1. Spirit Fanfics >
  2. O acordo - Jelena >
  3. Assinar as papeladas

História O acordo - Jelena - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!
Sugiro que escutem a música do link
Tusa 🥰

Capítulo 3 - Assinar as papeladas


Fanfic / Fanfiction O acordo - Jelena - Capítulo 3 - Assinar as papeladas

Justin Bieber PoV

Bieber House's

__

https://youtu.be/tbneQDc2H3I

Escutei uma música no meu quarto enquanto terminava de colocar uma calça, ela só podia estar brincando com minha cara, fui descendo as escadas enquanto vestia uma camisa branca e ela estava em cima da mesa com o mesmo macacão e com um controle na mão dançando e cantando a música que tocava no meu som eu fiquei a observando e ela passava a mão pelo corpo dela enquanto mexia o seu corpo no ritmo da música, até que ela me notou e veio mexendo o quadril até mim e ficou de costas tocando seu corpo no meu e descendo até o chão enquanto rebolava e eu fiquei a olhando e ela passou a mão pela minha calça subindo até meu peito enquanto ela levantava e se aproximou de mim, rolou encostou as costas dela na minha e foi me estimulando a dançar com ela, até que ela pegou minha mão e fomos dançando pela sala e eu sorri sendo guiado por ela, definitivamente era doida.

- Vamos ? – ela disse quando a música estava acabando.

- Para onde?

- Pra empresa já falei com a advogada do seu avo ela vai estar lá.

Assenti e fomos.

(...)

- Quer jantar comigo? – Ela disse depois que tínhamos assinado os papéis e a advogada do meu avô tinha saído.

- Eu com você ? Porque faria isso ? – Eu disse cruzando os braços e ela deu risada.

- por que vamos nos casar, em um mês. – Ela sorriu.

- um mês ?

- aquilo, quanto mais cedo casamos , mais cedo o tempo começa a rodar. – Ela disse me relembrando.

- humm... – Eu disse pensando, o acordo era restrito a mim e a ela, logo ninguém poderia saber que era uma farsa ...

- E quando que você vai dizer pra sua mãe ? – Eu disse a observando e ela sorriu.

- Dizer ? Ela já sabe... Disse que estamos namorando a algum tempo e não disse antes por que queria ter certeza que seria algo sério...

- Você tá brincando né ? Mentiu assim ?

- Foi fácil.

- E eu vou dizer o que pra minha ? Olha sabe a afilhada do meu avô q eu odiava ? Então vou casar com ela mãe e o melhor no final do mês...

- eu tenho que pensar em tudo pra você Justin ? Eu ein, parece que tô pegando guarda de incapaz. – Ela disse revirando os olhos.

- Garota você é um saco, vou ver um jeito de contar isso pra minha mãe, logo a gente não vai ir jantar hoje. – Eu disse saindo da sala e ela veio atrás de mim, as pessoas ali olhavam pra gente curiosas, afinal a última vez que Selena esteve aqui ela saiu me mostrando dedo e eu saí desesperado atrás dela, nós dois estávamos com roupas totalmente casuais e nada formal, tudo ali era curiosidade.

Justin Bieber off

Entre murmúrios no local todos especulavam na empresa, quem era a morena que estava ali pela segunda vez.

- deve ser mais uma peguete dela. – Uma delas disse.

- Não sei, eles sempre estão juntos e envolvidos com advogados, outra coisa o Justin nunca veio assim pra empresa, sem terno e gravata... Será que é o amor ?

- amor ? Você não viu a discussão que eles tiveram a última vez que estiveram aqui ? Acho que é relação de ódio, sem contar que ela saiu andando atrás deles, eles não vieram de mãos dadas...

Julie chegou e todos silenciaram.

- qual é a fofoca aqui?

- A peguete do Justin... – Maria Clara, uma das mulheres da empresa que o Justin já tinha ficado, disse com certo desdém.

- peguete ? Aquela é a afilhada do falecido senhor Drew ...

- Aquela é a Selena Gomez ? – Outra menina disse tampando a boca, gente ela aparece em cada escândalo nas revistas...

- Eu sei, Justin é super reservado, também não estou entendendo a proximidade deles .. – Julie disse cruzando os braços.

Demi uma das sócias de Justin apareceu no meio da conversa e todos ficaram quietos.

- Julie? Onde está o Justin ? – Ela disse e a secretária de Justin prontamente foi ao seu lugar.

- Ele saiu a pouco com a... Selena.

- afilhada do Drew?

- Sim, eles estão bem próximos desde a morte dele ... – Ela disse insinuando algo e Demi olhou em volta e se aproximou de Julie.

- Mas você acha que é algo sério?

Julie sorriu ao saber que vez ou outra Demi estava dentro da sala com Justin e só a coitada que escutava tudo.

