História O Amigo Das Minhas Irmãs (Imagine Jeon JungKook) - Capítulo 65


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jiwoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Somin
Visualizações 118
Palavras 2.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii meus anjinhos, como vocês estão?

Boa leitura...

Capítulo 65 - Fase 2: Perda...


Fanfic / Fanfiction O Amigo Das Minhas Irmãs (Imagine Jeon JungKook) - Capítulo 65 - Fase 2: Perda...

Jungkook estava muito feliz com tudo aquilo, começou até a falar sobre morar juntos, os planos dele era esperar o bebê nascer e comprar uma casa, mas como sua mãe pretendia se mudar, ficaríamos na dele. Eu estava com o pé no freio, esperando eu diria. Do jeito que eu sou azarada, era capaz do bebê nascer com uma cauda e três cabeças, tá bom, brincadeira, parei. Eu segui preparando o casamento de Jackie e Jimin como se nada tivesse acontecido e segui indo a escola normalmente. Quando chegou o dia da consulta, eu e Jungkook chegamos na escola e fomos direto para o nosso banco.

- Hoje eu vou ajudar minha mãe na empresa Melinda, ela quer passar a empresa pro meu nome o mais rápido possível- ele falou e eu assenti.

- Você ainda vai na consulta não é?- perguntei brincando com seus dedos.

- Vou, eu te deixo em casa e você vai com Nikki, eu vou direto da empresa pro consultório do seu médico, eu não perco essa consulta por nada.

- Consulta de que?- Lisa perguntou atrás de nós.

- Credo garota! Você me assustou- falei e ela riu - Mas respondendo, consulta de rotina, pra ver se está tudo bem.

- E por que o Jungkook não pode perder por nada?- ela perguntou desconfiada.

- Porque eu quero saber como vai a saúde da minha namorada tá?- ele falou e ela sorriu.

Ouvimos o sinal e fomos juntos pra nossa primeira aula, Yuna apareceu lá igual um zumbi e eu ri, ela sentou com Ethan em seu lugar habitual que era na minha frente e virou pra trás, sorrindo.

- Desculpe, eu bebi de mais na festa e não pude te deixar em casa- ela falou e eu assenti - Oi Jungkook.

- Oi Yuna, você está horrível sabia?- ele perguntou rindo.

- Jungkook!- falei e ele me encarou confuso.

- O que? Nós já namoramos, me dá o direito de ser sincero.

- Tudo bem Melinda, eu sei que eu estou péssima- Yuna faliu rindo.

- Livro, página 47- a professora entrou e já foi falando sem nem cumprimentar.

Revirei o olhos e abri o livro, fiquei lendo alguma coisa a toa, não me importava com a aula de história mesmo. O restante das aulas passaram se arrastando, quando finalmente acabou, eu e Jungkook fomos embora conversando sobre as provas finais. Quando paramos em frente a minha casa, ele sorriu calmamente.

- Está entregue- falou sorrindo.

Eu segurei seu pescoço e o puxei pra um beijo, beijo esse que foi retribuído delicadamente, assim que a falta de ar se fez presente, nos afastamos sorrindo.

- Não se atrase- foram as minhas últimas palavras antes de entrar correndo em casa.

Assim que entrei, vi meu pai, minhas irmãs e os garotos sentados conversando sobre o casamento eu acho, eles me encararam e eu sorri.

- Vamos almoçar que eu estou com fome- falei sorrindo.

Eles riram e fomos até a mesa de jantar, ficamos conversando sobre a escola e uma possível festa de formatura só pros meus amigos, eu queria a tal festa? Não, ia ter? Ia, eu ia estar parecendo uma baleia? Ia, mas é a vida né minha gente. Assim que acabei de almoçar, eu subir correndo e me deitei um pouco, tentando descansar. Mais ou menos 13:30, eu troquei de roupa e desci, Nikki já me esperava pronta, então apenas saímos. Assim que chegamos no consultório, eu me despedi entrei, fiquei esperando Jungkook mas nada de ele aparecer, tentei até ligar pra ele, mas nada.

- Vamos lá Melinda?- o meu médico chamou e eu suspirei.

- Vamos- falei sorrindo.

Jungkook on:

Minha mãe marcou uma reunião sem me avisar, era a primeira que eu iria participar, então não recusei, em breve essa empresa seria minha e eu tinha que aprender como funcionava. Assim que a reunião acabou, eu fui pra sala da minha mãe e fiquei lá, me assustei ao ver como a hora tinha passado e me desesperei ao ver que tinha perdido a consulta de Melinda. Peguei meu celular e vi que havia algumas ligações dela, até algumas mensagens, eu soltei um suspiro e me joguei em minha cadeira, que tipo de namorado eu sou? Ouvi a porta se abrir e olhei na direção da mesma, Melinda entrou e fechou a porta, ela se escorou na parede e me encarou séria.

- Oi, desculpa, eu não fui na consulta- falei e ela baixou a cabeça.

