1. Spirit Fanfics >
  2. O amor imortal de Ban e Elaine >
  3. Cumprindo minha promessa

História O amor imortal de Ban e Elaine - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Agora as coisas vão esquentar...

Capítulo 4 - Cumprindo minha promessa


Depois que nos casamos, Elaine e eu fomos para um lugar mais afastado da floresta. Onde havia uma linda cabana, que havia sido feita pelas fadas.

Entrei nela com minha esposa nos braços e a levei até o quarto.

Ao entrarmos, a coloquei no chão e segurei em sua mão, olhando em seus olhos.

B: - Finalmente tenho você só pra mim Elaine.

E: - Eu serei sua pra sempre Ban. Eu amo você e nunca vou cansar de dizer isso.

B: - Eu também te amo muito, minha menina. E também nunca me cansarei de te dizer isso. Hoje eu vou cumprir minha promessa e finalmente te farei minha.

Ela sorriu e começou a flutuar, ficando com seu rosto rente ao meu, me abraçou e começou a beijar minha boca, pedindo passagem com sua língua.

Eu a apertei em meus braços com força, cedendo a seu beijo.

Elaine passou suas mãos sobre meu tórax, me fazendo ficar arrepiado dos pés à cabeça.

Então, comecei a deslizar minhas mãos grandes por seu corpo minúsculo, sem tirar minha boca da sua. Ela começou a arfar entre meus lábios e continuou a deslizar suas mãos sobre mim.

E: - Ban... Por favor... Me faça sua...

Eu sorri. - Minha fada, me prometa que hoje você não lerá meus pensamentos.

E: - Eu prometo amor. Quero que você me surpreenda.

B: - Pode deixar meu amor.

Eu a coloquei sobre a cama e fiquei por cima dela, beijando sua boca e tirando seu vestido, a deixando completamente sem nada.

Desci minha boca até seu pescoço e comecei a beija-lo, roçando meus dentes pontiagudos nele.

Elaine começou a gemer meu nome de uma forma que estava me fazendo ficar maluco.

Completamente fora de mim, eu fui percorrendo seu corpo com minha boca até chegar embaixo. Afastei gentilmente suas pernas e invadi sua intimidade com minha boca e língua, a fazendo suspirar e segurar com força meus cabelos.

Eu tive que me controlar para não ir com força demais, pois Elaine ainda era virgem.

Continuei a estimulando até que a senti se contrair e se derramar em minha boca, me fazendo sentir seu gosto doce.

Ela sorriu pra mim e me fez deitar sobre a cama, ficando sobre meu corpo.

Elaine voltou a me beijar e foi tirando toda a minha roupa, descendo sua boca por meu corpo até chegar no meu membro grande e grosso.

Eu sorri pra ela e ela me retribuiu, já o colocando em sua boquinha, fazendo movimentos de vai e vem com força, me deixando maluco.

B: - Ah meu amor... Que boquinha deliciosa que você tem...

Ela continuou a me estimular e acariciava com as mãos o que não cabia em sua boquinha.

Quando o senti começar a pulsar, eu a puxei pra cima e a deitei sobre a cama outra vez.

B: - Não se preocupe minha fada. Vou devagar tá?

E: - Tá. Tudo bem. Elaine sorriu e acariciou meu rosto.

Então, coloquei meu membro em sua entrada e comecei a invadi-la devagar, até sentir algo se romper.

Elaine gemeu baixinho, deixando escapar algumas lágrimas.

B: - Você está bem amor?

E : - Estou sim querido. Pode continuar.

Ela sorriu e e esse foi meu sinal para continuar.

Eu comecei a me mexer dentro dela, sentindo o quanto ela é apertadinha. Elaine envolveu minhas costas com seus braços e me arranhou, me fazendo gemer seu nome.

Ela também gemia, me fazendo ficar mais excitado.

B: -  Amor... Eu vou... Ah...

E: -  E... Eu também... Ah...

Nós dois gememos alto e chegamos juntos a nosso ápice.

Me deitei sobre a cama e a coloquei sobre meu corpo, nos cobrindo com o lençol.

B: - Eu disse que te faria minha. Não disse? Falei a beijando na testa.

E: - É Ban. Você cumpriu sua promessa. Agora eu sou sua pra sempre. Ela respondeu, me envolvendo com seus braços e me beijando o tórax.

B: - Pode ter certeza de uma coisa Elaine: eu também sou seu pra sempre.

E: - Obrigada amor.

Eu lhe sorri e beijei sua boca.

Então, acabamos pegando no sono, abraçados.









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...