História O amor me mudou (Kai Parker e Kara Danvers) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, Legião dos Super-Heróis, Supergirl, The Flash, The Vampire Diaries
Personagens Alex Danvers, Barry Allen (Flash), Bonnie Bennett, Brainiac 5, Caroline Forbes, Cat Grant, Cisco Ramon (Vibro), Damon Salvatore, Elena Gilbert, Eliza Danvers, Felicity Smoak, Iris West, James "Jimmy" Olsen, Jeremiah Danvers, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Klaus Mikaelson, Lena Luthor, Maggie Sawyer, Malachai "Kai" Parker, Malachai "Kai" Parker, Mon-El / Valor, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Roy Harper (Arsenal), Samantha Arias (Reign), Sara Lance (Canário Branco), Satúrnia / Moça de Saturno, Stefan Salvatore, Thea Queen, Violeta, Wally West (Kid Flash), Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Alex, Amizade, Amor, Barry^^, Bonkai, Bonnie, Caitlin, Caroline, Damon, Delena, Elena, Família, Felicity, Filhos, Guardiancorp, Imra, James Olsen, Kai, Kai Parker, Kara, Kara Danvers, Karamel, Klaroline, Klaus, Lena, Maggie, Mon-el, Olicity, Oliver, Reigncorp, Romance, Roy, Ruby Arias, Sam Arias, Sanvers, Saturnvalor, Snowbarry, Stefan, Stelena, Supergirl, Superkai, Supervalor, The Vampire Diaries, Thea, Theroy
Visualizações 54
Palavras 4.418
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei!!!!
Me desculpem pela demora.
Imagem: esse é o Brandon

Capítulo 5 - Capítulo 03


Fanfic / Fanfiction O amor me mudou (Kai Parker e Kara Danvers) - Capítulo 5 - Capítulo 03

Flashback off:

              Ao lembrar daquilo os olhos de Imra se encheram de lágrimas, ela limpou suas lágrimas e foi direto para a sala onde todos estavam.

P.O.V Kara:

              Eu não consigo acreditar que de todas as pessoas de National City e do DOE que podiam ter descoberto da minha gravidez quem descobriu foi a Imra, e agora ela está me ameaçando, eu não posso contar para o Mon-el, mas se eu não contar a Imra contará e se ela contar para ele vai ser pior ainda, ele pode ficar muito bravo comigo e jamais me perdoar por esconder o nosso bebê dele.

             Depois ser ameaçada pela Imra eu saio da enfermaria e vou para a sala principal do DOE onde todos menos Imra estavam.

-Alex a gente pode conversar? -Eu pergunto assim que a vejo ali

-Poder a gente pode mas tem que ser rápido porque eu tenho que pegar a Ruby na escola. -Alex diz

-Eu pego ela para você. -Winn diz

-Sério Winn? -Alex pergunta

-Sério. A Kara precisa falar com você e pelo jeito é algo sério. Então enquanto vocês conversam eu pego a Ruby na escola. -Winn diz

-Valeu mesmo Winn. Você é demais! -Alex diz

-Me conta uma novidade Alex. -Winn diz se gabando, aí meu Deus, como ele se acha.

-Convencido! -Eu e Alex falamos juntas e rimos

-Sem querer me intrometer mas o que vocês duas tanto conversam que a gente não pode saber? -John pergunta

-Coisas de mulheres. -Alex diz

-Quem sabe um dia eu conte para vocês. -Eu digo

-O que eu perdi? -Imra pergunta entrando aqui na sala, eu não consegui olhá-la, olhei para Alex e com o olhar pedi para que ela me tirasse dali.

-Nada. Vamos Kara? -Alex pergunta, ela pareceu ter sido um pouco grossa com a Imra mas eu não liguei, depois dela me ameaçar eu não ligo para o que acontece com ela.

-Vamos Alex. -Eu digo

-Winn a Ruby sai daqui há meia hora. -Alex diz

           Eu e Alex fomos para um lugar bem longe de todos, eu estava tão nervosa que parecia que tinham borboletas na minha barriga.

-O que houve Kara? -Alex pergunta

-Imra. -Eu digo

-O que essa mulher fez? Ela te machucou? O bebê…? -Alex começa a perguntar mas logo a interrompo

-Ela não machucou nem a mim nem ao bebê. Foi outra coisa Alex. -Eu digo

-Que coisa Kara? O que essa vaca peçonhenta fez? -Alex pergunta, sinceramente dá onde ela tira esses apelidos para a Imra? Sai cada apelido que meu Deus do céu.

