História O amor e suas surpresas - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Orgulho e Paixão
Personagens Afrânio Cavalcante, Aurélio Cavalcante, Barão de Ouro Verde, Camilo Sampaio Bittencourt, Cecília Benedito, Coronel Brandão, Darcy Williamson, Elisabeta Benedito, Ema Cavalcante, Ernesto Pricelli, Felisberto Benedito, Jane Benedito, Julieta Sampaio Bittencourt "Rainha do Café", Personagens Originais, Rômulo Tibúrcio, Susana Adonato, Xavier Vida
Tags Aurieta, Drama, Policial
Visualizações 49
Palavras 395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii, voltei...
Tá curtinho, é só pra lembrar vcs de que eu pretendo terminar essa fic

Capítulo 14 - Capítulo 14


Aurélio
Acordo no hospital, fleches de memórias passam pelos meu olhos.
Meu corpo doia por inteiro, principalmente meu ombro.
O médico entra no quarto, não fazia ideia de que horas eram e nem que dia, estava completamente perdido.

"Vejo que está bem melhor, você se lembra do que aconteceu?"
"Mais ou menos, não tenho tanta certeza"-digo pondo a mão sobre o rosto.
"Você levou um tiro no ombro esquerdo" - isso explica a puta dor que sentia.
"Cadê os que estavam comigo?"
"O jovem está em outro quarto"
"Tá e a mulher?" - pergunto e o médico me olha confuso.

"Julieta, Julieta Sampaio, ela está aqui?"
"Desculpe, mas não"
Meu sangue gela.
"Fiquei desacordado por quanto tempo?"
"Não muito, você chegou a três horas atrás"
Me levanto, mas sou impedido.
"Onde pensa que vai? Está muito machucado, pode se ferir mais"
"Estou indo atrás da mulher que eu amo" o empurro e saio em direção ao banheiro.

Julita
Estava cansada, meus pulsos doíam por conta das correntes que os suspendiam, meus pés doíam pelo fato de eu estar muito tempo em pé.
Meu corpo estava todo machucado, desde o momento em que eu acordei não pararam de me torturar, feridas em minha barriga e pernas sujavam o chão com meu sangue.

Estava prestes a perder a consciência, pelo fato de ter perdido muito sangue.
"Soltem-na" escuto a voz do diabo.
Sinto o alívio quando as correntes caíram do meu pulso para o chão.

Meu corpo despenca, mas não Caio no chão, pois os homens dele me seguraram.
Olho para a cara dele, e ódio me consome, mata-lo era o meu desejo.

"Está cansada?" Pergunta segurando meu rosto
"Filho da puta" digo entre dentes.
Um tapa em meu rosto, sinto o gosto do sangue na boca.

"Acho que já está na hora de eu ver, para oque você serve" diz se afastando de mim.
"Dêem um banho nela".

Medo, estava com medo, ele me tinha nas mãos, eu não poderia me defender, teria que pensar rápido, tinha que sair dali.

Aurélio 

Já tinha saído do hospital, tive que assinar várias papelarias, nem passo na delegacia, vou direto para o galpão. 

Ao chegar, o local estava como antes, sujo e escuro.

Por mais que eu saiba que ela não estava lá, eu tinha que procurar algo, um rastro pra seguir e encontrá-la. 

"Meu Amor, onde você está?"


Notas Finais


Aiii, tadinha da Juju...n me matem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...