História O amor é imprevisível (taekook) - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Bts, J-hope, Ji-hope, Jin, Jungkook, Keymin, Liyoon, Namjoon, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi
Visualizações 97
Palavras 5.384
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 48 - Bolo


(Jungkook on)

Nunca pensei que seria tão difícil ser feliz ou ter uma vida sossegada ao lado do tae, todos as vezes que eu o vejo chorar é como se me dessem várias facadas e tiros, tipo coisas dolorosas... isso define meus sentimentos quando vejo ele chorar. Ele está agora mesmo em meus braços sendo uma criança manhosa e carente... por mim ele sempre seria um menino manhaso, eu sempre quero abraça-lo, beija-lo, fazer cafuné em seus cabelos lisos e cedosos até ele dormir, irei lhe dar muitos mimos.

Agora eu me sinto na obrigação de distraí-lo para que ele possa esquecer o que houve ou pelo menos para manter tudo aquilo um pouco distante de seus pensamentos. Fiz uma proposta meio difícil pra ele pois as duas coisas são boas, assitir tv com ele é bom e dormir com ele é ótimo, já o msm me olha pensativo com uma cara super fofa.

Tae: podemos assisti qualquer filme de comédia? Me olhou todo manhoso, sua voz quase nem se ouvia apenas a rouquidão que saia da msm, ele brincava com seus dedos inqueitos sorrindo ladino. 

Kook: nós podemos assitir qualquer um, você que está no comando hoje. Apertei suas bochechas enquanto ele me olhava sorrindo ladino, me abraçou mais uma vez e me deu um selinho. - então você vai banhar primeiro que eu vou acordar o taeyang tá bom. Falei baixo me levantando, vi o castanhado fazer um bico e cruzar os braços. - ai meu deus você fica tão fofo emburrado. Gargalhei baixo fitando a criança em minha frente. - - o que você quer amor ? Fitei novamente o castanhado qua continuava com seu biquinho. 

Tae: eu já tomei banho. Disse simples fazendo as birras dele que eu adoro. - mas eu posso banhar de novo mas só se você for comigo. Fitou seus olhos aos meus fazendo outro bico muito mais fofo. 

Kook: eu vou com você sim, não tem problema. Sorri ladino e lhe abracei novamente, sinto suas pernas rodearem meu quadril e suas mãos apertarem meu pescoço. - como eu vou levantar ? Você é muito pesado. Gargalhei baixo enquanto o castanhado me abraçava forte. 

Tae: eu não sou pesado e aliás você tem pernas muito fortes. Disse simples dando uma gargalhada baixa que conserteza vinha acompanhada daquele sorriso quadrado que mata qualquer pessoa de um ataque de fofura, me levantei do chão com um poquinho de dificuldades pois ele é pesado sim. Segurei em suas coxas enquanto íamos para o banheiro, entramos e parei para que ele pudesse descer. 

Kook: agora você pode descer. Soltei suas coxas esperando ele descer do meu colo, coisa que ele não fez pois ficou parado como seu nem estivesse ouvindo. - como você vai tomar banho se não quer descer ? Coloquei os braços na cintura esperando uma resposta do tae que colocou uma perna no chão depois a outra. Ele sorriu da minha cara, pois eu estava fazendo uma careta. Ele começou a tirar a roupa e foi até a banheira, entrando na msm e se acochegando. 

Tae: eu estava com saudades de uma banheira. Falou simples se deitando, fechou os olhos sentindo a água fria prencher cada canto de seu corpo. Gargalhei baixo e fui até o chuveiro pois eu não estou afim de tomar banho de banheira. Liguei o chuveiro e fiquei olhando tae que parecia dormir. Peguei um pouco de água do chuveiro e joguei em seu rosto ele abriu os olhos e gargalhou tentando me afetar jogando a água da banheira em mim, coisa que não deu certo. 

Kook: já desistiu ? Fitei o castanhdo que me olhava de canto de olho enquanto eu me ensaboava. 

Tae: você me paga seu biscoito atrevido. Virou seu rosto fitando o teto sobre si, brincava com a água pensativo e quieto. Desliguei o chuveiro e me enrolei na toalha. 

