História O amor é imprevisível (taekook) - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Bts, J-hope, Jin, Jungkook, Namjoon, Taehyung, Yoongi
Visualizações 45
Palavras 5.224
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura !

Capítulo 46 - Saudades


(Taehyung on)

Após chegarmos no quarto de lisa, os appas dela vineheram falar conosco, vi o appa de lisa ficar confuso ao ver taeyang nos braços de kook, o homem nos olhava com o cenho frazido. Eu apenas o encarava já sabendo o pq dele estar confuso.

Ap/lisa: ele é filho de vocês? Perguntou confuso. 

Tae: sim. Respondi olhando o mais velho enquanto segurava as mãozinhas de taeyang.

Om/lisa: ele é muito bonito. A moça toca levemente o rosto do pequeno dando um breve sorriso no canto dos lábios. 

Ap/lisa: me desculpem pela mal educação é que eu raramente vejo um casal gay com um criança. Meio envergonhado argumentou ficando um pouco vermelho pois estava com vergonha, colocou uma das mãos atrás da cabeça e fitou o chão, um sorriso forçado abrigava seus lábios. 

Tae: tudo bem, é incomum para todos. Sorri ao ver o estado que o mais velho se encontrava totalmente corado de vergonha. 

Om/lisa: como você se chama fofinho? Perguntou sorrindo e tocando as bochechas de taeyang calmamente. 

Taeyang: eu me chamo taeyang. Respondeu simples mostrando novamente seu sorriso para que todos pudessem ver.

Ap/lisa: você é muito fofinho. Argumentou apertando as bochechas do msm. 

Yoongi: gente! Gente ! Ela está acordando. Sussurou com lágrimas nos olhos pois estava emocionado, um sorriso imenso abrigava seu rosto enquanto lágrimas finas escorriam de seus olhos. Ficamos em silêncio vendo lisa abrir lentamente os olhos, olhou todos a sua volta vimos algumas lágrimas cairem de seu rosto quando a msm olhou yoongi ali aos prantos segurando sua mão. 

Lisa: aa-mor... Falou com dificuldades enquanto tentava virar o rosto para fitar yoongi.

Yoongi: shiiii fique calma, não se esforce muito. Levou suas mãos aos cabelos da loira acaricinado de leve.

Lisa: o q-ue acon- conteceu ? Perguntou meio baixo.

Ap/lisa: filha... Falou tocando o braço da msm. - Você sofreu um acidente grave e teve que fazer uma cirurgia em suas costelas e quebrou a perna. Falou abaixando a cabeça e fitando os olhos assutados da filha. A msm arregalou os olhos marejados e começou a chorar. Soltou a mão de yoongi e segurou os lençóis jogados sobre si. Levantou lentamente olhando suas costelas enfaixadas. 

Lisa: papai... começou a chorar mais ainda. - Eu vou ficar com cicatriz ? Perguntou aos murmúrios chorando baixinho.

Sabemos que para um homem sendo vaidoso ou não cicatrizes não incomodam tanto, mas para as mulheres... é difícil pois elas sempre querem estar belas e bem arrumadas, uma cicatriz feita em uma cirurgia ficará bem exposta lhe fazendo ter receio de usar um biquíni ou até msm tomar banho em uma piscina. 

Om/lisa: filha o importante é que você está bem isso que importa. Falou segurando a mão da filha e acariciando de leve com a outra, os olhos da mais velha esbanhavam lágrimas de tristeza e felicidade. Nós apenas observamos a cena calados, era um momento dela e de sua família não deveremos incomoda-la. Seus olhos embajavam lágrimas. Vimos o médico entrar no quarto.

Médico: boa noite a todos. Falou sorridente enquanto olhava para os papéis em sua mão. - Bem... a paciente lisa já está bem melhor, está em observação e ficará aqui pois mais dois dias. Quanto a sua cirurgia ocorreu tudo bem, você sentirá algumas faltas de ar mais irão passar brevemente, você ficará com a perna engessada por 2 meses. Falou sorridente ao folear os papeis em sua mão. 

Yoongi: quantos pontos ela teve nas costelas ? Perguntou mordendo os lábios de nervoso, yoongi fitava o médico com receio, tristeza e temendo a resposta do mais alto trajando branco. O médico respirou fundo e fez uma cara triste. 