- Você não estava lá- falou e eu assenti.

- É isso que eu estou dizendo, me desculpe.

- Eu fiquei lá sozinha, os 15 minutos mais longos da minha vida.

- Me diz, como foi?

Ela baixou a cabeça e eu andei até ela sem entender nada, segurei seus pulsos e a puxei, me escorei na mesa e ela ficou parada de frente pra mim, pousei minhas mãos em sua cintura e esperei ela falar. Quando ela me encarou novamente, sua face estava molhada por conta das lágrimas, eu preferi acreditar que era emoção.

- Melinda, como foi a consulta?- perguntou novamente.

- Não tinha batimento cardíaco fetal Jungkook, eu perdi nosso bebê- ela falou deixando mais lágrimas caírem - Foi tudo culpa minha.

- Shh! Está tudo bem, não foi culpa sua.

Eu a puxei e a envolvi em meus braços, ela se agarrou a minha camisa e chorou desesperadamente, eu acariciava seus cabelos delicadamente. Ela por fim se afastou e me encarou de novo.

- Eu não vou conseguir passar por isso de novo Jungkook, eu não vou suportar outra perda- ela falou e eu assenti.

- Vamos, vou te levar pra casa- falei passando meus braços por seus ombros.

Nós andamos até meu carro e assim que entramos no mesmo, ela escorou a cabeça no vidro e seguiu chorando, eu segurei sua mão fortemente e permaneci com os olhos fixos na estrada. Assim que entramos o pai de Melinda, as irmãs e os garotos nos encararam confusos, já que Melinda estava com o rosto vermelho de tanto chorar, eu pedi que ela subisse e ela assentiu, assim que ouvi a porta de seu quarto bater, eu soltei um suspiro.

- O que aconteceu Jungkook?- Yoongi perguntou confuso.

- É porque ela está grávida amor, é um turbilhão de hormônios- Nikki falou calmamente.

- Não sei Nikki, você viu o estado dela?- Jackie perguntou meio agoniada.

- Deixem o Jungkook falar- o pai de Melinda interrompeu a conversa de Nikki e Jackie e todos me encararam - Jungkook, por que ela estava chorando?

- Não tinha batimento cardíaco fetal, ela não está grávida, perdemos o bebê- falei e eles me encararam de olhos arregalados.

- Ah meu Deus, ela não deve estar nada bem, eu vou lá ver ela- Nikki falou tristemente.

- Não vá- pedi fazendo a mesma parar - Ela se sente culpada, acha que foi culpa dela, no momento ela não quer falar com ninguém.

- Jungkook, eu posso falar com você?- o pai de Melinda perguntou e eu assenti.

Nós fomos até o escritório dele e ele ficou parado no centro dele, já eu fiquei mais perto da porta, sabe - se lá o que ele ia falar.

- Primeiro, eu sinto muito, sei que deve ser difícil- falou e eu assenti - Agora, eu quero falar sobre Melinda, essa situação é nova pra ela, mas eu peço que cuide dela, quando a mãe dela morreu, você ajudou, se não ela teria ficado dias sem comer, então por favor, cuide dela, acho que falo por nós dois quando digo que quero vê - lá bem.

- Eu vou cuidar dela, eu juro- falei calmamente.

Ele assentiu e saímos do escritório em silêncio, eu subi antes que eles pudessem fazer qualquer pergunta e entrei no quarto de Melinda. Ela estava jogada em sua cama, encarando o teto e algumas poucas lágrimas escorriam por seu rosto. Eu me aproximei, deitei ao seu lado e fiquei encarando a mesma e ela apenas sorriu.

- É estranho sabe? Eu tinha tudo formulado em minha mente, o que faríamos quando o bebê nascesse, tudo pronto- falou com voz embargada - Mas algo tinha que acontecer pra estragar tudo, por que esse tipo de coisa só acontece comigo?

- Calma meu amor- falei puxando a mesma pra mais perto de mim - Tenta dormir um pouco.

Ela assentiu e deitou a cabeça em meu peito, logo ela dormiu e eu fui levado pela inconsciência rapidamente.

Quebra de tempo...

Cerca de uns 10 dias depois, Melinda ainda estava inconsolável, ela se alimentava direito e na hora certa, não estava perdendo muitas aulas, mas fora o tempo que ela ia pra escola, ela ficava trancada no quarto em total isolamento e o único tipo de contato que tivemos foi quando estudamos juntos. Ela não tocava no assunto, nem comigo, nem com as irmãs e nem com o pai, isso estava começando a me preocupar, Melinda nunca fora assim. Eu entrei no quarto dela e encontrei ela estudando, eu não estudei nada porque estava muito preocupado com ela. Eu sentei na beira de sua cama, de frente pra Melinda e ela me encarou, mas então baixou os olhos para seja lá o que estava lendo, por fim, ela soltou um suspiro e me encarou de novo, eu pensei que fosse tocar no assunto, mas não, as palavras dela eram exatamente o contrário do que eu estava esperando.

