História O amor é um jogo - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 70
Palavras 898
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie galerinha 😉
Cheguei com mais um capitulo para vocês.
Então desculpem qualquer erro e vamos ao capitulo.

Capítulo 17 - Eu te odeio!


Fanfic / Fanfiction O amor é um jogo - Capítulo 17 - Eu te odeio!

-Essa é a ideia mais burra que eu ja escutei.

Não, é muito pior.

- Eu pesquisei sobre o Baek. Ele é antiquado. Não vai querer ficar na frente de um computador a noite inteira. Ele vai querer algo sólido. Algo que possa levar para casa. E é isso que darei a ele!

- É um reunião de negócios multibilionária, não uma feira de ciências do quinto ano. Não vou entrar lá com a porra de um cartaz!

Já se passa da meia-noite, estamos em minha sala a pouco mais de doze horas. E com exceção dessa última parte, todos os detalhes da nossa apresentação foi produzido, negociado, e acordado.

Estou me sentindo como de tivesse acabado de negociar um acordo de paz. 

Neste momento Rose já esta com os cabelos soltos, sem os sapatos. Eu estou sem a gravata, com dois botões da camisa abertos. Nossa aparência poderia fazer as coisas ficarem mais amigáveis~ íntimas~, como aquelas noites de estudos na faculdade.

Se não estivéssemos tentando nos esganar, claro.

- Não me importo, se você concorda ou não. Estou certa sobre isso. E vou levar cartaz.

Eu me rendo. Estou muito cansado para ficar brigando por um papel.

- Ok. Apenas...diminua um pouco.

Há algumas horas pedimos comida e trabalhamos durante o jantar. Por mais que eu odeie admitir isso, eu fiquei impressionado. Ficou claro que ela não e uma daquelas mulheres que fazem o juramento de que "podem comer só salada na frente do sexo oposto". Quem falou isso para elas?

Nenhum homem quer tranzar com um esqueleto e nem ficar pensando em como você ficara irritante mais tarde por estar com fome. Se um cara estiver afim de você, não vai se um cheeseburger delicioso que vai espantá-lo. Agora se ele não estiver afim, ingerir todas as verduras de uma fazenda não fará com que ele mude de opinião, acredite em mim.

Agora, de volta a batalha real.

- Sou eu quem vai falar ~ aviso com firmeza.

- Não de jeito nenhum!

- Rose...

- Essas são minhas ideias e sou eu quem vai apresentá-las.

Ela só pode estar fazendo isso de propósito. Ela esta tentando me enlouquecer. Fazer com que eu perca a cabeça. Deve estar torcendo para que eu me jogue da janela, só para me livrar dela. Aí terá o Baek só para ela.

Mas seu esqueminha maquiavélico não irá funcionar. Vou me manter calmo. Vou contar até dez. Não vou deixar ela me abalar.

- Baek Jungki~ eu digo~ como você acabou de dizer, é um empresário antiquado. Ele vai querer conversar com outro empresário, não com alguém que ele vê como uma secretária de sorte.

- Este é o comentário mais machista que eu já ouvi. Você e nojento.

A calmaria desaparece rapidamente.

- Não disse que eu penso assim, disse que ele pensa assim! Céus!

Isso é verdade. Não me importo com o que você carrega dentro das calças, ou em que time você joga. Contanto que faça seu trabalho direito,isso o que importa. Mas parece que Rose está determinada a pensar o pior de mim.

Passo as mãos pelos cabelos para tentar me livrar um pouco da frustração.

- Olha, é assim que as coisas são. Tentar fingir que alguns estereótipos não existem, não fara com que eles desapareçam. Temos uma chance maior em conseguir o Baek se me deixar falar. 

- Eu disse não! Não me importo com o que você pensa. Com certeza, não.

- Céus, você é tão teimosa. Parece uma mula irritada na menopausa.

- Eu sou teimoda! Eu sou teimosa? Talvez eu não precisasse ser assim se você não fosse o maníaco-por-controle-mor!

Ela esta certa sobre o controle. Mas o que posso dizer? Gosto das coisas feita do jeito certo~meu jeito. E não vou me desculpar por isso, muito menos com a Senhorita Certinha.

- Mas pelo menos eu sei a hora certa de ceder, ao contrário de você. Que anda por ai como uma perfeccionista tensa sob efeito de anfetaminas!

Neste momento estamos os dois em pé, a menos de um passo um do outro, nos encarando. Com a Rose sem os saltos sou muito mais alto que ela, mas ela não parece se entimidar com isso.

Ela me cutuca no peito quando argumenta.

- Você nem me conhece. Eu não sou tensa.

- Ah fala sério Rose. Nunca vi uma pessoa precisar tanto transar quanto você. Eu não sei o que seu noivo anda fazendo com você, mas ele não esta fazendo direito. 

Sua boca se abre, formando um grande O, diante de meu insulto contra o seu noivo. De canto de olho, posso ver sua mão vindo em minha direção, pronta para me dar um tapa no rosto.

Essa não é a primeira vez que uma mulher tenta me dar um tapa. Tenho certeza que isso não te surpreende, certo?

Eu seguro o seu pulso antes que ela toque minha bochecha e abaixo seu braço.

- Caramba Rose, para uma mulher que não quer trepar comigo, você esta com muita vontade de ter algum contato físico.

Ela levanta a sua outra mão para tentar me bater pelo outro lado, mas eu a bloqueio novamente. Agora eu estou prendendo as suas duas mãos em seus quadris. Eu sorio maliciosamente.

- Você precisa melhorar, querida, se quiser um pedaço meu.

- Eu te odeio!~ ela grita para mim.

- Eu te odeio mais!~ eu rebato.

Eu sei, essa não foi minha melhor resposta, mais foi o melhor que consegui pensar nas atuais circunstâncias.

- Ótimo!

É a ultima palavra que ela diz.

Antes da minha boca se encontrar com a dela.

E nossos lábios se chocarem


Notas Finais


Paaaaah! 😂😂😂
Então hoje foi isso.
Prometo fazer de tudo para trazer o proximo amanhã.
Confesso que estou bem ansiosa para trazer os proximos para vocês. Então espero estar agradando.
E obrigado a todos que me acompanham. ❤💋

Beijinhos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...