Médico: bem... você fraturou seis costelas. Olhou lisa com um semblante de trsiteza. - Ou seja tivemos que arrumar as seis que nos levou a ter que abrir mais a sua pele para poder concerte-las, você teve onze pontos. Falou triste enquanto mexia novamente nos papéis. - Mas não se preoculpe pois fizemos os pontos pequenos pois sabemos que vocês mulheres nunca aceitariam uma marca feia em vocês. Um sorriso ladino escapou se seus lábios. 

Yoongi: obgd doutor. Falou triste ao segurar as mãos de lisa e fitar o chão.

Médico: você é o marido dela ? Perguntou o olhando ainda sorrindo ladino segurando sua prancheta.

Yoongi: serei futuramente, mas por enquanto sou namorado... sussurou enquanto fitava os olhos marejados de lisa e sorriu feito um bobinho. 

Médico: vocês são os pais ? Perguntou fitando os mais velhos que estavam abraçados ao lado da cama de lisa.

Ap/lisa: somos. Responderam uníssono.

Médico: me acompanhem, licença senhores. Virou as costas se retitando do quarto.

Yoongi: amor fique bem. Depositou um beijo na cabeça de lisa. - Já irei voltar. Eles se retiram do quarto e sairam, lisa ainda choramingava. 

Lisa: v-vocês n-não vão me d-dar um abraço. Sorriu fofamente com seus olhos marejados. 

Kook: ficamos esperando o momemto certo. Falou sorridente e indo abraçar a msm me entregando taeyang. Um sorriso meigo se formou em seus lábios, abraçamos ela e conversamos msm que ela conseguisse falar pouco. 

[Alguns minutos depois...]

Estamos conversando até que vimos os três voltando novamente. Yoongi embajava felicidade, carregava em suas mãos uma pequena sacola. 

Om/lisa: meu amor não precisa mais se preoculpar com a cictariz pois o médico nos deu o remédio. Falou se aproximando dando um leve selar na cabeça da filha. Lisa olhava pra todos eles confusa.

Yoongi: amor... argumentou sorrindo e indo até a msm. - Você não vai mais precisar ficar se preoculpando com sua cicatriz pois eu cuidarei de você e de seu machucado. Deu um selar em sua bochecha. Um grande sorriso tomou de conta do rosto de lisa. 

[...]

Chegamos em casa após fazer companhia para lisa no hospital, a msm ficará dois dias em observação o yoongi ficou lá para lhe fazer compainha até a ela melhorar. Os meninos foram pra casa inclusive jin e jimin junto com nam e hobi. Taeynag adormeceu em meus braços como um anjinho, kook estava na garagem pegando o aquário que compramos ao taeyang na volta para casa Subi as escadas em passos lentos para não acordar o pequeno que dormia calmamente, subindo degrau por degrau cheguei em seu quarto o coloquei delicadamente na cama para não acorda-lo. O moreno trazia a grande caixa retangular de vidro em suas mãos. Colocou sobre a mesa onde estava as coisas de taeyang. 

Kook: amor... sussurou se aproximando e tocando meu ombro. - vamos dormir, amanhã eu pedirei que alguém arrume no lugar certo. Falou me olhando, concordei com a cabeça dando um breve selar na cabeça do pequeno.

Tae: boa noite amor. Um leve sorriso escapou de meus lábios. O moreno se aproximou e beijou a bochecha do mais novo lhe desejando boa noite. Segurou em minha mãos e saimos do quarto em direção ao nosso. Nos deitamos pois hoje foi um longo dia. 

Kook: durma bem... beijou minha cabeça enquanto me envolvia em seus braços. 

Tae: boa noite. Murmurei e fechei os olhos. As mãos de kook acariciavam meus cabelos lentamente me fazendo pegar no sono lentamente. 

[No dia seguinte...]

(Jungkook on)

Apenas três dias para o aniversário de tae, hoje é dia 27 de dezembro, a cada dia que se passa eu fico mais nervoso. Como será sua reação ? Será que ele vai gostar ? Eu estou muito nervoso. Olhei para o lado e vi o msm domir tranquilamente ao meu lado, tirei meu braço de sua cintura lentamente para não acorda-lo. 

