História O Aluno - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Jasonxerick, Lemon, Yaoi
Visualizações 52
Palavras 4.601
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nhehehehe, já sabem né ?

Capítulo 3 - Prazer Carnal


Erick: Ele está demorando, eu deveria me preocupar ? - Me perguntava na sala esperando Jason olhando para a porta - Eu... E se ele foi pego pelos meus pais ? E se ele está sendo forçado a... O céus - Digo entrando em desespero - E SE ELE MORREU - Digo começando a chorar e tremendo desesperado - E foi tudo minha culpa, se eu chegar na escola amanhã, o que vai acontecer ? Eles vão me matar, sabem que eu estive aqui com ele - Digo começando a ficar com a visão embaçada. Um par de braços rodeiam meu corpo

Jason: Eu saio por cinco minutos e é isso que acontece ? - Pergunta sorrindo um pouco parar mim mostrando só um pouco seus dentes - O que houve ? - Quando percebo que era Jason, pulo em seus braços tremendo grudando nele sem largar rodeando minhas pernas em sua cintura - Oh céus, o que é isso, estou sendo atacado e nem sei o motivo - Diz dando uma leve risada e logo percebe a situação, então me abraça me confortando - Eu estou bem, apenas me atrasei pois fui comprar algumas coisas

Erick: Você demorou mais de uma hora Jason... Uma Hora ! - Digo apertando ele mais, mesmo sendo pequeno e fraco, ainda sim podia fazer bastante força para não soltar - Eu achei que eles poderiam ter te pegado e dai, e dai te forçado a fazer coisas horríveis - Digo chorando com os braços em volta de seu pescoço e meus rosto em seu ombro esquerdo - Eu pensei que tinha morrido seu idiota !

Ficamos ali por um longo período de tempo até que eu pudesse me acalmar por tudo o que havia acontecido tão rapidamente, tive que ficar um bom tempo com Jason grudado nele para saber se era real ou apenas um sonho idiota de quando durmo sonhando ser resgatado, mas era mais do que real. Depois de um tempo naquele estado, Jason se levanta abraçando meu corpo e andando até a cozinha, onde me coloca sentado numa cadeira qualquer e sai, fico apenas olhado, ainda um pouco desacreditado. Jason volta com algumas sacolas, e pega um colocando na minha frente.

Jason: Na escola eu vejo você comprar, mas nunca comprou uma inteira, então eu comprei uma inteirinha só para você comer, sei que ama essa torta de maçã, então passei nos últimos minutos para fechar e convenci a dano da padaria a fazer uma torta especial, o que não era difícil sendo rico como eu sou - Sorriu para mim e foi até a gaveta pegar dois garfos, enquanto fazia isso, abro a caixa rosa vendo o que tinha dentro.

Erick: Isso é.... É a torta de maçã especial da senhorita Maria, nossa, eu amo as tortas de maçã dela, me fazem querer ir todos os dias para lá, me faz ficar feliz apenas de provar um pequeno pedaço - Digo começando a chora de felicidade. Jason trás os garfos e eu como dentro da caixa mesmo - Hmmm, tão gostoso, ainda tá quente, o sabor tá mais gostoso ainda - Digo comendo saboreando cada pedaço delicioso.

Jason: Vejo que está realmente gostando, nunca comi essa torta antes, ficava ocupado demais na minha sala preenchendo papeladas, lendo papeis chatos... - Diz pegando um pedaço e provando adorando o sabor.

Erick: Mas... Senhor Jason, se o senhor é rico, por que trabalhar ? Você pode aproveitar a vida aqui, pode viver sem trabalhar um dia sequer - Digo meio indignado - Você tem uma vida perfeita de riqueza e felicidades sem fim, é um homem lindo, bonito, charmoso, gentil, todo mundo te deseja e prefere viver saindo por ai trabalhando, criando calos nas mãos ?

