História O amor é imprevisível (taekook) - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Bts, J-hope, Jin, Jungkook, Namjoon, Taehyung, Yoongi
Visualizações 66
Palavras 5.199
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura !

Capítulo 43 - Ele é meu !


(Taehyung on)

Quando ouvi tais palavras do moreno fiquei com uma vontade enorme de rir pois seus olhinhos faltavam sair pra fora e sua boquinha entre aberta lhe deixava mais fofo ainda. 

Tae: amor vamos embora. Falei manhoso e rindo ao msm tempo, taeyang olhava kook que estava começando a se mexer no ritmo da música.

Kook: não ! Só vou depois de dançar essa música. Piscou pra mim e começou a dançar sua dança maluca, taeyang olhava atentamente a cada passo que o pai fazia. Não aguentei e cai na gargalhada, as pessoas passavam ao nosso lado e riam da dança do kook esse que não estava nem aí pra eles. 

Estava tocando a música happy do Pharrell williams nas caixinhas de som do mercado. Kook tirou taeyang de dentro do carrinho e ficou dançando com ele. Dei um tapa em minha própria testa.

Taeyang: vamos papai. O pequeno puxou minha mão para que eu me juntasse a dança maluca dos dois, assim eu fiz. O nosso carrinho ficou parado enquanto remexiamos nosso corpo para todos os lados. 

Gargalhei bem alto vendo o pequeno dançar super engraçado, pessoas passavam e riam pois estávamos dançando loucamente kook principalmente. Eu não estava mais me aguentando de tanto rir, kook pegou na mãos de taeyang e começou a dançar. Taeyang gargalhava conosco, enfim a música acabou. 

Kook: AHHHH QUE LEGAL. Falou ofegante apoiando as mãos na cintura. ALÔ PODE REPETIR ESSA MÚSICA POR FAVOR. Falou acenando para a caixinha de som no canto da parede rente ao teto.

Tae: a-amor vamos embora. Minha barriga doía de tanto rir do kook, ele sabe dançar mais quando ele quer fazer graça ele faz. Peguei taeyang no colo e o coloquei novamente no carrinho, o pequeno estava rindo junto comigo. 

Kook: vamos, pq estão rindo ? Perguntou nos olhando de braços cruzados. - Eu sei que eu arrasei. Limpou os ombros e empinou o nariz mas logo caiu na gargalhada. 

Tae: concerteza. Enxuguei algumas lágrimas finas que caiam de meus olhos pois eu ri tanto que até meus olhos não estão mais aguentando. 

Taeyang: papai você parecia uma minhoca no asfalto quente. Gargalhou e me fez gargalhar bem alto, olhei pro kook que corou no msm instante fazendo um biquinho no rosto, ele tbm entrou na gargalhada... continuamos a andar tranquilamente fazendo nossas compras.

[Alguns minutos depois...]

Tae: já terminamos ? Fitei o moreno que olhava para o carrinho mexendo em algumas coisas para ver se não estava faltando nada. 

Kook: sim eu acho que já compramos o que tínhamos que comprar. Fitou o pequeno que bebia um toddynho calmamente. - olha amor a prova de que ele é meu filho e não há quem negue, pois até nos toddyn nós somos unidos não é filho ? Fitou o pequeno e deu uma piscadinha pro msm que riu corado. Sorri ao ver os dois tomando seus toddynhos, caminhamos até o caixa para pagar as compras.

Tae: ainda bem que a fila está pequena pois eu odeio esperar. Apoei minha testa no ombro do moreno, este que estava com seus cotovelos apoiados sobre o carrinho lhe deixando numa posição meio perversa. - amor... sussurrei em seu ouvido. - Você está me provocando deste jeito. Murmurei em seu ouvido. Fitei e o msm me olhou malicioso.

Kook: só será uma provocação se você quiser que seja. Murmurou em meu ouvido, fitou meus olhos enquanto tocava com a língua o canudinho do taddynho, um sorriso pecaminoso abrigava seu rosto. Parei de olhar pra ele pois se não eu iria ataca-lo no meio de todos coisa que caisaria muito rebuliço. Ele gargalhou e colocou a caixinha de toddynho vazia novamente no carrinho.