Kook: você vai ficar aqui ? Fitei seus olhos ele que me olhava fixamente sem dizer nenhuma palavra. - tae... alôooooo Taetae. Balancei as mãos esperando que ele respondesse alguma coisa, caminhei até ele me abaixando perto da banheira. - Amor ? Chamei mais uma vez, ele apenas sorriu travesso e me puxou para dentro da banheira de toalha e tudo. 

Tae: a vingança é um prato que se come frio. Deu um leve sorriso antes de me beijar lentamente.

Kook: como você pôde? Peguei a toalha que estava enrolada em minha cintura e joguei ao lado da banheira. - Era só pedir que eu vinha pra cá com você seu ousado. Me acocheguei entre suas pernas apoiando minhas costas em seu peito, fiz um bico sentindo as mãos dele tocarem meus cabelos molhados.

Tae: não teria a msm graça, eu sou diferente gosto de coisas peculiares. Disse simples jogando água sobre minha cabeça e acariciando meus cabelos. 

Kook: seu garoto peculiar. Gargalhei longo sendo interrompido por um tapinha no meu ombro. 

Tae: eu sou tão peculiar que eu estou namorando com você. Falou com uma voz engraçada me fazendo rir, olhei para o seu rosto e vi um bico. 

Kook: eu não sou estranho. Me virei fitando o seu rosto. - eu sou a pessoa mais normal desse planeta, eu sou um biscoito e o que isso tem de anormal? Gargalhei vendo o castanhado cair na gargalhada junto comigo.

Tae: eu estou brincando, você não é estranho você é apenas um biscoito viciante, ou seja, um biscoito de chocolate. Sorriu fofo me dando um selinho rápido que se transformou em um beijo. 

[...]

Depois que ficamos alguns minutos dentro da banheira vestimos nossas roupas e acordamos o pequeno, ele tomou um banho e logo saiu vestiu sua roupa e descemos para tomar o café. Dei um tapinha em minha testa ao lembrar dos peixinhos do taeyang, já devem estar mortos. Chegando na sala todos estavam assistindo a um dorama mais vi que ninguém estava prestando atenção, pois estavam todos calados e pensativos. 

Taeyang: vovó? Fitou a mais velha sentada no sofá e logo correu para os seus braços. 

Omma: oi meu amor. Afagou os cabelos do pequeno que lhe abraçava forte. - a vovó sentiu muita falta de você mas agora eu não vou mais tirar meus olhos do meu pequeno. Abraçava o pequeno cuidadosamente para não machuca-lo. 

Kook: oi omma. Falei baixo ao ver minha omma ali com meu filho no colo, ela me olha e se levanta vindo em minha direção. Taeyang foi abraçar todos os meninos que ali estavam.

Omma: oi filho... me abraçou forte. - como você está? Fitou meus olhos segurando em minha mão, ela estava triste sobre o que aconteceu como todos nós. 

Kook: eu estou bem omma, ou tentando ficar. Fitei a mais velha que sorria fraco olhando para mim e para o tae, esse que segurava em minha mão. - onde está o appa ? Olhei para os lados e não o vi, olhei para o sofá e vi os meninos brincando com o pequeno. 

Omma: ele está ali naquele quarto, acho que ele foi tomar banho. Sorriu meiga e deu de ombros voltando a se sentar no sofá e encher o pequeno de mimos. Me virei fitando o castanhado que sorria bobo vendo toda aquela cena. Lhe dei um selinho.

Tae: ãn? O que ? Você disse alguma coisa ? Fitou seus olhos aos meus, ele parecia meio confuso gargalhei fazendo ele gargalhar tbm. - você não disse nada não é ? Gargalhou olhando para mim, balancei a cabeça positivamente, logo deu um tapinha na própria testa gargalhando junto comigo. 

Kook: amor, você lembra dos peixinhos do taeyang? Fitei o castanhado que arregalou os olhos e soltou minha mão correndo até a garagem onde estava o nosso carro, corri tbm e vi ele abrir o porta malas. 

Tae: não estão aqui... disse simples fazendo uma careta. - será que eles morreram e alguém jogou fora ? Sua voz soou bem baixa. 

Nam: o que aconteceu ? Fitou nos dois meio ofegante. Seus olhos arregalados demonstravam tamanho desespero e sua boca entre aberta lhe ajudava a respirar. 