Jason: Erick - Coloca o garfo do seu lado esquerdo e usa a mão direita para por em cima da minha esquerda na mesa - Não valorizamos a vida a menos que vivamos ela, eu poderia sim fazer tudo o que você disse, mas eu não seria o homem que você conhece hoje, eu seria esnobe e nojento, um canalha sem fim, tudo o que eu sou eu aprendi sobrevivendo - Acaricia minha mão - Você já sobreviveu demais, está na hora de viver um pouco, relaxar e deixar todas as suas tristezas de lado - Sorriu para mim - "But For Just One Day Let's Only Think About..."

Erick: Love... - Sorrio para ele por ele saber dessa música - Eu não sabia que o senhor assistia, estou impressionado, quem diria que um homem enorme como o senhor poderia ser tão sensível - Dou uma risada gostosa fechando a caixa e me levantando indo até a geladeira a pondo dentro. Volto e fico de pé perto do senhor Jason - Vamos então, vamos viver um pouco - Estendo a mão para o senhor Jason que a segura e se levanta.

Nós nos preparamos para viver um pouco, fui para o quarto do senhor Jason e peguei uma roupa sua, o mesmo permitiu se sentando na cama e esperando para ver como é que eu ficava, tive que limpar minha cuequinha a mão e secar no secador pra ficar limpa e cheirosa, depois do banho, coloco um blusão chique e caro, coloco a cuequinha e então um par de meias. Saio do banheiro desfilando como uma modelo e o senhor Jason se encontrava sem camisa, apenas de calça moletom, pois havia trocado de roupa. Quando senhor Jasn me vê, começa a assoviar e bater palmas, como se eu fosse mesmo uma modelo chique, dou uma boa risada antes de ir ao seu encontro em sua cama e então me deitar ao seu lado.

Passamos horas e horas assistindo filmes divertidos, filmes tristes, filmes de ação, foram filmes e mais filmes, comemos pipoca, salgadinhos, nachos, pedimos uma variação enorme de fast food, foi o melhor dia da minha vida, consegui me aproximar muito do senhor Jason, nem acreditava que aquilo estava mesmo acontecendo, eu estava feliz, não porque estava comendo porcarias, mas porque o senhor Jason estava comigo.

Erick: Eu nunca me senti tão bem em toda a minha vida, minha vida se resumia a ficar quieto e apenas obedecer, mas agora eu sou capaz de pensar por mim mesmo e isso me faz ficar tão contente - Sorrio para o senhor Jason correndo até ses braços o abraçando forte, minha cabeça fica em seu peito enquanto minhas mãos em suas costas.

Jason: Sim, hoje é um dia especial, hoje é o dia do Erick, o que acha ? Pequeno Erick - Dá risada de mim por ser baixinho.

Erick: Eu só tenho um e sessenta, e não vem com isso não, o senhor parece um poste, só faltava energia elétrica e uma lâmpada - Dou risada divertida, senhor Jason me pega e me joga na cama - Oooh ! Eita ! - Dou mais risada ainda ao cair na cama e vejo o senhor Jason subir em cima de mim - ... - Fico olhando seus lindos olhos azuis - Senhor Jason ?

Jason: Você é tão lindo sabia ? - Pergunta para mim me fazendo ficar rapidamente corado com o que ele fala - Sua pele branca, mas também não tão branca o fazendo ser rosadinho - Sorriu para mim - Seu rosto de um anjo, com essas lindas sardas - Alisa meu rosto - Você me causou muitos problemas sabia ? Noites sem dormir é uma delas...

Erick: S-Senhor Jason... - Digo sem saber como retribuir todos aqueles elogios estranhos e tudo o que ele falava - Quando eu estava sozinho... Quando estava sozinho era a sua presença que me confortava - Coloco a mão em sua bochecha esquerda - Sua altura, sua estatura forte mas não exagerada me fazia me sentir protegido a todo custo, sua pele negra com esses olhos lindos azuis iguais ao meus me fazia me sentir em um lar onde o senhor estivesse... É estranho porque... Eu sinto que te conheço a tanto tempo quanto eu conheço a mim mesmo - Sorrio sem jeito - Eu sinto tantas coisas quando te olho, sempre imaginando tantos cenários diferentes... Tantas ações diferentes - Senhor Jason coloca o indicador em minha boca me impedindo de falar.

