquilo fazia seu coração doer, fazia medicina pois queria ajudar as pessoas que sofreriam, já sofreu bastante com a perda do seu pai.

– Eu estou estudando no último ano do ensino médio... Eu sempre só abatido quando vou para casa... – Sasuke disse baixinho desviando o olhar.

– Sofre bullying não é? – Naruto se entristeceu, terminou os curativos e ficou olhando para aquele rosto, como aquele rosto bonito podia ser espancado por idiotas? – Bom, eu trouxe roupas limpas, pode ir tomar banho ok? Amanhã eu vou te levar para sua casa.

– Não! – Sasuke segurou pela sua blusa puxando o tecido para si.

– Por que está com tanto medo para ir para casa? – Naruto desconfiou, porque o garoto estava tão afobado e assustado?

– Eu não gosto de lá... – Sasuke começou a chorar, soluçando.

Naruto sentou ao lado de Sasuke que ainda chorava bastante. Oh como aquela cena apertou seu coração, ele ficou curioso agora para saber o que houve com o menino.

– Me fale o que houve, talvez eu possa ajudar, ok? – Naruto colocou sua mão no ombro do Uchiha que o olhou vagamente.

Sasuke respirou fundo engolindo seu choro limpando as lágrimas e tomando forças para desabafar.

– Eu sou filho de Fugaku Uchiha... – Sasuke disse baixinho, mais que desse para Naruto lhe ouvir.

– Sério? Eu bem que achei estranho você ter o sobrenome Uchiha, Seu pai é conhecido por dirigir uma empresa de moda não é? – Naruto disse afobado, era interessante ver alguém b m famosinho.

– Sim... E por esse da fato, meu pai sempre fala para eu sorrir... Mais ele nunca vê como filho dele... – os olhos de Sasuke marejaram ao se lembrar das palavras do pai.

– Nossa... Você tem um irmão né... O Itachi lá – Naruto se lembrou do Uchiha mais velho que era famoso por nas redes sociais.

– Ele é igual a o meu pai... So liga para si mesmo, a minha mãe é a única que se importa comigo, mais por ela ser modelo, ela nunca tem tempo pra ficar em casa... – Sasuke apertou sua calça jeans com suas mãos fortemente.

– Sinto muito... Deve ser ruim não ser considerado como filho pelo próprio pai... – Naruto olhou os olhos do menor encarando aquelas orbes Ônix. Eram lindas, lindas demais, ele estava se perdendo cada vez mais naqueles olhos.

– Naruto... – Sasuke olhou o loiro que o olhava hipnotizado, encarando aquelas orbes azuis, oh, uma imensidão azulada, era como se ele tivesse sido atraído por aquele loiro.

– Fale... – Naruto se aproximou levemente do rosto do Uchiha ficando em uma aproximação considerável.

– A-aonde é o banheiro..? – Sasuke se afastou com suas bochechas avermelhadas.

– A-ah, é no final daquele corredor ali – Naruto apontou para a porta no final do corredor. – Aqui sua roupa, tudo bem se não couber eu pego outra para você – O Uzumaki destribuiu a roupa na mão de Sasuke que se levantou com elas na mão.

Sasuke saiu dali e foi ao banheiro enquanto Naruto ia ao seu quarto se trancando ali, e se encostando na porta e sentando no chão. Por que havia ficado tão envergonhado e com seu coração pulando para fora de si.

Era como se Sasuke o atraísse devagar, era como se ele o puxasse para si, oh como ele era viciante só de olhar, mais aquilo era loucura! Como podia se sentir atraído por alguém que acabou esbarrando quando ia comprar pão?

–" Respira Naruto... Você não vai se apaixonar assim, e se ele for um doido? Mais não... Ele parecia muito abatido... Droga! "– pensou o Uzumaki.

Respirou fundo e destrancou a porta, foi até o guarda-roupa e trocou sua roupa de rua, colocou uma camisa branca, uma calça moletom preta, pegou suas meias cinzas e seu chinelo e saiu do quarto indo até o banheiro para ver como Sasuke estava.