-Ela estava na enfermaria, e quando a gente entrou ela se escondeu. Enfim Alex, a Imra escutou tudo sobre o bebê. Ela já sabe que eu estou esperando um filho do marido dela. -Eu digo

-Ai meu Deus Kara! E o que ela te disse? Ela vai contar para o Mon-el? Eu aposto que ela te pediu para não contar para o Mon-el sobre o bebê. -Alex diz, você não poderia estar mais enganada irmãzinha.

-Você tá bem enganada irmãzinha! -Eu digo

-Quer saber? Para de me fazer criar teorias e me conta o que aconteceu. Me conte nos mínimos detalhes, de preferência. -Alex diz, essa minha irmã é muito curiosa mesmo.

-Ela está me ameaçando. Ela disse que se eu não contar para o Mon-el até amanhã ela mesmo vai contar que eu estou esperando um filho dele. -Eu digo

-Ai que vaca! -Alex diz, ela parecia estar irritada com aquilo que eu tinha lhe dito. -E você vai contar para ele que você está esperando um filho dele? Ou você vai esperar a Imra contar? -Alex pergunta

-Eu não sei Alex. Eu não quero contar para ele. Tenho medo que ele não aceite o nosso bebê, tenho medo que ele tire o bebê de mim. E outra, eu nem sei como eu vou contar para o Mon-el que estou esperando um filho dele. -Eu digo

-Por mais que o Mon-el tenha mil e um defeitos ele tem todo o direito do mundo de saber que vai ser pai. -Alex diz

-Eu sei disso Alex. Me diz alguma novidade. -Eu digo de forma sarcástica

-E tem mais: por mais que você não saiba o jeito ideal de contar para ele sobre o bebê você tem que contar. Pensa que se você não contar a Imra vai contar, e se ele souber por ela vai ser muito ruim. Ela pode fazer a sua caveira para ele. Fazer você ficar com a grande vilã da história. -Alex diz

-Eu vou pensar nessa possibilidade com carinho Alex. -Eu digo e sorrio para a minha irmã

-Agora eu estava tentando ser forte Kara mas eu preciso desabafar. Ninguém sabe disso, e com isso eu estou me sentindo mal. Você pode me escutar? -Alex pergunta

-É claro que eu posso te escutar irmãzinha. Você sempre me escuta mesmo. -Eu digo

-A Sam, a outra mãe da Ruby…, ela me mandou mensagem esses dias e ela vai voltar para a cidade Kara. -Alex diz e me abraça, eu passo a mão em suas costas, Alex não parava de chorar, ao mesmo tempo que eu a entendia eu não a entendia.

-E? -Eu pergunto

-Ela quer conhecer a Ruby. Quer conviver com a Ruby. E ainda por cima me disse que…, que se a Ruby não estiver sendo cuidada direito ela vai tirar a minha filha de mim Kara. Ela não pode fazer isso. -Alex diz

-Ela não pode tirar a Ruby de você. E outra, eu não vou deixar ela tirar a Ruby de você. -Eu digo

-E tem mais, a Sam quer conhecer ela né? Eu não sei como eu vou explicar isso para a Ruby. Não tem como eu dizer para a minha filha que a outra mãe dela me abandonou quando soube que eu estava grávida. -Alex diz

-Eu te ajudo Alex. Eu prometo que eu te ajudo. -Eu digo

-Valeu maninha. -Alex diz e me abraça.

P.O.V Alex:

Flashback:

            Nas últimas semanas eu andei passando mal, pedi para a Kara ir na farmácia comprar testes de gravidez para mim. Em poucos minutos Kara estava de volta com não um mas três testes de gravidez. Peguei os três testes e levei eles para o banheiro. Fiz os três testes, coloquei eles em cima da pia e fui até a sala onde Kara estava me esperando.

-E aí Alex? Qual o resultado? -Kara pergunta se levantando do sofá

-Ainda não saiu. E eu estou sem coragem de ver os resultados. -Eu digo nervosa, eu tenho vinte anos e me encontro aqui nessa situação, podendo estar grávida, e se eu estiver mesmo grávida? O que vai ser da minha vida? Eu ainda estou na faculdade, não tenho como criar uma criança, pelo menos não agora.

