História O Amante Revoltado - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Lay, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sebaek, Sulay, Taeyoonseok, Xiuchen
Visualizações 26
Palavras 1.891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Saga, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa os erros não tive tempo de corrigir.
Bjs até a próxima.

Capítulo 2 - Dia cheio


Fanfic / Fanfiction O Amante Revoltado - Capítulo 2 - Dia cheio

Não vou dizer que às vezes eu não me sinto péssimo por ter um amante, pois eu me sinto e muito, mas daí eu lembro do tamanho do pau do SeHun e esqueço disso. Eu sei que vocês devem esta se perguntando o porquê de eu fazer isso? Simplesmente eu gosto de ter dois homens mais não me chamem de vadia ou algo pior só que eu gosto de ter duas opções é sempre bom ter duas rolas grande e grossa pra sentar e chupar etc.

Não que meu namorado não me satisfaça por que isso ele faz muito bem, mas é por que eu sempre quis da uns pegar no SeHun, sempre foi difícil chegar nele não por falta de auto confiança nem nada, era só por que eu tinha um namorado e achava super errado traição mais olhar ai como a vida me deixou uma puta que tem dois homens e eu Byun Baekhyun nunca achei que me tornaria esse tipo de homem que da corno e adoro o que tá fazendo ainda por cima tem o fato do Chany ser vizinho do SeHun, mas eu não controlo a vontade de está com aquele homem e séria ainda melhor se eu tivesse os dois na mesma cama em uma noite louca de puro sexo selvagem. Hoje vai ser um daqueles dias aonde eu vou pra casa do meu namorado e depois vou pra casa do SeHun ser fudido em na bancada da cozinha, pois não à nada melhor do que um sexo em lugares diferentes além da cama.E falando no Sehun olha ele ai.

Ligação on

Hunie- oie baby.

- oie Hunie.

Hunie- estou com saudades.

- também estou depois que eu sair da casa do Chany eu vou ai.

Hunie - não sei como você aguenta aquele cara, por que não termina e ficamos juntos em?

- eu nunca vou deixar o Chany SeHun pensei que tínhamos deixado isso bem claro quando começamos a ter esse caso.

Hunie- então eu sou só um caso pra você?

- pensei que tinha deixado isso claro- ele sempre vem com esse papo de que eu tenho que larga o Chanyeol.

- olha SeHun eu realmente não tenho a intenção de terminar o meu namoro de 5 anos por simples fodas ok, entenda que eu estou com o Chanyeol e eu não vou terminar com ele por nada nesse mundo ok.

Hunie- veremos. Tenho que ir até mais até.

Ligação off

- Ele desligou na minha cara eu não acredito.

Mais mudando de assunto eu sou bem louco e vocês vão perceber isso.

Vocês já sabem meu nome mais pra ter um apresentação meio formal vamos da uma caprichada né.

Meu nome é Byun Baekhyun tenho 20 anos curso dança na faculdade de Seul e por hora é apenas isso. O resto vocês descobrem depois.

Sair do meu quarto e fui direto pró-banheiro, mais dei de cara com meus pais sentados assistindo o jornal e falando algumas coisas que não era do meu interesse. E sim eu ainda moro com meus pais eu posso ter uma casa ou até mora com meu namorado mais ter comida, roupa lavada é muito melhor, eu não sou preguiçoso só que é bom ter tudo pronto quando acordo ou chego de um dia exaustivo de trabalho e ainda por cima tem a faculdade, mas quando eu estiver em condições bem melhores pra ter uma empregada eu vou embora de casa ok.

- Bom dia povo lindo, como foi à noite de vocês?- meu irmão vulgo Kim Taehyung minha naja aprendiz chegou na sala e sorriu.

- Bom dia, dormir muito bem e você?- sorriu e eu fui em direção ao banheiro não quero participar do mesmo monologo todas as manhãs, isso é chato e enjoa.

