1. Spirit Fanfics >
  2. O amor da vida deles >
  3. A grande confusão

História O amor da vida deles - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Quarentenaaaa né
Estou de voltaaaaaaaa
Demorei tanto q tive que reler td de novo.
Gente, eu ando mt ocupada, mas não quero desistir da fic, conto com o apoio de vocês.
RECOMENDO MUITO OUVIREM A MÚSICA NA PARTE DO SAERAN HAHAHAHA

Capítulo 22 - A grande confusão


Fanfic / Fanfiction O amor da vida deles - Capítulo 22 - A grande confusão

Meu Romeu dos meus sonhos

Eu sabia que era o amor que tenho esperado

Baby leve-me, leve-me, leve-me embora

Rápido e venha para mim, leve-me embora

(My Romeo - Jessi)


- Catarina, que pouca vergonha é essa?- grita Cléo entre tapas dado na filha.

- Para, mãe, tá doendo! - Catarina choraminga e então sua mãe a puxa para o sofá. 

- O que te deu na cabeça para morar com 4 homens, minha filha? - Cléo fala preocupada

- Estou lá a trabalho. - foi tudo que Catarina conseguiu inventar

- Então você não tem envolvimento emocional com nenhum deles? - ela encara fundo os olhos de Catarina e viu ela hesitar, então antes que a morena abrisse a boca, ela já tinha entendido- Tem sim, já sei. Pelo menos é algo sério?

A pergunta ecoou na cabeça de Catarina e fez ela sentir um misto de aperto e pontada no coração, Seven não tinha pedido ela em namoro, e ele já a tinha de todas as formas, os olhos da morena marejaram com a possibilidade de ser descartada pelo ruivo por outra garota a qual ele realmente quisesse algo sério. 

- Você tem razão, mãe, vou sair desse lugar, acho que só estou sendo usada - Catarina fala com voz de choro e Cleo a abraça. 

- Oh, minha princesa, você vai encontrar alguém que te valorize, tire um tempo para você essa semana. Vou te deixar bem a vontade aqui para que esqueça disso. 

Minutos mais tarde Jumin apareceu na casa de Catarina preocupado com ela, fez chocolate quente para os 2 e foram assistir um filme no quarto dela. Catarina percebia de canto de olho Jumin virar para ela, abrir a boca e não conseguir dizer nada, por muitas vezes.

- Jumin, eu sinto que você quer me falar algo, diz de uma vez, tá me deixando ansiosa. - ela falou sem aguentar mais

- Haha, como sabe? - ele falou levando a mão à sua cabeça e baixando o olhar com um sorriso sem graça nos lábios.

- Você fica aí abrindo e fechando a boca sem dizer nada, como um peixe. - Catarina fala jogando pipoca na cara dele.

- É que eu estou interessado em uma mulher, mas ela é muito complicada, tivemos um momento incrível, ela pareceu gostar do início ao fim, mas agora age como me odiasse e como se eu fosse repugnante. - Ele fala com um misto de raive e tristeza

- Deve ser insegurança, nós mulheres temos muito medo de nos apaixonar e nos entregar para o cara errado, porque a dor é horrível, então quando acaba surgindo um sentimento dentro de nós, a gente foge e afasta a pessoa ao máximo. - Catarina fala pensando em sua relação com Seven - Mas se você quiser realmente estar com ela, tem que mostrar para ela, por meio de palavras dóceis, gestos românticos, tem que fazer com que ela sinta que é realmente especial para você, entende?

- Nossa, Catarina, não tinha visto por esse lado, obrigado. Eu acho que tenho que ir  agora, fica bem tá? Eu sei que o pateta do Seven vai aparecer aqui uma hora ou outra. - Jumin fala se despedindo

- Eu te levo até a porta. - Catarina diz guiando ele até a saída de sua casa.

×××

Completava 3 dias que Seven não tinha notícias de Catarina, ela não atendia suas ligações, nem respondia suas mensagens, era como se ela estivesse o evitando, mas ele não entendia, só conseguia sentir falta dela, de estar com ela, de ouvir sua voz, sua risada, até mesmo das suas broncas. Poxa, como ele estava com saudades dela.