-Alex Danvers sem coragem? Essa é nova para mim! -Kara diz e ri

-Não ri. Essa situação é muito séria Kara! Eu posso estar grávida! Eu só tenho vinte anos! -Eu digo

-Tudo bem Alex. Você só tem vinte anos, eu sei, eu só tenho dezesseis e mesmo assim sai de Midvale escondido dos nossos pais para vir te ver, e vir te ajudar. -Kara diz, eu não acredito que ela saiu escondido, se o papai e a mamãe descobrirem eu e a Kara estamos mortas. -E mais Alex, se você estiver mesmo grávida eu ficarei do seu lado. Eu tenho certeza que a mamãe e o papai vão ficar do seu lado também. -Kara diz me fazendo ficar um pouco mais aliviada -E mais Alex, eu quero ser a madrinha. Vou mimar muito a minha sobrinha ou o meu sobrinho. -Kara diz, sua animação era tanta que acabou me contagiando.

-Kara a gente nem sabe se eu estou mesmo grávida. -Eu digo, e ela me olha um pouco irritada.

-Então vamos logo ver esses testes. -Kara diz

-Não tenho coragem Kara. -Eu digo, eu nunca fui medrosa mas neste momento, estou com muito medo.

-Faremos o seguinte, eu vou pegar o teste e vou ver o resultado. -Kara diz e sai dali antes que eu pudesse falar algo sobre aquilo.

(...)

          Minutos tinha se passado, eu e Kara descobrimos que eu realmente estou grávida, ela ficou muito feliz, pediu para que além de tia, fosse a madrinha do meu bebê, então eu a convidei ali mesmo, naquele momento para ser a madrinha desse bebê. Ficamos conversando por horas até que a Kara me lembrou de duas coisas muito importantes, a primeira era que eu precisava contar para a Sam sobre a gravidez, e a segunda era que eu precisava contar para os nossos pais da gravidez, e além disso, ouvir todos aqueles sermões. Assim que a Kara foi embora eu peguei meu telefone e mandei uma mensagem para a Sam, marquei um encontro com ela. Me arrumei e fui até onde tínhamos marcado de nos encontrar. Quando cheguei lá vi que ela ainda não tinha chegado, decidi esperá-la, fiquei ali plantada, a esperando por quase duas horas, vi que eu já estava fazendo papel de idiota e fui para o meu apartamento. Assim que eu cheguei no meu apartamento, eu fui para o meu quarto, peguei meu celular e comecei a falar, ou melhor a tentar falar com a Sam pelo whatsapp.

Whatsapp on:

Eu: Oi

Eu: Por que me deixou plantada no restaurante?

Eu: Eu sei que você tá visualizando.

Eu: Me responde Samantha Arias.

Eu: Se você não me responder eu vou te procurar na sua casa.

Sam: O que foi Alex?

Sam: Estou ocupada sabia?

Sam: O Jorge tá me chamando.

Eu: Quem é Jorge?

Sam: Meu namorado Alex.

Eu: Seu namorado?

Eu: Achei que eu fosse sua namorada.

Eu: Você me traiu?

Sam: Não te trai Alex. Porque nunca estivemos realmente juntas. Eu apenas me divertir com você.

Sam: E mais, eu nunca mais quero te ver nessa vida.

Sam: Esqueça que eu existo Alexandra Danvers!

Sam: Porque eu já esqueci que você existe há muito tempo.

Eu: Eu tô esperando um filho seu Samantha!

Sam: Se vira Alex! Eu não quero saber dessa criança agora me deixa em paz.

Eu: Vaca!

Eu: Sua cretina, ordinária.

Deseja bloquear Sam?

(x) Sim ( ) Não.

Flashback off:

         Ao lembrar daquilo eu não consegui me segurar e acabei chorando, Sam tinha sido tão idiota comigo que eu nem consigo lembrar que um dia eu fui apaixonada por ela. Ainda bem que eu conheci a Maggie.