Fiz minhas necessidades e fui pra cozinha aonde apenas meu irmão se encontrava.

- Então como foi a noite com Chany – me estendeu um xícara de café e fomos sentar nos sentar um do lado do outro.

- Foi perfeita como sempre – sorriu e tomei um pouco do meu café.

- Se é tão perfeita assim por que você ainda continua pegando o SeHun – não acredito que essa naja tá me afrontando a essa hora, eu mereço mesmo.

- Olhar só quem falar né o cara que pegar os dois melhores amigos e nem uma deles sabe né- neguei com a e voltei a tomar meu café e come as torradas da padaria ao lado aonde o padeiro é incrivelmente gostoso também queria dá uns pegas neles, mas a historia aqui é outra.

- Correção eles sabem, não foi atoua que ontem nós três transamos loucamente no carro do Hoseok – eu cuspir todo o meu café e o desgraçado riu da minha cara.

- Puta que pariu garoto, você se tomou uma vadia louca depravada.

- Quem se tomou uma vadia louca Byun BaekHyun – minha omma chegou na sala e meu irmão me lançou um olhar de “ por favor não conta” mas era agora que eu iria me vingar por ele ter contado que eu bati o carro em uma rachar com o Kyungsoo. É eu sou bem maluco às vezes.

- O Tae omma, sabia que ele ta transando com o Hoseok e com o Yoongi ao mesmo tempo – virei pró seu lado e neguei com a cabeça – que decepção TaeTae.

- Isso tá bonito pra sua cara Kim Taehyung, eu não criei filho pra sair por ai dando a vários não viu.

Meu pai super aceitam eu e meu irmão sermos gays, não são esses pais conservadores que vivem por ai, só foi engraçado a reação do Appa quando eu disse “ Appa eu não to andando assim por que cair de bunda no cão foi por que eu cair bem em cima de um pau” ele surtou nesse dia mas depois comprou uma pomada de assadura pra mim e disse pra usar camisinha.

Meus pais são meio bipolares às vezes mais eu amo essa família.

- Mais omma, eles me amam e vamos ficar nos ficar juntos – esse viado só pode ter gostado de dá pra esses dois mesmo.

- Tae meu pequeno lírio, você realmente quer ficar com esses dois – omma fez um carinho no seu rosto e ele assentiu com a cabeça – então tragar com dois aqui e conversamos com seu pai ok – não acredito que vai ser tão fácil assim pra ele.

- Ok omma eu vou ligar pra eles agora mesmo – levantou da cadeira abraçou a omma e vem em minha direção me abraçou e sussurrou no meu ouvido- você me pagar maninho e obrigado por ter facilitado as coisas – sorriu e saiu da cozinha.

- E você bonitinho não vai pra faculdade não ou vai ficar com essa bunda preguiçosa sentada na cadeira o dia todo- desferiu um tapa na minha nuca.

- Ai omma- passei a mão na nuca e a massageie - eu não sou desocupado ok omma e eu estava apenas acabando de tomar café ok- me levantei, deixei o copo na mesa e fui saindo da cozinha, mais fui parado por uma mão puxando minha orelha.

- Volte, peque o copo e bote na pia aproveite e lave, não foi essa educação que eu te dei menino – e assim eu fiz o que ela mandou.

- Pronto omma agora eu já vou indo – beijei sua bochecha e ela retribuiu o ato.

- Boa aula filhote.

- Obrigado omma.

Fui em direção à garagem e encontrei meu irmão no banco do carona me esperando.

- Pode sair eu não vou te leva- entrei no carro e esperei ele sair.

- Eu não vou a lugar algum e me leva logo fazemos faculdade no mesmo lugar – revirou os olhos e comecei a retira o carro da garagem – Obrigado.

- Ficar calado e só curti a viagem.

Liguei o som e conectei ao meu celular colocando uma musica muito conhecida por nós.