Kook: não sabemos onde está os peixinhos do taeyang que compramos ontem. Fechei o porta malas e vi o de cabelos roxos sorrir e caminhar até uma mesa que tinha ali próximo de nós. 

Nam: ontem depois de todo aquele alvoroço, vocês subiram para o quarto e eu fui ver se tinha alguma coisa no porta malas e vi eles lá, alguns saquinhos já estavam furados então eu rasguei todos e enchi esse isopor de água e coloquei aqui. Sorriu meigamente mostrando suas covinhas fofas enquanto nos entregava o isopor com todos os dez peixinhos.

Tae: muito obgd nam. Sorriu de volta para o de cabelos roxos a sua frente. - o taeyang ficará muito feliz. Gargalhou baixo junto com o nam.

Nam: mas como vocês vão subir sem ele ver ? Fitou seus olhos para o castanhado. 

Kook: ele já sabe, foi ele que escolheu todos. Sorri fraco enquanto caminhávamos até a sala. Ao chegar vi meu appa sentado no sofá com o pequeno em seu colo. - appa... sorri ao ver o mais velho gargalhando com o pequeno.

Appa: filho. Era visível a sua empolgação ao me ver, entregou o taeyang para o taeMin que voltará a brincar com o pequeno caminhou até mim me abraçando, eu já havia colocado o isopor no chão. 

Kook: que bom que está de volta appa. O abracei bem forte sentindo o mais velho tbm me apertar.

Appa: teremos muito tempo com vocês agora. Piscou pra mim e gargalhou baixo olhou para o castanhado o abraçando tbm. - vou ficar perto de você tbm taetae. Beijou a cabeça do castanhado que sorria com o ato. 

Kook: filho. Chamei e vi o pequeno me olhar confuso, peguei novamente o isopor com um sorriso no rosto. Ele lembrou o que era e correu até nós. 

Taeyang: papai vamos colocar eles no aquário, vamos. Dava pulinhos de alegria enquanto corria pela casa, subiu as escadas rapidamente. - vamos papai. Falou já no segundo piso, eu não poderia correr né. Os meninos estavam confusos no sofá.

Tae: venham vocês tbm. Sorriu para os meninos que se levantaram na hora nos seguindo. Chegando no segundo piso taeyang já estava em seu quarto, coloquei o isopor perto do aquário, peguei o controle e apertei para que o aquário vinhesse para fora da parede. 

Todos: UAUUUU. falaram em uníssono. 

Appa: nossa isso é um aquário? Perguntou olhando surpreso. Apenas sorri ladino e balancei a cabeça positivamente. 

Kook: filho pegue um de cada vez e coloquei aqui. Apontei para o aquário, o pequeno abriu seu sorrisão e logo pegou o primeiro peixe o colocando dentro do aquário. 

Jimin: tem quantos peixes ai dentro ? Olhou dentro do isopor confuso com as sombrancelhas franziadas.

Tae: tem dez peixes. Gargalhou baixo voltando a olhar o aquário a sua frente, todos estavam vidrados nos peixinhos nadando dentro do aquário peixes grandes e pequenos e de diferentes cores. Depois que o pequeno colocou todos olhou pra mim com seus olhinhos brilhando.

Taeyang: liga papai. Falou baixinho fazendo eu e o tae sorrir, peguei o controle apertando o botão das luzes que logo se ascenderam. 

Mark: cara isso é um aquário ou um palco de show para os peixes ? Se aproximou do aquário ficando bem perto junto com o pequeno.

TaeMin: é a Dori ! olha aí ôh. Apontou para o peixinhos azul com um listra amarela, o min as vezes parece uma criança que cresceu demais. 

Key: e eu que achava que era infantil. Gargalhou olhando para o ruivo que fez um biquinho pois começamos a rir dele inclusive os appas. DING DONG a campainha tocou e olhei para o castanhado que estava ao meu lado.

Tae: está esperando alguém? Fitou seus olhos aos meus enquanto segurava em minha mão, balancei a cabeça negativamente o olhando. - eu já até sei quem é. Disse simples logo se levantando.

Kook: quem é? Perguntei confuso vendo tae segurar minha mão indo para fora do quarto. 

