História O amor de campo - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 24
Palavras 948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - O início de uma jornada


12 de Janeiro de 2018

Acordei mais apressada do que de costume, minha roupa já estava pronta encima da mesinha de centro e as vozes que eu mais sentiria falta vinham da cozinha junto com risadas e lamentações.

-Tia, eu “tô” começando a ficar nervosa, eu tenho que me acalmar, prometi pra ela que não iria chorar- Carolina falava suspirando tentando controlar a respiração.

-Calma meu amor, ela sabe bem o que tá fazendo, daqui a pouco ela tá de volta- A voz da minha mãe passava a calmaria que eu tanto amava.

A  exatos 10 meses eu tive um briga feia com meu pai e uma parte dos meus familiares paternos, atitudes do passado do meu pai acabaram desencadeando um estresse dentro da minha vida e o divorcio dos meus país. Como de costume a família italiana acabou se envolvendo no meu relacionamento tanto familiar quanto afetivo o que me fez tomar, talvez, a decisão mais difícil durante meus 18 anos, sair do Brasil e ir estudar fora. Quando eu receber minha dupla cidadania italiana, comecei a pensar em deixar tudo e me mudar, porém tinha algo que a ainda me prendia, minha família materna, a família mais amorosa que qualquer ser humano poderia querer e eu tive esse privilegio. Seria a oportunidade de me gradua no curso superior dos meus sonhos e ainda ter a chance de ficar um tempo só, sem as problemáticas familiares. Eu decidir ir, dependeria do dinheiro da minha mãe até conseguir um emprego que me ajustar a me manter, programei toda minha viagem, aluguei um apartamento, conheci pessoas pela internet, na tentativa de fazer amigos e já ir conquistando meu pequeno espaço dentro daquela  enorme cidade, Turim.

Sair do banho, vestir minha roupa e fiz uma leve maquiagem, o tempo parecia passar mais lento, aquele seria meu ultimo momento antes de entender qual era meu real objetivo, antes de me conhecer e me descobrir. Chegando junto com a minha mãe e minhas duas melhores amigas, Carol e Vitória meus olhos vibravam de agonia e ansiedade, eu realmente estava saindo da minha zona de conforto, da casa da minha mãe e do aconchego do meu país. Esperei o aviso do embarque até que escutei uma voz longe.

-Viiiit, me espera- Era o Alex, o jeito que ele corria desesperado como se a vida dele dependesse disso, a roupa branca da Marinha que chamava atenção de qualquer pessoa dentro do aeroporto, o cabelo loiro e a pele branca, que por conta da pequena corrida ia ficando vermelha, me fizeram paralisar.

-Alex, calma, está tudo bem- tentei ser o mais racional possível

-Não, não estar, a gente pode conversar em um lugar mais privado?- Seu olhar me deixava preocupada e angustiada.

Puxei ele pra um canto mais reservado e ele foi falando desesperadamente sem respirar

-Você não precisa ir, eu tento trabalhar bastante, eu evito trabalhar, eu te prometo que eu vou ser o melhor namorado, noivo, marido, pai, tudo que você quiser eu serei, só não me deixa aqui sozinho. Eu fui um idiota, não deveria ter dado atenção a aquela cena ridícula que meus tios fizeram, eu te amo, por favor, não me deixa.

Aquilo doeu como um soco, ele nunca pareceu ser tão sincero quanto estava sendo, as mãos dele tremiam e a sua boca mexia conforme a minha respiração. Eu podia deixar tudo e ficar com ele, era uma opção, meu coração parecia ser todo dele, mas eu não estava 100% preparada, queria ele como o amor da minha vida, entretanto eu precisava saber quem eu era antes de tudo.

-Filha, seu voo já vai sair- minha mãe me olhava com as sobrancelhas arqueadas de preocupação.

Meu futura estava nas minhas mãos, o que eu faria? Não queria pedir pra ele esperar por mim, seria torturante para ambos de maneiras diferentes, eu sabia o que fazer, só não queria falar em voz alta.

-Tudo nas nossas vidas são ciclos, o nosso relacionamento foi o melhor deles até agora, eu preciso ir para me conhecer, para que eu possa enfrentar meus medos e agonias sozinha, preciso pensar mais em mim, mais em meu futuro. Você é o amor da minha vida, eu não duvido, mas eu preciso me amar antes de tudo- As minhas lágrimas rapidamente foram secadas por mim, na boba tentativa de me mostrar que estava tudo bem e que eu seria forte, entretanto meu coração sabia que não seria bem assim.

-Você pode ir, mas eu não te garanto que eu ainda vou estar de braços abertos para esse relacionamento- Sua frase me paralisou, eu tinha plena consciência disso, mas não queria admitir.

Os olhos azuis dele me contorciam, parecia que a qualquer momento eu ia correr, pular nos braços dele e ficar. Mas eu necessitava sair, aquela cidade, de alguma maneira já não me pertencia mais.

-Obrigada por tudo, eu prometo não me esquecer de nada do que passamos juntos. Você foi a pessoa mais importante nesses dois anos que passaram- Passei as mão no seu rosto e o deixei plantado com o coração despedaçado.

Eu tomei a minha decisão, me escolhi, escolhi a minha verdade, e eu sabia que a minha vida iria mudar completamente .Me despedi das minhas amigas e da minha mãe, Carol e Vit choravam, mas sabiam que era o certa a se fazer. Minha mãe era a calmaria em pessoa, como em todos os meus 18 anos de vida, mais uma vez ela confiava em mim e eu não iria decepcioná-la.Depsoid de longos abraços agarrei todos as forças que existiam em mim e entrei naquela sala de embarque e apartir dali eu sabia que a minha vida não seria mais a mesma.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...