Me sentei na cama e fitei o chão, peguei o telefone no criado mudo e olhei a hora, são oito da manhã. Cocei meus olhos e me levantei indo para o banheiro fazer minhas higienes matinais, tirei as roupas que vestia e entrei no banheiro logo ligando o chuveiro sentindo a água cair sobre meu rosto, abaixei a cabeça e fitei o chão novamente lembrando dos momentos ao lado de tae e como é bom tê-lo por perto, como ele é importante e especial. 

Um sorriso bobo escapou de meus lábios, me ensabuei e passei shampoo em meus cabelos, entrei novamente debaixo do chuveiro sentindo toda a espuma escorrer sobre meu corpo. Tirei todo o sabão e desliguei o chuveiro, peguei a toalha e enrolei em volta de minha cintura, peguei outra toalha e enxuguei meus cabelos enquanto saia do banheiro fitando o menino do cabelos casanhos dormindo lindamente sobre a cama.

Fui até o closed e peguei minhas roupas e logo as vesti, terminei e olhei através das percianas e a neve caia pouco, ou seja o inverno já vai acabar. Caminhei novamente até o castanhado deitado e me sentei na beira da cama o fitando. 

Kook: que você continue me amando e se aproximando por mim, assim como todos os dias eu me apaixono por você. Acariciei seus cabelos lentamente para não acorda-lo, beijei o canto da sua boca e me levantei da cama saindo do quarto. Desci as escadas e fui para a cozinha fazer o café.

[...]

Após terminar meu trabalho como cozinheiro me sentei na mesa e comecei a tomar meu café ali sozinho até ouvir alguns passos na escada. Olhei e vi o castanhado descer a msm lentamente. 

Kook: bom dia... sorri de lado enquanto fitava o líquido quente e escuro a minha frente. Ele se aproxima e me abraça por atrás rodeando seus braços em meu pescoço e beijando minha cabeça, apoiou seu queixo em minha cabeça enquanto se apoiava em mim.

Tae: não se preoculpe meu amor... ouço sua voz ecoar calmamente e um suspiro leve sair de seus lábios. - eu pretendo estar sempre ao seu lado, eu me apaixono por você todas manhãs, tarde e noites. Eu continuarei de amando sempre. Sorriu e veio até minha frente se sentando na cadeira ao meu lado. 

Se aproximou de mim sem tocar meu lábios apenas se aproximou. Acariciou meu rosto enquanto um sorriso meigo abrigava seu rosto, tocou meus lábios calmamente sem me beijar completamente apenas me dando um selinho demorado. Me aproximei mais do msm começando a fazer movimentos lentos enquanto eu era rapidamente correspondido, levei minha mão esquerda até sua nuca intensificando o beijo, sem a presença da língua senti seus lábios calmamente preencherem os meus, meus pulmões já estavam ficando sem ar, lentamente fui parando com o beijo e dando apenas leves selares em seus lábios. Um sorriso quadrado se formou em seus lábios. 

Tae: todos os seus beijos são bons, mas esse estava melhor. Um sorriso tímido abrigava seu rosto enquanto ele pegava uma xícara.

Kook: porquê? Fitei seu rosto que estava levemente avermelhado, ele me olhou e sorriu novamente.

Tae: esse beijo estava com gosto de café e café é muito bom, eu gosto de café. A cada café que ele falava meu sorriso só aumentava. 

Kook: não sabia. Falei simples, ele se aproximou novamente de mim e me deu um selinho. 

Tae: tome café todas as manhãs e me beije. Falou sorridente. - eu irei gostar. Sorriu fofo e logo retribuí lhe dando um selinho. Ouvimos barulho vindo das escadas, olhei entre meu ombro e vi taeyang correr até nós com um sorriso lindo. Pulou no colo do tae.

Taeyang: papai papai, tem um aquário no meu quarto. Falou fitando seus olhos brilhantes aos meus. 

Kook: sim filho, compramos ontem mas você já estava dormindo. Fiz um biquinho arrancando um sorriso do msm.

