História O amor é para os fortes! - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Bishoujo, Colegial, Emancipação, Família, Fanfic Descente, Romance, Sei Lá O Que Mais
Visualizações 1
Palavras 1.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Antes de ler coloquem a música das notas finais pra tocar (se você estiver usando computador, é claro!
*atenção*
A imagem não representa as características físicas deles, é só ilustração mesmo, é pra imaginar.

Capítulo 3 - Como vai você?


Fanfic / Fanfiction O amor é para os fortes! - Capítulo 3 - Como vai você?

<Marina>

Andava solitária por aquela rua, deixando aquela visão de lado e me concentrando no que eu iria fazer, "já sei! Vou comprar meu lanche!" Pensei.

Mas antes que eu pudesse racionar sobre o que eram aqueles passos rápidos a "explodir" as poças d'água, senti um corpo me envolver... Um cheiro conhecido invadiu minhas narinas....

João- Marina quando foi que voltou?! -Senti sua voz pouco rouca e embargada em meu ouvido.

 Ele me soltou e então eu virei pra ele, minha sorte é que a fina garoa disfarçou minhas lágrimas. 

Marina- O-oi... Carlos -Disse tentando disfarçar minha voz embargada.

J- Porque não falou comigo mais cedo?

M- Hã? Aaah, talvez porq-(A-interompida, não é ero de dijitação, kkkk, é t do de proprósito!)

J- Eu te chamei

Marina já assumindo uma postura mais calma ou tentando- E foi?

J- Foi

M-E foi, foi?

J- Hahahaha, por um minuto pensei qu- Para de falar e percebe a situação dos dois- O que é que você veio fazer na chuva?

M- Ahm, comprar o lanche

J- E esse pacote nas suas mãos?

 Marina olha para o pacote.

M-Aaahhm, é que... bem eu não disse que o lanche que eu vou comprar é pra mim -Diz logo abrindo um sorriso por pensar na desculpa perfeita

João ficou com cara de ponto de interrogação mental.

J- Então pra quem é? -Pergunta transpassando uma ponta de ciúme

M- Aaah isso, há há -Digo sacando o lance do João, me viro e começo a andar de novo. João me segue encostadinho em meus ombros.

J- O que é? Pra quem?

 *A tal da Angelina e o Guilherme ficam a olhar os dois sumirem na descida da rua em pé no portão*

Nós continuamos descendo a rua.

J- Você não vai me contar?

M- Que menino curioso, Jesus...

Viro a cabeça e vejo ele me olhar com a expressão de curiosidade mais fofa do mundo.

M- Hahaha, tá eu conto, essa pessoa é alta, bem branca, tem olhos de jabuticaba, uuuuh, lindos, maravilhos, tem ombros largos que é uma beleza, sarado, hahaha - Rio ao ver a cara de espanto dele- E tem uma bunda bem apalpável! -Vejo a abertura de seus olhos se abrirem mais ainda. E eu me contive para não me estourar de dar risadas.

Continuando a descer já estavamos quase no final da rua.

M- Não vai dizer nada?

 Vejo uma expressão tristonha tomar o lugar da surpresa.

M- Não se preocupa não, você conhece.

J- É o Guilherme? -Diz com voz séria, já tinhamos chegado ao pequeno comércio ao final da rua da escola.

M- Não! Louco!... Fica aqui na porta que eu vou comprar o lanche.

*João observa Marina no balcão do nem tão pequeno restaurante lanchonte, depois olha pra fora*

M- Moça, eu vou querer um mousse de limão com frutas para dois -Enfatizo-, pra viagem, dois sonhos e um espeto de camarão, esses dois últimos é pra consumir agora mesmo, viu? -Digo educadamente enquanto a moça anota os pedidos mentalmente.

~~

J- O que é isso?

 Diz com os olhos em minhas mais novas aquisições.

M- Hum

Dou um sorriso enquanto descubro a comida em cima de uma mesa perto da porta

J- O que...?

Diz maravilhado, sentando-se, eu também me sento.

J- Não acredito,  você...

M- Pois é,  não me esqueci do que combinamos quando eu fui embora... Aquele nosso desejo de comer o sonho lendário da lanchorante perto do colégio São Domingos de Gusmão

J- Você também comprou meu doce favorito, mousse de limão!

M- Com frutas! E não se esqueça do espeto de camarão -Digo mostrando o espeto- E adivinha o que tem na minha quentinha?

J- Não,  não, eu não acredito! -M e J- Ensopado de bacalhau

Retiro a quentinha da minha sacola, e João respira fundo sentindo o cheiro do ensopado quando eu tirei a tampa.

J- Posso comer?

M- Hã, hã, lembra da outra parte do combinado?