– Sasuke, está tudo bem? – Naruto bateu na porta escutando um murmuro de Sasuke que saiu muito baixo.

– Naruto... – Sasuke o chamou atrás da porta com a voz manhosa – E-Eu tô com vergonha...

Naruto não havia entendido, como assim com vergonha? O que estava acontecendo lá dentro?

– Ahm... Sasuke eu vou entrar ok? – Naruto escutou um sim da parte de Sasuke, e colocou sua mão na maçaneta a virando e logo abrindo a porta. Abriu uma brecha olhando o banheiro com a luz acesa, e colocou seu rosto na brecha da porta sentindo sua visão ficar turva.

Jurou que podia desmaiar ao ver aquele ser a sua frente. Sasuke estava com o rosto extremamente vermelho, com seu moletom que ia até as suas coxas, e não vestia a bermuda que Naruto havia lhe dado.

– A-a bermuda acabou ficando muito larga em mim... – Sasuke desviou o olhar estremamente corado, ah queria sumir agora.

– A-ah... Eu posso te dar outra coisa então... – Naruto coçou a cabeça envergonhado.

– Ok... Eu espero aqui... – Sasuke se sentou na privada com a tampa fechada esperando o Uzumaki voltar.

.

.

.

Quase nada coube em Sasuke, todas suas calças e bermudas não couberam no pequeno Uchiha, como ele conseguir ter uma cintura tão fina? Sem muita opção Naruto teve que deixar Sasuke apenas de box e moletom.

– Desculpa é sério..! Acho que eu só muito gigante – Naruto murmurou mucho.

– Não tem problema... Aonde eu posso dormir...? – Sasuke olhou em volta.

– Ah sim! Eu tenho um pequeno quarto de hóspedes – Naruto se lembrou rapidamente do pequeno quarto que tinha naquele apartamento.

– Ok, pode me mostrar aonde é? – Sasuke sorriu levemente tomando um outro sorriso da parte do Uzumaki.

– Vem, eu vou te mostrar aonde é – Naruto foi seguido por Sasuke que foram até o quarto de hóspedes.

– Olha, ainda tem algumas caixas porquê eu acabei de me mudar para cá, só faz umas sete semanas... Mais enfim qualquer coisa que acontecer me chama, eu durmo naquele quarto ali – Naruto apontou para uma porta específica.

– Ok... Boa noite... – Sasuke adentrou naquele quarto escuro, que era apenas iluminado pela luz de fora da noite. A cama ficava perto da janela, então não teria problema se sentisse calor.

Andou até a cama e escutou o barulho da chuva caindo, a chuva era como se ela levasse tudo de ruim, o silêncio... Um amigo que nunca te trai... Sasuke fechou os olhos e se deixou levar pelo vento frio, a chuva e o silêncio, não pensava em mais nada, não se importava com seu irmão ou seu pai preocupados aonde havia se metido. Se deitou na cama e cobriu, abriu os olhos lentamente olhando para a janela do lado da cama.

As vezes era bom... Sumir... Não pensar em mais nada e apenas viver sozinho, o Uchiha havia prometido para si mesmo que quando fizesse dezoito, que por sinal seu aniversário seria na próxima quinta-feira, iria sair daquela casa e ia seguir sua vida, colocando seu sonho em prática!

Sasuke sorriu um pouco, fazia tanto tempo que não ria, ultimamente fingir para as pessoas que faziam reuniões com seu "pai" na sua casa virou algo bastante interessante. Bom, sorrir e fingir era seu papel...

Fechou os olhos novamente, e começou a viajar pelo seu pequeno mundo, era tão bom voltar á aquele mundo que se tornou algo bom para o seu bem-estar... Sonhar, tudo oq precisava era sonhar...

.

.

.

–Mas como assim você deixou o meu filho sumir Fugaku!? – Mulher enfurecida gritou ao outro lado da linha.

– Ele saiu correndo! Você queria o que eu fizesse o que!? – O Uchiha irritado retribuiu.