Jason: Eu sabia que não era o único - Diz retirando seu indicador substituindo pelos seus lábios, aqueles lábios gostosos e excitantes que faziam todo meu corpo ter espasmos de prazer apenas de imaginar tocando nos meus lábios.

O que antes era apenas um dia de diversão se tornou em questão de segundos um dia de amor e prazer. Seguro o rosto de senhor Jason com as duas mãos aprofundando deliciosamente nosso beijo cada vez mais excitante, quem diria, um garoto de dezenove anos beijando um homem de trinta e dois, parecia até um sonho, um sonho que estava se tornando realidade. Após beijos e beijos, Senhor Jason se solta de mim ficando de joelhos enquanto me permanecia deitado o olhando e ofegante, pelas graça de Deus, senhor Jason já estava sem camisa, com aquele peito lindo que me fazia gozar apenas de olhar.

Jason: Porra - Pela primeira vez eu ouço o senhor Jason falar um palavrão daquela maneira sexual, claro que apenas fala aos sussurros, mas sabia que se referia ao meu estado de plena submissão a ele - O que houve comigo ? Uhn ? É por essa razão que fico longe de qualquer relação sexual - Diz para mim olhando em meus olhos, eu não entendia muito o que ele estava falando, mas ao desce os olhos, vejo aquele membro rígido gigante quase rasgando a calça.

Erick: Oh céus, vai me rasgar ao meio - Digo quase chorando, mas não de medo, de prazer por olhar aquela beleza - Senhor Jason ! - Digo quase quem em desespero, mas também sussurrando um pouco - Eu estou com dor - Digo falando sério.

Jason: Me diga, o que dói ? - Pergunta se aproximando de meu rosto ficando cara a cara bem pertinho comigo - Aqui ? - Aponta para meu peito, e eu aceno a cabeça para os lados indicando que não - Ou... Aqui ? - Desce a mão até a aparte de meu ânus, por conta de estar apenas de cueca, ao passar a mão, eu gemo acenando que sim - Então eu preciso verificar - Naquele momento eu sabia que aquilo ia passar de apenas uns amassos.

Senhor Jason se deita ao meu lado de lado para mim me olhando, descendo sua mão até minha cueca, eu sabia o que ele ia fazer, o que me excitava cada vez mais. Senhor Jason puxa minha cueca para o lado e passa seu dedo médio em meu ânus dolorido me fazendo gemer e apertar o travesseiro. Meu ânus ficava mais e mais dolorido conforme senhor Jason alisava, eu sabia que ele apenas queria fazer isso para sentir piscar, e estava funcionando, mas também sabia que doía em mim, então retira seu dedo e o chupa lambuzando bem, então retira de sua boca e passa novamente.

Jason: Quer mesmo que eu faça isso ? Hunm ? Sabe o que vai acontecer quando fizermos ? Você não vai mais querer parar pequeno Erick - Diz em meu ouvido e dá alguns beijos em meu pescoço - Se continuar por esse caminho, eu não vou ter outra escolha a não ser te pedir em casamento - Diz me fazendo ficar estranhamente mais excitado - Você quer ?

Erick: Quero - Digo desesperado por sua atenção - Eu preciso - Digo piorando mais e mais, até o instante em que o mesmo não põe apenas um, mas dois dedos de uma vez dentro de mim me fazendo gemer de dor e prazer.