Tae: pessoal nós já iremos voltar. Sorriu meigo olhando para todos que estavam admirando o aquário enquanto o pequeno colocava os nomes. Puxou meu braço pra irmos para o lado de fora do quarto.

Kook: amor quem é? Fiz um pouco de manha para ele que me olhava ladino que logo parou e me olhou. - o que foi ? Fitei seus olhos, se aproximou de mim me empurrando lentamente contra a parede. 

Tae: você vai calar a boca ou quer que eu cale ? Seus olhos permaneciam fixados aos meus enquanto um semblante sério me dava um pouquinho de medo, sorri ladino fitando seus olhos castanhos.

Kook: talvez você vai ter que calar. Mordi o lábio inferior o olhando fixamente, segurei em sua cintura enquanto sentia seus lábios tocarem os meus. Sorri em meio ao beijo mordendo levemente seu lábio, suas mãos estavam estacionadas em minha nuca já as minhas o traziam para mais perto de mim. Coloquei minha língua dentro da boca do castanhado que sorriu ladino com o ato, lentamente sentia sua língua se entrelaçar a minha querendo espaço, endureci minha língua para me deliciar com o prazer que é sentir o tae chupar minha língua com vontade. Ouvi um barulho mais nem liguei, meu foco era aquela boquinha rosada colada a minha.

TaeMin: ram ram. Pigarreou o ruivo parado com os braços cruzados enquanto nos olhava malicioso. - vocês não estão ouvindo a campainha tocar não? O ruivo sorria meio perverso ao nos ver daquela forma, ficamos um pouquinho corados. - tudo bem podem continuar eu vou atender. Passou por nós nos olhando. - me dêem uma aula depois, vocês beijam pakas. Piscou pra mim olhei para o tae que começou a gargalhar junto comigo, entrelaçamos as mãos e seguimos o ruivo que descia as escadas calmamente, abriu a porta e imaginem quem era ? Isso msm... channyeol.

TaeMin: você... sua voz quase inaudível era falha e fraca, seus olhos arregalados e sua postura estática o mostravam como ele estava surpreso, permaneceu imóvel fitando o loiro parado a sua frente com a boca entre aberta e totalmente confuso. 

Channyeol: min... o loiro do outro lado parecia surpreso, confuso e muito triste. O ruivo saiu de perto da porta caminhando lentamente até o sofá. Eu e o tae sabíamos o que estava acontecendo, paramos a frente do loiro que estava cabisbaixo.

Kook: oi channy. Falei baixo tentando tirar alguma resposta do outro que me olhou e deu um sorriso fraco. Olhei para o tae que me olhava meio sério e decidido.

Tae: quer saber. Falou sério e pegou o braço do channy. - entra aqui pois vocês precisam se resolver. Sua voz soou autoritária e séria, o loiro estava mais confuso ainda, mas permanecia calado, entrou sendo encaminhado até o sofá pelo tae. - senta aqui. Apontou para o sofá a frente do ruivo. Imedianetamnete o ruivo que estava cabisbaixo se levanta enfurecido. 

TaeMin: o que você está fazendo tae ? Sua voz estava alterada pois estava irritado, o castanhado se aproximou dele ficando bem próximo ao seu rosto.

Tae: senta aí agora, pois você vai me ouvir e ele tbm. Apontou para o loiro que observava a cena calado, o ruivo bufou e sentou novamente no sofá. Como eu conheço o namorado que eu tenho eu apenas fui para a cozinha observar de longe. 

Channyeol: tae eu vou pra casa, depois eu falo com você. Disse simples se levantando.

Tae: channy senta aí. Falou fitando o loiro que se sentou sem exitar. - que tipo de adultos são vocês? Cruzou os braços fitando os dois ao seu lado extremamente nervoso e irritado. - vocês eram jovens e inconsequentes, hoje vocês já são ADULTOS. Berrou com os dois que lhe olhavam fixamente pois estavam assustados por que o tae sempre foi calmo e paciente. - quando vocês vão parar para ouvir um ao outro e tentar resolver isso, já chega vocês parecem duas crianças birrentas. Falou olhando o ruivo que fitava o nada. - prestem bem atenção vocês dois. Apontou para os dois falando baixo. - eu vou me sentar bem aqui. Apontou para o sofá ao lado do taeMin. - E vou observar vocês, se os dois não se resolverem aqui e agora eu vou resolver do meu jeito e não queiram saber qual é. Se sentou e bufou fazendo o ruivo o encarar meio nervoso. O ruivo apenas fitou o loiro sem dizer nada já o loiro estava o olhando enquanto mexia brevemente os dedos inquietos.