Itachi olhava seu pai com desprezo, Itachi... Uchiha Itachi, irmão mais velho de Uchiha Sasuke, se arrependia de tudo o que fazia com o irmão mais novo, o peso na consciência veio em sua mente, ele não queria nada daquilo, mais ser influenciado pelo pai foi o bastante para fazer Itachi se tornar um arrogante, seria hoje que iria se desculpar para seu irmão mais novo, e acabou que o mesmo havia fugido sem deixar nenhum paradeiro...

– Eu vou sair daqui desse país para procurar pelo meu filho! Você é um velho arrogante que nem da a mínima para o próprio filho! – Mikoto gritou no telefone e logo desligou na cara do marido que estava enfurecido.

– Essa mulher é completamente doida! Ela vai sair da reunião dela para vim procurar por aquele garoto! – Fugaku cruzou os braços andando de um lado para o outro.

– Isso é tudo culpa sua... – Itachi abaixou o olhar falando baixo mais que desse para escutar.

– Oi? – Fugaku disse seco – Aquele garoto não sabe se comportar Itachi, ele sempre foi o mesmo inútil de sempre – revirou os olhos.

– Não... Ele se comporta assim por sua culpa! – Itachi se levantou do sofá levantando a voz deixando lágrimas caírem.

–Do que você está Itachi, não me diga que está defendendo aquele muleque? – Fugaku riu, falando ríspido.

– Estou! Sabe porque eu estou defendendo meu irmão!? Por que ela sofre! Ele precisa do amor de pai que você fica me dando! Ele sofre, mais não gosta de mostrar isso! Você só liga pra mim e pra mamãe! Você é um péssimo pai! – Itachi gritou, deixando que as lágrimas caíssem.

– F-filho... – Fugaku se aproximou de Itachi mais o Uchiha se afastou.

– Não me chame de filho, chame o Sasuke de filho – Itachi falou sério indo em direção a escada e subindo para o seu quarto.

Fugaku ficou parado olhando para o chão, será o que Itachi disse era verdade para si? Ô se era. Realmente era a verdade que consumia o corpo de qualquer um que ouvisse sobre a vida de Sasuke.

·

·

...De manhã...

·

·

A luz batendo naquele quarto escuro se fazia presente, Os cabelos bagunçados e os olhos fechados, já era oito da manhã e Sasuke ainda dormia, mais foi acordado do seu sonho incrível por Naruto que já estava arrumado, mais pra que eles estava arrumado?

– Sasuke, acorde! – Naruto o balançou mais um pouco escutando murmuros vindo de Sasuke.

– Hmmm, mãe hoje é sábado.... – Sasuke se escondeu mais no cobertor se aconchegando mais.

– Ahm... Sasuke hoje não é sábado, e eu não sou a sua mãe – Naruto soltou um riso no final.

– Naru..? – Naruto ficou corado levemente ao ouvir o apelido que o menor havia lhe dado.

– Vamos, eu vou te levar de volta para sua casa – Naruto balançou Sasuke mais um pouco que o fez acordar e sentar na cama ainda olhando para Naruto

– Mais... Eu não quero ir... Eu prefiro ficar aqui com você! – Sasuke apertou os lençóis desviando o olhar pro chão corado.

– Você tem sua família lá, eles devem estar preocupados com você – Naruto se abaixou ficando no tamanho de Sasuke. – Eu tenho certeza que no fundo do coração deles, eles te amam!

Sasuke olhou nas esferas azuis do loiro, sentiu uma corrente elétrica percorrer pelas suas veias ao sentir a mão de Naruto acariciando a sua.

– Eu lavei a sua roupa, ok? Fiz alguma coisa para você comer, depois que comer irei te levar para sua casa – Naruto se levantou saindo do quarto deixando Sasuke para trás.

Ok... Gostar do pequeno toque do Naruto na sua mão foi bom, sim foi tão bom que agora Sasuke se encontrava tremendo pelo fato do Loiro tocar a sua mão, havia conhecido aquele loiro ontem e já estava envergonhado com ele?

Sasuke respirou fundo e se levantou saindo do quarto encontrando sua roupa encima da mesa e com um pequeno bilhete.