Por algum motivo que eu não sei, ao contrário de outros garotos, meu ânus produzia um lubrificante natural, então ficava tudo mais excitante, pois ficava mais fácil e mais gostoso de me tocar. Ficava gemendo aos poucos com aqueles dois dedos dentro de mim, e os olhos do senhor Jason me olhando me fazia querer gozar ali mesmo, realmente, estava ficando intenso demais e a possibilidades começavam a invadir minha mente, tantas coisas que poderia fazer com o que acontecia naquele momento

Jason: Está tão lindo - Diz olhando para mim, não para o que estava fazendo, mas para mim, vendo minha expressão de luxúria nos olhos - Tão perfeito que poderia ficar assim o dia inteiro - Sorri para mim de forma sensual e sincera, então parando de masturbar meu ânus - Faz um favor para mim - Diz chegando perto de meu ouvido - Não vai entrar direito se não preparar corretamente - Diz e se afasta se sentando na cabeceira da cama.

Eu sabia o que tinha que fazer, então me levanto com meu ânus pingando molhando parte da cueca que eu usava, vou até seu membro ainda dentro da calça e engulo em seco olhando aquela montanha. Eu sabia o que deveria fazer, e não é um pouco de medo que me pararia de sentir prazer, então abaixo um pouco a calça e a cueca até metade de suas coxas vendo aquele membro enorme de vinte e dois centímetros. Meus olhos brilham de tanta beleza, era o pênis mais lindo que eu já vi em toda a minha vida, com certeza ganharia um prêmio Nobel. Abaixo minha cabeça ficando deitado de barriga para baixo e seguro seu membro fazendo Senhor Jason gemer.

Erick: É tão perfeito senhor Jason, eu tenho que dar os parabéns aos seus pais, isso é perfeito - Digo sorrindo para ele, mas senhor Jason não fala nada, apenas deixa suas ações falarem por ele.

Senhor Jason segura minha nuca aproximando minha boca de seu pênis perfeito com a glande avermelhada e eu chupo a cabecinha sentindo já o pré gozo e a rigidez sem igual. Seu membro delicioso me consumia até não sobrar um pingo de inocência. Chupo o lado do membro e deposito beijinhos deliciosos por ele, fazendo senhor Jason puxar mais minha nuca enquanto joga sua cabeça para trás passando a outras mão pelos cabelos para trás sentindo todo o prazer lhe invadir.

Minha boca se abre com a língua para fora e colo a boca todinha o quanto posso em seu membro, senhor Jason deixa algumas pequenas gotas escaparem de seu membro por conta do prazer, podia sentir invadindo minha boca todo o sabor de seu saboroso Néctar. Começo a chupar com gosto após sentir todo aquele gosto maravilhoso babando bem seu membro não deixando nada escapar de minha língua, senhor Jason geme gostosamente com sons as vezes abafados pela mão para tentar manter são, mas minha boquinha deliciosa impedia ele de ficar são por muito tempo.

Aquilo estava bom demais para ser verdade, era a minha primeira vez e estava sendo a melhor, senhor Jason deixava sua testosterona expelir para fora, o cheiro de seu membro delicioso invadia minhas narinas, tão docinho e tão intenso, realmente, um macho de verdade. Eu não podia aguentar apenas chupando seu membro negro e delicioso, então automaticamente, minha mão acaba indo parar esfregando dois dedos em meu ânus. Levando os dedos médio e anelar e insiro dentro de meu ânus sem cerimônia, aquilo realmente era muito gostoso, agora gemia muito enquanto fazia meu maravilhoso boquete.

Jason: Mas que lindo, eu nunca pensei que viveria para ver isso - Diz Jason observando o que eu fazia, sentia seu membro crescer mais  e endurecer conforme ficava mais e mais excitado - Que delicia, que gostoso - Diz entre gemidos mais e mais gostosos.

Não aguento mais, e depois de babar bem em seu membro, não faço como aqueles filmes pornos idiotas de ficar sem roupa, assim mesmo, do jeitinho que eu tava em me sento em sua cintura beijando seus lábios. Usava ainda a camisa social enorme de Jason e com minha cueca ainda de lado expondo meu ânus e Jason com a calça moletom um pouco abaixada

Erick: Eu quero tanto, é tão lindo senhor Jason, o senhor é lindo - Digo alisando seu peito e rebolando em seu membro enorme cheio de desejo para dar - Eu preciso tanto do senhor, tem tanto que eu gostaria de fazer - Sorrio de forma sedenta e maliciosa para ele.