- Jungkook, você não estudou nada ainda, as provas finais estão se aproximando, não quero que você reprove- ela falou e eu revirei os olhos.

- Danem-se as provas finais, podemos falar de você agora?- perguntei e ela baixou a cabeça.

- Não temos nada pra falar sobre mim.

- Mas é claro que temos, você não é a mesma Melinda, não sai, não conversa com ninguém além de mim, está sempre trancada nesse quarto, eu não me lembro qual foi a última vez que vi um sorriso sincero seu.

Ela me encarou assustada, bom, talvez eu não devesse ter falado com ela daquele jeito, mas se eu não fizesse quem o faria? As irmãs dela nem se aproximavam daquele quarto e o pai dela não tinha muito o que fazer mesmo. Ela soltou um suspiro pesado e baixou a cabeça.

- Eu sei, me desculpe, estou sendo péssima, péssima como namorada, como filha, como irmã, como amiga e eu entendo que você esteja assim, você já deve estar cansado disso tudo.

- Não é a questão Melinda, eu quero minha namorada de volta, eu também sofri com a perda do bebê, mas você tem que voltar pra mim, porque eu não consigo enfrentar tudo e todos sozinho.

Ela levantou e andou até mim, ela parou em minha frente e começou a brincar com meus cabelos, eu levei minhas mãos a sua cintura e ela acariciou minha face.

- Me perdoa Jungkook, eu estava tão presa ao meu próprio sofrimento que acabei esquecendo que você também foi afetado- ela falou e eu assenti.

Ela então me deu as costas, quando ela foi se afastar, eu levantei e segurei sua cintura, a virando pra mim e puxei ela, aproximando - nos mais.

- Eu quero um beijo- falei e ela me deu um selinho rápido - Um beijo de verdade.

Ela passou seus braços por meus ombros e eu acariciei seu rosto gentilmente, selei nossos lábios e soltei um leve suspiro durante o beijo, minhas mãos apertaram levemente sua cintura e quando a falta de ar se fez presente, nos afastamos e ela me encarou séria.

- Eu quero que pare de fugir de mim okay?- falei e ela me encarou confusa.

- Eu não estou fugindo de você Jungkook- falou e eu neguei.

- Então pare de fazer seja lá o que você está fazendo, eu sinto sua falta.

- Eu estou com medo.

- Medo de que Melinda?

- De ficar grávida de novo e tudo isso se repetir.

- Não vai, isso não vai se repetir tá bom?

Ela assentiu e então me encarou com um leve sorriso no canto de seus lábios. Ela me empurrou, fazendo com que eu caísse deitado em sua cama e sentou por sobre meu abdômen com suas pernas nas laterais de meu corpo. Ela começou a distribuir beijos pelo meu pescoço e eu suspirei, levando minhas mãos até suas costas. Ela atacou meus lábio em um beijo intenso, o qual eu retribui da mesma forma, ela se afastou e levou suas mãos a barra de minha camisa, mas batidas na porta nos sobressaltaram.

- Melinda, tem visita pra você- Nikki gritou e ela suspirou.

- Já estou descendo- ela falou e então saiu de cima de mim.

- Vamos continuar isso depois okay srta. Wang?- falei fazendo ela rir.

Ela se encarou no espelho e e ajeitou minimamente seus cabelos, então descemos juntos, de mãos dadas, estavam todos na sala de Melinda: Jennie, Taehyung, Lisa, Namjoon, Rosé, Hoseok, Jisoo, Jin, Yuna e até Ethan. Melinda os encarou assustada e eu ri.

- Você não vai até nós, nós viemos até você, eu não sei o que vamos fazer, não sei se vamos estudar, assistir algum filme ou ficar aqui parados como pontos turísticos, eu não sei, mas também não me importo, nós não vamos embora- Jennie falou decidida.

- Tá bom, calma, eu não pedi que fossem embora- Melinda falou sentando - se e eu sentei ao seu lado - Vamos, sentem, ou preferem ficar de pé.

Eles sentaram - se sorrindo e começamos a conversar, eles estavam no meio de uma discussão sobre um motivo desconhecido por mim, quando encarei Melinda e chamei sua atenção, fazendo a mesma me encarar.

- Eu te amo, jamais se esqueça disso- falei e ela sorriu.

- Você também, jamais se esqueça que eu te amo, você é minha vida Jungkook- ela falou sorrindo.

- Ah meu Deus, é muita fofura- Lisa gritou sorrindo.

Só então percebi que eles haviam parado de discutir e haviam escutado toda a minha conversa e de Melinda, não importa de qualquer forma, todos já sabem que eu amo ela e se alguém não sabia, agora sabe.


Notas Finais


Foi isso...
Desculpem os erros, não tava com tempo pra corrigir...
Amo vocês, favoritem e comentem...
Até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...