História O amor é um desastre, mas você é minha salvação. - Capítulo 17


Escrita por: ~, ~Tefe203 e ~Dantiesco

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Luke Castellan, Nico di Angelo, Personagens Originais, Thalia Grace, Will Solace
Tags Assassinato, Clãs, Corvus X Skyler, O Amor É Um Desastre, Solangelo, Wico
Visualizações 125
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii meus anjos, me desculpem pela demora e se tiver algum erro por eles tbm.
Tenham uma ótima leitura e espero que gostem
Muito obrigada pelos favoritos e pelos comentários, isso é muito importante para nós
Bjosss da Kali e da Tefe.

Capítulo 17 - A fuga do século


Fanfic / Fanfiction O amor é um desastre, mas você é minha salvação. - Capítulo 17 - A fuga do século

POV’S Hades.

Ficar dois anos preso nessa ilha é realmente... tedioso.

Não tem absolutamente nada para se fazer. Eu pensava que eles iriam me torturar ou me soltar na ilha para que eu tentasse sobreviver sozinho e sem nada, mas nãooo, eles simplesmente me jogam em uma sela e nem pra me dar um livro para ler servem. Ficar aqui é um saco, não acontece nada, eu fico o dia, todo todos os dias, acorrentado nas paredes. Pelo menos quando Steve, que é um dos guardas, vem me trazer a comida ele conversa um pouco comigo e eu acabei fazendo meio que uma amizade com ele. Afinal o que ele fez comigo não era pessoal, eram apenas ordens e eu entendo completamente, já fiz coisas horríveis por ordens, mas eu me tornei um novo homem assim que conheci meu amado Anúbis.

Eu estava de olhos fechados e a cabeça encostada na parede pensando em como eu poderia dar o fora daqui, porque, sério se eu passasse mais um dia sem fazer nada nessa prisão de merda eu mesmo ia me matar. Eu escutei um barulho do lado de fora, e abri um dos olhos, mas nem me dei o trabalho de levantar.  Somente quando comecei a escutar vozes abafadas eu me dei o trabalho de prestar a atenção. Eu fechei o olho novamente e percebi que eles abriram a janela da porta para conferir se eu estava fazendo sabe-se lá o que ou não.

─ Soube que o parceiro dele esta na ilha também. Ouvi disser que foi transferido ontem mesmo. ─ eu abri os olhos surpresos. Ele realmente estava aqui!? Cara isso é ótimo, agora seria muito mais fácil.

─ Sim. Os dois se merecem. ─ ele disse com nojo, mas nem me importei, eu contive a minha vontade de gritar de felicidade e olhei em volta a procura de algo que possa me ajudar a sair daqui.

 Depois de procurar bastante e com muito esforço, afinal ali era um breu total, eu achei um prego que estava meio solto. Eu coloquei meus dedos do pé de modo que o deixa-se no meio e o puxei com força até que se solte. Assim que isso aconteceu levei meu pé juntamente com o prego até minha mão esquerda e o peguei.  Para minha sorte aquela sela era a prova de som e isso irá me ajudar e muito. Eu espero uns minutos, horas sei lá, o tempo ali é meio complicado, mas eu espero um tempo até que um dos guardas entra na sela fechando a porta atrás de sim com força e a trancando em seguida.

─ Hora de comer seu verme imundo. ─ ele falou com raiva e desprezo na voz. Eu sorri maliciosamente, se ele soube-se o que esta preste a acontecer aposto que ele não me trataria assim.

Ele largou o prato de plástico no chão e foi afrouxar as minhas correntes. No momento em que ele deu as costas para mim, o que foi um grande erro, com uma mão eu prendi sua boca e o puxei para trás e com a outra eu cravei o prego em sua garganta fundo o suficiente para que o matasse.  Eu o puxei para bem perto de mim e peguei suas chaves. Assim que eu abri minhas correntes eu me levantei e me espreguicei, cara é realmente muito bom se mexer um ouço depois de praticamente dois anos sentado e amarrado. Infelizmente o desgraçado não estava com nenhuma arma de ferro ou madeira ou algo fatal, mas eu acho que eu consigo me virar muito bem com apenas um prego eu fui até recém falecido e tirei o prego do pescoço do mesmo, e segui até a porta. Eu a abri devagar e antes que o segundo guarda percebesse que não era o guarda e sim eu, em um movimento rápido eu o derrubei e subi em cima de seu tronco apertando suas costelas com minhas pernas e dei três socos nele, que foi suficiente para nocauteá-lo.  Eu revisto o seu corpo para ver se ele tinha chaves e um mapa e como tinha eu as tomei e joguei o seu corpo dentro da sela e o trancando junto com seu amigo morto. Eu peguei o mapa e estudei localizando todas as rotas de fuga, mas antes disso eu teria que descobrir aonde meu amado esta.

Eu segui o mapa e os corredores até sair daquela maldita construção. Assim que cheguei à floresta eu vi um guarda ele tentou correr, afinal estava desarmado, e fazer o que, as pessoas têm medo de mim, eu não entendo isso. Eu fui mais rápido e o jogue contra uma arvore e o prendi.