Taeyang: papai... fez uma carinha triste. - Não tem peixinhos lá, nem água. Falou olhando pra mim e tae. 

Tae: meu bem, você estava dormindo e não compramos seus peixinhos pois você irá escolher quais vai querer. Afagou os cabelos do pequeno que sorria fofo.

Taeyang: eu vou escolher papai ? Falou abrindo o sorrioso novamente e olhando fixamente para o tae. 

Tae: sim meu amor, você poderá escolher qual você quiser, ai só depois iremos encher o aquário e coloca-los lá. Beijou levemente a cabeça do pequeno que sorria alegremente. 

Kook: mas primeiro vai ter que tomar seu café. Fitei o pequeno com um biquinho e uma careta fazendo ele gargalhar baixo. 

Coloquei um pouco de café com leite pra ele e lhe entreguei uma fatia de bolo. Taeyang falava de todos os peixinhos que ele iria comprar enquanto tomaca seu café, eu e tae apenas ficamos concordando com ele, eu admiro a energia que taeyang tem ele e fico muito feliz por ele ter perdido a tímidez ao interagir comigo, com tae e com os meninos. É realmente bom que ele tenha essa intimidade conosco. O msm ainda estava no colo do tae que acariciava os seus cabelos lentamente, ele apoiou sua cabeça nos olhos de tae e me olhou com seu olhos castanhos.

Taeyang: papai... falou manhoso.

Kook: sim. Sorri e o msm ficou envergonhado. 

Taeyang: você pode me levar nas suas cosas até meu quarto. Fiz o famoso biquinho pidão e extremamente fofo que é impossível resistir a fofura dessa criança. 

Kook: hmmm deixa eu pensar. Toquei meu queixo e olhei pro tae que sorria fitando a mesa. 

Taeyang: por favor papai... sua voz estava mais manhosa ainda enquanto seus olhinhos me olhavam intensamente. 

Kook: mas é claro que sim ! Falei sorrindo, me levantei e abaixei para que ele pudesse subir. - pode subir meu amor mais tenha cuidado. Falei esperando ele subir, sinto suas perninhas roderem minha cintura e seus braços o meu pescoço. 

Kook: está pronto? Levantei lentamente. 

Taeyang: sim papai. Falou sorridente. Comecei a ir que nem um cavalo até seu quarto olhei pro tae que ria bobo vendo a cena. Subi as escadas dando pulinhos enquanto segurava suas pernas, a melhor coisa é ouvir a risada do taeyang é tão doce e inocente. Logo cheguei em seu quarto colocando o msm em sua cama.

Taeyang: papai vamos de novo por favor... falou manhoso. 

Kook: depois tá bom, agora tome um banho e depois desça pois estaremos te esperando para ir comprar seus peixinhos. Acariciei seus cabelos e dei um beijinho em sua testa.

Ele sorriu e foi tomar seu banho, peguei meu telefone no bolso e liguei para que alguém vinhesse estalar o aquário e colocar os filtros. Após falar com um mecânico da loja que comprei o aquário desliguei o telefone enquanto descia as escadas, tae estava sentado no sofá assistindo ao um programa de culinária. Me aproximei sentando em seu colo fitando a tv.

: está se dedicando a culinária? Perguntei apoiando minha cabeça em seu ombro. Seus dedos tocavam levemente minha barriga enquanto seu hálito de menta misturado com café tocavam meu pescoço. 

Tae: quem sabe... Falou dando um leve selar em meu pescoço sorrindo fraco.

Kook: eu pretendo fazar faculadade de advocacia e ser um bom policial. Falei brincando com seus dedos. - e você? Virei meu rosto sobre meus ombros lhe fitando.

Tae: eu sempre quis ser médico ou bombeiro. Falou simples enquanto mantinha seus olhos aos meus.

Kook: e qual você irá fazer? Perguntei fazendo o msm sorrir e voltar a fitar a tv a sua frente.

Tae: qual você quer que eu seja ? Sorriu fofo erguendo as sonbrancelhas e me olhando. 

Kook: um médico. Falei simples fitando a tv a minha frente. - Eu particularmente tenho uma queda por pessoas que usam qualquer tipo de uniforme ou coisa do tipo, ficam tão sexy. Falei fitando o teto sentindo tae apertar minha cintura. 