-Ah, Alex eu posso dormir no seu apartamento hoje? -Kara pergunta

-Poder pode mas por que? -Eu pergunto

-Meu vizinho acabou de me dizer que todos os apartamentos estão sem luz, e vão ficar assim até amanhã mais o menos. E sem luz eu fico sem Internet, sem internet eu não vou ter nada para fazer. -Kara diz

-Pode mas eu preciso te dizer que eu vou ir dormir no apartamento da Maggie hoje. Então, você vai ter que cuidar da Ruby para mim. Você cuida dela? -Eu pergunto

-Cuido. É claro que eu cuido dela. E você vai curtir mais uma noite com a Maggie. -Kara diz e ri, eu apenas revirei meus olhos.  

-Para de pensar besteira Kara! Agora vamos voltar para lá. A Ruby já deve ter chego. -Eu digo

-Só se ela e o Winn forem o Flash e a gente não sabe. -Kara diz, e acaba me fazendo ri.

-Vamos logo e sem piadinhas senhorita Danvers! -Eu digo

P.O.V Mon-el:

          Nos últimos dias a Kara, a Alex e a Ruby estão um pouco estranhas. Não sei o que elas estão escondendo mas farei de tudo para descobrir o que elas estão escondendo.

-Imra você tá bem? -Eu pergunto, tinha percebido que minha esposa estava muito calada, ela parecia estranha.

-Estou Mon. -Imra diz, eu percebi que ela estava mentindo mas não era hora de brigar.

-Cadê o Winn? -Kara pergunta entrando na sala acompanhada por Alex, Kara estava mais linda que o normal, eu diria até que ela estava radiante.

-Ele já foi pegar a Ruby. Eles já devem estar chegando. -Brainy diz, percebi que ele olhou para a Kara com um olhar diferente, um olhar de… de apaixonado? É isso mesmo? O Brainy tá apaixonado pela Kara? Isso é estranho, e isso me deixa com… com… ciúmes?

-Alex eu vou para o apartamento, vou pegar minhas coisas e já volto. -Kara diz, como assim ela vai pegar as coisas dela?

-Tá bom. Se quiser deixar no meu apartamento, está aqui a chave. -Alex diz e entrega a chave do seu apartamento para a Kara que a pega.

-Tô indo. Ah Alex, não conta para a Ruby eu vou fazer uma surpresa para ela. -Kara diz e sai do DOE.

         Eu precisava falar com a Kara, eu precisava descobrir o que ela, Ruby e Alex estavam escondendo de todos, então decidi sair do DOE, inventar uma desculpa e ir ao apartamento de Kara conversar com ela.

-Eu tenho algumas coisas para resolver. Eu já volto! -Eu digo e saio dali antes que me fizessem qualquer pergunta.

P.O.V Kara

         Depois de conversar com a Alex eu fui para o meu apartamento arrumar algumas coisas para levar para dormir no apartamento da Alex. Quando eu estava em frente a porta do meu apartamento, abrindo a porta meu vizinho do lado saiu, ele é alto, loiro e tem um tanquinho sensacional. Ai meu Deus! Por que esse homem tem essa mania de sair do apartamento sem camisa? Eu sei que ele vai correr mas ele podia vestir algo que não me deixasse com vontade de beijá-lo.

-Boa tarde vizinha! -Ele diz e sorri para mim, seu nome é Brandon, ele tem vinte e nove anos, e é muito engraçado.

-Boa tarde Brandon! -Eu digo e sorrio para ele, com passos bem calmos ele vem até mim, aaaah esse homem tá perto demais senhor, faz isso comigo não.

-Pode me chamar de Brand. É assim que meus amigos me chamam. E eu te considero uma amiga. -Brand diz e se aproxima ainda mais de mim, parecia que tinham borboletas na minha barriga, era uma sensação estranha.

-Ok Brand! -Eu digo e o vejo sorrir, ai que sorriso lindo. -E ao invés de me chamar de vizinha, você pode me chamar de Kara que é o meu nome. -Eu digo

-Ok. A partir de hoje eu vou te chamar de Kara. -Ele diz

-Ah, obrigada por me avisar sobre a falta de luz. -Eu digo

-Não foi nada Kara. -Brand diz

-Eu já ia me esquecendo. E sua mãe? Como ela está? Melhorou? -Eu pergunto, tinha acabado de me lembrar da senhora Samara, ela é a mãe do Brandon, ela é muito querida e me adora, sempre que fazia doces, tortas e tudo mais ela me mandava, ela tem um dom para a culinária.