Jason: Não me deixe esperando, me mostre do que é capaz de fazer - Diz  segurando minha bunda com força e dando um tapa gostoso - Hmm, delicia - Lambe os lábios, pois gemi gostoso quando o mesmo me deu um tapa, deixando assim a marca meio rosada de sua mão em minha bunda.

Jason não me dá outra escolha, me levanto um pouco segurando seu membro pela base e me sento lentamente sentindo toda aquela grossura me penetrar com força, aquilo era tão doloroso, mas tão gostoso, meu líquido lubrificante escorria por seu membro cada vez que me sentava mais ainda até estar completa, porém ainda doía demais, então a única coisa que pude fazer foi gemer muito e me encostar no senhor Jason gemendo com o bumbum empinado.

Senhor Jason viu uma bela de uma oportunidade para poder aproveitar o prazer enquanto meu corpo ainda se acostumava, então o mesmo segurou meu bumbum e deu alguns tapas fazendo mais líquido escorrer. Depois de escorrer bastante, segurou firme e colocou os pés na cama levantando as pernas assim podendo se mover deitado. Senhor Jason começou a estocar lentamente, enquanto eu sentia aquele delicioso pênis se mover em meu interior.

Jason: Isso é tão delicioso - Morde o lábio inferior gemendo pouco, mas seus gemidos eram bem gostosos e graves, realmente, um homem completo - Sua entrada é tão gostosa, eu posso sentir toda molhada e quente rodeando meu membro e apertando de forma deliciosa - Solto uma breve risada grave e olho em meus olhos.

A escuridão do quarto e a luz de fora torna nossos olhos bem mais brilhantes de noite, nossos rostos colados faziam nossos corpos tremerem de prazer a cada esfregada que dávamos, senhor Jason pega minha cueca abrindo mais para me fazer me sentir mais exposto e mais excitado enquanto nos olhávamos. Seu hálito quente de maçã tocava meu rosto, nossos rostos estavam tão juntos que eu não resisti e o beijei deliciosamente, agora me acostumando melhor, começo a cavalgar devagar e gemendo a cada pequena estocada sentindo que já estava prestes a gozar por todo aquele ato.

Senhor Jason fica segurando mais minha cueca e me beijando de forma excitante, sua língua na minha fazia eu me sentir no céu, porém senhor Jason para e olha para frente com uma expressão deliciosa de prazer, rosnando mostrando seus lindos dentes brancos, sinto que seu corpo fica mais excitado ainda, e quando olho para trás vejo que tem um espelho e posso ver de camarote meu interior sendo penetrado, o que senhor Jason sente o mesmo, assim apertando minha bunda e estocando com força me fazendo gritar de uma vez expelindo muito esperma, mas ainda me segurava ao máximo.

Erick: Ahhh Ahhh Ahhh - Os sons saíam manhosos de mim com muita intensidade por conta do prazer, cada estocada fazia o gemido sair mais gostoso de se ouvir - Senhooooooorhnmmm - Não consigo nem chama-lo mais, minha cintura se movia sozinha contra o pênis rígido e guloso de senhor Jason - Boooooom - Grito mais manhoso deitando meu corpo no de Jason e me esfregando tentando mais e mais contato com ele.

Jason: Minha delicia - Dizia dando um leve tapa na bunda ainda rosada e investia em meu interior - Vamos mudar isso, assim me cansa Ahh - Diz gemendo de leve e se senta então me jogando na cama sem sair de dentro de mim.