Tae: eu poderia cuidar de você do jeito que eu quiser se eu for um médico ? Perguntou dando leves puxões no meu cabelo enquanto mordia os lábios levemente.

Kook: mas é claro ! Seria seu paciente vip. Fitei seus olhos enquanto mordia os lábios, ele sorria malicioso fitando seus olhos aos meus.

Tae: e você sendo um policail gostoso, sexy, gato, maravilhoso naquele uniforme apertadinho que marca completamente todo o corpo e principalmente sua bunda. Deu um sorriso de malicia enquanto murmurava em meu ouvido. - eu iria precisar ser internado em uma clínica pois iria perder o controle ou faria você me prender na hora. Falou enquanto me olhava malicioso mordendo levemente minha orelha. Me virei e me sentei novamente em suas pernas enquanto fitava seu rosto, retribui o sorriso e lhe dei um beijo simples. 

Kook: eu prenderia você na cama por me desacatar e te faria pagar as conseqüências. Em sussurros ditei tais palavras e comecei a beijar seu pescoço. 

Tae: que desacato ? Perguntou levando suas mãos até minha bunda e a apertando de leve. Beijei seu pescoço até chegar em sua orelha novamente. 

Kook: me desacar chegando todos os dias em casa vestido de médico, isso causaria uma bagunça debaixo das minhas calças sabia. Murmurei e mordi sua orelha voltando a beijar seu pescoço. 

Tae: e o que você faria ? Murmurou em meu ouvido enquanto apertava minha bunda de uma forma tão gostosa. 

Kook: eu faria questão de te algemar, prender você na cama e te punir... Sorri ao beijar seu pescoço novamente e ele se arrepiar. - mais eu iria te punir da forma mais gostosa e prazerosa que alguém poderia ser punido. Fitei seus olhos castanhos e passei meus dedos em seus lábios rosados. 

Ele sorriu e fitou meus olhos enquanto mordia os lábios sorrindo de lado. Me aproximei de seus lábios e mordi os msm trazendo para mim, tae continuava com um sorriso no canto da boca. Passei minha língua entre seus lábios o que fez o msm fechar os olhos e deixar a boca entre aberta, me aproximei mais e toquei seus lábios com vontade e desejo, rapidamente fui correspondido com ele abrindo a boca para que eu pudesse explorar cada canto. 

Suas mãos deslisavam sobre meu corpo demorando um pouquinho mais de tempo na minha bunda a apertando me fazendo morder seus lábios com força, eu sentia que não podia estar fazendo aquilo ali e naquele momento pois o pequeno poderia descer as escadas e nos ver dessa forma, coisa que não seria agradável. Lentamente fui parando com beijo mas continuei com minhas mãos por dentro da camisa de tae, me afastei e respirei um pouco ofegante, encostei minha testa a dele e ficamos dividindo o msm ar quente e incerto. Dei um último selar no tae ao ouvir a campainha tocar, desci de seu colo e abri a porta. Era o mecânico que chamei agora pouco, lhe convidei para entrar e assim o msm fez. 

[...]

Após alguns minutos estalando o aquário do pequeno o mecânico terminou, estava lindo ele colocou o aquário apoiado na parede e fez um pequeno buraco na msm, demorou algumas horas fez muito barulho mais valeu a pena. 

Mecânico: senhor jeon. Se levantou do chão fitando seus olhos aos meus. - o aquário está instalado, aqui está o controle para algumas funções que podem ser usadas nele. Me entregou um pequeno controle com cinco botões pretos. - este botão. Apontou para o primeiro botão. - faz com que o aquário entre para dentro da parede e saia. Ele apertou o botão e assim o aquário fez, entrou na parede ficando rente a ela, apertou novamente tirando o aquário para fora da parede. - eu recomendo que deixe o aquário para fora apenas quando for limpar pois pode manchucar a criança. Fitou taeyang nos braços de tae. - este outro botão liga e desliga o filtro, antes de ligar o filtro coloque um pouco de cloro na água pois o filtro irá fazer com que a água fique mais tempo limpa. Sorriu gentilmente. - este outro botão liga as luzes de led estaladas no fundo do aquário. Apertou o botão que acendeu as luzes neon dentro do aquário. - este outro botão serve para encher o aquário, já este outro tira toda a água para limpar o aquário. Apontou para o último botão. - é bem simples. Sorriu e se abaixou para pegar sua caixa de ferramentas.