Kook: eu vou bem aqui pegar umas cervejas. Me deu um selinho rápido. 

Tae: tá bom. Sorri enquanto balançava a cabeça negativamente.

Kook: pq está rindo ? Perguntou me olhando incrédulo erguendo as sombrancelhas. 

Tae: pois você está virando um alcoólatra que nem o mark. Fitei o rosto do moreno e apertei suas bochechas ruborizadas. 

Kook: vou me controlar. Envolveu minha cintura com seus braços me beijando levemente, me afastei rapidamente de seu corpo o olhando, o moreno me olhava confuso.

Tae: não podemos ficar nos beijando na frente das pessoas assim, temos que respeita-las se queremos respeito. Murmurei bem próximo de seu rosto, o moreno apenas concordou com a cabeça e segui para a pilha de cervejas um pouco distante.Fiquei brincando de briga de dedo com taeyang, ganhei várias vezes pois meus dedos são muito maiores do que os seus. Olhei para o lado e vi meu kook sendo agarrado por uma vagabunda.

Tae: ahh rapariga pera ae que você vai já ganhar teu doce. Murmurei para que o pequeno não ouvisse, peguei o carrinho e o empurrei até onde kook estava, taeyang me olhava confuso. 

(Jungkook on)

Tae está completamente certo temos que nos controlar pois as pessoas nem sempre aceitam relacionamentos gays, por isso devemos respeitar o seu espaço. Caminho até a pilha de cervejas em minha frente. 

Kook: hmm qual eu escolho ? Levei minha mão até minha nuca a coçando de leve. Fiquei ali tentando escolher quando sinto alguém se aproximar. 

Moça: boa tarde gostoso, você pode me ajudar com um coisa ? Uma moça se aproxima de mim me olhando com malicia, mordendo levemente seus lábios enquanto me fitava fixamente.

Kook: me desculpe eu não posso e não quero lhe ajudar, se afaste pois eu não gosto de mulheres e meu namorado não vai gostar nadinha disso. A ignorei virando novamente para as cervejas a minha frente. Ela se aproxima mais de mim rodeando seus braços em volta do meu pescoço.

Moça: você tem namorada ? Mordeu novamente os lábios colando seu corpo ao meu, sentia sua respiração bem próxima de minha boca. 

Kook: eu tenho um namorado e ele está bem aqui. Empurrei a moça levemente para que se afastasse de mim, tae estava parado atrás de mim olhando a moça com um olhar assustador.

Tae: tudo bom amore ? Um sorriso forçado saiu de seus lábios, ele já enfurecido tentava se controlar.

Moça: nossa que hoje está cheio de gatinhos aqui. Mordeu novamente os lábios enquanto fitava tae dos pés a cabeça. 

Tae: que bom né, assim você pode procurar um pra você pois esse aqui já tem dono. Tae se aproximou de mim me beijando na frente da moça, um beijo simples sem a presença da língua nos envolvia.

Moça: vocês são namorados ? Vi sua cara enojada se fazer presente, seus olhos nos olhvam de cima a baixo e seus braços permaneciam cruzados.

Tae: querida você está vendo esse anel ? Levantou minha mão colocando bem próximo do rosto da moça. A msm não diz nada apenas olhava pra nós dois. - ele é meu namorado, meu. Será que você entende ? Avançou dois passos ficando bem próximo da moça, um fiasco de vento corria entre os dois. Tae olhava pra baixo pois a moça dava em seus ombros. A moça ria ironicamente olhando tae.- olha sua tampinha da próxima vez que você olhar ou tocar no meu namorado eu acabo com a sua raça, sua vagabunda. Some da minha vista antes que eu decida acabar com você aqui e agora. Falou olhando a moça fixamente. - primeiramente cresça tenha um tamanho de gente ai você vem querer roubar meu namorado. Fitou os olhos do moça. 

Moça: toca um dedo em mim e você vai ver o que acontece. Cruzou os braços soltando uma gargalhada irônica. Tae gargalhou alto e tocou seu dedo no ombro da moça que fechou a cara no msm instante. 