- Acho que sim. – Julie disse colocando fogo na fogueira.

- Hum, avise a ele quando ele voltar do dia de folga que ele tirou que preciso falar com ele.

Julie assentiu e já foi contar aos seus colegas.

Selena Gomez PoV

Eu estava no carro com o Justin enquanto ele dirigia então fui a minha bolsa e peguei meu celular e comecei a mexer nele. Seria um saco ter que casar com o Justin, não entendo a decisão do meu padrinho, Justin era tão pirralho, tão imaturo, tão inseguro... Tudo que detesto em um homem ele tem. Vejo ele como um irmão caçula que eu amo infernizar... E agora a gente vai ter que se casar, e eu precisava da grana, na verdade eu precisava salvar duas das obras de arte que meu padrinho me deixou... O resto iria a leilão, eu tenho uma casa para idosos, poderia se dizer que é tipo um asilo, mas não é, eu meio que sou amiga deles e sempre saiu com eles, faço passeios de dias com as senhoras, saiu para um jantar romântico com um senhor, dei risada ao pensar nisso, eu amava fazer isso por eles, realizava sonhos que eles pensam não ser possível mais na idade deles, como ter uma amiga com quem contar sobre a vida ou uma companheira pra um jantar... Um encontro. Na internet eu era taxada como interesseira, que só sai com velhos ricos, quando na verdade eu pagava por todo o jantar e por tudo só pra vê-los felizes... Fora isso, minha vida era basicamente cuidar do meu padrinho dos meus encontros com idosos kkk ele era o meu favorito, ele apoiava minha causa e ele me ajudava a manter o asilo, mas sem o dinheiro eu não podia continuar com isso... Por isso eu topei e fui atrás de Justin, não porque queria manter minha vida de menina rica, mas pela causa que acho justo lutar.

- você pensa Gomez ? – Justin disse me analisando.

- Depende da companhia, se for boa, passo mais tempo conversando. – eu disse com um sorrisinho e ele revirou os olhos.

- você é um saco.

- Se vamos nos casar você tem que parar de dizer isso o tempo todo, sério, é chato.

- você se incomoda? Achei que nada te abalava.

- E nada abala mesmo. – Eu ri. – Mas você é tão repetitivo e irritante, não torne esse ano ainda mais horrível. – Eu juntei as mãos fazendo bico e ele ficou quieto.

- selena, sabe, você acha que isso vai dar certo ?

- o que ? – eu disse o olhando

- você é lerda ou se faz ?

- você é um homem ou um cavalo ?

- o casamento.

- Ah claro, tem que dar.

- você realmente está sedenta por dinheiro. – Ele riu imaginando várias coisas errôneas e eu dei de ombros.

- fazer o que é meu estilo de vida.

- vai ficar onde ? – Ele disse me encarando e eu pensei um pouco.

- Na sua casa.

- na minha ? Não mesmo.

- porque ?

- Por que acho que vou chamar minha mãe, ou vou sair com ela, preciso dar a notícia ... – ele disse triste e eu fiquei um pouco em silêncio, nunca pensei que iria me casar, afinal nunca achei um homem que fosse bom o suficiente pra mim, não que eu me achasse, mas eu sempre me Bastei, nunca teve um homem que eu pensasse que eu queria ele ao meu lado, que eu precisava dele... Mas em ver que eu vou me casar e esse homem não é alguém que me ama nem vice e versa, me parece triste.

- Eu fico com você na hora que for contar pra ela...

- Minha mãe te detesta Selena.

- por que ?

- porque eu te detesto, passei anos da minha vida falando mal de você pra ela.

- meu deus, que perca de tempo... Ainda bem que não sou você e não tive anos tão tristes odiosos e lamentáveis.

Ele desligou o ar condicionado do carro.

- vai fala logo pra onde você vai.

- minha mãe que me trouxe me deixa na sua casa e peço pra ela vir me buscar.

Ele assentiu.

Quando chegamos na casa dele as luzes estavam apagadas como havíamos deixado, mas algo aconteceu antes que ele pudesse ligar as luzes, uma música romântica começou a tocar e eu olhei pra cara dele que me olhou de volta.

Ele foi andando no escuro até que uma luz acendeu em cima da mesinha central da sala e uma garota começou a dançar apenas de peças íntimas.

- o o que que é isso ? – Ele disse baixo e eu olhei pra menina que nos olhou assustada, ela se abaixou pra pegar as roupas dela e se tampou.

- Justin quem é essa ? – a menina disse constrangida.

- Essa é... – Ele disse meio confuso e eu liguei a luz.

- NOIVA, do Justin. – eu disse levantando a mão a olhando com a sobrancelha erguida.- prazer.

Ela me olhou assustada e Justin me olhou incrédulo, ia ser legal acabar com essa vidinha sexual dele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...