Hard Carry do Got7, oooooo músiquinha boa viu, meu parabéns.

Comecei a dirigir e cantamos igual a dois malucos dentro do carro, chegamos e ficar a meia hora de casa.

- Ver se me espera pra ir pra casa viu – saiu e bateu a porta do carro.

- Que garoto mais atrevido viu – sair do carro e fui em direção ao portão, cumprimentei o novo portei e fui em direção a minha gangue por que, aqueles seis seres não são as pessoas mais certas do mundo não viu.

- Iai galera qual é a boa – sorrir e eles sorriram de volta.

- A boa é que o Lay finalmente pediu o Junmyeon em casamento – Jongin falou abraçando o mais novo noivo de Seul.

- Mentira, onde eu tava que perdi isso Coreia, finalmente né depois de 10 anos de namoro finalmente você tomou coragem de pedi.

Estou muito feliz pelo SuHo, afinal ele esperou muito por isso, afinal namora desde os 12 anos com um cara e aguenta ele esse tempo todo é muito pau viu, mais quem sou eu pra dizer nada, estou a 5 anos esperando um perdido.

- Sentado no pau do Chanyeol - Kyungsoo falou finalmente parando de dá atenção aquela merda de celular.

- Eu te liguei a noite toda seu viado e você nem pra me atender- Sehun se desvencilhou dos braços do noite e veio em minha direção, comecei a ficar assustado.

- Lay segura ele – abraçou ele apertado, antes que eu fosse agredido.

- Deixar ele amor, ele só estava fazendo o que nós fizemos ontem depois de você chora igual a uma criança – riu e recebeu um tapa forte no braço – Ai amor.

- Não precisa ficar contando nossas intimidades Zhang Yixing – reprendeu e todos nos rimos.

- Acho que ninguém precisa sabe das intimidades de vocês né.

- E vocês dois – apontei pró Jongin e o Kyung – quando vão se assumir mesmo?

- Não tem nada pra assumir aqui querido.

- Da sua parte não Kyungsoo mais o Jongin tá louco pra conta pró-mundo que tá te comendo.

- Baek olhar as linguagens menino

- Até você Suho, não me venha com essa não viu, vai da uns beijos no seu chinês vai.

- Você tá venenoso hoje viu.

- Aprendi com os melhores – sorrir irônico e percebi que estava faltando mais um casal.

- Falando em chinês, cadê o casal de olhos puxados.

- Piada sem graça kkkkkkkkkkk – Lay riu e balançou a cabeça negativamente fitando o chão

- Não era pra rir baby.

- Eles não vieram hoje, o Tão tá doente e o Kris tá cuidando dele.

- Vou dá uma passada lá, vocês querem ir.

- Tá ok então – disseram e ouvimos o alarme torça nos despedimos e fomos pra as nossas respectivas salas.

Fui em direção a minha sala e cumprimentado algumas pessoas que via, entrei na sala logo procurando o SeHun mais apenas sua mochila estava lá, me sentei do lado e o professor entrou na sala.

- Bom dia alunos.

- Bom dia professor – respondemos em unir som e ele começou a falar, mas sou tirado da minha concentração quando meu celular começou a vibra.

Hunie mandou uma mensagem. – brilhou na tela do celular

Encontre-me nos fundo da faculdade agora.

- Professor posso ir no banheiro.

- Pode, pode – me levantei fiz uma reverencia e sair da sala a passos rápidos, indo pró-local aonde dávamos um beijos quando não tínhamos aula ou quando íamos matar as saudades.

- Hunie você tá ai? – chamei e não tive resposta- Hunie cadê você?

Fui prensado na parede tão rápido que nem tive reação de me mexe.

- Sentir saudades meu bem – sussurrou no meu ouvido me fazendo arrepiar.

- Vamos matar as saudades- mordeu o lóbulo da minha orelha e beijou meu pescoço.

Hoje seria um dia cheio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...