Tae: toquei. Fez uma cara de deboche e se abaixou para ficar da altura da moça. - vai fazer o que nânica? Deu ênfase a palavra nânica. A moça ia dar um tapa na cara do tae mais ele foi mais rápido e segurou seu braço. - quem você pensa que é hein garota ? Ficou em pé firme e apertou o braço do moça com um cara fechada estando totalmente irritado. - Você chega aqui, dá em cima do meu namorado e ainda quer bater na minha cara ? Sorriu irônicamente. - sinceramente anã de jardim, vai procurar o seus animalzinhos que esse aqui. Apontou o dedo para mim sem tirar os olhos da moça. - é muita areia pro seu caminhãozinho. Largou o braço da moça a empurrando para longe, a msm segurou o braço, olhou tae por alguns segundos e saiu correndo.

Tae: e quanto a você. Virou seu rosto me encarando. - não fique dando confiança pra piranha e muito menos para anãs, pois quem dá atenção pra piranha é pescador e quem gosta de anã é circo e não você. Falou me olhando fixamente enquanto cutucava meu peito com seu dedo. Peguei seu pescoço e o beijei ali no meio de todos. Sinto ele segurar em minha cintura me trazendo para mais perto do seu corpo. 

Kook: não sabia que tinha ciúmes de mim. Fitei o castanhado em minha frente e sorri ladino.

Tae: pq não teria ? Ergueu as sonbrancelhas. - você é meu namorado será que esse povo não compreende que você é meu ? Fitou o nada e fez um biquinho fofo. Peguei uma caixinha de cervejas e coloquei no carrinho, seguimos novamente para o caixa, mas agora não havia mais ninguém. 

Caixa: boa tarde senhores. Falou sorridente. 

Tae: péssima tarde. Murmurou enquanto colocava as coisas no caixa apressado.

Kook: disse alguma coisa amor ? O fitei esperando uma resposta, tae parecia nervoso e extremamente pistola.

Tae: não, eu estava cantando uma música. Deu um sorriso forçado e voltou a pegar as coisas dentro do carrinho. 

Caixa: amor ? Arregalou os olhos confusa, fitando o castanhado. 

Tae: sim, algum problema ? Colocou as duas mãos no balcão avançando na operadora de caixa. 

Caixa: claro que não senhor, me desculpe. Levantou as mãos se rendendo a qualquer ato que tae fosse fazer naquele momento, tae fechou os olhos e se afastou da moça. 

Tae: me desculpe por isso, peço mil desculpas. Tocou os cabelos levemente voltando a colocar as coisas no caixa calmamente. 

Moça: tudo bem, eu entendo. Falou sorridente e meio nervosa. Colocamos tudo em cima do caixa para pagar. Peguei tudo, saimos do estabelecimento seguindo para o estacionamento chegando no msm coloquei o carrinho ao meu lado e abri o porta malas. 

Kook: você está bem ? Fitei o msm que estava colocando taeyang no carro e colocando seu sinto. Ele fecha a porta e volta a me encarar, cruzou os braços e ficou encostado no carro.

Tae: eu tô com uma vontade de entrar naquele mercado de novo e arregaçar com a cara daquela filha da puta. Falou irritado fitando o carro a sua frente, me aproximei dele com um sorriso ladino no rosto, envolvi meus braços em volta de sua cintura. 

Kook: amor... para de birra. Sussurrei manhoso. - eu nem dei bola pra ela. Você vai msm sujar suas mãos por uma coisa boba ? Ergui as sonbrancelhas fitando o castanhado que encarava o nada ainda de braços cruzados e um bico nos lábios. 

Tae: quem sabe... fitou meus olhos e sorriu ladino, seus braços me impediam de me aproximar mais de seu corpo. 

Kook: bem... desci minha mão até sua bunda a apertando. - você sabe que eu não gosto de mulheres... Sorri fitando seus olhos enquanto apertava sua bunda de leve, me aproximei de seu ouvido. - eu gosto de homens. Murmurei levando minha mão até seu membro o apertando por dentro da sua calça. Vi o acastanhado fechar os olhos e arfar jogando a cabeça para trás e me abraçando. - me compreende ? Murmurei novamente enquanto beijava seu pescoço e retirava minha mão de dentro das suas calças. 

