História O Alfa e o homem (Vkook-Taekook) (ChanBaek) (ABO) - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, V, Xiumin
Tags Vkook
Visualizações 270
Palavras 1.703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~163 FAVORITOS ehhh cara to bem feliz quero chegar aos 200 logo kkkkkk

~Desculpa qualquer erro e espero que gostem!

~LEIAM AS NOTAS FINAIS PF💓💓

Capítulo 19 - Ciúmes?


Fanfic / Fanfiction O Alfa e o homem (Vkook-Taekook) (ChanBaek) (ABO) - Capítulo 19 - Ciúmes?

P/v Jungkook



— Eu estava atrasado! Não podia ficar esperando vocês...— diz Hobi o olhando irritado.

Olho para Yongguk que logo me olha também.

Isso é um sonho? Eu to sonhando?



— Chegamos! — diz o garoto Loiro e atrás dele Dak-ho.

Olho novamente para Yongguk e ele estava com os olhos arregalados.

Séria aquele o Daehyun?

— Se recomponha! — sussuro e ele tremendo bebeu o resto da água que continha em seu copo.

— Estou tentando! — disse entre dentes com o olhar fixado na mesa.

Ele não consegue encarar isso.

— Bom Hoseok...continue— Olho para Tae que não tirava os olhos de mim.

Sorriu sem mostrar meus dentes e o mesmo retribui logo se sentando junto a Dak-ho e possivelmente Daehyun.

— Bom essa era minha ideia...— me olhou dando um pequeno sorriso.

Sorriu bebendo o resto de minha água.

— Jung Hoseok — todos me olharam — Bem-vindo a empresa! — me levando estendendo minha mão.

— Muito obrigada! Muito mesmo, estou honrado em trabalha em sua empresa! — apertou minha mão sorrindo naquele grande sorriso único dele.

—Vamos comer então! E por minha conta...— todos festejaram.

Todos pediram o que queriam, ficamos conversando um bom tempo sobre tudo, como idéias para a empresa, sobre eles, hobbies, entre muitos. Meus olhos as vezes se encontravam com os de Tae, ficávamos nos encarando por um bom tempo.

— E vocês? O quê são? — indagou Dak-ho.

— Deuses das trevas...— bebo meu soju e os olhos, todos estavam com os olhos arregalados.

— Deuses das trevas? Eles são apenas mitos! — Diz Tae firme.

— Kurayami! — sussuro trazendo a aura de Kurayami para fora pesando o local.

— M-meu Deus...— tremeu Hobi.

Volto a aura de Kurayami para dentro de meu corpo tirando o peso da aura do lugar deixando todos mais tranquilos.

— Esse era Kurayami minha trevas...— pego um pedaço da carne a levando para boca.

— Um lobo gigante e assustador...— engoliu em seco Dak.

Assim conversamos até acabarmos de comer, nós despedimos e fomos embora, Tae e eu olhamos um para o outro antes de ir, foi como a pessoa que eu amo estivesse indo embora novamente.

(...)

Já em casa, me joguei no sofá pensando em tudo que havia acontecido hoje, sessão de fotos, lembranças e reencontros com pessoas que há mais de 400 anos haviam ficado para trás.

— Era o Tae, ele estava na minha frente, eu tava sonhando? — indaguei a mim mesmo.

Joguei minha cabeça para trás olhando o teto bem feito de minha casa, volto a minha cabeça para frente olhando minha lareira.

Miri subiu em cima do sofá e se deito perto de minha perna, Miri e a cachorrinha de Yongguk, ele a adotou faz um tempinho já mas ele prefere eu do que ele. Acariciei seus pelos brancos até eu pegar no sono no sofá.

(...)

Acordei com uma dor no pescoço por ter dormido essa noite em meu sofá junto a Miri.

Me levanto e vou para meu quarto. Chegando no quarto tomo um banho de demorado e saiu logo indo até o closet pegar minha roupa de hoje, vesti uma calça jeans que valorizava minhas coxas, uma blusa social e meu sapato do dia a dia do trabalho.

— Será um longo dia como os outros hoje então vamos logo com isso!— digo a mim mesmo.