Tae: então primeiro temos que deixar o aquário rente a parede e apertar o botão para enche-lo, colocar o cloro na água e ligar o filtro e por último ligar as luzes. Fitou o homem meio comfuso.

Mecânico: isso msm, então quando precisar limpar apenas tire os peixes e os coloquei em sacos plásticos ou outro recipiente, desligue o filtro e aperte o botão para que a água desça por esses canos. Apontou para alguns canos que ele estalou pela parede que não estão visíveis. 

Kook: fácil e prático, muito obgd. Sorri para o homem da msm altura que eu, ele retribuiu e sorriu ladino. Descemos as escadas conversando mais algumas coisinhas que eu deveria saber sobre o aquário. Abri a porta para o homem sair. - então posso ligar ligar caso aconteça alguma coisa ? Ergui as sombrancelhas fazendo o homem rir.

Mecânico: sim pode ligar que eu venho no msm instante. Sorriu ladino. 

Kook: aqui. Lhe entreguei o dinheiro. - muito obgd. Me aproximei dele. - você fez duas crianças felizes. Sussurei sorrindo baixo. O homem me olhou confuso e sorriu, se curvou brevemente e se retirou. Fechei a porta e vi exatamente duas crianças me olhando querendo brincar com o aquário novo, dei alguns passos ficando em frente aos dois que me olhavam sorridentes. - então vocês querem brincar com o aquário? Perguntei fitando os dois que apenas concordaram com a cabeça. - ENTÃO VAMOS. sai correndo subindo as escadas rapidamente e entrando no quarto do pequeno. 

Taeyang: vai papai, aperta o botão pra encher de água. Me olhou eufórico. 

Tae: amor primeiro deixe o aquário rente a parede pois os canos da água vem por ali ôh. Apontou e assim fiz, apertei o botão e logo o aquário se enfiou na parede, apertei o outro e imediatamente a água começou a cair. 

Kook: caral... tae imediatamente tampou minha boca me olhando. - desculpinha. Sorri fraco. O pequeno estava com a cara enfiada no vidro do aquário vendo o msm encher magicamente.

Tae: meu deus como esse troço está enchendo se eu não estou vendo nenhum cano ? Me olhou e eu apenas dei de ombros, rapidamente o aquário encheu. 

Taeyang: papai liga as luzes. Me olhou dando alguns pulinhos. Apertei o botão e mediatamente as luzes se ligaram no fundo do aquário deixando a água com a cor da luz. Várias corez coloriam o aquário o deixando muito bonito. 

Taeyang: papai ele vai poder ficar ligado a noite inteira ? Fitou seus olhinhos aos meus, estava em expectativa juntamente com tae que tbm me olhava. 

Kook: é claro que vai, as luzes são ligadas a energia. Sorri e me sentei na frente do aquário para observar todas aquelas cores passeando pela água limpinha do aquário. 

Ficamos ali observando as luzes como se fosse a coisa mais importante do mundo, olhei para o lado e vi tae tbm me olhando, um sorriso ladino estava estampado em seu rosto, o pequeno se encontrava em nosso meio pois estávamos sentados no chão. Minha mão estava atrás do pequeno e lentamente sinto tae colocar suas mãos sobre a minha. Olhei para ele novamente e sorri, vi seus olhos brilharem e ele dar seu sorriso quadrado mais que perfeito, lentamente me aproximei dele e lhe dei um selinho enquanto o pequeno estava vidrado no novo aquário. 

Taeyang: papai ? Fitou seus olhos aos meus. O olhei sorrindo ladino. - vamos comprar os nossos peixinhos ? Me olhou fofo, suas bochechas estavam rosinhas o deixando bem fofinho. 

Tae: você quer ir agora ? Fitou o pequeno afagando seus cabelos de leve. - está muito frio lá fora, que tal mais tarde ? Sorriu esperançoso, o pequeno fitou o chão cabisbaixo. Tae levantou sua cabeça levemente. - mas se você quiser podemos ir agora. Sorriu fofo fazendo com que o pequeno tbm abrisse um sorriso no rosto. 