Tae: sim, mas eu ainda estou com ranço daquela praga. Sorriu ladino e mordeu os lábios, seus braços rodeavam meu pescoço me aproximei de seus lábios e o beijei puxei lentamete sua nuca aprofundando o beijo, pedi passagem com a língua e o msm cedeu. Nossas línguas se entrelaçavam e roscavam uma na outra, tae chupou minha língua e a mordeu me fazendo sentir uma dorzinha. -isso é pra você lembrar que tem dono. Sorriu ladino e voltou a me dar selinhos por todo o rosto. 

Kook: vou lembrar. Sorri e lhe beijei mais uma vez bem rápido. Guardamos tudo no carro enquanto taeyang brincava com o seu ursinho comendo uma bolacha.

[...]

Guardamos tudo e entramos no carro, dei a partida seguindo viagem para casa, eu nunca pensei que fazer compras poderia ser tão divirtido assim. Concerteza irei vim mais vezes no mercado, entrei no carro juntamente com tae.

Taeyang: papai eu quero ver a minha surpresa. Um biquinho manhoso se formou nos lábios do pequeno enquanto fitava seu ursinho. 

Tae: você já irá saber meu amor. Fitou o pequeno e sorriu fazendo o pequeno retribuir o sorriso, colocou seu sinto. Logo dei a partida no carro e seguimos para casa, tae toda hora ficava me olhando não intendi foi nada mas retribuia o olhar meio bobinho pelo castanhado que estava com seus dedos entrelaçados aos meus, eu não sabia que o tae tinha tanto ciúmes de mim quanto eu, mas... é aquela coisa não julgue o livro pela capa. 

[...]

Tae: finalmente em casa. Suspirou enquanto lentamente tirava seu sinto, se levantou e foi até a porta de trás a abrindo. Enquanto isso eu pegava minha carteira e o celular, abri a porta e sai. - amor eu já vou entrar, você precisa de ajuda ? Me olhou com taeyang em seus braços. 

Kook: não, eu dou conta aqui. Sorri meigo indo em direção ao porta malas. Abri o porta malas e comecei a pegar algumas coisas. Ele se aproxima de mim me dando um selinho rápido. 

(Taehyung on)

Hoje sinceramente minha paciência está conturbada para pessoas que ousarem dar em cima do moreno outra vez, embora não pareça eu tbm sinto ciúmes, eu tbm sinto raiva e possessão por algo que me pertence. Taeyang sorria ansioso em meus braços, lentamente fechei seus olhos enquanto caminhava para seu quarto.

Tae: está pronto filho ? Sorri ai ver o pequeno sorridente cheio de expectativas e curiosidades. 

Taeyang: sim. Falou simples mantendo o sorriso no rosto. Lhe coloquei lentamente no chão sem destampar seus olhos, abri a porta e tirei minhas mãos de seu rosto. Vi o pequeno dar alguns pulinhos enquanto sorria baixinho, adentrou o quarto rapidamente correndo para a plateleira dos seus bonequinhos.

Taeyang: papai papai olha ! todos os personagens da liga da justiça. Respondeu afoito pegando os brinquedos e tocando todos. Vi a felicidade em suas palavras, em seus olhinhos... eu sabia que ele ficaria feliz e isso me deixa feliz. 

Tae: sim filho, o papai kook comprou todos pra você. Me escorei brevemente na lateral da porta cruzando os braços e deixando que o sorriso tomasse de conta dos meus lábios. Minha felicidade era tão grande que eu queria pular junto com ele, mas eu apenas deixei que ele aproveitasse o momento, o seu momento. Eufórico tocava todos os brinquedos e prateleiras que haviam em seu quarto. Sai de meus pensamentos ao sentir os braços quentes de kook rodearem minha cintura e um selar breve tocar minha bochecha. 

Kook: como é bom ver ele assim. Fitou o pequeno que pulava em sua nova cama, um sorriso enorme abrigava seu rosto.Fitei o moreno retribuindo o sorriso mas logo lhe beijei, taeyang pulava na cama enquanto seu sorriso era a base de todo meu mundo. O msm desce da cama e vem correndo até mim, me abaixei e recebi o melhor abraço que alguém poderia ganhar.

Taeyang: obgd papai eu gostei muito. Ouvi sua voz tímida e baixa sussurrar em meus ouvidos. 

Tae: que bom filho, pois iremos passar muito tempo aqui. Afaguei suas costas sentindo o cheiro do shampoo que ele tanto gosta. 