" Suas roupas estão limpas, tome um banho e pegue o pequeno café da manhã na cozinha e coma, eu fui no mercado e já volto rapidinho, Porfavor não bagunça minhas coisas ksks

De : Naru :) "

Sasuke leu o pequeno bilhete e pegou sua roupa e foi até o banheiro. Chegou no banheiro e tirou suas roupas ligou o chuveiro na água gelada, entrou embaixo do chuveiro deixando as águas gélidas caírem por seu corpo.

Suspirou pensando nas palavras de Naruto que lhe havia falado, será que seu pai e seu irmão estava preocupado consigo? Talvez sim... Talvez não...

Ficou alguns minutos no chuveiro pensando e logo saiu se sacando ali mesmo e pegando suas roupas de sempre, botou sua blusa branca com sua calça jeans escura, colocou seu casaco preto de sempre e vestiu se olhando no espelho, olhou os curativos em seus olhos e respirou fundo saindo daquele banheiro.

Foi até a cozinha ainda não encontrando Naruto, pegou o prato de panquecas e uma cauda de mel para acompanha-las. Comeu tudo e foi até a porta saindo do pequeno apartamento se sentando perto da porta esperando por Naruto.

Sasuke respirou fundo e fechou os olhos, ficou esperando por alguns minutinhos e logo Naruto apareceu.

– Oi Sasuke..! – Naruto sorriu vendo Sasuke levantar apressado.

– Naru! A gente já vai? – Sasuke mordeu o lábio inferior em nervosismo.

– Ah claro, eu só vou colocar as compras lá dentro aí você me fala aonde é a sua casa que eu te levo ok? – Naruto abriu a porta do apartamento e botou as compras lá dentro, saiu novamente e fechou a porta.

– Vamos, aonde é o endereço da sua casa? – Naruto trancou a porta e olhou para Sasuke que o olhava também.

– é ********* na rua ******* – Sasuke desviou o olhar ficando levemente corado.

– Ah ok! Vamos – Naruto foi andando até o elevador quando sentiu alguém lhe puxando pela roupa. – Sasuke o que fo---

Foi interrompido quando Sasuke lhe abraçou com sua cabeça em seu peito, O loiro ficou corado automaticamente e deixou ser levado por aquele abraço tão bom.

– Obrigado... – Sasuke Sussurrou e O Uzumaki o olhou confuso – Obrigado por me ajudar, espero que sejamos amigos

Sasuke sorriu deixando algumas lágrimas caírem, Naruto ficou ainda mais surpreso mais logo retribuiu o abraço do moreno fazendo carinho no cabelo do mesmo

– Eu também espero... – Naruto beijo a testa de Sasuke limpando as lágrimas do Uchiha que corou.

– Vamos! – Sasuke pegou a mão de Naruto o puxando para o elevador escutando os murmuros de Naruto que pedia para não o puxar.

·

·

…Em Outro lugar…

·

·

– Você é um pai inrresponsavel! – Mikoto Gritou com o seu marido.

– Aquele garoto que é um irresponsável! Se ele saiu correndo o problema é dele! – Fugaku levantou a voz.

– SEU VELHO ARROGANTE! ELE TAMBÉM É SEU FILHO! O MEU FILHO SUMIU POR CULPA SUA! – Mikoto fechou o punho com a vontade de bater no Uchiha mais velho.

– não seja tão emotiva amor, veja pelo lado bom, pelo menos temos menos um problema – Fugaku disse ríspido revirando os olhos.

Mikoto levantou sua mão e levou até a rosto de Fugaku que a olhou sem entender, a mulher fechou o punho e com todas as suas forças deu um belo soco no rosto de Fugaku.

– MAIS QUE MERDA É ESSA MULHER!? – o Uchiha matriarca gritou.

– Eu estou farta dessas gracinhas! Eu quero divórcio – A Uchiha cruzou os braços falando seriamente.

– O-oque? Está brincando não é?? – o Uchiha se aproximou da esposa.

