História O Abismo Chama - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega
Personagens Personagens Originais
Tags Heróis Do Olimpo, O Abismo Chama, Percy Jackson
Visualizações 3
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 7 - Owen


A conversa com Quiron foi produtiva, mas ele apenas deixou o assunto pairar no ar. Bea também parecia satisfeita com a revelação mas eu sei que até ela sabe que Quiron esconde algo. 

 Agora na arena estou treinando com minha corrente, chicoteando uns bonecos de testes. Penso no que o centauro pode está escondendo. 

 Eu estava começando a ficar impaciente e não era o único. 

 A meu lado, Freddie treinava com uma espada. Está meio desengonçado como se ela não fizesse parte de seu corpo, como se ela nunca pertencesse a ele de fato. 

 Sempre vi o filho de Tânatos como uma pessoa calma e na dele, mas quando começou a se socializar mais com o pessoal percebi que nele existe mais do que apenas um rapaz filho da morte. Não, ali tem peso, tem história. 

 Agora ele está meio frustrado com sua arma e parece chateado. 

 - Se continuar assim vai fazer a espada chorar. - Brinco. 

 - Ha-ha piadista. - Ele joga a espada no chão e logo se senta em uma das arquibancadas. 

 Ele usa uma blusa preta e calça jeans azul escura. O que pra mim pareceu um pouco torturante naquele calor que o acampamento estava. Sento ao lado dele. 

 - Eu não aguento, porque eles não fazem algo... 

 Eu sabia ao que ele se referia, já se fez dois meses desde que Bea e Gun voltaram de missão e ninguém parece se preocupar, ninguém mais que Freddie. 

 - Por que está tão preocupado com Alex? - Pergunto. 

 O semideus me olha sério, como se a resposta fosse óbvia. 

 - Ele faria o mesmo por cada um de nós, ele é meu amigo e na época em que cheguei aqui foi o único que me compreendeu desde o início. - A convicção do rapaz é realmente impressionante. 

 - Está errado, do jeito que ele é imaturo e arrogante, já teria saído sozinho daqui.  

 Rimos, pois isso é um fato, mas creio que mesmo eu e Freddie temos esse gênio para quebrar regras ou não nos prendermos as mesmas. 

 - Vamos encontra-lo. - Digo. 

 - É, e quando acharmos eu vou socar a cara dele. 

 Concordamos que aquilo é uma bela ideia. 

 -----//----- 

 Dois dias depois, uma noite de sábado abafada, os campistas se reuniram em frente à fogueira de Hestia. 

 A maioria são conhecidos, os mais próximos pelo menos.  

 - Pessoal, tenho algo a dizer. - Bea se levanta. 

 Quiron observa semideusa e novamente todas as atenções vão para Bea e nessa noite ela parecia mais relaxada quanto a isso. 

 - Quiron, quero pedir uma missão. - noto que sua mão treme. 

 Bea nunca foi de ter todas as atenções voltadas para si e agora esse lance de exigir missão...não faz seu estilo. 

 - E por que deveria ir?. - O centauro encara ela seriamente, mas vejo um misto de compreensão em seu olhar. 

 - Sinto que o colar de Atena pode me ajudar a encontrar o Alex...melhor, acho que o colar de Atena pode nos ajudar a vencer essa batalha contra os mascarados.  

A convicção de Bea me impressiona. 

 - Não podem sair sem ordem dos próprios deuses, sem uma profecia. - Quiron diz calmamente. 

 - Minha mãe já deu a ordem para eu ir buscar esse colar. - Ela anda pra lá e pra cá, a fogueira clareando parcialmente o seu rosto. - Temos ordens diretas de uma deusa. 

 Quiron parecia não gostar da ideia, ele suspira e encara as chamas. Os semideuses ali ficam em silêncio apenas esperando pelo veredito. 

 - Certo, está autorizada a ir. - Ele diz finalmente. 

 Bea sorri e agradece com um menear de cabeça. 

 - Eu irei também. - Diz Freddie ansioso. 

 - Eu também! - Evye levanta a mão. 

 - E-eu também... - Jess diz baixinho. 

 - Também quero ir! - Mands, uma filha de Apolo se pronuncia. 

 - Calma pessoal. - Bea diz gesticulando para terem calma. - Agradeço o apoio, mas eu já decidi quem ira comigo. 

 Todos se olham nervosos, tirando o fato de que estamos ajudando um amigo sumido, uma missão aumenta a glória do semideus perante os deuses e todos querem ser reconhecidos. Poucos são os que não ligam para isso ali no acampamento. 

 Fiquei em silêncio, eu sabia que Bea já tinha feito suas escolhas, afinal, ela é filha de Atena. Eles sempre pensam em tudo. 

 - Mas antes, preciso saber uma informação importante. - Ela se vira para o centauro. - Quiron, onde se encontra o deus Nereu? 

 - O velho do mar? - Quiron afaga a barba farta. - O que quer com ele? 

 - Bom, nos mitos antigos era dito que se vencermos Nereu, ele nos concederá uma resposta ou favor. - Bea cruza os braço. 

 - Você quer vence-lo e assim pedirá a informação do colar... genial. - Digo por fim. 

 Bea sorri meio vermelha e concorda levemente. 

 - O colar está desaparecido a anos e Atena achou que assim era melhor, mas nesse momento ele voltou a ser necessário. - Quiron diz pensativo. - Nereu se encontra em um lugar que já conhece, minha pequena coruja. 

 Bea sorri, um pouco envergonhada com o apelido, mas Quiron sempre consegue fazer isso com os campistas, acho que serve mais para descontrair do que de fato envergonhar. 

 - Foi o que pensei....bom, eu escolho Gabi. - Ela olha para a semideusa que estava ao lado de Evye e Jess. 

 - Terá todo meu apoio. - Ela se levanta e arruma os óculos que escorregou pelo seu nariz. 

 A semideusa é filha de Apolo e veio a mando de Bea de algum templo espalhado pela América. Ela fez amizade rápido com Evye e Jess, sem falar que é muito bonita. 

 - Marie...pode ir com a gente? - Bea se dirige a pequena semideusa de ao lado de Gun, seus cabelos mudam de cor para um vermelho. 

 Todos a encaram surpresos. Marie é filha de Íris a deusa do arco-iris, tem alguma experiência em missões. 

 - Marie? Pensei que me chamaria. - Gun encara Bea com incredulidade. 

 - Hey, calma é que...existe mais de um jeito de vencer Nereu e eu escolhi Marie para isso. 

 A semideusa se encolhe ao lado dos campistas. Não estávamos chateados com ela, mas foi uma escolha que ninguém esperava e eu não pude não sorrir com isso. 

 - Os campistas foram escolhidos, estão liberados para saírem em missão. - Quiron se levanta e se despede de todos. 

 - Tudo bem, partiremos em cinco dias. - Bea diz e os escolhidos apenas acenam positivamente com um movimento de cabeça. 

 Todos se despedem e voltam a seus respectivos chalés. Naquela noite eu não dormi, fiquei pensando na profecia e tive uma ideia que pode ser perigosa e arriscada, mas muito necessária. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...