Kook: eu pedi que arrumassem esse quarto para o melhor filho do mundo. Fitou o pequeno e o pegou no colo lhe abraçando forte. 

Taeyang: obgd papai. Apertou mais os braços em volta do pescoço do moreno. As mãozinhas timidamente do pequeno tocaram a minha colocando sobre a mão de kook e a dele. - papai tae e kook, obgd por terem me adotado, eu sou muito feliz por fazer parte das suas vidas. Eu amo vocês. Fitou nossas mãos todas juntas e corou, corou muito levantou a cabeça nos fitando dando um sorriso tímido. 

Tae: Nós tbm te amamos muito, muitão. Abrecei o pequeno juntamente com kook, que afagava suas costas.

Kook: eu tbm te amo pequeno, eu lhe amo muito. De olhos fechados depositou um beijo na cabeça do pequeno e na minha. - eu lhe amo igualmente o papai tae. Fitou meus olhos e sorriu tímido. Dei um selinho no moreno que agora fitava o pequeno em seus braços. 

DING DONG ouvimos a campainha tocar. 

Kook: os meninos chegaram. Fitou meus olhos e saimos do quarto, caminhamos lentamente brincando com taeyang. Me sentei no sofá fitando o moreno indo atender a porta com o pequeno em seus braços. Abriu a porta lentamente e viu todos aqueles meninos brincalhões que nós animavam independente da situação. 

TaeMin: AHHHHH OI OI. Gritou fazendo o moreno se assustar. - desculpa kook. Sorriu tímido segurando a mão de key, esse que deu um pequeno aceno.

Mark: vamos fazer uma socialzinha. Disse fitando o moreno com uma cara travessa, em suas mãos estavam um energético. O moreno apenas sorriu de lado fitando o chão e balançando a cabeça. 

Kook: entrem. Abriu mais a porta para que todos pudessem entrar, assim todos fizeram. Nove homems adentraram a casa seguindo para perto de mim. Jin pegou o pequeno e ficou lhe mimando junto com jimin. 

TaeMin: taetae meu amor. O ruivo se aproximou dando um beijo em minha bochecha e me abraçando. 

Tae: oi meu docinho de coco. Lhe abracei forte sorrindo ladino. 

TaeMin: eu quero saber de tudo viu. Se separou dando um piscadinha e sorrindo malicioso. 

Tae: entendi seu recado. Fitei o ruivo que ria malicioso, gargalhei baixo fitando o açúcar azedinho que se aproximava olhando em volta da casa com as mãos no bolso.

Yoongi: bela casa. Sorriu me fitando com aquele sorriso gengival que ele tem.

Tae: oi açúcar azedinho. Abrecei o msm e sorri sentindo o msm me abraçar forte.

Yoongi: oi alien. Gargalhou baixinho e se afastou me fitando. - fofinho. Apertou minhas bochechas e corei, yoongi se jogou no sofá. Fitei o menino alto a minha frente que sorria tímido. 

Key: oi tae. Sorriu tímido, sorri para o msm. Me aproximei e lhe abrecei brevemente, fazendo o msm corar.

Kook: cadê os appas ? O moreno carregava na mão uma latinha de cerveja. 

Jin: eles fizeram uma viagem de última hora para o Japão, eles me ligaram agorinha. Fitou o pequeno que brincava com seus cabelos rosas. - eles irão voltar apenas no dia 29 na sexta feira. Fitou o moreno sorrindo.

Jimin: eu gostei da casa de vocês. Olhou para todos os cantos. - onde é meu quarto ? Ergueu suas sonbrancelhas me olhando. - pois quando eu vim bêbedo dos festas eu vou vim pra cá pros appas não brigarem comigo. Se jogou no sofá caindo na gargalhada.

Kook: depois você escolhe o seu. Sorriu brevemente voltando a tomar sua cerveja, se sentou ao meu lado. Jin caminhava lentamente para a cozinha, me olhando com seus olhos arregalados. 

Jin: GENTEEEEE DU CÉU QUE COZINHA MARA É ESSA. Berrou ao chegar na msm e começar a tocar os eletro-domésticos ali presentes. 