Coloca suas pernas por debaixo das minhas fazendo as minhas ficarem no alto por cima de suas pernas. Senhor Jason começa a investir em mim me fazendo gritar com seu corpo colado ao meu, meus braços rodeando seu pescoço e minha mão esquerda arranhando suas costas enquanto a direita apertava deus cabelos me fazia enlouquecer mais e mais enquanto gemia.

Senhor Jason levanta um pouco seu corpo olhando para mim com uma expressão de luxúria sem fim, então olha para baixo e eu olho consigo logo gemendo mais ainda ficando mais excitado. A posição em que estava era possível ver meu próprio ânus engolir com gosto o membro de senhor Jason, aquele membro delicioso estava mesmo me devorando e eu estava vendo tudo de camarote.

Erick: Senhor Jason Ahhh Estou devorando o senhor Hmm Que delicia Ahhh - Digo com algumas lágrimas de prazer vendo mais e mais seu membro me consumir indo mais velozmente ouvindo os sons deliciosos de nossos corpos se chocando.

Jason: Eu não posso Ahhh Aguentar dessa maneira - Diz em pleno prazer mais que carnal olhando tudo aquilo, sua cabeça estava baixa ao meu lado e nós dois olhávamos aquilo com encanto.

Quando ouço senhor Jason falar que não aguentaria mais, me lembro que estava me segurando demais e meu membro começa a gotejar, o prazer que sentia era demais para poder me segurar daquela maneira, senhor Jason passava pelo mesmo que eu. Nossos corpos não conseguindo mais aguentar, não nos dão outra escolha, desse modo, eu gozando na camisa social caríssima de Jason enquanto Jason coloca todo o seu membro com tudo dentro de mim me fazendo gritar enquanto gozava e goza sem deixar nada escapar.

Por sorte não havia nenhuma câmera nos gravando, porque com certeza aquilo que fizemos poderia dar muitas visualizações. Logo após as deliciosas gozadas quentes e prazerosas, senhor Jason e eu continuamos olhando para baixo, logo então retirando seu membro lentamente de meu interior, que quando sai por completo, vê-se de dentro de mim saindo uma quantidade exageradamente deliciosa de esperma e algumas gotas ainda do membro do senhor Jason, gemo demais ao ver aquilo, mas estava cansado demais por conta de tudo o que aconteceu.

Jason: E-Eu... - Suspirava com gosto de satisfação por aquele ato de prazer e levanta a cabeça olhando para mim - Eu quero mais - Diz olhando meus olhos de uma forma bem superior e quente aproximando seu rosto do meu e me beijando deliciosamente com muito gosto - Hmm - Ainda gemendo um pouco pelo restante de esperma que saia de seu membro e de meu interior.

Senhor Jason esfrega um pouco seu corpo no meu e se deita ao meu lado, seu esperma melava minha cueca, já que a mesma não ficaria o tempo todo de lado daquele modo. Senhor Jason fica deitado de barriga para cima suspirando enquanto eu me encontrava deitado agora de lado pensando em tudo que aconteceu em questão de segundos, e de como aquele momento em diante ficaria marcado pelo resto da minha vida.

Erick: E-Eu... - Ao contrário do senhor Jason, não sabia o que eu queria na minha vida - Eu quero... Eu - Digo ainda pensando no que queria sair de minha boca - Eu quero transar mais com o senhor senhor Jason - Por incrível que pareça, era exatamente isso que queria sair de dentro de mim esse tempo todo.

Senhor Jason começa a rir de forma engraçada passando a mão direita nos cabelos enquanto a mão esquerda ficava em seu peito. Fico de lado e vou para perto de si me apoiando pelo cotovelo o olhando.

Erick: Eu disse algo de errado ? - Pergunto sem entender o do porque aquela risada toda - E-Eu posso ter dito apenas da boca para fora, me desculpe - Digo ainda falando entre suspiros por conta de tentar recuperar o fôlego.

Jason: Não é isso - Diz ainda rindo, mas percebo algumas lágrimas de tristeza em seus olhos e ele coloca a mão direita nos olhos - Eu não posso Erick, não posso ficar com você - Diz tristemente e desesperado.