J- O quê?

M- Antes de eu ir embora você disse que iria comer mousse de limão com ensopado de bacalhau com hashii se eu voltasse ou não fosse embora... -Digo pegado os hashiis que estavam no pacote. João ficou me olhando com uma cara de criança que teve o pirulito tirado da boca.

Pensei que ele ia dizer algo como: você não pode me livrar dessa não?, mas ele ficou quieto, pegou os hashiis e começou a comer

M- Você ainda quer saber pra quem eu estou comprando o lanche?

João disse de boca cheia na zueira- Te amo

M- Hahahaha, eu sei

 Então eu pego um sonho e molho metade no ensopado, com cuidado guio o sonho para a boca de João, o mesmo morde o sonho, e pegando o outro sonho ele faz o mesmo e me dá, eu mordo.

Foi um breve intervalo agradável,  mas logo nós tivemos que voltar pra escola.

~~

 Chegando no colégio novamente somos recepcionadas por Guilherme. 

Guilherme- E aí, tá bonita viu Marininha.

M- Ah, oi Guilherme...

Gui- Que empolgação em me ver

 Eu entrei depressa na sala, não tava com vontade de ouvir as piadas bestas dele.

~~~~~~

 No pátio.

J- Quer companhia pra ir pra casa?

M- Na verdade quero sim

Fomos embora dando as costas ao Guilherme e a talarica que pulou em cima do João, mas é claro que meu acompanhante não se deu conta da presença deles

~~

J- Mas você está perdida ou quer ir pra minha casa, por que é a direção que estamos indo

 Chegamos em frente da casa dele na orla da periferia, de frente pro mar.

Então eu paro e me viro pra ele.

M- Na verdade, eu e minha irmã optamos por escolher com calma onde iriamos morar, então minha irmã entrou em contato com sua avó e nós estamos morando no segundo andar

João com cara de loading- Putz, e eu nem me toquei do porque tinha um caminhão de mudança na frente de casa quando fui tirar o lixo, hahaha -eu também rio, então ele para e fala de um jeitinho mais malicioso,  enroucando a voz, no meu pescoço- Isso significa que você vai dormir pertinho de mim, é? Cuidado, por que eu tenho a chave...

 Aquilo me fez arrepiar violentamente, acho que ele não percebeu. Entrei no jogo e lhe disse ao pé da orelha:

M- Digo o mesmo a você, sabe que eu não durmo sem minha gata, Lili

J- Droga! -Diz se dando por derrotado.

 Entramos em casa.

J- VÓ, por que não me avisou que as novas inquilinas eram a Linda e a Marina?

Dona Elsa- Você não perguntou, e não grita comigo seu mau educado, eu aqui lavando a louça e você já se sentando no sofá,  seu muleque! Vai ajudar a Marina a arrumar as coisas da mudança enquanto eu vou terminar a janta, vá! 

 Sem oportunidades de discussão os dois sobem, dando de cara com Linda carregando uma caixa, eu logo pego a caixa.

M- Linda você sabe que não pode pegar peso!

Linda- Ah, Marina leva essa caixa pro seu quarto vai, obrigada, e oi pra tu Juanzito.

J- É, oi... Lindalva.

 Linda ameaçou jogar uma chinela nele mas quando ela jogou ele já tinha entrado no meu quarto.

 Coloco a caixa no chão. 

M- Me ajuda aaaa... regular aquele chuveiro, por favor...

J- Claro

 Ele foi pro banheiro enquanto eu tentava organizar os livros na estante, e é claro que havia várias roupas e CD's espalhados pelo chão. E lá do banheiro mesmo ele começou:

J- Sabe... Sabe uma coisa que eu queria ter te perguntado quando estavamos debaixo daquela garoa?

M- O quê?

 Me virei para ir até a cama mas escorreguei em um CD, e felizmente João brotou na porta e eu bati meu tronco com o dele. Felizmente não caimos no chão, mas nossos rostos ficaram muito perto, e como no susto ele havia me segurado, me vi em seus braços, seus olhos olhavam para os meus e vez ou outra ele alternava dos meus olhos para a boca e eu fazia o mesmo.

J- Como vai você?


Notas Finais


https://m.youtube.com/watch?v=cSI-XxSlCjE
Resposta da Autora se fosse a Marina: Qualquer coisa, menos bem!
Capítulo show, ein? Tô escrevendo essa bagaça a quase quatro horas, séloko! Espero que tenham gostado
Obrigada por lerem, e um beijão aos meus leitores fantasmas, comentem, comentem, comentem, pra me deixar feliz, se não fico tristin.
Um bjo da Sireninha Foxie e até a próxima, FLW <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...