Nam: mds tanta coisa pra ele olhar mais ele foi logo pra cozinha. Gargalhou bem alto fitando o rosado.

(Jungkook on)

Os meninos parecem felizes por nós e por si msm, aliás não temos do que reclamar já que temos nassas famílias, somos bem sucedidos e felizes o que é mais importante. Taeyang estava louco para brincar em seu novo quarto, então levei o pequeno para lá, mas antes peguei as malas com nossas roupas e brinquedos para guarda-las. Subi as escadas com ele em minhas costas, lentamente caminhei para seu quarto adentrando e o colocando no chão. 

Kook: pronto meu amor, não se machuque. Falei e dei um beijo em sua cabeça. 

Taeyang: tá bom papai, obgd !

Kook: aqui está os seus brinquedos que você ganhou no natal. Abri a mala e fitei o pequeno que pegava alguns bonecos na prateleira.

Taeyang: eu vou brincar apenas com estes papai. Sorriu se sentando no chão logo começando a brincar com os seus bonecos. Coloquei a mala de roupas de taeyang sobre a cama, caminhei até o seu guarda-roupas pegando alguns cabeides de roupa. 

[...]

Após alguns minutos organizando as roupas do pequeno terminei pegando a mala e a guardando em um canto. Sai do quarto, peguei a mala maior que deixei no corredor e caminhei lentamente até meu quarto, entrei colocando a mala sobre a cama, a abri e peguei a pequena caixinha que continha as alianças. 

Como eu sou uma pessoa esperta pedi que fizessem outro cofre para mim, este que se encontrava atrás do espelho central do quarto, tirei o espelho e abri o pequeno cofre colocando a caixinha calmamente ali. Fitei alguns segundos a msm e fechei novamente, caminhei até o closed carregando a mala para arrumar as roupas. Como eram apenas alguns sapatos e roupas logo arrumei e guardei a mala. 

Kook: prontinho. Me levantei e fitei o grande closed espelhado, várias roupas, sapatos, jaquetas, moletons.... todos guardados juntos e mistarados. 

Sai do closed caminhando até a varanda, ao abrir as grandes portas de vidro senti o vento frio se chocar contra meu corpo ao mesmo tempo em que a neve batia lentamente sobre meus cabelos, apoiei meus cotovelos sobre as colunas da varanda e fitei o horizonte imaginando como será pedir Kim Taehyung em casamento... qual será sua reação? Ele ficará feliz ? São perguntas que eu não saberei a resposta até perguntar a ele. 

Eu não me incomodaria de acordar todos os dias com tae me balançando dizendo que está com frio ou ao menos me importaria de lhe roubar beijos nos lugares públicos sem me importar com nada apenas com o olhar completamente tímido e seu rosto corar imediatamente. Eu irei me sentar ao seu lado em nossas poltronas quando estivermos velhinhos... irei ler uma história a ele para faze-lo dormir em meus braços, será mágico... Sai de meus pensamentos ao ver um homem alto descer de seu carro, um sobretudo preto caia bem nos ombros largos do homem com cabelos loiros, esse mais conhecido como Channyeol. 

Kook: não pode ser. Fitei o homem entrar na casa ao lado da minha, ou seja, ele é meu vizinho. O channyeol é meu vizinho sério isso ?! mano vai dar muita merda. Me retirei da varanda fechando as portas e perceanas, caminhei para fora do quarto seguindo para a sala, desci e me aproximei de tae, me aproximei do ouvido do castanhado.

Kook: amor vem aqui na cozinha rapidinho. Sussurrei baixinho logo recebendo um olhar confuso e curioso do msm. Ele se levanta e segura em minha mão. 

Mark: não se comam na cozinha por favor. Gargalhou e vi tae corar de leve e logo em seguida sorrir.

Tae: lezo. Sorriu ladino fitando o chão. Caminhamos até chegar na mesa que se encontrava em nosso meio. - aconteceu alguma coisa ? Perguntou abrindo a geladeira e pegando um iorgute de morando. 

Kook: sabe de quem somos vizinhos ? Fitei os olhos castanhos e confusos do outro, cruzei meus braços e formei um sorriso ladino no rosto.

Tae: do G-dragon ? Respondeu confuso enquanto virava o pequeno frasco de iogurte.