-Minha mãe está bem. Obrigado por perguntar. Direi a ela que você se preocupou, ela ficará muito feliz. Ela te adora, diz que…, quer saber esquece. Não quero te deixar encabulada. -Brand diz, o que será que ela ia me falar hein?

-Eu também adoro muito a senhora Samara. Adoro seus doces. Sua mãe é maravilhosa tanto na cozinha como em qualquer outra coisa. -Eu digo

-Aliás ela pediu para eu te entregar uma coisa. -Brand diz e entra em seu apartamento, me deixando sozinha do lado de fora.

-Brandon quero entrar no meu apartamento não demora por favor. -Eu digo, eu sei que ele não escutou mas mesmo assim eu falei.

-Pronto! -Brand diz, ele volta de seu apartamento com um pote na mão. -Isso são bolinhos de chuva. Minha mãe sabe que você adora e pediu para que eu te entregasse. -Brand diz e me entrega o pote com os bolinhos de chuva, nossa os bolinhos de chuva da dona Samara são os melhores que eu já comi, não contem isso para a Eliza por favor.

-Obrigada Brand. E agradeça a senhora Samara. -Eu digo

-Agradecerei. E mais, eu sei que somos vizinhos e tal mas o que você acha de sair comigo amanhã à noite? Podemos fazer o que você quiser. -Brand diz, pera aí ele, o Brandon, o gato que mora do meu lado, o meu vizinho incrível tá me chamando para sair? E agora eu aceito ou não? -Pela a sua cara você não vai aceitar. Então eu já vou indo. -Brand diz e se vira para começar a andar até o elevador quando eu decido tomar uma atitude.

Narradora:

             Brandon e Kara mal sabiam que Mon-el estava os escutando há alguns minutos.

-Espera! -Kara diz, Brandon se vira e vai até ela novamente. -Eu aceito sair com você amanhã. -Kara diz, ela sorri para o rapaz que lhe retribui o sorriso, vendo os dois ali trocando sorrisos Mon-el sentiu um sentimento chamado ciúmes percorrer por todo o seu corpo.

-Podemos ir no cinema? -Brandon pergunta

-Podemos. -Kara diz

-Te pego aqui ou no apartamento da sua irmã? Te pego às 18:00 ou às 19:00? -Brandon pergunta

-No meu apartamento Brand. E pode ser às 19:00. Tenho que ter bastante tempo para me arrumar. Quero ficar bem linda. -Kara diz fazendo Brandon rir.

-Você já é linda Kara. Linda não, maravilhosa. -Brandon diz fazendo Kara corar e Mon-el ficar com mais ciúmes e com uma louca vontade de socar Brandon, e tirá-lo de perto de Kara.

-Você é muito gentil Brand. -Kara diz

-Eu já ia me esquecendo e como você e o seu ex estão? Eu sei que você ainda gosta muito dele e que ele tá casado e está te fazendo sofrer mas eu preciso te falar que,  sem dúvida alguma ele é um tolo, um tolo por ter deixando uma mulher linda e maravilhosa como você. -Brandon diz, aquelas palavras mexeram com Kara, Mon-el realmente era um tolo por tê-la trocado pela Imra.

-Brand obrigado por dizer isso. Me animou bastante! -Kara diz e sorri para o rapaz -E assim…, se você puder não tocar no nome do meu ex, tocar na palavra ex perto de mim, eu te agradeceria muito porque ultimamente tem sido bem difícil não pensar nele. -Kara diz

-Prometo que a palavra ex nunca mais vai sair da minha boca, quando estivermos juntos. -Brandon diz

-Obrigada. -Kara diz

-De nada. Agora eu preciso ir. Preciso treinar amanhã eu começo a trabalhar. -Brandon diz

-Bom treino! -Kara diz

-Valeu. Tchau! -Brandon diz e sai dali antes que Kara fale tchau.

            Depois que Brandon saiu dali, Kara abriu a porta de seu apartamento e entrou nele, quando entrou ela colocou o pote com os bolinhos de chuva em cima da mesa da cozinha, e foi para o seu quarto arrumar algumas coisas para levar para o apartamento de Alex.