Channyeol: me desculpa tá. Se levantou rapidamente fitando o ruivo que lhe olhava chateado. - Eu... eu. Olhou para a porta como se estivesse criando coragem para falar algo. - Eu gostava de ter você por perto. Soltou meio alto fitando o ruivo que abriu a boca com o que o loiro disse. - Quando o key chegou você praticamente me esqueceu e me deixou de lado. Seus olhos se enchiam de lágrimas enquanto as palavras saiam. - Eu só queria que a nossa amizade voltasse a ser como era antes mas você vivia com o key. Se sentou no sofá novamente abaixando a cabeça e começando a chorar. - então eu beijei o key para que você se saparasse dele... mas eu me arrependo pois eu perdi você e tudo que eu tinha. Colocou a mão no rosto começando a chorar mais ainda. - Pra sempre... 

TaeMin: não channy você fez aquilo por que você gostava do key. O ruivo se levantou enfurecido. - você fez tudo aquilo pra me magoar e me afastar dele. O ruivo estava irritado apontando o dedo para o loiro. 

Channyeol: não min ! O loiro novamente se levantou ficando próximo ao rosto do ruivo. - eu nunca gostei do key. Fitou os olhos ao do ruivo que lhe olhava atentamente. - eu gostava de você. Disse simples enquanto as lágrimas continuavam a escorrer de seu rosto. O ruivo apenas se afastou de costas em passos lentos enquanto o loiro continuava a lhe olhar atentamente, o ruivo parecia confuso, triste, magoado e muito arrependido. Tae estava ali sentado apenas observando sem se meter naquela discussão. 

TaeMin: não, você está mentindo. Disse simples mais com toda insegurança do mundo, tentava não chorar mais eram visíveis as lágrimas em seu rosto. Channyeol se aproximou dele ficando novamente bem próximo do rosto do ruivo.

Channyeol: eu te amava min. Murmurou para o ruivo a sua frente. - eu mudei por você, eu queria estar com você mas você nunca percebeu, nunca quis saber. Fitou o ruivo que permanecia calado e imóvel apenas as lágrimas tomavam de conta de seu rosto. - desde que tudo aconteceu eu só queria te encontrar de novo e te pedir perdão... eu realmente me arrependo do que eu fiz. Fitou o chão limpando o rosto. - me perdoe, lhe peço apenas isso. Fitou novamente o ruivo que permanecia calado e surpreso com cada palavra do loiro. - então... suspirou. - eu quero que seja muito feliz com o key e que ele te faça feliz. Sorriu fraco virando de costas indo em direção a porta. 

TaeMin: espera... sua voz finalmente pôde ser ouvida, mas estava embargada pelas lágrimas e pelo arrependimento. O loiro parou de andar mas permaneceu de costas para o ruivo que fungava tentando achar as palavras certas. - me desculpa... Falou baixo deixando que o choro tomasse de conta de si. - eu nunca pensei que você gostasse de mim. De cabeça baixa ditava tais palavras enquanto o loiro se virava para ele e lhe olhava novamente, ele caminhou até o ruivo parando bem em sua frente. 

Channyeol: eu não tenho que desculpar você em nada min, pois quem causou isso tudo foi eu... suspirou olhando para o ruivo que lhe olhava triste, tocou brevemente o rosto do ruivo o erguendo. - seja feliz e eu serei feliz. Sorriu ladino fitando o ruivo que fungou mais uma vez e o abraçou, logo sendo retribuído pelo loiro. 

Tae: pronto gente é tão difícil assim. Se pronunciou fitando o dois abraçados. - porra ! Se levantou vindo até mim, meio zangado. 

Key: O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI ? Se ouviu a voz grossa do key que descia as escadas enfurecido fitando o loiro. 

TaeMin: para agora! Fitou key que olhava enfurecido para o loiro atrás de taeMin.