Kook: nosso vizinho é o channyeol. Falei simples me encostando na pia e segurando na msm fitando o castanhado que quase se engasgou quando eu falei, ele me olhava confuso fitando seus olhos esbugalhados aos meus. 

Tae: como assim ? Se aproximou de mim chegando bem perto, fitou meus olhos esperando uma resposta. 

Kook: eu fui no quarto do taeyang e depois no nosso, logo em seguida caminhei até a varanda e vi o channy entrar na msm casa que o G-dragon. Gesticulei com as mãos vendo o castanhado prestar bastante atenção sem se mover um segundo se quer. 

Tae: será que eles são parentes ? Perguntou se aproximando mais deixando nossos corpos colados um ao outro, fiquei confuso mais só percebi depois que ele apenas queria pegar uma colherzinha, voltou a me fitar confuso.

Kook: eu relamente não sei. Sorri ladino e dei ombros, tae raspava o pequeno pote de iorgute com a colher me fazendo rir dele. - mas e se o taeMin ver ele por aqui, ele nunca mais virá aqui novamente. Fitei o chão vendo meus pés que se mexiam brevemente, vi TaeMin se aproximar e olhei tae que seguiu para jogar o pote de iorgurte no lixo. 

TaeMin: posso saber o que o casalzinho está cochichando aí. Se sentou nas cadeiras próximas ao balcão, apoindo seus braços ao msm. 

Kook: não é nada de mais min, são coisas de casal. Falei simples caminhando até o balcão apoiando meus braços no msm. 

TaeMin: ahh sim eu intendo. Uma risada meiga saiu de seus lábios. - ei que tal hoje nós irmos a alguma boate ? Fitou os olhos do castanhado ao meu lado, que fitava o ruivo atentamente. 

Tae: e o taeyang ? Cruzou os braços e erguendo as sonbrancelhas. - Não podemos deixa-lo aqui sozinho. Fitou o ruivo com um semblante triste. 

Kook: desculpe mas não podemos ir. Sorri e dei de ombros vendo um biquinho se formar nos lábios do ruivo. 

Mark: vocês não podem ir mas... riu perverso ao se aproximar lentamente de nós. - e se a balada vinhesse pra cá? Se sentou ao lado do min que o olhava confuso.

Tae: não intendi. Disse simples fitando os dois a sua frente. 

Mark: nós msm podemos fazer nossa balada. Gesticulou com as mãos e sorriu vitorioso, apoiou seus cotovelos no balcão apoiando sua cabeça. 

Kook: kkkkkk vocês podem ir sem a gente. Gargalhei vendo os dois fazerem biquinhos super fofos, estavam com carinhas de cachorro pidão.

Mark: não tem graça sem vocês aff. Cruzou os braços levemente irritado fitando o nada.

Tae: e como pretende fazer isso sendo que o taeyang tbm esta aqui ? Ergueu novamente as sonbrancelhas permanecendo de braços cruzados. 

TaeMin: concerteza o taeyang vai dormir cedo, certo ? Fitou tae que apenas concordou com a cabeça. - então depois que ele dormir nós tomamos de conta. Finalizou com um sorriso no rosto. 

Tae: por mim tudo bem, só não quero som muito alto estão me ouvindo. Apontou para os dois que concordaram com a cabeça e sorriram grandemente. 

Mark: ebbaaaaa, hoje tem social galera. Se levantou da cadeira e sai correndo para o sofá e se jogando caindo sobre o jackson. - oi bebê vamo fecha ? Tocou o rosto do moreno enquanto sentava em seu colo, o moreno por sua vez apenas ria malicioso.

Jackson: só vamo. Passou a língua nos lábios puxando o pescoço de mark para si, logo começando um beijo intenso. 

Key: eles são sempre assim ? Perguntou as gargalhadas fitando os dois a sua frente. 

TaeMin: sim, é melhor se acostumar porque esses dois são doidos. Respondeu e começou a rir junto com o namorado, logo apoiando sua cabeça no ombro do msm.

Kook: quem está afim de jogar uma partida de corrida ? Perguntei fitando o azulado a minha frente.

Yoongi: eu ganho de você brincando meu amor. Sorriu provocativo logo pegando um controle do video game.

