1. Spirit Fanfics >
  2. O Amor Da Minha Vida - Klaroline >
  3. Seguir em frente...

História O Amor Da Minha Vida - Klaroline - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um para vocês.
Espero que gostem.
Beijos...

Capítulo 18 - Seguir em frente...


Fanfic / Fanfiction O Amor Da Minha Vida - Klaroline - Capítulo 18 - Seguir em frente...

Caroline Forbes:

Por mais que com Klaus eu tenha me controlado e não ido atrás do Matt naquela noite, sozinha em casa e lembrando de todos os nossos momentos juntos eu não consegui e acabei ligando para ele, cinco vezes, até que uma mulher da voz irritante atendeu dizendo que era o número do namorado dela, pensei em dizer que era meu noivo e iniciar um discussão, mas peguei o resto de dignidade que ainda tinha e desliguei, insistir só vai me magoar mais e parece que ele já seguiu em frente sem dificuldades, talvez eu não signifique tanto para ele, quanto ele para mim.

Não vou dizer que não penso mais nele ou que não sinto vontade de ligar de novo e me humilhar um pouco mais, eu sinto, mas preciso superar.

Foi pensando assim que consegui me levantar da cama hoje e me arrumar para ir trabalhar. Faltei três dias seguidos e nem dei explicação, aquele babaca do meu chefe deve estar com a faca e a badeija na mesa para pôr minha cabeça nela. Depois de passar no Starbucks e comprar meu café como sempre fasso, fui para o prédio em que trabalho, minha cabeça começou a se iluminar um pouco mais sobre o brinquedo sexual enquanto eu me arrumava, vou pôr imediatamente as novas idéias no papel quando estiver na minha sala, agora que não tem Matt vou focar totalmente no meu trabalho, sem interrupções e nada de relacionamentos por pelo menos três anos, quero arrumar minha vida profissional, principalmente considerando que não quero ficar inventando brinquedos sexuais até o fim de meus dias, essa aqui não é a vida que planejei para mim, Deus me livre dos meus pai saberem disso, eles não sabem, moram em outro estado, não sabem nem que não terminei a faculdade, mas isso nem o Klaus tem consciência, ele ainda acha que conheci o Matt lá já que foi isso que contei, minha vida é uma bagunça maior do que parece e está na hora de começar a concertar as coisas.

Entrei na minha sala me deparando com uma morena daquelas tipo Kylie Jenner, linda e um pouco falsificada, sentada no meu lugar, olhei a minha volta e a sala estava bem diferente do que deixei, além de fotos dela por toda a parte, meu coração começou imediatamente a acelerar com a ideia do que aquilo poderia sgnificar.

— Com licença... — Falei me aproximando já que ela estava encarando o computador e pareceu nem me notar. — acho que houve um engano, essa sala é minha. — Apontei a minha volta e depois de digitar mais alguma coisa ela finalmente me encarou.

— Você é Caroline Forbes? — Questionou.

— Sim... — Respondi temerosa, nada daquilo é um bom sinal.

— Então não houve engano algum. — Ela se levantou pegou uma caixa no chão com algumas coisas que reconheci como minhas e pôs em cima da mesa, se antes só meu coração estava partido, agora está tudo se quebrando dentro de mim. — Você foi demitida e me contrataram no seu lugar, o meu chefe pediu para avisar para você passar no RH e acertar tudo com eles. — Ouvi aquilo tudo como um eco na minha cabeça e imediatamente pareceu que meu chão estava desabando, não posso ter perdido meu emprego... Meus olhos começaram a lacrimejar, mas não por tristeza e sim por ódio daquele filho da puta e do resto dessa maldita empresa, aguentei aquele cara por anos, engulindo várias humilhações calada e agora ele ainda está tendo o prazer de me demitir, me recuso a derramar uma lágrima por ele, se tem um homem na minha vida que não merece nem lágrimas é com certeza esse idiota. Pus o copo de isopor com café que estava segurando na caixa assim como minha bolsa e saí em seguida sem falar mais nada, nem deixei o choro sair. Tinham várias pessoas na recepção e algumas até me encararam, mas sempre odiei todos e eles me odeiam então não vou parar para falar com ninguém, foi isso que decidi antes do elevador abrir e meu ex chefe idiota sair de dentro com seus amigos tão ridículos quanto ele. Não pude conter o ódio dentro de mim em vê-lo alí, rindo enquanto contava alguma besteira para o resto de idiotas.