 ─ O novo prisioneiro, vocês o levaram para onde? ─ eu o apertei mais ainda.

─ E... eu não sei.

Eu apertei o seu braço atrás de sua cabeça.

─ Se você não me contar eu quebro o seu braço e depois faço coisas muito pior. Você sabe qual é minha reputação não é? Aposto que ao vai querer ser uma das minhas vitimas. ─ eu falei de um jeito bem assustador  e grosso e eu senti ele estremecer.

─ E... ele es... esta do outro lado da ilha, ao leste, se você chegar lá antes do anoitecer não vai ter nenhum guarda.

─ Muito obrigado pequeno. ─ eu o larguei e sai correndo para o leste.

*~*~*~*~*

Depois de umas quatro horas de corrida sem parar eu avistei uma construção bem parecida com a que eu estava, ou seja, uma prisão a um quilômetro de onde eu estava.  Assim como aquele guarda novo disse, não parecia ter ninguém, aquele guarda era bem fofinho, mas nada comparado ao meu amor. Eu corri o mais rápido que eu pude até a construção e parei para recuperar o fôlego e me acalmar, mas mesmo assim minha adrenalina estava bem alta.

 

POV’S Anúbis

Meu coração estava em pedaços, lágrimas caiam de meus olhos, eu não aguentava mais essa solidão a saudade queimava em meu peito, eu sentia a falta de Hades, mas também do Nico eu o vejo como meu próprio filho, penso será que ele está vivo? E Hades pensa em mim? Eu sinto que estou a ponto de enlouquecer, toda a noite a mesma coisa os guardas abrem a cela se aproveitam do meu corpo, ou seja, me estuprando, falam que eu sou um idiota que não presto, eu não sei quanto tempo vou suportar.

Meu corpo não aguentava mais, eu quero desistir, mas algo dentro de mim, diz que eu não devo fazer isso, tento me prender nas lembranças de Hades beijando os meus lábios, de suas juras de amo, é quando a porta é aberta e tudo começa de novo, três dessa vez, olho para o lado eu nem reajo mais, minhas correntes são puxada me fazendo ficarem de joelhos, lágrimas caem de meus olhos o primeiro diz.

─ Abra boca puta!

Abro-a e eles riem, eu sei que se eu não obedecer será pior, mas mesmo assim eu resistia, eu não me entregava sem lutar é quando sinto o membro dele em minha boca e eu o mordo com força, ele grita e me da um soco no rosto com muita força.

─ É melhor manter essa boca aberta e seus dentes longe dessa vez. ─ Ele diz com ódio.

Ele me pega pelos cabelos fazendo que eu abra mais a boca e coloca seu membro em minha garganta novamente, posso ouvi-lo gemer, enquanto isso sinto mãos passarem pelo meu corpo arrancando as minhas roupas que eram quase nenhumas até que me encontro nu.

O outro enfia seu membro em mim, lágrimas caem de meus olhos ainda mais, podia ouvi-los gemerem e me chamarem de nomes de baixo calão, um deles me fodia enquanto que outro me forçava a chupá-los, mas o que eu mais odiava era o último ele me masturbava, me forçando a sentir prazer, mas foi quando senti um forte dor, os dois me penetrando juntos, eu gritava de dor e implorava para que eles parassem, mas não adiantava, eles não se importavam nem um pouco, só queriam prazer e como eles disseram, se eu morresse não iria fazer diferença.

Eu não suportava mais e eles gozam e eu caio na escuridão

Depois disso eles começam a me bater e me chutar. Eu gemia e gritava de dor, mas nessa hora eu já não podia fazer mais nada. Eu não tinha mais forças em meu corpo, eu simplesmente deseja que tudo aquilo acabasse, que tudo não se passasse de um sonho, de um pesadelo. Mas então eu escuto um estrondo e com muita dificuldade eu olho para a porta e vejo o meu amado Hades. Ele olhava com raiva e ódio para todos eles. Eu conhecia aquele olhar, era o olhar de que ele iria matar todos aqueles vermes de uma forma bem bruta, dolorida e mesmo que ele não queria de uma forma rápida. Mas o que ele mesmo queria era os vereles sofrerem e pagarem por tudo que fizeram comigo e com ele, por nos separarem e por separarem Nico de nós dois.

 

POV’S Hades

 Assim que eu entrei na construção eu corri de corredor a corredor, de sala em sala a procura de Anúbis, tudo o que eu queria era ver ele em segurança e feliz. E assim que eu abri ultima porta do ultimo corredor eu o vejo. Ele estava pelado e caindo no chão enquanto mais três homens que não eram nem um pouco bonitos o batiam de varias formas e também estavam pelados eu vejo um pouco de goza escorrendo no meio das pernas do Bis(apelido de Anúbis) e pelo estado dele aposto que essa não era a primeira vez.

Tudo o que eu queria fazer era matar eles o mais lentamente e dolorosamente possível, mas não tinha tempo para isso então eu os mataria apenas rápido e dolorosamente.

 

 


Notas Finais


Bom meu anjos, espero que tenham gostado e por favor comentem o que estão achando.
Até a proximaaa e bjoss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...