Após tudo estar arrumado desço as escadas até o andar de baixo encontrando Yongguk já pronto lá.

— Pronto? — indagou pegando as chaves na mesinha perto do sofá.

Concordei e saimos, ao chegar na empresa como sempre os paparazzis estavam nós esperando, abrir a porta do carro e andamos até a porta sendo circulados por todos.

— Senhor Jungkook quando vai se casar!? — colocou o microfone perto de mim.

— Brevemente eu acho...— respondi sério.

— Como é ser um dos donos da empresa de games mais famosos de Seoul? — indagou a moça de vestido branco.

— Um tanto revigorante...— chego a entrada.

— Como foi ser ameaçado de morte por Choi Sam?  — indagou a mulher me deixando confuso mas respondi.

— Se quiser me matar — olho para as câmeras — Que venha te mostrarei como se mata ou ameaça de verdade...— entro na empresa.

Em passos pesados e rápidos vou indo até minha sala.

— Bom dia senhor Jeon, o novo designer chegou junto a seus ajudantes! —diz e se curvou.


Não olhei, nem respondi apenas entrei em minha sala batendo forte a porta, liguei a Tv indo até o notíciario prestando atenção exatamente no vídeo que Choi Sam mandou para o jornal ameaçando a mim e minha empresa de morte e destruição.

— TÃO INFANTIL! — gritei desligando a Tv em seguida.

P/v Taehyung

Acordei cedo e tomei meu banho exageradamente demorado, sai e fui ao meu guarda-roupa pegando uma blusa da GUCCI azul, minha calça preta junto ao meu tênis da vans.

Após vestir desci, sai de casa e fui até o carro aonde Hoseok, Dak-ho e Daehyun me esperavam a alguns minutos assim fomos para empresa.

Encontrarei Jungkook, ele me atrai de um jeito que não sei explicar mas vamos deixar de lado isso.

(...)

Bom meu dia parecia está ótimo mas o de Jungkook não, ele entrou em sua sala nervoso batendo fortemente a porta, nem respondeu a recepcionista e até escutamos ele gritando da sala.

— Desculpa o Jungkook, nossa empresa está sendo ameaçada a algum tempo e isto o deixa nervoso, vamos mostrarei a sala de vocês! — Diz o outro dono que se eu não me lembro seu nome era Yongguk.

Nós o seguimos até uma sala gigante, nela continha 3 mesas, notbooks e telefones em cada mesa.

— A decoração vocês mesmo que iram decorar, cada um escolhe uma mesa e decora, vocês sabem como é então não tem muito o que explicar...— sorriu e olhou para Daehyun que logo ficou corado.

Soltei uma pequena risada com a situação mas logo fico sério novamente quando um cara estranho de terno marrom passou me olhando dos pés a cabeça me dando calafrios, ele suava e tinha íris anormais.

— Fiquem a vontade! Vou indo agora, se precisarem de mim é só chamar...— saiu da sala dando tchau para nós.

Entramos na sala alegres dando pulinhos de lá pra cá, depois de tanta alegria começamos a arrumar nossas coisas em cima de nossas próprias mesas.

— Ta e agora que fazemos? — indaguei igual idiota.

— A história, a gráfica, os personagens! Tu é burro ou fez curso? — respondeu Hobi.

Fiquei sério e me sentei na cadeira, abri o not preto e olhei seus sistemas e aplicativos.

P/v Baek

— AMOR VAMOS! — gritei do carro vendo meu ômega do carro.

— Já vai chato! — entrou no carro e dei partida.

Byun Baekhyun ao seu dispor, bom em 422 anos depois continuo o mesmo só fui mudando meu estilo, estou junto a Park Chanyeol a 1 ano, sim eu o encontrei depois que nosso antigo "mundo" desapareceu com o tempo não só o mundo como todos do reino.

Estamos indo agora para a empresa de Jungkook, vimos o mesmo na Tv a pouco tempo então quero ir até ele matar a saudade, Chany não lembra de mim de anos atrás e nem de Jungkook apenas das coisas que contei para ele.

(...)