Deixei a caixa em cima de uma mesa e peguei o café indo até ele, quando o canalha me viu me aproximando ainda teve a coragem de parar e dar aquele sorriso nojento.

— Caroline Forbes, não sabe o prazer que é ser abençoado com a sua beleza pela manhã, pena que isso... — Não deixei ele terminar a frase pois quando estava perto o suficiente joguei todo o café, ainda quente, em seu rosto. Não olhei a minha volta, mas tenho certeza que todos que passavam alí pararam para olhar a cena.

— Você é um maldito filho da puta,  babaca, nojento e ridículo. Espero, do fundo do meu coração, que no inferno haja um lugar especial para seres desprezíveis como você. — Falei encarando bem os seus olhos furiosos, tenho certeza que se estivéssemos a sós ele me estragularia.

— Eu pretendia te levar até minha sala para fazer uma boa proposta, Caroline...

— Imagino o tipo de proposta... — Falei dando uma risada amarga, havia um nó na minha garganta e a vontade de chorar só aumentava, mas ele não vai ter esse prazer.

— Bom, depois disso você acabou com todas as suas chances aqui dentro e ao contrário do que fiz antes, vou ligar para o RH para avisar que você está sendo demitida por justa causa, agora fassa o favor de me dar licença e aguarde os meus advogados porque você vai receber um bom processo por isso.

— Quer me demitir por justa causa e me processar, vá em frente. Sair desse emprego é a melhor coisa que pode acontecer comigo, não vou estar perdendo muita coisa e quanto ao processo, eu vou adorar ir para a justiça falar o quanto você é um chefe abusivo e assediador. — Sim, eu estou perdendo muito ao ser demitida e não, não acho que vou vencer um processo contra ele, mas também não vou ficar ouvindo suas ameaças calada e deixá-lo saber o quanto estou ferrada se ele cumprir o que está prometendo. — Pode pegar a sua maldita empresa e todos esses brinquedos sexuais e enfiar... — Preferi não terminar a frase, ele não vale todo o estresse que estou passando agora, nem a dor de cabeça que vai vir depois e muito menos meu tempo. — Você sabe bem o que é para fazer, agora eu vou indo, tenha um péssimo dia e uma vida pior ainda.

Peguei minhas coisas e passei por ele. Não olhei para trás, mas pude sentir seus olhos me fuzilando. Nem passei no RH, não vou conseguir ficar mais um segundo dentro desse lugar. Guardei minhas coisas no porta malas do carro, quando tentei ligar ele e não consegui desisti totalmente de ser forte e conter as lágrimas, me permiti desabar alí dentro, gritei, bati no volante igual a uma louca, xinguei e chorei descontroladamente, chorei de tristeza, mas principalmente de raiva, não só daquele nojento como de mim mesma por ter deixado minha vida chegar a esse ponto.

Nunca fui uma dessas garotinhas iludidas que acham que aos 27 anos já vão ter conquistado tudo que sempre sonharam, mas também nunca pensei que minha vida iria se arruinar dessa forma.

Fiquei horas dentro daquele carro, apenas pensando na vida e liberando todo o ódio e tristeza que estava acumulado no meu peito, não só os desses últimos dias como os dos últimos anos da minha vida, a que ponto cheguei, chorando sozinha no meu carro velho que não funciona, no estacionamento do lugar que nem trabalho mais. Esse é o auge da minha vida? Se for eu estou completamente fudida. Quando finalmente concei de chorar e espernear saí do carro levando apenas minha bolsa, não fui para casa pois sei que vou me sentir sufocada lá dentro com todos os meus pensamentos, eu apenas caminhei pelas ruas, como sempre gostei de fazer, caminhei pensando, observando as pessoas a minha volta e algumas que passaram por mim até me encararam com um olhar de pena, aposto que meu rosto está inchado e a maquiagem borrada, mas essa com certeza é minha última preocupação agora. Andei sem rumo por horas, não sei quanto tempo exatamente, mas não o suficiente para ter uma ideia de como vai se daqui para a frente. Será que pode piorar?


Notas Finais


É amigas, não ta fácil para ninguém.
E Klaus que agora que não tem mais Matt no caminho, Caroline não quer entrar em relacionamentos por um tempo...
Como será que vai ficar tudo daqui para a frente?
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...