Kook: veremos. Fitei o azulado ligando o aparelho e me sentando ao seu lado, fitei o msm com um olhar desafiador. Logo começamos a jogar e o yoon já começou perdendo.

Key: você vai perder yoongi. Gargalhou alto. 

Yoongi: caraleo mano eu sou muito lerdo. Fitou seus olhos a tv enquanto mexia os dedos rapidamente. 

Mark: eu quero ir. Pegou um controle branco e me olhou fazendo um bico.

Kook: criatura você tem que esperar a partida terminar ai você entra. Nem olhei para ele pois estava focado no jogo, o yoon estava batendo em um monte de coisas ao seu redor. 

Hobi: kkkkk o yoongi vai perder, vai perder. Começou a cantarolar deixando o azulado mais nervoso e impaciente. 

Yoongi: cala a boca ai porra. Já irritado pois estava perdendo berrou com hobi que caiu na gargalhada, o yoon e o hobi são meio que irmãos, sempre estudaram juntos e tem uma amizade muito forte, o hobi ama testar a paciência do yoon que por sua vez acaba por soltar palavrões e empurrar o senhor esperança, mais conhecido como hobi.

Tae: uiiii o açúcar azedinho está irritado. Gargalhou com jimin ao seu lado. 

Kook: os últimos 5 km hahaha. Sorri vitorioso vendo o desespero do azulado para tentar ganhar, obviamente que foi em vão. 

Yoongi: nãoooooooo Aahhhhhhhh. Berrou novamente se jogando para trás caindo na gargalhada. 

Nam: meu deus yoongi você caiu na água e ainda bateu na maioria dos obstáculos a sua frente por acaso você comprou sua carteira de habilitação ? Fitou o azulado que fitava o teto enquanto rir baixinho.

Yoongi: eu estou arrasada. Colocou a mão no peito e fez uma voz super engraçada, mark se sentava ao meu lado pegando o controle da mão do yoon. Depois de jogar contra o yoon chegou a vez do mark, esse que encarava a tv fixamente. Dei início a partida e o mark começou ganhando pois empurrou meu carro na água. 

[...]

Tae: amor seus dias de glória acabaram. Gargalhou ao ver minha derrota para o mark este que cantarolava e enfregava na minha cara que ganhou. Exibido. Key se sentou ao lado dele para ser o próximo. 

Kook: pelo menos agora eu vou fazer compainha pro meu taetae. Fitei o castanhado e sentei em seu colo lentamente. 

Tae: só vem amor. Sorriu ladino enquanto rodeava seus braços em minha cintura, mordeu levemente os lábios enquanto seus olhos lhe denunciavam pelo que ele ancia fazer ou pretende. Tae ficou me olhando enquanto eu estava sentado em seu colo. Eu gosto de olhar cada detalhe que ele tem, tão perfeito. Passei minha mão em seu rosto, aproximei meu rosto do seu lhe beijando de leve e mordendo seus lábios.

TaeMin: mano eu tô de vela aqui. Se encolheu e fez uma careta juntamente com um bico. 

Hobi: dois então. Completou. 

Jimin: três. Gargalhou fitando o hobi. 

Hobi: opaa vamos mudar essa história então meu amor. Puxou o rosto de jimin o beijando lentamente. 

Nem liguei pros comentários que surgiam a minha volta, só foquei naquela boca gostosa. Continuei a beijar a boca macia e carnuda do castanhado, em movimentos lentos mexia meus lábios que eram rapidamente correspondidos com os de tae. Pedi passagem com a língua e o msm cedeu, suas mãos foram até minha nuca me puxando para mais próximo de si. Tae chupava minha língua de uma forma tão gostosa que dava vontade de ficar ali pra sempre. Sorri ao sentir os dedos de tae tocarem de leve meu abdômen, a falta de ar nós fez separar daquela sensação tão boa, antes de me afastar completamente mordi novamente seus lábios e dei leves selares em sua boca.

Kook: depois continuamos. Murmurei em seu ouvido logo mordendo o msm de leve, voltei a fitar o castanhado que me olhava malicioso, passou língua entre os lábios para me provocar. - não me provoque meu amor. Sussurei dando um selinho no msm, ele sorri fofo e acaricia meus cabelos. 

[...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...