História O Amigo Imaginário - (Long Imagine) (Jeon Jungkook) (BTS) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Imagine, Jeon Jungkook, Jeongguk, Jungkook, Você
Visualizações 204
Palavras 983
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, tudo bem? Como vai? Essa é uma fic que eu estava preparando à um tempo. Ela terá em media uns 19 capítulos ((eu acho))
Tomara que vocês gostem dela, dêem carinho ksksk

Boa leitura amores.

Capítulo 1 - Você está se esquecendo de mim.


Fanfic / Fanfiction O Amigo Imaginário - (Long Imagine) (Jeon Jungkook) (BTS) - Capítulo 1 - Você está se esquecendo de mim.

O Amigo Imaginário 

~ Você está se esquecendo de mim ~

Todo começou no nascimento da pequena S/n. Uma garotinha de cabelos castanhos e olhos brilhantes. Ela era adorável, era a fofura em pessoa.

Mas junto à ela eu também nasci, agora vocês me perguntam: "Você é o irmão gêmeo dela?" Não, não sou. Eu sou o amigo imaginário dela, todos tem um amigo imaginário, e S/n me escolheu, eu fiquei tão feliz em saber que ela me escolheu.

Ela me chama de senhor biscoito, ou de coelhinho por conta dos meus dentes, mas meu nome mesmo é Jeon Jungkook.

Nós sempre brincamos e falamos sobre coisas aleatórias, ela sempre quer tomar chá comigo e com algumas bonecas que os pais dela lhe deram. Ela é sempre fofa e gentil comigo, sempre que está com medo, ela pede para que eu cante uma música.

Nós temos uma música, nós compomos juntos a letra, fala sobre comida e tals, coisas de crianças.

[…]

— Senhor biscoito, olha só meu chapéu! — Balançou suas mãos em minha frente, apontando para o chapéu improvisado em sua pequena cabeça.

— Estou vendo querida, é muito linda, que nem à você. — Digo apertando as bochechas rosadas da pequena.

Ela está com cinco anos, é uma garota alegre e elétrica. Demora bastante tempo para que essa pequena pegue no sono. Seus pais chegam no trabalho deles bem cansados, então tento falar isso para a pequena e a fazer dormir mais cedo.

Sempre tenho que contar uma história para que ela durma bem e sem pesadelos.

Ela me disse que tem pesadelos com um homem de cabelos vermelhos. Isso me deixa um pouco intrigado, pois nem os pais nem a própria S/n conhece algum homem de cabelos vermelhos. Bem, acho que é só a imaginação fértil dela.

— Acho que a hora de brincar já acabou. — Avisei, tirando o chapéu da pequena e a colocando na cama.

— Mas já? Ainda são dez horas. — Reclamou, puxando o cobertor para baixo de seus quadris.

— Dez horas já está tarde. E a senhorita deveria estar dormindo des das oito horas. — Ponho as mãos em seu tornozelo e subo fazendo cócegas nela.

A mesma rio, mostrando suas janelinhas. Mas logo se forma um bico em seus lábios.

— S/n não quer dormir! — Falou de si mesma na terceira pessoa e cruzou os braços, forçando um rostinho bravo.

— Se a senhorita não dormir, senhor Jungkook não irá ler e nem cantar mais para você. — Falei fazendo uma cara de mau e a mesma suspira derrotada.

— Está bem. Você é um chato, sabia? — Ela se sentou na cama. — Quero uma música.

— Save me? — Sorrio e ela assente. Me sento na cama e começo a cantar. — Nan sumswigo sipeo, I bami silheo

Ijen kkaego sipeo, kkumsogi silheo

Nae ane gathyeoseo, nan jugeoisseo

Don’t wanna be lonely

Just wanna be yours

Wae iri kkamkkamhan geonji niga eoptneun I goseun

Wiheomhajanha manggajin nae moseup

Guhaejwo nal nado nal jabeul su eopseo

Su eopseo…

Ela ama quando eu canto em coreano, então ela fica com sono mais rápido, pois ela fala que minha voz e suave e linda.

Continuo a cantar quando a vejo sonolenta, deito a mesma e a cubro.

[…]

Ela estava mexendo em sua mochila, agora ela tem oito anos. Nós ainda brincamos e claro, mas acho que cada dia que passa, ela está se esquecendo de mim, ela está se esquecendo de nós.

— S/n, que tal brincar de cabra-cega? — Perguntei animado.

S/n me olha e dá um sorriso, ela caminha até mim e balança a cabeça negativamente.

— Cabra-cega não. — Ela faz bico e me abraça. — Prefiro pega-pega!

Ela me dá um tapinha na mão e sai correndo que nem uma louca. Corro atrás dela rindo e tento a alcançar.

— S/n, pare de correr e arrume essa bagunça. — A mãe de S/n abre a porta e acaba com a nossa diversão.

S/n faz bico e bate as mãos em seu corpo e começa a arrumar a bagunça. Quando a mãe dela sai, ajudo ela.

[…]

Olho para minha mão, vendo que a mesma está ficando um pouco transparente. Mordo os lábios um pouco nervoso e olho para S/n em frente à um espelho.

— S/n, você não quer brincar? — Perguntei para a mesma que passava um batom rosa nos lábios.

— Não Jeon, estou ocupada. — Respondeu passando as mãos em seus cabelos.

Dês que ela começou a andar com um grupinho de garotas, ela não liga mas para mim. Me sinto tão inútil, sei que ela tem quinze anos e tem amigas e sai, mas mesmo assim. Ela nem quer mais ouvir minhas histórias.

— Não é mais senhor biscoito? — Questionei, ela nunca me chamou de Jeon, isso chega até a doer.

— Não. — Respondeu simples.

— … Quer ouvir uma música? Save me, você ama essa música. — Me ajoelhei na cama. — Nan sum….

— Não Jeon, eu não quero. — Ela saiu do quarto após ouvir a campainha.

Ela não me leva mais para suas saídas, ela sempre fala que eu só fico falando. Bem, eu falo tanto por quê eu queria ser gentil e tentar animar as garotas que só vivem falando de meninos.

Me levanto e caminho até a janela. Vejo a mesma usando um vestido vermelho, com os cabelos soltos e os lábios com uma cor rosa. Suas amigas vestiam roupas um pouco curtas para a idade delas, mas fazer o quê né.

A mesma olha para a janela onde eu estou, aceno sorridente para ela, mas a mesma me ignora e entra num carro azul.

Abaixo minha mão lentamente e encosto minha testa na janela. Sinto uma lagrima escorrer sob meu rosto.

Olho para minhas mãos novamente e as vejo ficando cada vez mais transparentes. Ela está mesmo se esquecendo de mim.

Ela está crescendo rápido de mais…

Continua...?


Notas Finais


E ai? Gostaram? Querem continuação?
Elogios e críticas construtivas são bem vindas.
Até a próxima amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...