Taeyang: tá bom, podemos ir mais tarde. Fitou seus olhos as de tae sorridente. Já se aproximava do meio dia, sinto meu estômago roncar de leve. Tae me olhou e sorriu, pegou a mão se taeyang e saimos do quarto.

[...]

O meu querido taetae adivinhou que eu estava com fome, mas não só eu como o pequeno tbm estava. Sim ele fez uma deliciosa comida, mas claro com a minha ajuda. Nós sentamos a mesa enquanto comíamos nosso almoço mas do que saboroso. 

Kook: amor... mastiquei para continuar a falar. Você deveria cozinhar mais vezes. Sorri ladino para o castanhdo que alimentava o pequeno. - com quem aprendeu a cozinhar ? Fitei meu prato logo voltando meu olhar para o castanhado que fitava mesa cabisbaixo, droga ! Não devia ter perguntado isso, kook seu idiota. 

Tae: com a minha mãe. Murmurou quase inaudível, abaixei minha cabeça fitando a mesa de mármore. Me levantei indo em direção ao castanhado.

Kook: me desculpa... abracei as costas do msm que apenas fitou o pequeno a sua fente. - eu não queria te deixar triste e nem ter tocado nesse assunto. Me afastei do msm voltando para a minha cadeira mas sou interrompido ao sentir a mão grande e macia dele segurar meu braço. Ele suspirou e fitou o nada como se estivesse no mundo da lua. 

Tae: tudo bem. Sorriu fraco me puxando para mais próximo de si. - eu sei que você não perguntou por mal, está tudo bem amor. Me abraçou e beijou minha bochecha levemente. - eu te amo. Sussurou em meu ouvido me apertando contra seu corpo. Eu sei que não está tudo bem, eu sei que eu o magoei, que tipo de namorado eu sou ?

Kook: me desculpa... sussurrei próximo ao seu ouvido antes de me afastar completamente de seu corpo, dei um leve selar em sua cabeça voltando para minha cadeira. Mexi várias vezes a comida pois a vontade de comer foi embora. Apenas fitei o castanhado que parecia meio perdido em seus próprios pensamentos. O pequeno estava se alimentando sozinho quando tae se levanta e pega uma maçã sobre o balcão voltando a se sentar ao meu lado. 

Tae: amor, não fique triste. Beijou minha bochecha e sorriu. - eu sei que você não teve maldade alguma ao fazer aquela pergunta. Mas... suspirou fitando a janela do lado de fora vendo a neve cair. - as vezes é bom lembrar dela, não da forma que eu a vi pela última vez mas sim de quando nós fazíamos a comida juntos, limpavamos a casa msm quando eu resmungava até ela brigar comigo, quando eu ia dormir e ela se deitava ao meu lado para perguntar como foi meu dia e se eu já estava gostando de alguém. Deu um mordida na maçã e a martigou fitando a mesa enquanto sorria bobo. - As vezes eu tenho saudade dos sermões que ela me dava, das vezes que eu a perturbava até ela me tacar uma sandália e correr atrás de mim. Sorriu baixo deixando algumas lágrimas finas cairem de seu rosto. - amor sabe qual é o pior de tudo ? Fitou seus olhos chorosos aos meus, apenas balancei a cabeça negativamente. - o pior é que eu nunca mais irei vê-la outra vez. Fitou novamente a janela deixando lágrimas pesadas e grossas malhorem a mesa. - eu queria apresentar você a ela, mostrar nosso filho a ela... limpou os olhos enquanto chorava e falava baixinho. - ela ficaria tão feliz em ver taeyang correndo dentro de casa, lhe fazendo perguntantas aleatórias... ela sempre gostou de ser quem ela era, sempre doce, amável, carismática e simples por mais que as vezes ela brigava comigo que eu a pertubava muito, ela era simples... desabou em lágrimas abaixando levemente o rosto cair sobre a mesa. 

