História O aluno novo( Park Chanyeol-Exo) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Got7, Jay Park
Personagens Jackson, Jay Park, Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Personagens Originais
Tags Park Chanyeol
Visualizações 35
Palavras 463
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Seven


Um momento de meditação meus consagrados, nesse exato momento são 6:45 da tarde, eu só preciso me arrumar e sair pela janela do segundo andar, não existe nada mais seguro que pular a janela, Fiquem tranquilos.

      Eu estou segura do meu potêncial, deus está comigo! Eu sou a universal.

Derrepente sinto um cheiro de lixo humano vindo da porta.

    PUTA QUE PARIU MANO O BANHEIRO ENTUPIDO DE BOSTA!!

    É hoje que eu tomo no meu cuzinho de jeito galera!

      O cheiro se aproximava , cada segundo que se passava eu podia sentir o cheiro mais forte, meu cu já se encontrava trancado nem alfinete passava.

-- O sem noção por que está com essa cara de merda?

--Teu cu que é sem noção!- Respondo minha irmã em choque.

--O mãe lava a boca dessa pirralha, ela falou que meu cu é sem noção.

--Ela não falou mais do que a realidade, lide com sua dor!- Obviamente ela não iria perder a perfeita oportunidade de enfiar a auto-estima da garota no fundo do esgoto.

    A vida estava me fodendo mais gradativamente a cada segundo, nem lubrificante amenizaria minha dor no cu.

   Entro em choque e vejo tudo em câmera lenta, eu não tinha mais controle da situação ao meu ao meu redor.

  A única coisa que eu senti foi um tapa na minha cara

--Por que não limpou o banheiro do seu irmão sua bastarda?

--Se é tão fácil assim vai lá sua vagabunda!- e mais uma vez ela da um tapa no meu rosto.

--Vai pro seu quarto, sua aberração!

    É tão duro ouvir essas coisas de alguém que deveria te apoiar e estar sempre com você.

    Minhas bochechas estavam bem vermelhas e ardendo ,porém nada que um reboco não resolva.

       Todas as noites luto contra meus desejos de tentar ir embora desse mundo, eu tenho certeza que ninguém sentiria minha falta.

   Afasto de mim esses pensamentos e termino meu banho.

    Me arrumo consideravelmente rápido, me maqueio, arrumo meu cabelo, e após estar pronta,coloco uma touca para que meu cabelo não pegar folha e me visto normalmente.

    Tranco a porta do meu quarto, coloco o vestido e o salto em uma mochila, eu parecia uma traficante em fuga.

     Se você se perguntou como eu irei sair pela janela saiba que nem eu sei.

    Eu pretendo escalar a parede, não me parece uma tarefa tão difícil, em todos os filmes que eu vi deu certo...

      Faço uma junção de lençóis e cordas e vou na fé.

    Eu juro que não estou fazendo um tutorial de como se matar, pelo menos ainda não...

    Por incrível que pareça estava dando certo pelo menos até a corda quebrar, Putz eu não deveria ter comido aquela lasanha.

  Despenco como bosta de pombo, com certeza deus não está comigo.


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui🐧❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...