– Não! Eu quero um divórcio, Eu vou levar os meus filhos comigo! Eu não vou mais suportar ver os meus filhos sofrendo nas mãos de alguém como você! – A mulher se virou batendo os pés fortemente saindo daquela sala indo para o seu quarto.

O Uchiha se sentou no sofá com os olhos arregalados tremendo pelo fato de Mikoto se separar de si.

Enquanto a mulher arrumava suas coisas para ir embora escutou a porta batendo e correu até ela a abrindo e se emocionado.

– M-mãe..? – Falou o ser já chorando.

– Oh meu deus! Meu filho – Mikoto abraçou o filho fortemente sentindo as lágrimas do mesmo molharem sua roupa.

– Mãe! Oq faz aqui?E Sua viagem de um ano? – Sasuke a olhou confuso.

– Ah meu filho, eu vim imediatamente para cá sabendo que você tinha sumido! Seu irmão falou o que havia acontecido! Por que você correu? – Mikoto abraçou o moreno novamente deixando as lágrimas caírem.

– B-bem... – O Uchiha foi interrompido.

– Isso são curativos!? – Mulher passou a mão pelo rosto do moreno vendo os multiplos curativos.

– S-sim... – Sasuke desviou o olhar

– Ah meu Deus, vamos nos acalmar primeiro e depois iremos falar sobre isso ok? – Mikoto levou seu olhar até um certo loiro que estava atrás de Sasuke observando tudo – Quem é ele?

– A-ah, ele é o Naruto, ele me ajudou com esses machucados e... Deixou eu dormir na casa dele... – Sasuke desviou o olhar levemente corado.

– Ohh, meu filho está namorando e nem me contou nada? – Mikoto sorriu botando as mãos na cintura.

– N-não senhora Uchiha E-Eu não sou namorado do Sasuke – Naruto corou fortemente soltando um pequeno sorriso.

– Ah... Ok então, mais saiba que eu já gostei bastante de você por ajudar o meu filho! – Mikoto sorriu novamente.

– Mãe... E o meu pai e o Itachi? – Sasuke perguntou meio cabis-baixo desviando o olhar.

Mikoto ficou em silêncio, o silêncio que estava ali dava tensão no ar, e qualquer pessoa que entrasse na conversa se sentiria encomodado.

– Bem... Sasuke, eu já vou indo ok? Me chama no whats quando tiver tempo ok? – Naruto coçou a cabeça quebrando o silêncio entre eles.

– A-ah, ok Naru, depois eu te ligo, Tchau! – Sasuke sorriu e saiu dos braços da mãe e abraçou Naruto que corou levemente.

– Tchau, Suke – Naruto sorriu e logo foi embora, Sasuke corou fortemente ao ver o apelido que Naruto havia lhe dado.

– Onw, que fofinho meu deus, espero que vocês fiquem juntos – Mikoto sorriu ladino, enquanto via Sasuke ficar que nem um tomate.

– V-vamos entrar! – Sasuke puxou a mãe pelo pulso a levando para dentro de casa.

Sasuke parou, ao ver Fugaku sentado no sofá observando tudo com os raiva nos olhos.

– Aonde estava? E quem era aquele muleque que você abraçou? – Fugaku se levantou indo na direção de Sasuke e parando em frente ao menor e sua "esposa".

– E pq isso te importa huh? – Sasuke cruzou os braços revirando os olhos.

– Não fale assim comigo! – Fugaku aumentou a voz mais logo abaixou vendo o olhar intimidador de Mikoto.

– Não fale assim com o meu filho Fugaku, está se importando porque? Não se importou quando Sasuke sumiu! O único que chorou e se preocupou com Sasuke foi eu e o Itachi! – A mulher entrou na frente de Sasuke.

Itachi? Pensou Sasuke olhando a discussão que sua mãe e seu pai estavam tendo em sua frente. Sasuke pensou em Itachi, como ele podia se preocupar com si?

– Filho suba para o seu quarto, irei conversar com o seu pai!


Notas Finais


Grande não ksksk, fiquei uma semana fazendo esse capítulo, mais valeu apena, muito obrigado por ler 😌👉👈♥️

Comentar ajuda muito ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...