Key: o que ele está fazendo aqui ? Apontou para o loiro que estava imóvel apenas observando. 

TaeMin: ele veio se desculpar, só isso. Disse simples enxugando alguns vestígios de lágrimas de seu rosto. 

Key: se desculpar ? Perguntou sorrindo irônico para o ruivo que o olhava atentamente. - sinceramente min. Balançou a cabeça negativamente dando passos para trás. - depois de tudo que eu passei, da humilhação que eu sofri por parte dos seus pais por parte de todos e você vem me dizer que ele veio se desculpar, me desculpe mais eu estou desconhecendo você. Cerrou os punhos e caminhou rapidamente em direção a porta logo sendo segurado pelo channy.

Channyeol: cara deixa de ser burro. Largou o braço do loiro que o olhava furioso. - se o problema sou eu, não se preoculpe pois amanhã eu irei viajar e não incomodarei mais vocês. Um semblante triste olhando o loiro a sua frente.

Key: eu odeio você channy. Empurrou o outro a sua frente. Tudo que eu passei foi por sua calpa, eu perdi o min por sua culpa, eu fui humilhado pelo pai dele, todos me odiaram por sua causa. Falava baixo apontando o dedo para a cara do outro a sua frente e logo lhe dando um soco no rosto, fazendo o loiro a sua frente dar alguns passos para trás. - EU TE ODEIO. Berrou olhando para o channy que limpava o canto da boca. Imediantamente corri até eles.

Appa: que gritos são esses ? O que está acontacendo ? Disse confuso e preoculpado.

Key: por aqui não está acontecendo mais nada, e quanto a você min. Apontou para o ruivo que choramingava nos braços do tae que voltou rapidamente. - pode ficar com ele, pra mim já chega. Fitou o ruivo uma última vez e saiu até a porta saindo e batendo a porta. Jimin se aproximava rapidamente.

Jimim: taeMin o que você está fazendo ? Fitou o ruivo chorando sobre os ombros do tae. - corra atrás dele se você o ama não deixe que ele se vá. Tocou brevemente o rosto do ruivo que correu para fora atrás do loiro. Jin havia voltado para o quarto pois ali não era um hom lugar para o pequeno ficar. 

Omma: vocês podem me explicar o que está acontecendo aqui ? Fitou seus olhos aos meus. Me aproximei do channy o sentando novamente no sofá. 

Kook: mãe depois nós explicamos agora precisamos fazer um curativo nesse corte. Fitei novamente o loiro que espanjava sangue da boca pois ficou com um grande corte. 

(Taehyung on)

Como mais uma vez deu tudo errado, tudo parecia bem e num piscar de olhos o key parece e intende tudo errado, com certeza o min está sofrendo com isso mas eu sei que o key vai intender e eles vão se acertar e voltar a ficar juntos. Já o channyeol acabou ficando com a pior pois levou um soco que cortou seu lábio inferior, ele estava ali sentado enquanto pensava no que tinha acabado de fazer e esperando os curativos que o moreno foi pegar mais está sendo interrogado pelos meninos e pelos pais.

Tae: channy... fitei o loiro que me olhou meio triste. - me desculpe eu não devia ter forçado a barra com vocês. O olhei enquanto um sorriso tímido saiu de seus lábios. 

Channyeol: tudo bem tae... abaixou novamente a cabeça fitando o chão. - eu já sabia que seria assim, mas por um lado é bom pois o taeMin me perdoou mas tbm é chato pois eu acabei de causar um desentendimento no casal. Sorriu fraco fitando os meus olhos. 

Tae: não se preoculpe eles vão se acertar logo. Sorri ladino o olhando. - eu espero. Murmurei olhando o moreno se aproximar com os curativos. 

Kook: channy coloca sua cabeça assim. Levantou a cabeça do loiro para limpar o sangue que estava escorrendo, os meninos estavam ali olhando confusos e curiosos. Jin estava no quarto com taeyang. 

[...]

