História O amor entre luz e a escuridão - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Seven Mortal Sins (Shin: Nanatsu no Taizai)
Personagens Personagens Originais
Tags Elizabeth, Meliodas, Melizabeth, Nanatsu No Taizai, Romance, Seven Deadly Sins
Visualizações 14
Palavras 750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me desculpem pela demora e boa leitura

Capítulo 12 - Segredos parte 2


- Tudo começou quando seu pai, o rei, descobriu que sua mãe era uma Deusa - Meliodas começou a falar - ele tentou a expulsar de Liones ou até... assasina-la, mas suas tentativas foram falhas por causa do imenso poder de sua mãe...

- Então minha mãe também era uma Deusa? - perguntou Elizabeth 

- Sim, seu poder imensurável é por causa disso, além de ser a reencarnação da Elizabeth sua mãe foi uma das Deusas mais poderosas de toda história - ele parou um pouco ao relembrar os momentos, seu pai não a temia mas também não ousava desafia-la - enfim, como eu disse a um tempo Estarossa se apaixonou pela Elizabeth, incluindo você, então ele estava a espera de seu nascimento. Quando Bartra soube que sua mãe estava grávida ele parou de ataca-la por respeito, e Estarossa ficou perto de sua mãe para que pudesse roubar você dela, quando o rei descobriu sobre a ambição do meu irmão as coisas mudaram, os dois fizeram um plano para que logo depois que você nascesse eles a matariam, e foi o que fizeram, Estarossa deixou você como rei para que tivesse uma vida melhor do que teria no purgatório, mas aos seus 16 anos você teria que se casar com ele. Foi ai que entrei na história, descobri porque meu irmão estava sumido e quem você era então lutei por você, eu realmente lutei, mas meu pai se aliou ao Bartra para me separar de você, contra meu pai, naquela época, eu não tinha chance então o rei me prendeu e por prazer me maltratou... eu podia ter saído mas sabia que você não estava no castelo então nem valeria a pena.

Elizabeth ficou muda, ela abriu a boca várias vezes na tentativa de falar mas todas foram falhas. Meliodas olhava para ela com um olhar confuso tentando decifrar a expressão da princesa.

- O-oque acha que devemos fazer agora? - a princesa perguntou olhando Meliodas com lagrimas nos olhas, ela estava confusa, aterrorizada, ela não esperava que seu pai seria capaz de fazer, mas ela se recompôs e olhou para o loiro com um olhar que inspirava confiança - vamos voltar para Liones, agora.

Ele a pegou nos braços, e eles voaram até Liones. Chegando lá Meliodas entrou junto de Elizabeth e todos os guardas se prepararam para atirar, ela apenas lançou um olhar ameaçador aos guardas e todos voltaram ao seus postos, os dois foram direto para o escritório de rei, a princesa sentou na cadeira da escrivania, olhou para Meliodas e disse:

- Por direito, esse reino é meu, e o homem que matou minha mãe, maltratou você e entregou minha mão a um estranho... nunca mais entrará nesse castelo. - ela continuou séria e Meliodas apenas deu um sorriso malicioso e satisfeito ao mesmo tempo.

Passaram-se dois dias e eles nem tiveram sinal do Bartra, talvez ele estivesse com medo ir para o castelo, ou estava preparando um exército para retomar o reino, mas era improvável. Elizabeth sentia a falta de seu pai, ele havia feito muito mal a ela mas foi ele quem cuidou dela, bancou ela, e pelo que ela achava amou ela. Sem seu pai comandando Liones Elizabeth estava tendo muito trabalho, estava estressada, e não podia ser coroada ainda porque pelo o que todos sabiam, inclusive ela,seu pai ainda estava vivo.

[...]

Já tinha passado 3 dias desde que todos haviam visto o rei Bartra, tinha sido um dia estressante para Elizabeth e tudo que ela queria era ir para seu quarto e descansar um pouco. Ela estava em seu quarto, já havia trocado de roupa e estava conversando com Meliodas quando alguém bate na porta, ela abre de da cara com um guarda, ele a cumprimenta e anuncia que seu pai, o rei Bartra, estava morto. Ela acena com a cabeça e paralisa, Elizabeth começa a relembrar cada momento com ele, quando ela aprendeu a andar de bicicleta e caiu e ralou o joelho, ele tinha cuidado do seu machucado, ele fez todas trilhas que ela queria fazer quando criança, apesar da história de Meliodas ele a amava como uma filha e ela também o amava,  a princesa sai do transe e finalmente fecha a porta e corre para os braços de Meliodas que já sabia que essa seria sua reação, ela chorou um pouco e depois chorou um pouco mais. Depois de um tempo ela acabou dormindo nos braços do loiro que a cobriu e os dois dormiram juntos. 


Notas Finais


pessoal vou tentar postar mais hoje porque estou de férias.
obrigada por continuar lendo e me desculpem pelos erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...