Estacionamos um pouco longe e corremos para dentro da empresa, na entrada já estavamos de boca aberta do tamanho e beleza do prédio.

Fomos até a recepcionista...

— Olá senhores em que posso ajuda-los? — indagou ela olhando para mim.

— Preciso ver Jungkook! — falo ofegante.

— Quem são vocês? —indagou novamente.

— Byun Baekhyun e Park Chanyeol! — respiro fundo.

— Espere um momento! — pegou o telefone e aperto a tecla.

Me sentei junto a Chany nos pequenos pufs brancos e esperei.

No fim do corredor vi Taehyung junto a Hobi e Dak-ho vindo, eu iria grita-los mas lembrei de que eles não iriam lembrar de mim e porque Jungkook saiu da sala gritando.

— BAEK! — Gritou Jungkook vindo até mim.

— KOOK! — gritei em resposta e corri até o mesmo o abraçando fortemente.

E uma amizade mais velha de todas, após 422 anos continuamos ela.

— Chany você também! — diz Kook se soltando de mim e indo até Chany o abraçando e sendo retribuido.

— Pera...você lembra de mim? — indagou Jungkook.

— Lembro mas Chany não só coisas que contei a ele...— o respondo logo sorrindo.

Nós abraçamos novamente matando o resto da saudade.

(...)

Após ficarmos converando até anoitecer então nós despedimos deles e fomos para casa.

P/v Taehyung

Estava na sala quando Hobi perguntou se queríamos ir para a lanchonete daqui para experimentarmos a comida. Mas quando chegamos perto do corredor da sala de Jungkook o vi abraçando um cara que parecia ter sua idade, parecia que se conheciam a muito tempo e isso pra mim foi um pouco estranho já que senti uma dor no coração quando se abraçaram.

Podem ser apenas amigos ou sei lá né...

Passei sem olha-los junto a meus amigos, percebi que Jungkook me olhou por um momento mas logo levou sua atenção para o que estava em sua frente.

Sinto que os conheço a muito tempo mas me doi de um jeito estranho os dois juntos.

Me sentei do lado de fora, fiz meus pedidos que rapidamente foram entregues, bebi meu café quentinho olhando o céu cinza avisando que logo vem chuva enquanto Hobi e Dak-ho e Daehyun ficavam jogando conversa fora.

Que sensação é essa? De como estar sendo observado...

Olhei tudo a minha volta logo parando meu olha no mesmo homem peculiar no qual vi no corredor, ele me olhava com um sorriso assustador.

O homem ae levantou de onde estava e saiu do local me deixando mais tranquilo.

(...)

Depois de um tempo ali comendo e comversando saímos e fomos indo até nossa sala quando me deu vontade de ir no banheiro, pedi os meninos para ir na frente e fui ao banheiro.

No banheiro fiz o que queria logo indo até a pia, liguei a torneira, respirei e fechei meus olhos logo lavando meu rosto. Quando levantei meu rosto vi o mesmo homem estranho no qual me observava desde que cheguei em minha sala aquela hora.

Ele me olhava de cima pra baixo várias vezes sem parar.

— Que docinho! — tirou o silêncio do local com um comentário idiota.

— Sai fora cara! — vou até a porta na intenção de sair mas sou puxado e preso na parede.

— Ah que isso? Vamos nós diverti um pouco! — mordeu minha olhera.

Iria gritar mais o mesmo tampou minha boca.

— Nem pense em gritar! — aperto minha bunda.

Alguém me ajuda!




Notas Finais


Ei ei ei leiam aqui nem pense em sair😂😂😂😂😂zoas

Queria avisar que fiz o trailer ou como queiram chamar dessa fic e da nova então olhem lá.

Links dos Trailers: https://youtu.be/DcNbMACCNzM

https://youtu.be/Ud9k0nIOHDI

Link da nova fic: https://spiritfanfics.com/historia/i-will-be-your-wolf-and-you-my-raven-10881290

Tbm Vkook💗 E obg pelos lindos comentários do capítulo passado,vocês não sabem como estou feliz, eu até chorei mas Obg de verdade galera!

💗💗💗💗💗💗💗💗💗💗💗AMO VCS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...