Depois de todo o ocorrido channy foi embora, os appas e os meninos tbm foram depois que contamos tudo, eu estou preoculpado com o taeMin já faz horas desde que aconteceu a discussão, eu não tive mais notícias dele e nem do key. Taeyang estava tomando um banho pois o jin pediu que ele tomasse esse banho antes de ir embora. Já são uma da tarde, estou assitindo um dorama com o moreno que estava calado fitando o nada concerteza lembrando do ocorrido. 

Tae: amor ? Fitei seus olhos imóveis fixandos ao chão, me aproximei ficando bem colodo ao seu corpo. Sinto ele beijar minha cabeça e rodear seu braço em minha volta. 

Kook: sim. Disse baixo acaricaindo meus dedos, enquanto olhava para a tv.

Tae: você acha que eles vão se acertar ? Fitei seu rosto e vi o moreno ficar meio indecido e confuso. 

Kook: amor o taeMin ama muito o key e o key tbm, eles podem conversar direito e se concentarem pois o que houve aqui foi um grande mal entendido. Sorriu ladino dando um breve selar em meu nariz. Ouvimos o pequeno descer as escadas vindo até nós. 

Taeyang: papai sabe o que estava pensando ? Seus olhinhos brilhantes estavam vidrados os meus, apenas balancei a cabeça negativamente. - vamos fazer um bolo ? Uma voz manhosa e calma se fez presente junto com aquela carinha de pidão que ele tem.

Tae: bolo ? Franzi as sonbrancelhas o encarando fingindo estar confuso, ele estava sentado entre eu e o moreno, esse que apenas sorria nos observando.

Taeyang: sim papai, eu nunca fiz um bolo. Fez um biquinho fofo abraçando o moreno que retribuiu lhe dando um beijo.

Tae: eu vou fazer bolo com você só se você me der um abraço. Sorri ladino fitando o pequeno que sorriu largo e me abraçou. 

Kook: seu trapaceiro. Gargalhou baixo me olhando com seu sorriso lindo. Peguei o pequeno e caminhamos até a cozinha, coloquei ele no chão e o olhei. 

Tae: eu não sei fazer bolo. Fiz um bico fazendo o pequeno sorrir. - você sabe ? Perguntei e ele concordou com a cabeça. - então tá, você me diz o que tem que fazer e me ensina ao mesmo tempo ok ? 

Taeyang: ok ! Fez um legal com o dedinho muito fofo, eu vou ter uma parada cardíaca de fofura. Eu posso estar na maior tristeza do mundo mais se o kook e esse fofinho aparecem na minha frente eu já fico feliz e muito alegre. Claramente que eu sei sim fazer bolo só disse que não sabia para brincar com ele. 

Tae: então chefe, o que temos que fazer primeiro ? Fitei o pequeno que sorria alegremente me olhando, ele colocou os dedinhos no queixo pensativo.

Taeyang: lavar as mãos. Levantou suas mãos dando uma gargalhada super gostosa de ouvir, o peguei no colo pois ele não alcança a pia e lavamos as mãos. Pegamos todos os ingredientes na geladeira e colocamos sobre a mesa. Vi o moreno se aproximar. 

Kook: eu tbm quero fazer bolo. Um biquinho se formou nos lábios do moreno, o pequeno foi até ele pegando em sua mão o levando até a pia para lavar as mãos. 

Taeyang: lave as suas mãos e depois pode fazer o bolo conosco. Sorriu fitando o moreno que o olhava com tanta doçura que chega a me dar diabetes, o moreno lavou e olhou o pequeno novamente.

Kook: pronto chefe ! Sorriu ladino fitando o pequeno que chegava a sua cintura. 

Tae: o que temos que fazer agora chefe ? Fitei o pequeno enquanto o moreno o colocava sobre uma cadeira. 

Taeyang: papai primeiro temos que quebrar os ovos e colocar aqui dentro. Apontou para a tigela de vidro que eu peguei. - depois temos que colocar o leite e bater para eles se misturarem. Seu sorriso permanecia no rosto, olhei para o moreno que estava mais surpreso do que eu. Como uma criança de 5 anos sabe fazer um bolo e eu fui aprender com 15 ? Isso tá errado. Fiz como o pequeno ordenou depois o olhei novamente. 

Tae: e agora chefe ? Olhei pro moreno que esperava na expectativa a resposta do pequeno. 