Erick: Por quê ? Eu sou aluno da sua escola, eu sei, mas... Mas eu posso, eu posso mudar para outra escola - Digo tentando arrumar um jeito de ficar com o senhor Jason a todo custo - Eu prometo, eu saio se precisar - Digo com algumas lágrimas nos olhos.

Jason: Erick... Eu não sou o homem que pensa que eu sou, gentileza e amor são apenas a minha parte boa - Destapa os olhos levando a mão direita para meu rosto o segurando, no qual seguro sua mão de forma desesperada tentando manter esse delicioso contato - Eu não posso fazer isso, não com você.

Erick: Pode sim, o senhor Jason pode tudo - Digo chorando um pouco mais por conta do que acontecia ali - É porque matou meus pais ? Eu não ligo, eles me maltratavam, eles tiveram o que mereceram - Digo mais desesperado ainda.

Jason: Matar... Matar é algo tão... Simples e sem sentido... - Olha para mim - Eu não... Matei... Eles... Eu os fiz se arrepender de ser quem são - Se levanta me deixando um pouco com medo de seu semblante sério - Eu esganei eles, eu esfaqueei, queimei, e fiz tudo o que eles jamais pensariam em fazer com outras pessoas - Diz com seu rosto perto do meu - E você... É tão lindo, tão pequeno, tão delicioso, eu não quero uma vida como a minha para você - Diz com algumas lágrimas nos olhos.

Erick: E dai ? Eu não ligo, eu não quero saber - Enfrento o senhor Jason de frente o fazendo até mesmo afastar um pouco por conta do que eu me aproximava - Foda-se se eles morreram, eu não ligo para ninguém, que as pessoas desse planeta queimem se for preciso - Digo me sentando no colo do senhor Jason enquanto o mesmo rodeia seus braços em minha cintura - Eu só preciso do senhor, nada mais importa para mim, ninguém importa para mim a não ser o senhor, eu te desejo, meu corpo deseja, eu não consigo mais me separar, não agora, não depois do que houve - Digo com as mãos em seu pescoço.

Jason: Pequeno Erick - Diz aos sussurros para que só eu escutasse - Seu corpo pequeno faz meu corpo tremer só de imaginar cada posição que poderíamos ter feito, e todas as possibilidades que ainda teremos pela frente são tão amplas quanto podemos imaginar - Ao meu ver, aquilo seria um sim - Tão deliciosamente inocente - Diz alisando minha cintura por de dentro da camisa social - Está na hora de dormir - Diz sussurrando em meu ouvido esquerdo e dá mais um tapa na minha bunda me deitando na cama.

Senhor Jason se levanta indo até seu guarda roupas, onde pega uma coberta quentinha e volta se deitando e nos cobrindo ficando juntinho de mim deixando mais quente.

Erick: Senhor Jason - O chamo de olhos fechados com a cabeça em seu peito, braço direito debaixo do travesseiro e o esquerdo segurando o braço que passava pela minha cintura.

Jason: Sim ? - Pergunta do mesmo modo que eu, porém seu braço direito passava por minha cintura.

Erick: Amanhã vamos acordar cedinho ? - Pergunto num sorriso fofo e inocente ainda de olhos fechados.

Jason: Claro, amanhã você tem aula - Sorriu para mim e me apertou mais forte com seus braços musculosos me dando mais amor e carinho.

Erick: Senhor Jason - O chamo novamente mais baixinho ainda, apenas ouvindo um murmuro - Eu... Eu te amo senhor Jason - Digo sorrindo e abro os olhos olhando par acima vendo que o mesmo dormiu - E... E eu sei que o senhor sente o mesmo - Digo beijando sua bochecha e me ajeito novamente adormecendo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, eu to tentando trazer textos mais detalhados, mas para mim é tão complicado desapegar, se ficar ruim, vou fazer os próximos como fazia antigamente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...