Eu estava estático, paralisado e triste. Olhei taeyang que nos olhava confuso e querendo chorar, me aproximei de tae e virei seu corpo pra mim, pra que ele me abrace forte. Eu nunca poderei substituir sua mãe... tae chorava alto enquanto apertava a minha blusa com força, não me aguentei em vê-lo daquela forma e chorei, chorei pois dói ver ele assim, essa dor que ele sente pela falta da mãe nunca será curada. 

Ele estava chorando tudo que ele queria chorar durante todo esse tempo, eu só queria tomar essa dor, essa tristeza e conviver com ela, mas eu não posso. Eu chorei pois eu sabia que ele não estava bem, desde a perda da sua mãe ele não estava bem, mas ele tentou estar bem por mim. Tudo por mim... afaguei seus cabelos levemente chorando baixinho deixando que minhas lágrimas molhassem sua camisa levemente. Taeyang estava ali parado nos olhando confuso, simplismente chorava sem saber o que estava acontecendo, peguei sua mão lhe puxando para mais perto de mim. Me afastei do abraço acaricaindo o rosto de tae que ainda chorava fitando o chão. 

Kook: filho... meus olhos doíam pois as lágrimas queriam descer e assim elas fizeram quando vi os dois chorando em minha frente. - o papai tae teve uma perda. Fitei os olhos do pequeno. - ele perdeu a sua mãe e ela faz muita falta pra ele, ele a amava. Acaricie o rosto do pequeno que chorou ainda mais, limpei as lágrimas de tae que ainda chorava com todas as suas forças. Ergui sua cabeça lhe dando um leve selinho. - tae eu te amo. Fitei os olhos do castanho que olhava para o chão continuando a chorar. - eu sei que eu nunca poderei preencher o vazio que ela deixou aqui. Apontei pro seu coração dando algumas fungadas, ele me olhou enquanto as lágrimas escorriam em seu rosto. - mas deixa eu tentar, me deixe tentar lhe fazer feliz assim como ela fazia, me deixe apenas tentar... olhei pro chão deixando novamente que as lagrimas caíssem do meu rosto. 

Tae estava sentado na cadeira enquanto eu estava ajoelhado entre suas pernas, taeyang estava em pé ao meu lado chorando ainda confuso. Eu posso ser fraco, mas nunca ficarei feliz em ver alguém que amo chorar, eu vou chorar quantas vezes forem precisas, eu irei chorar com ele até que tudo esteja bem. Sinto os dedos de tae tocarem meu rosto erguendo minha cabeça. 

Tae: desde o começou eu escolhi você, desde quando eu te vi eu queria você e hoje eu sou feliz por ter você ao meu lado, posso não ter mais minha mãe para chorar comigo quando der tudo errado ou para sorrir quando estivermos felizes. Sorriu em meio as lágrimas aproximando seu rosto do meu me dando um beijo em meu nariz. - mas eu tenho você e o taeyang para cuidar de mim, assim como vocês tem a mim para sempre cuidar de vocês e ama-los. Amor... você não precisa tentar me fazer feliz, pois eu já sou muito feliz. Sorriu tímido me dando um abraço forte, peguei o braço do pequeno e o abrecei junto com o tae. Fechei meus olhos ao sentir os bracinhos do pequeno rodearem minha cintura, tae beijou a cabeça do pequeno e lhe colocou em seu colo fitando o rosto choroso do menor. 

Tae: filho por que está chorando ? Limpou brevemente as lágrimas do pequeno que ainda insistiam em cair, o pequeno não respondeu nada apenas abraçou tae novamente. - não chore meu amor. Afagou os cabelos do pequeno que dava fungadas em seu ouvido.

Taeyang: eu fico triste quando vocês choram, uma vez a titia que cuidava de mim estava chorando, ela disse que quando os adultos choram é pq eles tem motivos dolorosos. Falou baixo fitando o rosto de tae, que brevemente sorria limpando o rosto o pequeno. 

Tae: sim filho, eu apenas estou com saudades de alguém que eu não terei mais. Sorriu fraco fitando a barriga do pequeno, taeyang coloca suas mãozinhas no rosto de tae levantando. 

Taeyang: papai... eu te amo. Passou seus polegres no rosto de tae enxugando suas lágrimas. 

[...]


Notas Finais


Me perdoem os erros !
Obgd por ler !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...