Alguns minutos depois:

DOE:

-Onde será que o Mon foi? Ele já está demorando. -Imra diz, ela estava andando de um lado para o outro preocupada com o marido (vocês não sabem como é difícil escrever isso), Alex que já não gosta muito de Imra, ainda mais depois do que sua irmã lhe contou estava quase perdendo a paciência e indo puxar os cabelos de Imra.

-Imra o Mon-el é um legionário, ele sabe se cuidar. E outra, ele conhece a cidade. Ele já deve estar chegando. -Brainiac diz com toda a calma do mundo tentando tranquilizar Imra.

-Você tem razão Brainy. Vou parar de me preocupar com ele. -Imra diz, ela se senta em uma das cadeiras.

Apartamento da Kara:

           Kara já tinha arrumado tudo o que levaria para o apartamento de Alex, ela estava sentada no sofá da sala  comendo os bolinhos de chuva que sua vizinha tinha feito, quando escutou a campainha tocar e foi atender a porta.

-Mon-el!!??? -Kara pergunta surpresa em ver o moreno em sua frente, desde que o mandou embora ela jamais imaginou que um dia ele voltaria a pisar naquele apartamento.

-Posso entrar? -Mon-el pergunta

-Pode…, mas o que você tá fazendo aqui? Há essa hora? E cadê a sua esposa? -Kara pergunta, as palavras “a sua esposa”, tinha a incomodado de uma forma que ela não conseguia disfarçar.

-Vim conversar com você. Se você quiser conversar é claro. -Mon-el diz, ele entra no apartamento de Kara, ele se senta no sofá da sala e começa a olhar tudo, prestando atenção em cada detalhe da decoração para ver o que tinha mudado com sua ausência, prestando atenção para ver se Kara tinha tirado algo do lar, do lar que ele mesmo colocou na época que morava ali com ela, na época que os dois eram felizes e eram um casal. Mon-el percebeu que Kara estava calada então ele decidiu falar. -Podemos conversar? -Mon-el pergunta

-Conversar sobre o que Mon… Mon-el? -Kara pergunta, apesar de não saber sobre o que eles irão conversar seus lindos olhos azuis já estavam cheios de lágrimas o que fazia o coração de Mon-el se partir em vários pedacinhos.

-Sobre nós talvez. -Mon-el diz, Kara o olhou como se não acreditasse, em seus pensamentos ela o xingava de vários nomes, e ao mesmo tempo queria beijá-lo mas não podia.

-Você é mesmo inacreditável! -Kara diz, ela parecia muito surpresa com a proposta de seu ex namorado.

-Eu sou inacreditável? Por quê? -Mon-el pergunta

-Porque você quer conversar sobre nós. Só por causa disso Mon-el! -Kara diz um pouco irritada, sua irritação deixou Mon-el um pouco sem saber o que estava acontecendo, ele nunca tinha visto Kara irritada com nada, a não ser com os vilões e com seus pais (Rhéa e o pai do Mon-el)  

-Ainda não te entendo Kara. -Mon-el diz, ele realmente não entendia o que Kara estava falando e o motivo de sua irritação.

-Pelo visto eu vou ter que explicar. -Kara diz de uma forma um pouco grosseira.

-Agradeceria muito se você me explicasse. -Mon-el diz

DOE:

           Ruby e Winn já tinham chego, Alex fez o que a irmã tinha pedido e não contou para Ruby que Kara dormirá no apartamento com elas. Ruby disse que tinha deveres de casa para fazer, seus deveres eram de matemática, sendo mais exata álgebra (o que eu estou estudando agora, e assim como eu a Ruby está no sétimo ano), como Brainiac e Winn são os que mais entendem de álgebra, os dois decidiram ajudar Ruby a fazer os deveres de casa, era para eles ajudarem a Ruby mas eles mais brigavam do que explicavam a matéria para ela, mesmo assim a garota conseguiu fazer seus deveres de casa.

          Enquanto Ruby, Winn e Brainiac estavam distante de todos, fazendo os deveres de casa, os outros (John, Alex e Imra), estavam na sala principal do DOE, conversando sobre uma possível ameaça, a ameaça que foi o motivo dos legionários irem parar no século XXI. Essa ameaça são as temíveis destruidoras de mundos, composta por três mulheres, kryptonianas: Reign, Pureza e a pior de todas, a que no futuro se torna uma blight, a Epidemia.