Diante deste sentimento, Seven não se conteve e rastreou o celular de Catarina para ir até ela, queria muito vê-la. Encontrando o endereço, pegou seu carro e dirigiu até a casa de sua amada 

×××

Saeran estava morrendo de tédio, Maria (Catarina) tinha sumido, ele não a encontrava nos cafés da cidade, nem em volta da mansão da RFA, queria falar com ela, mas também queria se divertir um pouco, colocou seus óculos escuros e foi em direção ao salão mais próximo, a morena não perdia por esperar 

×××

Chegando em frente a cass de Catarina, foi direto à sua porta, hesitando quanto a bater em sua porta tão descaradamente, talvez ela não quisesse vê-lo, talvez tivesse desistido realmente da ideia de estarem juntos, ele pensava que seria melhor desistir, mas algo dentro dele dizia que não podia desistir dela, então sua mãe se levantou num impulso para bater na porta, até ouvir passos se aproximando, então se afastou, indo para detrás de seu carro.

Seven viu Jumin se despedindo de Catarina, até que ela se coloca na ponta dos pés para beijá-lo na bochecha, escorrega e cai nos braços dele, então vê o moreno pegá-la nos braços e a levar para dentro.

- Eu estava certo, não sou eu quem ela quer escolher, está comigo por dó, mas seu coração é de outro. - Seven fala entrando no carro e voltando para mansão.

×××

Catarina tinha torcido o tornozelo, ao tentar beijar a bochecha de Jumin de surpresa, para a sorte dela, ele deu um jeito e ela tava conseguindo andar normalmente.

-Toc toc, Catarina está? - Catarina corre até a porta, não podia acreditar que ele realmente tinha vindo vê-la, isso significava que ele realmente sentisse a falta dela e queria oficializar logo tudo.

Assim que abriu a porta deu de cara com um ruivo sorridente de óculos escuros e com um estilo bem diferente do usual. Ele a agarrou pela cintura e dirigiu sua boca ao ouvido dela.

- Você tem noção do quanto faz falta? Não ouse sumir de novo. - o ruivo sussurra ao seu ouvindo a fazendo arrepiar e soltar um profundo suspiro.

- Tá quente né? Vamos para cozinha, minha mãe me pediu para fazer um bolo. - diz a morena fugindo das garras do leão. 

- Eu posso te ajudar. - ele diz a seguindo.

- Desde quando você sabe fazer bolo? - Catarina debocha

- Ainda há muitas coisas que você não sabe sobre mim. - ele responde com um sorriso de canto de boca, começando a preparar a massa do bolo.

- Você está diferente hoje, eu gostei, me dá vontade de castigá-lo. - ela diz se colocando entre ele e o balcão no qual ele preparava a massa. Deslizando os dedos sujos de chocolate pelo rosto e roupa do ruivo

- Interessante, mas o que acontece se for eu a castigá-la? - ele fala e a coloca sentada sobre o balcão, depois de afastar o vasilhame com a massa.

- Pois olha nos meus olhos, diga que vai ser meu namorado, eu deixarei você fazer o que quiser. - ela diz tirando os óculos escuros dele e paralisando na mesma hora.

Saeran, ao notar Catarina sem reação, não hesitou e a puxou para um beijo, sua boca tinha gosto de chocolate, mas o mais doce daquele momento era ela não resistir, nem empurrá-lo, pelo contrário, ela o puxava mais para perto.

- Saeran... - foi tudo que conseguiu pronunciar, quase como um gemido, depois do intenso beijo que haviam dado.

Aquilo ficou ecoando na cabeça de Saeran, como um doce som, um canto de uma sereia, ela estava sem fôlego e ele também, mas não podia evitar, era como se ela fosse uma carga positiva gerando um campo de atração sobre ele, tudo o que podia fazer era puxá-la para mais um beijo, e foi o que fez. 


Notas Finais


EAI MEU POVOOOOOOO
O casal principal que lute né.
SAERAAAAN, QUE FOGO É ESSE?
Desculpa pelo sumiço, gente, espero que tenham gostado do capítulo.
O que será que vai acontecer?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...