Taeyang: agora tem que colocar o trigo. Apontou para o mesmo em cima da mesa. - e misturar novamente. Sorriu fofamente olhando para a tigela a sua frente, peguei o trigo e abri coloquei um pouco na minha mão e joguei nos cabelos do moreno que arregalou seus olhos e começou a gargalhar junto com o pequeno. 

Kook: mais que garoto ousado, meu amor eu já tenho trigo demais tenho até gotas de chocolate. Gargalhou balançando brevemente a cabeça para tirar o trigo dos cabelos.

Tae: eu esqueci que você é um biscoito. Gargalhei olhando o pequeno que gargalhava junto comigo. 

Kook: seu chato! Pegou um pouco de trigo e tocou na minha cara, bufei pra tirar o trigo que caiu na minha boca.

Taeyang: papai você está parecendo um fantasma. O pequeno gargalhava descontroladamente sobre a mesa, eu ficava olhando o moreno que tbm estava rindo de mim. Pisquei para ele e olhei pro pequeno, ele pegou um pouco de trigo na mão e olhou novamente pra mim. 

Kook: pra você tbm meu biscoitinho. Jogou trigo nos cabelos negros que logo ficaram brancos de trigo. O pequeno abriu a boca e arregalou os olhos olhando pra mim, não aguentei e comecei a rir dele. 

Taeyang: papai seu malvado. Fez um bico muito engraçado e logo gargalhou conosco. - nós vamos acabar o trigo e não vamos fazer o bolo. Olhou pra mim sorrindo, coloquei um pouco de trigo na tigela e dei pro moreno bater enquanto eu e o pequeno ficavamos brincando de pega-pega. 

Tae: você não me pega lero lero. Dei língua pro pequeno que corria em minha direção com suas perninhas curtas, corri mais um pouco e me joguei no sofá, ele logo se jogou en cima de mim.

Taeyang: peguei você. Gargalhou me abraçando, retribui o abraço do pequeno o colocando ao meu lado.

Tae: mas assim não vale, eu cansei de correr pela casa você nem me pega. Falei fazendo um biquinho e cruzando os braços o pequeno me olhou e começou a rir.

Taeyang: mas papai, você é muito grande eu sou pequeno olhe as minhas pernas são curtas as suas não. Levantou as perninhas com a calça moleton que ele vestia, olhei pra ele e virei o rosto para ver a sua reação. 

Tae: isso é apelação da sua parte. Continuei de braços cruzados e com um bico no rosto, o pequeno se aproxima sentando no meu colo e me abraça. 

Taeyang: eu te amo papai, eu vou crescer e vou ganhar de você. Beijou minha bochecha e me fitou novanente, lhe dei um beijo na testa e lhe abracei novamente, é tão bom sentir os bracinhos curtos dele me apertando.

Eu sinceramente preferia que ele sempre fosse criança e pequeno, assim ele sempre brincaria comigo e nós iriamos nos divertir, mas ele irá crescer e se tornar um homem mas se ele for que nem eu e o kook está ótimo, pois nós brincamos, jogamos vídeo game e não levamos a vida adulta muito a sério e concerteza o pequeno tbm vai ser assim coisa que não é boa mais é boa, não ligue pro bugue é o trigo entrando no meu cérebro. 

Tae: eu tbm te amo, muitão. Fitei o pequeno me matinha um sorriso enorme no rosto e seus braços em volta do meu pescoço. Me levantei com ele ainda no meu colo e caminhei até a cozinha onde o moreno colocava a massa de chocolate na forma.

Taeyang: vejo que eu fui substituído. Gargalhou baixo fitando o moreno que colocava calmamente a massa na forma, olhou pra nós e sorriu ladino. 

Kook: peguem vão pra lá seus bagunceiros. Nos deu a tijela da massa de chocolate e colocou a massa no forno, lavou as mãos e sentou em nossa frente nos olhando enquanto comíamos aquela massa deliciosa.

Tae: não quer? Fitei o moreno que me olhava sorridente, ele apenas balançou a cabeça negativamente. Taeyang estava em pé em cima da cadeira, peguei um pouco de massa no meu dedo e comi olhando para o moreno que fitou o nada, imediatamente gargalhei baixo.

[...]


Notas Finais


Obgd por ler !
Perdoem meus erros !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...