Apartamento da Kara:

P.O.V Kara:

             Ahhhhh! Eu não acredito que ele veio no meu apartamento para conversar sobre nós. Sinceramente, eu quero dar um tapa na cara dele, ele é muito cara de pau mesmo. Ele veio me procurar para conversar sobre nós? Que nós? Ele acabou com o nós que existia, acabou com tudo aquilo que vivemos juntos. Ai, como eu odeio ele!!!!

-Agradeceria muito se você me explicasse. -Mon-el diz, sério que eu ainda vou ter que explicar para ele? Era só o que me faltava mesmo.

-Então vamos lá Mon-el! Eu só vou te explicar uma vez e quero que você entenda! -Eu digo um pouco grossa e o vejo arregalar seus olhos -Você quer conversar sobre nós? Acontece que não existe mais nós. Vivemos tantas coisas juntos e em menos de um ano você me esqueceu, se casou, seguiu em frente, e agora quer conversar sobre nós? Que nós? Se você matou o único nós que existia. Você acabou com a minha felicidade. Eu queria nunca ter te conhecido! Ou pelo menos nunca ter me apaixonado por você que me trocou sem pensar duas vezes. -Eu digo batendo nele e sentindo lágrimas escorrem pelo meu rosto.

-Kara eu juro que te amei, com todas as forças da minha vida. -Mon-el diz

-Não jure nada, nada que não possa cumprir. Porque você já me jurou muitas coisas e não cumpriu nenhuma delas. Me prometeu que nos casaríamos, que viveríamos juntos, teríamos filhos. E você simplesmente esqueceu de todas essas promessas. -Eu digo batendo mais ainda nele

-Me perdoa Kara. Eu não casei por amor, eu te juro! -Mon-el diz

-Não me jure mais nada. Apenas saia do meu apartamento, preciso levar as coisas para o apartamento da Alex. -Eu digo

-Eu vou mas antes me diz que aquilo que você falou antes é mentira. Por favor me diz que é mentira. -Mon-el diz, pela primeira vez desde que começamos a conversar vi seus olhos cheios de lágrimas, aquilo cortou meu coração, não queria vê-lo chorando, e chorando por minha culpa.

-Aquilo o que? -Eu pergunto

-Fala que é mentira que você nunca queria ter me conhecido. Por favor fala que é mentira. -Mon-el diz

-Tudo bem, é mentira. Eu falei sem pensar. Você apesar de ter me magoado foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. E…, e eu ainda te amo, infelizmente. Satisfeito? Agora vai embora! -Eu digo

-Eu já vou. Tchau Kara. Nos vemos depois. -Mon-el diz, ele dá um beijo na minha bochecha e sai do meu apartamento.

           Assim que ele saiu eu senti uma necessidade horrível de chorar mas eu acabei decidindo ser forte e não chorar, peguei a minha mala com as coisas para levar para o apartamento da Alex, fechei meu apartamento, fui até o meu carro, coloquei a mala dentro e fui até o apartamento da Alex, deixei minha mala lá, quando cheguei lá eu acabei decidindo não voltar para o DOE, não queria ver o Mon-el, pelo menos não hoje, então decidi mandar uma mensagem para a Alex avisando que eu não voltarei para o DOE.

Whatsapp on:

Eu: Oi maninha

Eu: Alex responde caramba

Eu: Alexandra Danvers, você tá visualizando que eu sei.

Alex: Oi.

Alex: Fala criatura.

Alex: Estou ocupada aqui no DOE.

Eu: Criatura é o cacete

Alex: Olha a boca Kara Danvers!

Eu: Vou agilizar.

Eu: O Mon teve no meu apartamento conversamos, na verdade brigamos…

Eu: enfim, eu não vou voltar para o DOE, não quero ver ele de novo tá?

Eu: Você mesma pode contar para a Ruby que eu dormirei aqui.

Alex: Tá vou contar para ela.

Alex: Tchau Kara.

Eu: Tchau Alex.

Whatsapp off:


Notas Finais


Brandon é interpretado por Chris (não sei o sobrenome dele, em minha defesa é complicado de mais), enfim o ator que faz o Thor.
Eu pulei algumas partes para que chegue logo o momento em que o Mon-el descubra da gravidez da Kara.
As coisas que estão entre parênteses são meio que meus pensamentos.
Comentem o que acharam deste capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...